Derrubando muralhas pela oração

Lições da Bíblia1

Imagine pintar o chão de um cômodo e depois perceber que acabou o trabalho em um canto e não pode sair sem andar sobre a tinta fresca. Você precisará esperar até que ela seque!

Às vezes, nossa fé parece nos encurralar, assim como a tinta úmida no chão. Nesses momentos, ou temos que rejeitar a Deus, a fé e tudo em que acreditamos, ou nossa fé nos obriga a crer no que parece impossível.

Deus encurralou os israelitas. Depois de terem vagado por 40 anos no deserto, o Senhor não conduziu Seu povo às pastagens livres e pacíficas. Deus o conduziu a uma das cidades mais fortificadas de toda a região. Em seguida, eles tiveram que caminhar ao redor de Jericó em silêncio por seis dias. No sétimo dia, Deus lhes disse que gritassem – e esse grito, junto com as trombetas, traria a vitória.

2. Leia Josué 5:13–6:20. O que Deus tentou ensinar aos israelitas?

Josué 5:13–6:20 (ARA)2: 13 Estando Josué ao pé de Jericó, levantou os olhos e olhou; eis que se achava em pé diante dele um homem que trazia na mão uma espada nua; chegou-se Josué a ele e disse-lhe: És tu dos nossos ou dos nossos adversários? 14 Respondeu ele: Não; sou príncipe do exército do Senhor e acabo de chegar. Então, Josué se prostrou com o rosto em terra, e o adorou, e disse-lhe: Que diz meu senhor ao seu servo? 15 Respondeu o príncipe do exército do Senhor a Josué: Descalça as sandálias dos pés, porque o lugar em que estás é santo. E fez Josué assim. 6 1 Ora, Jericó estava rigorosamente fechada por causa dos filhos de Israel; ninguém saía, nem entrava. 2 Então, disse o Senhor a Josué: Olha, entreguei na tua mão Jericó, o seu rei e os seus valentes. 3 Vós, pois, todos os homens de guerra, rodeareis a cidade, cercando-a uma vez; assim fareis por seis dias. 4 Sete sacerdotes levarão sete trombetas de chifre de carneiro adiante da arca; no sétimo dia, rodeareis a cidade sete vezes, e os sacerdotes tocarão as trombetas. 5 E será que, tocando-se longamente a trombeta de chifre de carneiro, ouvindo vós o sonido dela, todo o povo gritará com grande grita; o muro da cidade cairá abaixo, e o povo subirá nele, cada qual em frente de si. 6 Então, Josué, filho de Num, chamou os sacerdotes e disse-lhes: Levai a arca da Aliança; e sete sacerdotes levem sete trombetas de chifre de carneiro adiante da arca do Senhor. 7 E disse ao povo: Passai e rodeai a cidade; e quem estiver armado passe adiante da arca do Senhor. 8 Assim foi que, como Josué dissera ao povo, os sete sacerdotes, com as sete trombetas de chifre de carneiro diante do Senhor, passaram e tocaram as trombetas; e a arca da Aliança do Senhor os seguia. 9 Os homens armados iam adiante dos sacerdotes que tocavam as trombetas; a retaguarda seguia após a arca, e as trombetas soavam continuamente. 10 Porém ao povo ordenara Josué, dizendo: Não gritareis, nem fareis ouvir a vossa voz, nem sairá palavra alguma da vossa boca, até ao dia em que eu vos diga: gritai! Então, gritareis. 11 Assim, a arca do Senhor rodeou a cidade, contornando-a uma vez. Entraram no arraial e ali pernoitaram. 12 Levantando-se Josué de madrugada, os sacerdotes levaram, de novo, a arca do Senhor. 13 Os sete sacerdotes que levavam as sete trombetas de chifre de carneiro diante da arca do Senhor iam tocando continuamente; os homens armados iam adiante deles, e a retaguarda seguia após a arca do Senhor, enquanto as trombetas soavam continuamente. 14 No segundo dia, rodearam, outra vez, a cidade e tornaram para o arraial; e assim fizeram por seis dias. 15 No sétimo dia, madrugaram ao subir da alva e, da mesma sorte, rodearam a cidade sete vezes; somente naquele dia rodearam a cidade sete vezes. 16 E sucedeu que, na sétima vez, quando os sacerdotes tocavam as trombetas, disse Josué ao povo: Gritai, porque o Senhor vos entregou a cidade! 17 Porém a cidade será condenada, ela e tudo quanto nela houver; somente viverá Raabe, a prostituta, e todos os que estiverem com ela em casa, porquanto escondeu os mensageiros que enviamos. 18 Tão somente guardai-vos das coisas condenadas, para que, tendo-as vós condenado, não as tomeis; e assim torneis maldito o arraial de Israel e o confundais. 19 Porém toda prata, e ouro, e utensílios de bronze e de ferro são consagrados ao Senhor; irão para o seu tesouro. 20 Gritou, pois, o povo, e os sacerdotes tocaram as trombetas. Tendo ouvido o povo o sonido da trombeta e levantado grande grito, ruíram as muralhas, e o povo subiu à cidade, cada qual em frente de si, e a tomaram.

Gritar bem alto não causaria vibrações para desencadear o colapso das muralhas. Quando Deus chamou os israelitas a “gritar”, foi o mesmo tipo de grito sobre o qual Davi escreveu: “Aclamem a Deus, todas as terras! Cantem louvores à glória do Seu nome, deem glória ao Seu louvor” (Sl 66:1, 2). Esse grito foi um louvor! Depois de seis dias olhando para as enormes muralhas, eles devem ter concluído que não tinham chance de derrubá-las sozinhos.

3. Como isso nos ajuda a entender o significado de Hebreus 11:30?

Hebreus 11:30 (ARA)2: “Pela fé, ruíram as muralhas de Jericó, depois de rodeadas por sete dias.”

Quando Deus está prestes a fazer algo novo em nossa vida, Ele pode nos levar a Jericó, pois pode precisar nos ensinar que o poder para vencer não está em nossa própria força e estratégias. Tudo de que precisamos vem de fora de nós mesmos. Portanto, não importa o que esteja diante de nós, não importa quanto isso possa parecer intransponível, nosso papel é louvar a Deus – a fonte de tudo de que precisamos. Isso é fé em ação.

Segunda-feira, 22 de agosto de 2022. Saiba mais, faça gratuitamente um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Provados pelo fogo. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 509, jul. ago. set. 2022. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Vendo o Invisível – Estudo adicional

Lições da Bíblia1

Texto de Ellen G. White: Profetas e Reis, p. 349-352 [598-606] (“A rainha Ester”).

“Deus não disse que daria o Espírito Santo aos que O pedissem a Ele? E esse Espírito não é um Guia real e verdadeiro? Parece que algumas pessoas têm receio de aceitar o que Deus afirma, como se isso fosse presunção de sua parte. Oram para que o Senhor nos ensine, e, no entanto, temem acreditar na empenhada palavra de Deus e crer que temos sido ensinados por Ele. Contanto que nos dirijamos a nosso Pai celestial humildemente e com um espírito suscetível de ser ensinado, dispostos e ansiosos por aprender, por que havemos de duvidar de que Deus cumprirá Sua promessa? Nem por um momento devemos duvidar Dele, desonrando-O desse modo.

“Quando buscarem conhecer Sua vontade, a parte que lhes cabe no trato com Deus é crer que haverão de ser conduzidos, guiados e abençoados no cumprimento de Sua vontade. Talvez duvidemos de nós mesmos, temendo interpretar mal Seus ensinos, mas tornemos até isso um assunto de oração e confiemos Nele, sim, confiemos Nele ao máximo, para que o Seu Espírito Santo nos leve a interpretar corretamente Seus planos e a atuação de Sua providência” (Ellen G. White, E Recebereis Poder, p. 114 [15 de abril]).

“A fé é fortalecida pelo conflito com dúvidas e influências opostas. A experiência alcançada nessas provas é de maior valor do que as joias mais preciosas” (Ellen G. White, Testemunhos Para a Igreja, v. 3, p. 463 [555]).

Perguntas para consideração

Quais são as coisas em que acreditamos mesmo não vendo? Como isso pode nos ajudar a entender o que significa ver “Aquele que é invisível”?

Como crer que o caminho de Deus é o melhor, mesmo não sendo o que queremos?

Se “a fé é fortalecida pelo conflito com dúvidas e influências opostas” que leva a algo “de maior valor do que joias preciosas”, isso deve moldar nossa percepção sobre os conflitos?

Muitos enfrentam situações em que o pior acontece, apesar das orações e dos melhores esforços. Como entender isso à luz do que temos estudado?

Sexta-feira, 19 de agosto de 2022. Saiba mais, faça gratuitamente um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Provados pelo fogo. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 509, jul. ago. set. 2022. Adulto, Professor. 

Vendo o Invisível

Lições da Bíblia1

“Pela fé, Moisés abandonou o Egito, não ficando amedrontado com a ira do rei, pois permaneceu firme como quem vê Aquele que é invisível” (Hb 11:27).

A definição de fé no livro de Hebreus sempre foi desafiadora. “Ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que não se veem” (Hb 11:1). Como podemos ter certeza sobre o que não vemos? No entanto, é exatamente isso o que Moisés ilustra no verso para memorizar: “permaneceu firme como quem vê Aquele que é invisível” (Hb 11:27).

É ainda mais desafiador perceber que somos chamados a ver “Aquele que é invisível” não apenas quando tudo vai bem, mas principalmente quando tudo vai mal. Para isso, precisamos de fé, uma fé cristã que deve ser moldada pela verdade sobre Deus e Seu reino. A verdade sobre a bondade de nosso Pai, o poder no nome de Jesus, o poder da ressurreição e a compaixão de Deus são verdades essenciais que nos permitirão permanecer firmes quando estivermos no crisol e formos, talvez, tentados a duvidar de tudo.

Resumo da semana: Quais verdades sobre Deus podem ajudar a nos manter firmes mesmo nas piores situações?

Sábado, 13 de agosto de 2022. Saiba mais, faça gratuitamente um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Provados pelo fogo. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 509, jul. ago. set. 2022. Adulto, Professor. 

A fé de Abraão

Lições da Bíblia1

Como Abraão revelou o que significa viver pela fé? Qual é o significado do sacrifício que Deus pediu que Abrão fizesse? Gn 15; Rm 4:3, 4, 9, 22

Gn 15 (ARA)2: “1 Depois destes acontecimentos, veio a palavra do Senhor a Abrão, numa visão, e disse: Não temas, Abrão, eu sou o teu escudo, e teu galardão será sobremodo grande. 2 Respondeu Abrão: Senhor Deus, que me haverás de dar, se continuo sem filhos e o herdeiro da minha casa é o damasceno Eliézer? 3 Disse mais Abrão: A mim não me concedeste descendência, e um servo nascido na minha casa será o meu herdeiro. 4 A isto respondeu logo o Senhor, dizendo: Não será esse o teu herdeiro; mas aquele que será gerado de ti será o teu herdeiro. Então, conduziu-o até fora e disse: Olha para os céus e conta as estrelas, se é que o podes. E lhe disse: Será assim a tua posteridade.Ele creu no Senhor, e isso lhe foi imputado para justiça.Disse-lhe mais: Eu sou o Senhor que te tirei de Ur dos caldeus, para dar-te por herança esta terra.Perguntou-lhe Abrão: Senhor Deus, como saberei que hei de possuí-la?Respondeu-lhe: Toma-me uma novilha, uma cabra e um cordeiro, cada qual de três anos, uma rola e um pombinho. 10 Ele, tomando todos estes animais, partiu-os pelo meio e lhes pôs em ordem as metades, umas defronte das outras; e não partiu as aves. 11 Aves de rapina desciam sobre os cadáveres, porém Abrão as enxotava. 12 Ao pôr do sol, caiu profundo sono sobre Abrão, e grande pavor e cerradas trevas o acometeram; 13 então, lhe foi dito: Sabe, com certeza, que a tua posteridade será peregrina em terra alheia, e será reduzida à escravidão, e será afligida por quatrocentos anos. 14 Mas também eu julgarei a gente a que têm de sujeitar-se; e depois sairão com grandes riquezas. 15 E tu irás para os teus pais em paz; serás sepultado em ditosa velhice. 16 Na quarta geração, tornarão para aqui; porque não se encheu ainda a medida da iniquidade dos amorreus. 17 E sucedeu que, posto o sol, houve densas trevas; e eis um fogareiro fumegante e uma tocha de fogo que passou entre aqueles pedaços. 18 Naquele mesmo dia, fez o Senhor aliança com Abrão, dizendo: À tua descendência dei esta terra, desde o rio do Egito até ao grande rio Eufrates: 19 o queneu, o quenezeu, o cadmoneu, 20 o heteu, o ferezeu, os refains, 21 o amorreu, o cananeu, o girgaseu e o jebuseu.”

Rm 4:3, 4, 9, 22 (ARA)2: “3 Pois que diz a Escritura? Abraão creu em Deus, e isso lhe foi imputado para justiça. 4 Ora, ao que trabalha, o salário não é considerado como favor, e sim como dívida. […] 9 Vem, pois, esta bem-aventurança exclusivamente sobre os circuncisos ou também sobre os incircuncisos? Visto que dizemos: a fé foi imputada a Abraão para justiça. […] Pelo que isso lhe foi também imputado para justiça.”

A primeira resposta de Deus à preocupação de Abrão sobre um herdeiro (Gn 15:1-3) foi que ele teria um filho e este seria “gerado por [Abrão]” (Gn 15:4). A mesma linguagem foi usada pelo profeta Natã para se referir à semente do futuro rei messiânico (2Sm 7:12). Abrão foi tranquilizado e “creu no Senhor” (Gn 15:6), porque compreendeu que o cumprimento da promessa divina não dependia da sua própria justiça, mas da justiça de Deus (Gn 15:6; compare com Rm 4:5, 6).

Essa noção é extraordinária, em especial naquela cultura. Na religião dos antigos egípcios, por exemplo, o juízo se dava com base na contagem das obras humanas de justiça em comparação à justiça da deusa Maat, que representava a justiça divina. Em suma, a pessoa devia ganhar a “salvação”.

Então, Deus preparou uma cerimônia de sacrifício para Abrão realizar. Basicamente, o sacrifício apontava para a morte de Cristo pelos nossos pecados. Somos salvos pela graça, o dom da justiça de Deus, simbolizado por esses sacrifícios. Contudo, essa cerimônia em particular transmitiria mensagens específicas a Abrão. As aves de rapina sobre os cadáveres dos animais sacrificais (Gn 15:9-11) significavam que os descendentes de Abrão seriam escravos por “quatrocentos anos” (Gn 15:13), ou quatro gerações. Na quarta geração, seus descendentes voltariam para lá (Gn 15:16).

A última cena da cerimônia de sacrifício foi dramática: “um fogareiro fumegante e uma tocha de fogo passaram entre aqueles pedaços” (Gn 15:17). Esse acontecimento extraordinário significou o compromisso de Deus em cumprir Sua promessa de aliança de dar terras aos descendentes de Abraão (Gn 15:18).

Os limites da terra prometida, “desde o rio do Egito até o grande rio Eufrates” (Gn 15:18), nos lembram dos limites do jardim do Éden (Gn 2:13, 14). Portanto, essa profecia tinha mais em vista do que o êxodo e uma pátria para Israel. No horizonte distante dessa profecia, nos descendentes de Abraão tomando o país de Canaã se vislumbrava a salvação do povo de Deus, que, no tempo do fim, retornará ao Éden.

Como manter o foco e a esperança em Cristo? Podemos depender das nossas obras?

Domingo, 08 de maio de 2022. Saiba mais, faça gratuitamente um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Gênesis. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 508, abr. maio jun. 2022. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Jesus, Autor e Consumador da fé – Estudo adicional

Lições da Bíblia1

“Pela fé, você passou a ser de Cristo, e pela fé, deve crescer Nele – dando e recebendo. Você tem de entregar-Lhe tudo – o coração, a vontade, a disposição de servir. Deve dar-se, enfim, a si mesmo para então obedecer a todos os Seus mandamentos. Você receberá tudo – Cristo, a plenitude de todas as bênçãos, para habitar em seu coração, ser sua força, justiça e esperança eterna – para que tenha o poder necessário para obedecer” (Ellen G. White, Caminho a Cristo, p. 70).

“Deus nunca pede que creiamos sem que nos dê suficientes provas sobre as quais possamos alicerçar nossa fé. Sua existência, Seu caráter e a veracidade de Sua Palavra se baseiam em testemunhos que falam à nossa razão; […] Apesar disso, Deus nunca removeu a possibilidade de dúvida. Nossa fé deve se basear em evidências, não em demonstrações. Os que desejam duvidar terão a oportunidade de fazê-lo, enquanto os que realmente desejam conhecer a verdade poderão encontrar muitas provas em que apoiar sua fé.

“É impossível para mentes finitas entender de maneira plena o caráter das obras Daquele que é Infinito. Para o intelecto mais esclarecido e a mente mais educada, o santo Ser ainda será um mistério. […]” (Caminho a Cristo, p. 105).

Perguntas para consideração

1. Anselmo de Cantuária escreveu em latim: Credo ut intelligam (“Eu creio para que possa entender”). Hebreus 11:3 diz: “Pela fé entendemos”. Qual é a relação entre fé e compreensão? Por que a fé, em geral, vem antes do entendimento? Por que devemos alcançar com fé o que, pelo menos no início, não entendemos?

2. A palavra grega pistis significa “fé” e “fidelidade”. Por que ambos os significados são importantes para entender o que é viver “pela fé”? Como os heróis da fé (Hb 11) mostraram, por sua fidelidade, a realidade de sua fé? Podemos fazer o mesmo?

3. A fé é dom de Deus (Rm 12:3). Qual é o nosso papel em recebê-lo e mantê-lo?

Sexta-feira, 10 de março de 2022. Saiba mais, faça gratuitamente um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Hebreus mensagem para os últimos dias. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 507, jan. fev. mar. 2022. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Jesus, Autor e Consumador da fé

Lições da Bíblia1

6. Leia Hebreus 12:1-3. O que esses versos nos pedem?

Hebreus 12:1-3 (ARA)2: “1 Portanto, também nós, visto que temos a rodear-nos tão grande nuvem de testemunhas, desembaraçando-nos de todo peso e do pecado que tenazmente nos assedia, corramos, com perseverança, a carreira que nos está proposta,olhando firmemente para o Autor e Consumador da fé, Jesus, o qual, em troca da alegria que lhe estava proposta, suportou a cruz, não fazendo caso da ignomínia, e está assentado à destra do trono de Deus. 3 Considerai, pois, atentamente, aquele que suportou tamanha oposição dos pecadores contra si mesmo, para que não vos fatigueis, desmaiando em vossa alma.

O ponto alto da exposição sobre a fé está em Hebreus 12. Paulo começou a carta com Jesus, que é o “que vem” e que “não irá demorar” (Hb 10:37), e a concluiu com o “Autor e Consumador” da nossa fé (Hb 12:2). Isso significa que Cristo é Aquele que torna a fé possível e é o exemplo que personifica perfeitamente o que é uma vida de fé. Com Ele, a fé atingiu sua expressão perfeita.

Jesus é o “Autor” (ou “Precursor”) de nossa fé em pelo menos três sentidos. Primeiro, Ele é o único que terminou a corrida em seu sentido mais completo. Os outros mencionados no capítulo anterior não alcançaram seu objetivo (Hb 11:39, 40). Jesus, no entanto, entrou no descanso de Deus no Céu e está sentado à direita do Pai. Nós, juntamente com esses outros, reinaremos com Jesus no futuro (Ap 20:4).

Em segundo lugar, a vida perfeita de Jesus tornou possível a esses outros correrem a corrida (Hb 10:5-14). Se Jesus não tivesse vindo, a corrida de todos teria sido inútil.

Finalmente, Jesus é a razão pela qual temos fé. Sendo Um com Deus, Ele expressou a fidelidade divina para conosco. O Senhor nunca desistiu de Seus esforços para nos salvar, e é por isso que alcançaremos a recompensa no final, se não desistirmos. Jesus correu com paciência e permaneceu fiel, mesmo quando éramos infiéis (2Tm 2:13). Nossa fé é apenas uma resposta à Sua fidelidade.

Jesus é o “Consumador” da fé porque exemplifica perfeitamente como a corrida da fé deve ser executada. Como Ele a correu? Pôs de lado todo peso ao abrir mão de tudo por nós (Fp 2:5-8), nunca pecou, manteve firmemente Sua visão na recompensa, que era a alegria proposta a Ele de ver a humanidade redimida por Sua graça. Ele suportou oposição e abusos; não Se importou com a vergonha da cruz (Hb 12:2, 3).

Agora é a nossa vez de correr. Embora não possamos alcançar o que Jesus fez com nossas próprias forças, temos Seu exemplo perfeito diante de nós, e assim, pela fé Nele e mantendo nossos olhos Nele (como os outros fizeram antes de nós), seguimos em frente com fé, confiando em Suas promessas de uma grande recompensa.

Quinta-feira, 10 de março de 2022. Saiba mais, faça gratuitamente um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Hebreus mensagem para os últimos dias. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 507, jan. fev. mar. 2022. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Raabe e outros heróis da fé

Lições da Bíblia1

5. Leia Hebreus 11:31 e Josué 2:9-11. Por que Raabe, uma prostituta pagã, foi incluída nessa lista de personagens bíblicos?

Hebreus 11:31 (ARA)2: “Pela fé, Raabe, a meretriz, não foi destruída com os desobedientes, porque acolheu com paz aos espias.”

Josué 2:9-11 (ARA)2: “9 e lhes disse: Bem sei que o Senhor vos deu esta terra, e que o pavor que infundis caiu sobre nós, e que todos os moradores da terra estão desmaiados. 10 Porque temos ouvido que o Senhor secou as águas do mar Vermelho diante de vós, quando saíeis do Egito; e também o que fizestes aos dois reis dos amorreus, Seom e Ogue, que estavam além do Jordão, os quais destruístes. 11 Ouvindo isto, desmaiou-nos o coração, e em ninguém mais há ânimo algum, por causa da vossa presença; porque o Senhor, vosso Deus, é Deus em cima nos céus e embaixo na terra.

Raabe é provavelmente a personagem mais inesperada que encontramos em Hebreus 11. Ela é uma das duas mulheres mencionadas pelo nome e está na décima posição na lista, sendo que os primeiros eram antepassados e patriarcas de Israel, e cada um foi considerado justo. Ao lermos sobre ela, descobrimos que era uma prostituta gentia.

O mais surpreendente é que ela também é o centro temático e o clímax do capítulo. A lista é organizada de forma única. Cada introdução começa com a frase “pela fé”. O padrão básico é “pela fé, fulano…”. Essa repetição aumenta a expectativa do leitor de ouvir que “pela fé, Josué conduziu o povo à terra prometida”.

Mas não é isso que o texto diz. A prostituta toma o lugar de Josué. Após a menção de Raabe, o padrão repetitivo termina abruptamente com “E que mais direi?” (Hb 11:32). Em seguida, Paulo lista alguns nomes e eventos sem mencionar detalhes.

O ato de fé de Raabe foi que ela ouviu, creu e obedeceu, embora não tivesse visto. Ela não viu as pragas do Egito, nem a libertação no Mar Vermelho, nem a água fluindo da rocha, nem o pão descendo do céu; ainda assim, creu. Ela foi um bom exemplo para os leitores de Hebreus, que não ouviram Jesus pregar nem O viram fazer milagres, e também para nós, que não vimos nenhuma dessas coisas.

“Raabe era uma prostituta que morava numa casa sobre o muro de Jericó. Ela ocultou dois espias israelitas enviados para verificar as defesas daquela cidade. Por causa de sua bondade para com eles, e de sua declaração de crença em Deus, os espias prometeram que a vida de Raabe e de seus familiares seria poupada quando ocorresse o ataque a Jericó” (Ellen G. White, Filhas de Deus [MM 1956/2005], p. 23).

Paulo prosseguiu (Hb 11:35-38) com uma lista das dificuldades que muitos enfrentaram. A frase “não aceitando seu resgate” (Hb 11:35) indica que eles tiveram a possibilidade de escapar, mas escolheram não fazê-lo, pois sua visão estava na recompensa divina.

Embora não tenhamos visto nada disso acontecer (a criação em seis dias, o Êxodo, a crucifixão de Cristo), por que temos tantos bons motivos para crer?

Quarta-feira, 09 de março de 2022. Saiba mais, faça gratuitamente um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Hebreus mensagem para os últimos dias. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 507, jan. fev. mar. 2022. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Moisés: crendo no invisível

Lições da Bíblia1

Leia Hebreus 11:20-28. O que essas pessoas de fé fizeram? Como suas ações se relacionam com a convicção de fatos que não se veem?

Hebreus 11:20-28 (ARA)2: “20 Pela fé, igualmente Isaque abençoou a Jacó e a Esaú, acerca de coisas que ainda estavam para vir. 21 Pela fé, Jacó, quando estava para morrer, abençoou cada um dos filhos de José e, apoiado sobre a extremidade do seu bordão, adorou. 22 Pela fé, José, próximo do seu fim, fez menção do êxodo dos filhos de Israel, bem como deu ordens quanto aos seus próprios ossos. 23 Pela fé, Moisés, apenas nascido, foi ocultado por seus pais, durante três meses, porque viram que a criança era formosa; também não ficaram amedrontados pelo decreto do rei. 24 Pela fé, Moisés, quando já homem feito, recusou ser chamado filho da filha de Faraó, 25 preferindo ser maltratado junto com o povo de Deus a usufruir prazeres transitórios do pecado; 26 porquanto considerou o opróbrio de Cristo por maiores riquezas do que os tesouros do Egito, porque contemplava o galardão. 27 Pela fé, ele abandonou o Egito, não ficando amedrontado com a cólera do rei; antes, permaneceu firme como quem vê aquele que é invisível. 28 Pela fé, celebrou a Páscoa e o derramamento do sangue, para que o exterminador não tocasse nos primogênitos dos israelitas.

Moisés é o segundo grande exemplo nesse capítulo sobre a fé. Seus pais o esconderam quando ele nasceu, porque “não temeram o decreto do rei” (Hb 11:23), e Moisés deixou o Egito, “não ficando amedrontado com a ira do rei” (Hb 11:27). A ação mais significativa de Moisés foi que ele “recusou ser chamado filho da filha de Faraó” (Hb 11:24). A referência à sua mãe adotiva como “filha de Faraó” sugere que ele seria o próximo governante. Moisés, no entanto, estava disposto a deixar para trás a perspectiva de se tornar o rei da nação mais poderosa da época e, em vez disso, se tornar líder de escravos recém-libertos.

4. Compare Hebreus 11:24-27 e 10:32-35. Que semelhanças há entre a situação dos destinatários originais de Hebreus e a experiência de Moisés?

Hebreus 11:24-27 (ARA)2: “24 Pela fé, Moisés, quando já homem feito, recusou ser chamado filho da filha de Faraó, 25 preferindo ser maltratado junto com o povo de Deus a usufruir prazeres transitórios do pecado; 26 porquanto considerou o opróbrio de Cristo por maiores riquezas do que os tesouros do Egito, porque contemplava o galardão. 27 Pela fé, ele abandonou o Egito, não ficando amedrontado com a cólera do rei; antes, permaneceu firme como quem vê aquele que é invisível.”

Hebreus 10:32-35 (ARA)2: “32 Lembrai-vos, porém, dos dias anteriores, em que, depois de iluminados, sustentastes grande luta e sofrimentos; 33 ora expostos como em espetáculo, tanto de opróbrio quanto de tribulações, ora tornando-vos coparticipantes com aqueles que desse modo foram tratados. 34 Porque não somente vos compadecestes dos encarcerados, como também aceitastes com alegria o espólio dos vossos bens, tendo ciência de possuirdes vós mesmos patrimônio superior e durável. 35 Não abandoneis, portanto, a vossa confiança; ela tem grande galardão.”

A grandeza de Moisés é que ele foi capaz de ver além das promessas do faraó, para o invisível, a saber, as promessas divinas. Hebreus diz que a visão de Moisés estava fixada na “recompensa”, não nas riquezas do Egito. Essa recompensa é a mesma mencionada em Hebreus 10:35, a qual Deus prometeu a todos os que creem Nele.

As palavras de Paulo sobre a decisão de Moisés devem ter ecoado poderosamente no coração de seus primeiros leitores. Eles haviam suportado reprovações e insultos por causa de sua fé em Cristo, foram afligidos e perderam bens (Hb 10:32-34). Alguns estavam na prisão (Hb 13:3). Moisés escolheu ser maltratado com o povo de Deus e trocou a riqueza do Egito pelos insultos associados a Cristo, pois acreditava que a recompensa era maior do que qualquer coisa que o Egito pudesse oferecer.

Quais são algumas das lutas que você enfrentou por causa de sua fé? Do que você teve que desistir? Por que a recompensa vale a pena, mesmo que não possa vê-la agora?

Terça-feira, 08 de março de 2022. Saiba mais, faça gratuitamente um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Hebreus mensagem para os últimos dias. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 507, jan. fev. mar. 2022. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.