Restauração final da unidade – Estudo adicional

Lições da Bíblia

Assista em vídeo a discussão do tema da semana.

Estudo adicional

Leia, de Ellen G. White, “Eis que venho sem demora”, p. 355-359, em Conselhos Para a Igreja; “Resurrection” [Ressurreição], p. 1082-1084 e “Heaven and New Earth” [O Céu e a Nova Terra], p. 863, 864, em Ellen G. White Encyclopedia.1

“A ressurreição e ascensão de nosso Senhor é uma prova segura do triunfo final dos santos de Deus sobre a morte e a sepultura, e um penhor de que o Céu está aberto para os que lavaram as vestes do caráter e as branquearam no sangue do Cordeiro. […] Deus levará os que refletem Sua imagem a contemplar Sua glória e dela participar.”1

“Há ali casas para os peregrinos da Terra. Há vestes para os justos, com coroas de glória e palmas de vitória. Tudo quanto nos tem confundido acerca das providências de Deus será esclarecido no mundo vindouro. As coisas difíceis de serem compreendidas terão então explicação. Os mistérios da graça nos serão desvendados. Naquilo em que nossa mente finita só via confusão e promessas desfeitas, veremos a mais perfeita e bela harmonia. […]” (Ellen G. White, Conselhos Para a Igreja, p. 358).1

Perguntas para discussão

“1. Quanto à segunda vinda de Jesus, qual é a singularidade da esperança adventista?”1

“2. Dois peixes estavam nadando quando um perguntou ao outro: ‘Como está a água?’ O outro respondeu: ‘O que é água?’ Podemos nos acostumar tanto com as coisas que não percebemos que elas são predominantes. Sendo pecadores, como compreender a existência que teremos no Céu? Apesar das limitações, por que devemos tentar imaginar como ela será?”1

“3. Evidentemente, seja como for nossa existência na nova Terra, viveremos em unidade com todos. O que podemos fazer para nos preparar para essa realidade?”1

“Resumo: A Bíblia fala com confiança do tempo em que a Terra será recriada e as ruínas do pecado serão eliminadas. Finalmente, a humanidade será restaurada ao seu propósito original, e todos viverão em harmonia. Nossa atual unidade espiritual em Cristo, embora ainda não plenamente percebida, será então uma realidade viva e eterna.”1

Sexta-feira, 28 de dezembro de 2018. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Unidade em Cristo. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 494, out. nov. dez. 2018. Adulto, Professor.

Unidade na adoração – Estudo adicional

Lições da Bíblia

Assista em vídeo a discussão do tema da semana.

Estudo adicional

Leia os artigos “Prayer” [Oração], p. 1044-1046 e “Worship” [Adoração], p. 1290, 1291, em Ellen G. White Encyclopedia.

“‘A importância do sábado como memória da criação consiste em conservar sempre presente o verdadeiro motivo de se render culto a Deus’ – porque Ele é o Criador, e nós as Suas criaturas. ‘O sábado […] ensina esta grande verdade da maneira mais impressionante, e nenhuma outra instituição faz isso. O verdadeiro fundamento para o culto divino, não meramente o daquele que se realiza no sétimo dia, mas de todo o culto, encontra-se na distinção entre o Criador e Suas criaturas. Esse fato capital jamais poderá se tornar obsoleto e jamais deverá ser esquecido’ (J. N. Andrews, História do Sábado, capítulo 27). Foi para conservar essa verdade sempre na mente dos homens que Deus instituiu o sábado no Éden; e, enquanto o fato de que Ele é o nosso Criador continuar a ser razão pela qual devemos adorá-Lo, permanecerá o sábado como sinal e memória disso. Tivesse sido o sábado universalmente guardado, os pensamentos e afeições dos seres humanos teriam sido dirigidos ao Criador como objeto de reverência e culto, jamais tendo havido idólatra, ateu ou incrédulo. A guarda do sábado é um sinal de lealdade para com o verdadeiro Deus […]. Segue-se que a mensagem que ordena aos homens adorar a Deus e guardar Seus mandamentos apelará especialmente para que observemos o quarto mandamento’ (Ellen G. White, O Grande Conflito, p. 437, 438).”1

Perguntas para discussão

“1. Os conceitos de adoração, criação e salvação estão intimamente ligados. A celebração do sábado poderia ser o antídoto para a adoração falsa? Que função o sábado desempenha na profecia de Apocalipse 14:6, 7? Como e por que esse texto se refere ao sábado?”1

“2. Alguns estão abandonando o culto da comunidade. O que sua igreja pode fazer para neutralizar essa tendência?”1

“Resumo: A adoração é a resposta ao dom da salvação. É também um elemento essencial da experiência de unidade e comunhão. Sem a oração e o estudo da Bíblia, com o desejo de conhecer a verdade, nossa comunidade não experimentará a unidade em Cristo.”1

Sexta-feira, 14 de dezembro de 2018. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Unidade em Cristo. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 494, out. nov. dez. 2018. Adulto, Professor.

Unidade e relacionamentos rompidos – Estudo adicional

Lições da Bíblia

Assista em vídeo a discussão do tema da semana.

Estudo adicional

Leia o artigo “Forgiveness” [Perdão], p. 825, 826, em Ellen G. White Encyclopedia.

“‘Quando os obreiros tiverem a presença permanente de Cristo em sua vida, quando estiver morto todo o egoísmo, quando não houver nenhuma rivalidade, nenhuma contenda pela supremacia, quando existir unidade, quando eles se santificarem de maneira que o amor de uns pelos outros seja visto e sentido, então os chuveiros da graça do Espírito Santo hão de vir tão seguramente sobre eles como é certo que a promessa de Deus não falhará em um jota ou um til’ (Ellen G. White, Mensagens Escolhidas, v. 1, p. 175).”1

“‘Para subsistirmos no grande dia do Senhor, com Cristo como nosso refúgio, nossa torre forte, temos que deixar de lado toda inveja, toda luta pela supremacia. Temos que destruir completamente as raízes dessas coisas profanas, para que não tornem a brotar na vida. Precisamos colocar-nos inteiramente ao lado do Senhor’ (Ellen G. White, Eventos Finais, p. 190).”1

Perguntas para discussão

“1. Leia Colossenses 3:12-17. O apóstolo Paulo encorajou os colossenses a buscar qualidades cristãs. Por que essas qualidades são o fundamento para a resolução de conflitos? Como elas nos guiam no cumprimento dos princípios apresentados por Jesus (Mt 18:15-18)?”1

“2. O que nos impede de ter a unidade necessária para alcançar o mundo? Seriam os nossos ensinos e doutrinas? Certamente, não! Deus os concedeu a nós para que os proclamemos. Talvez o problema exista em nós, em nossos relacionamentos, no ciúme, nas brigas, no egoísmo, no desejo de supremacia e em outras coisas. Por que devemos suplicar o poder do Espírito Santo para que sejamos transformados antes que vejamos unidade em toda a igreja?”1

“Resumo: A essência do evangelho de Jesus Cristo é cura e transformação. E quando essas duas coisas ocorrem, certamente impactam nosso relacionamento com os outros. A Bíblia apresenta princípios e exemplos poderosos de como podemos ter relacionamentos bons e próximos com outras pessoas, mesmo neste mundo de pecado.”1

Sexta-feira, 07 de dezembro de 2018. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Unidade em Cristo. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 494, out. nov. dez. 2018. Adulto, Professor.

Profecia e as Escrituras – Estudo adicional

Lições da Bíblia

Assista em vídeo a discussão do tema da semana.

Estudo adicional

“O primeiro e mais elevado dever de todo ser racional é aprender das Escrituras o que é a verdade, e então andar na luz, animando outros a lhe seguirem o exemplo. Dia após dia devemos estudar a Bíblia diligentemente, ponderando todo pensamento e comparando passagem com passagem. Com o auxílio divino devemos formar nossas opiniões por nós mesmos, visto que temos que responder por nós mesmos perante Deus.

“As verdades mais claramente reveladas na Escritura Sagrada têm sido envoltas em dúvida e trevas por homens instruídos que, com pretensão de grande sabedoria, ensinam que as Escrituras têm um sentido místico, secreto, espiritual, que não transparece na linguagem empregada. Esses homens são falsos mestres. Foi a essa classe que Jesus declarou: ‘Não provém o vosso erro de não conhecerdes as Escrituras, nem o poder de Deus?’ (Mc 12:24. A linguagem da Bíblia deve ser explicada de acordo com seu sentido óbvio, a menos que seja empregado um símbolo ou figura. Cristo fez a promessa: ‘Se alguém quiser fazer a vontade dEle, pela mesma doutrina conhecerá se ela é de Deus’ (Jo 7:17). Se os homens tão somente tomassem a Bíblia como é, e não houvesse falsos mestres para transviar e lhes confundir o espírito, seria realizada uma obra que alegraria os anjos e que traria para o redil de Cristo milhares de milhares que agora se acham a vaguear no erro’ (Ellen G. White, O Grande Conflito, p. 598, 599).”1

Perguntas para reflexão

  1. “Como podemos chegar a um entendimento claro das Escrituras?”1
  2. “Martinho Lutero escreveu: ‘A Escritura é sua própria luz.’ Há uma unidade subjacente à Bíblia; uma passagem pode nos ajudar a compreender outras passagens. Quais exemplos desse princípio encontramos?”1
  3. “Quais acontecimentos impactaram profundamente sua experiência cristã? O que eles têm em comum? O que podemos aprender com a experiência dos outros?”1
  4. “De que maneira o estudo da Bíblia aprofunda sua caminhada com o Senhor?”1
Sexta-feira, 02 de junho de 2017. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
MCLVER, Robert K. Apascenta as Minhas ovelhas: 1 e 2 Pedro. Lições da escola sabatina. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 488, Abr. Mai. Jun. 2017. Adulto, Professor.

A obra do Espírito Santo – Estudo adicional

Lições da Bíblia
Assista em vídeo a discussão do tema da semana.

 

“Leia, de Ellen G. White, E Recebereis Poder [MM 1999], especialmente as meditações da seção intitulada ‘Prontos para o Espírito’ (todo o mês de outubro).”1

“Podemos resumir a obra do Espírito Santo dizendo que Ele atua harmoniosamente com o Pai e o Filho para nos salvar. O Espírito de Deus nos desperta da nossa morte espiritual. Ele nos leva a ter consciência da nossa pecaminosidade e abre nossos olhos para o fato de que estamos perdidos. Ele desperta em nós o desejo de mudança e nos leva a Jesus Cristo, o único que pode satisfazer as necessidades mais íntimas do nosso ser. O Espírito nos dá a certeza da salvação, pois sempre nos mostra Jesus e o que Ele fez por nós. Ele nos molda para que sejamos mais semelhantes a Cristo. Ele nos mantém fiéis em nossa caminhada com Deus. Habilita-nos a fazer a vontade de Deus e a nos envolvermos efetivamente na missão. Ele gera a Palavra de Deus escrita, nosso guia seguro e a norma para nossa vida e doutrina cristãs. Onde estaríamos sem o Espírito Santo? O que poderíamos fazer sem Ele? Seríamos miseráveis e estaríamos perdidos. Nada poderíamos fazer para dar glória e honra a Deus. Graças a Jesus por ter prometido e enviado Seu Espírito! ‘O Espírito Santo era o mais elevado dos dons que Ele podia solicitar do Pai para a exaltação de Seu povo’ (Ellen G. White, E Recebereis Poder [MM 1999], p. 24).”1

Perguntas para reflexão

  1. “Pergunte à classe: Se cremos que a Bíblia é a Palavra de Deus, deve haver alguma diferença na nossa maneira de entender o pecado e a justiça, em comparação com o entendimento dos que não creem na Bíblia? O que ela ensina sobre o pecado e a justiça que outras fontes não ensinam?”1
  2. “Pergunte aos membros da classe: Qual tem sido, para você, o aspecto mais valioso da obra do Espírito Santo? Por que esse aspecto é tão importante e como ele tem influenciado sua vida?”1
  3. “Quais são as razões para a esperança que você tem em Jesus? Se alguém lhe perguntasse sobre a ‘razão da esperança que há em‘ você (1Pe 3:15), que resposta daria? Por quê? Poderia apresentar um argumento convincente?”1
Sexta-feira, 24 de março de 2017. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1HASEL, Frank. O Espírito Santo e a espiritualiadade. Lições da escola sabatina. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 487, Jan. Fev. Mar. 2017. Adulto, Professor.
2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Algumas lições do livro de Jó – Estudo adicional

Lições da Bíblia

Assista em vídeo a discussão do tema da semana.

Estudo adicional

“Ao longo dos séculos, o livro de Jó tem emocionado, iluminado, e desafiado leitores no judaísmo, cristianismo e até mesmo no islamismo (que possui sua própria variante do relato bíblico). Dizemos desafiado porque, como vimos, o livro deixa muitas perguntas sem resposta. Por um lado, isso não deveria ser de tal maneira surpreendente. A Bíblia não responde a todas as questões que ela levanta. Se os temas abordados pelas Escrituras, como a queda da humanidade e o plano da salvação, são assuntos que estudaremos por toda a eternidade (ver O Grande Conflito, p. 678), como um livro limitado, ainda que seja inspirado pelo Senhor (2Tm 3:16), poderia nos dar todas as respostas agora?”1

“O livro de Jó faz parte de um quadro muito maior revelado na Palavra de Deus. E, como parte de um grande mosaico espiritual e teológico, ele nos apresenta uma mensagem poderosa, com um apelo universal, pelo menos para os seguidores de Deus. A mensagem é: fidelidade em meio à adversidade. Jó foi um exemplo vivo das palavras de Jesus: ‘Aquele, porém, que perseverar até o fim, esse será salvo’ (Mt 24:13). Qual cristão já não enfrentou o mal inexplicável? Qual pessoa, ao buscar ser fiel a Cristo, não enfrentou desafios à fé? Qual filho de Deus, ao buscar conforto, não enfrentou, em vez disso, acusações? No entanto, o livro de Jó apresenta o exemplo de alguém que, ao enfrentar tudo isso e muito mais, manteve a fé e a integridade. E quando, pela fé e pela graça, confiamos nAquele que morreu na cruz por Jó e por nós, a mensagem para nós é: ‘Vai e procede tu de igual modo’ (Lc 10:37).”1

Perguntas para reflexão

“1. Coloque-se no lugar de um judeu que, conhecendo o livro de Jó, viveu antes de Cristo. Quais perguntas essa pessoa poderia ter que nós, vivendo depois de Jesus, não temos? Como a história de Jesus e o que Ele fez por nós nos ajuda a compreender o livro de Jó?”1

“2. Quando você se encontrar com Jó, qual será sua primeira pergunta a ele? Por quê?”1

“3. Quais são algumas perguntas e questões abordadas no livro de Jó que não estudamos neste trimestre?”1

“4. Qual foi o principal conceito espiritual que você encontrou nesse estudo sobre o livro de Jó? Compartilhe suas respostas com a classe.”1

Srexta-feira, 30 de dezembro de 2016. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
__________________
1 LIÇÕES da escola sabatina. O livro de Jó. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 486, Out. Nov. Dez. 2016. Adulto, Professor.

O redentor de Jó – Estudo adicional

Lições da Bíblia

Assista em vídeo a discussão do tema da semana.

Estudo adicional

“‘Agora é o juízo deste mundo’, continuou Cristo; ‘agora será expulso o príncipe deste mundo. E Eu, quando for levantado da terra, todos atrairei a Mim. E dizia isto, significando de que morte havia de morrer’ (Jo 12:31-33, ARC). ‘Esta é a crise do mundo. Se Me torno a propiciação pelos pecados dos homens, o mundo será iluminado. O domínio de Satanás sobre o coração dos homens será despedaçado. A desfigurada imagem de Deus será restaurada na humanidade, e uma família de crentes santos herdará afinal o lar celestial.’ Esse é o resultado da morte de Cristo. O Salvador perde-Se na contemplação da cena de triunfo evocada diante dEle. A cruz, a cruel e ignominiosa cruz, com todos os horrores que a cercam, Ele a vê resplendente de glória. Mas não é somente a obra da redenção humana que é realizada pela cruz. O amor de Deus manifesta-se ao Universo. O príncipe deste mundo é expulso. São refutadas as acusações que Satanás fez contra Deus. É para sempre removida a mancha que ele atirou sobre o Céu. Os anjos, bem como os homens, são atraídos para o Redentor’ (Ellen G. White, O Desejado de Todas as Nações, p. 625, 626).”1

Perguntas para reflexão

“1. Em quais outros aspectos a vida e a morte de Jesus responderam às perguntas que o livro de Jó deixou sem respostas?”1

“2. Considere o que a cruz revela sobre o caráter de Deus, especialmente quando percebemos que Aquele que nos criou foi O mesmo que morreu na cruz por nós. Por que essa realidade deve nos dar muita esperança e conforto, independentemente das provações que enfrentemos? Como essa maravilhosa verdade nos ensina a confiar em Deus e em Sua bondade? (Veja Rm 8:32 [‘Aquele que não poupou o seu próprio Filho, antes, por todos nós o entregou, porventura, não nos dará graciosamente com ele todas as coisas?’]2).”1

“3. Como vimos, o livro de Jó mostrou, entre outras coisas, que o grande conflito é um problema universal e que a guerra entre Cristo e Satanás possui uma dimensão que vai além da própria Terra. Imagine como deve ter sido para as criaturas celestiais, que conheciam Jesus apenas em Sua glória, vê-lo passar por tudo aquilo que Ele sofreu na cruz. Meditar nesse extraordinário conceito nos ajuda a ter maior compreensão do que recebemos em Jesus?”1

Sexta-feira, 16 de dezembro de 2016. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
__________________
1 LIÇÕES da escola sabatina. O livro de Jó. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 486, Out. Nov. Dez. 2016. Adulto, Professor.

2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.