O Desejado de todas as nações – Estudo adicional

Lições da Bíblia1

Textos de Ellen G. White: Patriarcas e Profetas, p. 376-378; O Desejado de Todas as Na.es, p. 236-243.

“Jesus estava diante do povo como vivo Expositor das profecias sobre Si mesmo. Explicando as palavras que tinha lido, falou sobre o Messias como Libertador dos oprimidos e dos cativos, médico dos aflitos, restaurador de vista aos cegos e revelador da luz da verdade ao mundo. Sua impressionante postura e o maravilhoso significado de Suas palavras emocionaram os ouvintes com um poder nunca antes experimentado por eles. A influência divina derrubou todas as barreiras; como Moisés, viram o Invisível. Sendo seu coração movido pelo Espírito Santo, respondiam com fervorosos améns e louvores ao Senhor” (Ellen G. White, O Desejado de Todas as Na..es, p. 237).

“Aproxima-se o dia da vingança de Deus – o dia do furor de Sua ira. Quem suportará o dia de Sua vinda? Os seres humanos têm endurecido o coração contra o Espírito de Deus, mas as flechas de Sua ira penetrarão onde as flechas da convicção não puderam entrar. Não demorará muito para que Deus Se levante a fim de entender-Se com o pecador. Irá o falso pastor proteger o transgressor naquele dia? Haverá alguma desculpa para aquele que acompanhou a multidão no caminho da desobediência? A popularidade ou o número farão com que alguém se torne inocente? Os descuidados e indiferentes devem considerar essas questões e resolvê-las por si mesmos” (Ellen G. White, F. e Obras, p. 33).

Pergunta para consideração

Um pastor adventista declarou que seu principal problema no ministério era a exclusividade dos membros da igreja, que não desejavam que outras pessoas se juntassem a eles. Como os “cristãos” podem levar amor, esperança e boas-novas a todo o mundo (Mt 24:14) quando eles nem sequer querem aceitar pessoas que se esforçam para ir à sua igreja?

Resumo: Deus purificaria uma sociedade injusta, removendo os rebeldes e restaurando o remanescente que se afastasse dos pecados que o separavam Dele. Devido às bênçãos da presença divina, outros povos seriam atraídos ao Senhor e a Seu povo, para que também pudessem aproveitar o tempo do favor de Deus, proclamado e concretizado pelo Messias.

Sexta-feira, 19 de março de 2021. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Isaías: Consolo para o povo de Deus. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 503, jan. fev. mar. 2021. Adulto, Professor. 

Educação e redenção – Estudo adicional

Lições da Bíblia

“A grande comissão do evangelho (Mt 28:18-20) desencadeou um movimento religioso extraordinário. Alguns apóstolos ou missionários (as duas palavras significam a mesma coisa: ‘aqueles que são enviados’) foram por todo o mundo e reuniram estudantes, os transformaram em discípulos, os chamaram a crer em Jesus, os batizaram e passaram a ensinar-lhes todas as coisas que Jesus lhes havia ordenado. Podemos imaginar cristãos convertidos de todo o mundo, representando diferentes culturas e falando idiomas diferentes, saindo das águas do batismo para entrar em uma escola e começar sua educação. Isso não é surpreendente, pois eles ainda tinham muito a aprender.”

“Os cristãos estão sempre aprendendo não apenas por curiosidade intelectual e o desejo de dominar o conhecimento, mas pela consciência de que a vida e a fé permeiam todo o cotidiano. Há muito o que aprender. Por isso, as cartas do Novo Testamento contêm tanto a proclamação acerca de Jesus (às vezes chamada de kerygma) quanto a educação em tudo o que os cristãos devem aprender (às vezes chamada de didache). Um bom exemplo de proclamação é visto em 1 Coríntios 2:2, enquanto a educação começa em 1 Coríntios 4 e continua de maneira intermitente no restante da carta.”1

“Os cristãos devem aprender sobre trabalho, descanso, questões sociais, relação com a comunidade, igreja e adoração, economia, filantropia, relação com as autoridades, aconselhamento, o sistema familiar, relação matrimonial e educação dos filhos, comida e sua preparação, vestuário e até sobre o envelhecimento e como se preparar para o fim da vida, tanto o fim da vida pessoal quanto o fim deste mundo de pecado. Ser cristão significa aprender sobre todas essas coisas e muito mais. A compreensão dessas coisas não vem naturalmente. Ela tem que ser aprendida.”1

Perguntas para consideração

“1. Qual é a importância da obra educacional para a missão da igreja?”1

“2. O que Ellen G. White quis dizer ao escrever que ‘o Céu é uma escola’ (Educação, p. 301)?”1

“3. Paulo falou que os governantes e a sabedoria ‘deste século’ se reduziriam a nada (1Co 2:1-16). Se ele disse isso naquela época, o que dizer da ‘sabedoria’ do nosso século?”1

Sexta-feira, 20 de novembro de 2020. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

Leia o livro O Poder da Esperança,
baixe o seu exemplar gratuitamente

SEGREDOS DO BEM-ESTAR EMOCIONAL

Praticar exercícios físicos e ter uma dieta balanceada são hábitos que trazem bem-estar e melhoram a saúde, como sabemos. Ainda assim, estamos sujeitos a doenças que podem afetar qualquer parte do corpo. Mas o que fazer quando a doença não pode ser localizada? Como agir quando o sofrimento e a angústia estão lá dentro, causando feridas invisíveis e profundas?

Quem não sofre com traumas e perdas irreparáveis? Quem nunca se sentiu esmagado pelo estresse? Quem nunca carregou o terrível peso da culpa ou lutou contra as amarras dos vícios? Quem nunca perdeu noites de sono por causa de uma ansiedade inexplicável? Esses são problemas cada vez mais comuns neste mundo agitado, exigente e confuso. Pessoas sob tensão emocional prolongada sofrem danos à saúde, tornando-se pouco a pouco disfuncionais tanto nos relacionamentos quanto no trabalho.

Se você é uma dessas pessoas ou conhece alguém que vive assim, este livro pode ser o primeiro passo no caminho para uma vida de paz, restauração e cura uma existência plena de sentido.

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Educação e redenção. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 502, out. nov. dez. 2020. Adulto, Professor. 

Educação e redenção

Lições da Bíblia

“Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça” (2Tm 3:16).1

A Bíblia conta uma longa história a respeito de Deus e de Seu povo. Às vezes, ela é vista como uma história de amor que deu errado, pelo menos temporariamente. Ou pode ser vista como a história de um Pai e de Seus filhos rebeldes que, por fim, acabam mudando de atitude.

Contudo, para os objetivos do estudo desta semana, descobriremos na história bíblica outro tema, a saber, o de um mestre e seus alunos. Eles continuavam sendo reprovados nas provas, mas o Mestre pacientemente lhes explicava as lições repetidamente, até que, finalmente, alguns as assimilavam.

A história bíblica não é diferente das nossas histórias humanas que conhecemos tão bem – com uma exceção. A história de Deus e Seu povo tem a garantia de um final feliz, a certeza de que seu objetivo será alcançado. A graça divina para com Seu povo assegura esse resultado. A responsabilidade humana nesse relacionamento tem sido muitas vezes mal compreendida e até temida por muitos que a julgam penosa. Mas, na verdade, a história bíblica é essencialmente um convite para conhecer a Deus e compreender Sua vontade. De fato, aprender a conhecer a Deus é a nossa principal resposta à Sua graça. Não é possível merecer essa graça, mas podemos conhecê-la, e o que é a educação cristã em sua essência, senão a educação que ensina sobre essa graça?

Leia o livro O Poder da Esperança,
baixe o seu exemplar gratuitamente

SEGREDOS DO BEM-ESTAR EMOCIONAL

Praticar exercícios físicos e ter uma dieta balanceada são hábitos que trazem bem-estar e melhoram a saúde, como sabemos. Ainda assim, estamos sujeitos a doenças que podem afetar qualquer parte do corpo. Mas o que fazer quando a doença não pode ser localizada? Como agir quando o sofrimento e a angústia estão lá dentro, causando feridas invisíveis e profundas?

Quem não sofre com traumas e perdas irreparáveis? Quem nunca se sentiu esmagado pelo estresse? Quem nunca carregou o terrível peso da culpa ou lutou contra as amarras dos vícios? Quem nunca perdeu noites de sono por causa de uma ansiedade inexplicável? Esses são problemas cada vez mais comuns neste mundo agitado, exigente e confuso. Pessoas sob tensão emocional prolongada sofrem danos à saúde, tornandose pouco a pouco disfuncionais tanto nos relacionamentos quanto no trabalho.

Se você é uma dessas pessoas ou conhece alguém que vive assim, este livro pode ser o primeiro passo no caminho para uma vida de paz, restauração e cura uma existência plena de sentido.

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Educação e redenção. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 502, out. nov. dez. 2020. Adulto, Professor. 

Do pó às estrelas – Estudo adicional

Lições da Bíblia

“As profecias apresentam uma sucessão de acontecimentos que nos levam ao início do juízo. Isto se observa especialmente no livro de Daniel. Entretanto, a parte de sua profecia que se refere aos últimos dias, Daniel teve ordem de fechar e selar até ‘o tempo do fim’. Não poderia, antes que alcançássemos o tempo do juízo, ser proclamada uma mensagem relativa ao mesmo juízo e baseada no cumprimento daquelas profecias. Mas, no tempo do fim, diz o profeta, ‘muitos correrão de uma parte para outra, e a ciência se multiplicará’ (Dn 12:4 ARC).”1

“‘O apóstolo Paulo advertiu a igreja a não esperar a vinda de Cristo em seu tempo. ‘Porque não será assim’, diz ele, ‘sem que antes venha a apostasia e se manifeste o homem do pecado’ (2Ts 2:3, ARC). Não poderemos esperar pelo advento de nosso Senhor senão depois da grande apostasia e do longo período do domínio do ‘homem do pecado’. Esse ‘homem do pecado’, que também é denominado ‘mistério da injustiça’, ‘filho da perdição’ e ‘iníquo’, representa o papado, que, conforme foi anunciado pelos profetas, deveria manter sua supremacia durante 1.260 anos. Esse período terminou em 1798. A vinda de Cristo não poderia ocorrer antes daquele tempo. Paulo, com a sua advertência, abrange toda a dispensação cristã até ao ano de 1798. É depois dessa data que a mensagem da segunda vinda de Cristo deve ser proclamada’ (Ellen G. White, O Grande Conflito, p. 356).”1

Perguntas para discussão

“1. Quais perigos enfrentamos ao estabelecermos datas para acontecimentos futuros do tempo do fim? O que ocorre com a fé de muitos quando esses eventos previstos não acontecem? Qual princípio profético essencial encontramos nas palavras de Cristo em João 14:29 que nos ajuda a entender como usar a profecia para nosso benefício espiritual e evitar a armadilha de fazer ou acreditar em falsas predições?”1

“2. Hoje temos comunicação instantânea e incríveis avanços científicos que nem sempre são para o bem. Isso torna a ideia de um ‘tempo de angústia, qual nunca houve’ (Dn 12:1) algo que não é tão difícil de imaginar? Por quê?”1

“3. Somente pelo evangelho podemos ser inscritos no livro. Sem ele, que esperança temos?”1

Sexta-feira, 27 de março de 2020. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Daniel. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 499, jan. fev. mar. 2020. Adulto, Professor. 

“Deus amou ao mundo de tal maneira…”

Lições da Bíblia

“João 3:16 diz: ‘Deus amou ao mundo de tal maneira […]’. A palavra grega para mundo é kosmos, que significa ‘o mundo como uma entidade organizada e criada’ (Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, v. 5, p. 929). Esse verso trata da salvação da humanidade, mas o plano da salvação também tem implicações para toda a criação.”1

“1. Leia Romanos 8:20-23. O que esse texto ensina sobre as questões mais amplas do plano da salvação? Assinale a alternativa correta:”1

Romanos (8:20-23 ARA)2: “20 Pois a criação está sujeita à vaidade, não voluntariamente, mas por causa daquele que a sujeitou, 21 na esperança de que a própria criação será redimida do cativeiro da corrupção, para a liberdade da glória dos filhos de Deus. 22 Porque sabemos que toda a criação, a um só tempo, geme e suporta angústias até agora. 23 E não somente ela, mas também nós, que temos as primícias do Espírito, igualmente gememos em nosso íntimo, aguardando a adoção de filhos, a redenção do nosso corpo.

A. (   ) Somente o ser humano será libertado da ruína e da angústia do pecado.
B. (   ) A criação de forma geral aguarda para ser redimida da corrupção.

Resposta sugestiva: Alternativa B.

“É evidente que a salvação diz respeito a cada um de nós em nosso relacionamento pessoal com o Senhor. Mas não para por aí. Justificação não é apenas ter nossos pecados perdoados. Ela também deve estar relacionada à maneira pela qual, por meio de Jesus e do poder do Espírito Santo, o Senhor cria a família de Deus, que celebra o perdão e a certeza da salvação ao testemunhar ao mundo mediante suas boas obras.”1

“2. Leia João 3:16, 17. Como o verso 17 contribui para uma compreensão mais ampla do verso 16?”1

João (3:16, 17 ARA)2: “16 Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. 17 Porquanto Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele.

“Aceitamos o fato de que Deus ama outras pessoas além de nós. Ele ama aqueles a quem amamos, e nos alegramos com isso. O Senhor também ama os que buscamos alcançar com o evangelho, e nosso reconhecimento dessa verdade é muitas vezes nossa motivação para que possamos alcançá­los. Mas Ele também ama aqueles com quem nos sentimos desconfortáveis ou até amedrontados. Deus ama todas as pessoas, em todos os lugares, até mesmo aquelas de quem pessoalmente não gostamos.”1

“A criação é uma forma de ver a demonstração dessa realidade. A Bíblia mostra de maneira constante o mundo ao nosso redor como uma evidência da bondade de Deus: ‘Ele faz nascer o Seu sol sobre maus e bons e vir chuvas sobre justos e injustos’ (Mt 5:45). A própria vida é um dom de Deus e, independentemente da resposta ou atitude do indivíduo para com o Criador, cada pessoa recebe esse dom.”1

“Como isso deve mudar nossa atitude para com os outros e suas circunstâncias, quando os reconhecemos como seres criados e amados por Deus?”1

Domingo, 01 de setembro de 2019. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. “Meus pequeninos irmãos”: servindo aos necessitados. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 496, jul. ago. set. 2019. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Deus criou…

Lições da Bíblia

“Você já se esforçou para criar algo (talvez uma obra de arte ou artesanato, uma refeição ou alguma outra obra criativa) que simplesmente foi quebrada ou rejeitada pela pessoa a quem você o deu? Se a resposta for afirmativa, você tem apenas um pequeno vislumbre do que Deus vivenciou quando criou o mundo e deu vida ao ser humano apenas para ver depois Sua criação destruída pelo pecado.”1

“A Bíblia afirma que o mundo foi criado cuidadosamente e que tudo era ‘muito bom’. O sentimento de Deus em relação à Sua criação é evidente nos relatos de Gênesis 1 e 2. Esse é o contexto em que devemos ler a história da queda em Gênesis 3 e a tristeza Dele quando confrontou as pessoas que havia criado.”1

“Surpreendentemente, Deus continua amando nosso mundo, apesar de milênios de pecado, violência, injustiça e completa revolta. E ainda mais admirável é que, quando pôs em ação Seu plano para redimir e recriar o mundo, Deus nos deu, como cristãos, funções a desempenhar no cumprimento de Seus planos maiores. Somos os recebedores de Sua graça; mas, com a graça recebemos também uma obra como colaboradores do nosso Senhor. Que responsabilidade solene e sagrada!”1

Sábado, 29 de junho de 2019. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. “Mesus pequeninos irmãos”: servindo aos necessitados. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 496, jul. ago. set. 2019. Adulto, Professor.

A redenção – Estudo adicional

Lições Bíblia

Assista em vídeo a discussão do tema da semana.

 

 

Estudo adicional

Pense sobre o milênio e acerca da compreensão que temos dele. Embora muita coisa não seja revelada, recebemos informação suficiente para compreender alguns aspectos. Primeiro, o milênio ocorrerá antes da destruição final dos perdidos. Segundo, antes dessa destruição final, os salvos passarão por um período de tempo obtendo respostas para muitas perguntas, a tal ponto que eles mesmos participarão do julgamento, isto é, eles mesmos julgarão. ‘Ou não sabeis que os santos hão de julgar o mundo?’ (1Co 6:2). ‘Não sabeis que havemos de julgar os próprios anjos?’ (1Co 6:3). Como lemos nesta semana, durante os mil anos será dada aos santos a ‘autoridade de julgar’ (Ap 20:4). Assim, juntos, esses dois pontos revelam uma importante verdade: nenhum dos perdidos enfrentará o juízo final antes do término do milênio, até que os salvos não apenas entendam por que os ímpios se perderam, mas também tenham desempenhado um papel no julgamento deles. Pense no que isso mostra sobre o caráter de Deus e a transparência de Seu governo: antes que uma única pessoa enfrente o destino final dos perdidos, o povo de Deus verá claramente a justiça e retidão do juízo final de Deus sobre eles. Será doloroso, certamente; mas quando terminar, como já vimos, exclamaremos: ‘Tu és justo, Tu que és e que eras, o Santo, pois julgaste estas coisas’ (Ap 16:5).

Perguntas para reflexão

1. Como o grande conflito nos ajuda a compreender por que o sofrimento e a morte existem, embora muitas perguntas difíceis permaneçam sem resposta?

2. Se alguém lhe perguntasse: ‘Como posso ter uma experiência mais profunda e íntima com o Senhor?’, o que você responderia?

3. O que significa estar preparado para o Céu? Como entender essa ideia à luz do evangelho?

4. Você busca respostas para perguntas difíceis? Até que elas sejam respondidas, como confiar na bondade e justiça de Deus, apesar das tragédias?

Sexta-feira, 25 de março de 2016. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se pref//8ça um Curso Bíblico.

__________________

1 LIÇÕES da escola sabatina. Rebelião e redenção. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 484, Jan. Fev. Mar. 2016. Adulto, Professor.

A redenção

Lições da Bíblia

E lhes enxugará dos olhos toda lágrima, e a morte já não existirá, já não haverá luto, nem pranto, nem dor, porque as primeiras coisas passaram (Ap 21:4).1

“Muitas vezes as pessoas perguntam: Por que surgiu o mal? O ponto principal da resposta é a liberdade. A verdadeira liberdade moral envolve riscos, porque se as pessoas (ou anjos) são verdadeiramente livres, devem ter a opção de fazer o mal.”1

“Certo, mas então surge a pergunta seguinte: Por que Deus simplesmente não os exterminou quando fizeram o mal e poupou os outros seres dos horríveis resultados da rebelião?”1

“A resposta leva ao âmago do grande conflito. Como veremos nesta semana, o Senhor exerce um tipo de governo ‘aberto’, e embora haja muita coisa envolta em mistério a respeito dEle e dos Seus caminhos, Ele resolverá o grande conflito de um jeito que responderá para sempre a todas as perguntas a respeito de Sua abnegação, bondade, justiça, amor e lei.”1

“Na verdade, o Senhor nos dará mil anos para obter as respostas, pelo menos as respostas referentes ao destino dos perdidos (teremos uma eternidade para o restante). Após a segunda vinda, os redimidos viverão e reinarão com Cristo durante mil anos. E o que é ainda mais incrível: eles terão um papel ativo no juízo.”1

“Examinemos então os passos finais no longo drama do grande conflito.”1

Hoje começa a Semana Santa, que tem como tema “ComPaixão”. Já convidou a pessoa que você levará ao pequeno grupo?
Comece hoje a orar por essa pessoa e perceba a diferença em sua vida!

Comentário da Lição.

 

 

Sábado, 19 de março de 2016. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se pref//8ça um Curso Bíblico.

__________________

1 LIÇÕES da escola sabatina. Rebelião e redenção. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 484, Jan. Fev. Mar. 2016. Adulto, Professor.