Lições do passado

Lições da Bíblia

“3. Leia Neemias 9:9-22. Qual é a diferença entre essa parte da oração e a anterior?”1

Neemias (9:9-22 ARA)2: “9 Viste a aflição de nossos pais no Egito, e lhes ouviste o clamor junto ao mar Vermelho. 10 Fizeste sinais e milagres contra Faraó e seus servos e contra todo o povo da sua terra, porque soubeste que os trataram com soberba; e, assim, adquiriste renome, como hoje se vê. 11 Dividiste o mar perante eles, de maneira que o atravessaram em seco; lançaste os seus perseguidores nas profundezas, como uma pedra nas águas impetuosas. 12 Guiaste-os, de dia, por uma coluna de nuvem e, de noite, por uma coluna de fogo, para lhes alumiar o caminho por onde haviam de ir. 13 Desceste sobre o monte Sinai, do céu falaste com eles e lhes deste juízos retos, leis verdadeiras, estatutos e mandamentos bons. 14 O teu santo sábado lhes fizeste conhecer; preceitos, estatutos e lei, por intermédio de Moisés, teu servo, lhes mandaste. 15 Pão dos céus lhes deste na sua fome e água da rocha lhes fizeste brotar na sua sede; e lhes disseste que entrassem para possuírem a terra que, com mão levantada, lhes juraste dar. 16 Porém eles, nossos pais, se houveram soberbamente, e endureceram a sua cerviz, e não deram ouvidos aos teus mandamentos. 17 Recusaram ouvir-te e não se lembraram das tuas maravilhas, que lhes fizeste; endureceram a sua cerviz e na sua rebelião levantaram um chefe, com o propósito de voltarem para a sua servidão no Egito. Porém tu, ó Deus perdoador, clemente e misericordioso, tardio em irar-te e grande em bondade, tu não os desamparaste, 18 ainda mesmo quando fizeram para si um bezerro de fundição e disseram: Este é o teu Deus, que te tirou do Egito; e cometeram grandes blasfêmias. 19 Todavia, tu, pela multidão das tuas misericórdias, não os deixaste no deserto. A coluna de nuvem nunca se apartou deles de dia, para os guiar pelo caminho, nem a coluna de fogo de noite, para lhes alumiar o caminho por onde haviam de ir. 20 E lhes concedeste o teu bom Espírito, para os ensinar; não lhes negaste para a boca o teu maná; e água lhes deste na sua sede. 21 Desse modo os sustentaste quarenta anos no deserto, e nada lhes faltou; as suas vestes não envelheceram, e os seus pés não se incharam. 22 Também lhes deste reinos e povos, que lhes repartiste em porções; assim, possuíram a terra de Seom, a saber, a terra do rei de Hesbom e a terra de Ogue, rei de Basã.”

“A oração passa dos louvores a Deus, por Sua fidelidade, ao relato da contrastante infidelidade dos israelitas em sua experiência no Egito e no deserto. Nela, Neemias menciona todas as diferentes coisas que Deus deu aos israelitas; mas, infelizmente, a resposta dos ‘pais’ a essas dádivas foi orgulho e teimosia, além do desprezo pelas ações graciosas de Deus entre eles.”1

“O reconhecimento do fracasso humano e da falta de verdadeira devoção a Deus é um passo importante no arrependimento e na confissão. E mesmo que o texto esteja falando de pessoas que há muito nos deixaram, ninguém pode negar que todos temos problemas com as mesmas questões que elas enfrentaram.”1

“Aqui entra o evangelho tanto para nós quanto para elas. Confessar nossos pecados não nos salva, somente o sacrifício de Cristo pode fazer isso em nosso favor. O arrependimento, juntamente com a confissão, é central para o nosso reconhecimento de que devemos ser justificados somente por Jesus. ‘Quando por meio do arrependimento e fé aceitamos a Cristo como nosso Salvador, o Senhor perdoa nossos pecados e suspende a punição prescrita para a transgressão da Lei. Então, o pecador se encontra diante de Deus como uma pessoa justa; desfruta o favor do Céu e, por meio do Espírito, tem comunhão com o Pai e o Filho’ (Ellen G. White, Mensagens Escolhidas, v. 3, p. 191).”1

“Ao mesmo tempo, visto que Sua bondade faz com que nos arrependamos dos pecados e os confessemos, devemos estar decididos, pelo poder de Deus, a abandoná-los.”1

“A conclusão é que Israel tinha sido obstinado, e Deus, amoroso. Ao refletir sobre as ações do Senhor em favor dos israelitas, eles se lembraram de que, visto que Deus havia feito muito por eles no passado, Ele continuaria cuidando deles no presente e no futuro. Por isso era tão importante que o povo sempre se lembrasse das ações de Deus em sua história. Quando eles se esqueciam delas, envolviam-se em problemas.”1

“Pense num momento em que você teve certeza de que Deus estava atuando em sua vida. Como essa lembrança pode confortá-lo da próxima vez que enfrentar lutas? Como pode confiar mais na bondade divina ao enfrentar sentimentos de desânimo, abatimento e temor quanto ao futuro?”1

Terça-feira, 12 de novembro de 2019. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Esdras e Neemias. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 498, out. nov. dez. 2019. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Compaixão e arrependimento

Lições da Bíblia

“As entremeadas histórias de salvação e o grande conflito nos convidam a reconhecer uma verdade sobre a vida que é fundamental à nossa compreensão do mundo e de nós mesmos: nós e nosso mundo somos caídos, arruinados e pecadores. Nosso mundo não é o que foi criado para ser e, embora ainda manifestemos em nós a imagem do Deus que nos criou, somos parte da ruína do mundo. O pecado em nossa vida é da mesma natureza do mal que causa tanta dor, opressão e exploração em todo o mundo.”1

“Portanto, é justo sentirmos a dor, o incômodo, a tristeza e a tragédia do mundo e das pessoas ao nosso redor. Teríamos que ser robôs para não sentir o sofrimento da vida na Terra. Os lamentos no livro dos Salmos, o sofrimento de Jeremias e dos outros profetas, bem como as lágrimas e a compaixão de Jesus demonstram a pertinência dessa reação ao mal, especialmente àqueles que são, muitas vezes, feridos por causa das aflições.”1

“3. Leia Mateus 9:36; 14:14; Lucas 19:41, 42, e João 11:35. De acordo com esses versos, o que moveu Jesus à compaixão? Como podemos ter um coração sensível à dor ao nosso redor?”1

Mateus (9:36 ARA)2: “E percorria Jesus todas as cidades e povoados, ensinando nas sinagogas, pregando o evangelho do reino e curando toda sorte de doenças e enfermidades. 36 Vendo ele as multidões, compadeceu-se delas, porque estavam aflitas e exaustas como ovelhas que não têm pastor.”

Mateus (14:14 ARA)2: “Desembarcando, viu Jesus uma grande multidão, compadeceu-se dela e curou os seus enfermos.”

Lucas (19:41, 42, ARA)2: “41 Quando ia chegando, vendo a cidade, chorou 42 e dizia: Ah! Se conheceras por ti mesma, ainda hoje, o que é devido à paz! Mas isto está agora oculto aos teus olhos.”

João (11:35 ARA)2: “Jesus chorou.”

“Precisamos nos lembrar de que o pecado e o mal não estão apenas ao redor nem são apenas o resultado da ruína das outras pessoas: ‘Se dissermos que não temos pecado nenhum, a nós mesmos nos enganamos, e a verdade não está em nós’ (1Jo 1:8). No entendimento dos profetas bíblicos, o pecado era uma tragédia, não primariamente porque alguém quebrou ‘as regras’, mas porque o pecado rompeu o relacionamento entre Deus e Seu povo, e porque nosso pecado fere outras pessoas. Isso pode acontecer em menor ou maior escala, mas é o mesmo mal.”1

“Egoísmo, ganância, mesquinhez, preconceito, ignorância e negligência estão na raiz de todo mal, de toda injustiça, pobreza e opressão no mundo. E confessar nossa pecaminosidade é o primeiro passo para lidar com esse mal, bem como o primeiro passo para permitir que o amor de Deus ocupe seu devido lugar em nosso coração: ‘Se confessarmos os nossos pecados, Ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça’ (1Jo 1:9).”1

“Olhe para si. De alguma forma você também está arruinado e é parte do problema maior? Qual é a única resposta e o único lugar para onde você deve olhar?”1

Segunda-feira, 02 de setembro de 2019. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. “Meus pequeninos irmãos”: servindo aos necessitados. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 496, jul. ago. set. 2019. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Convertendo corações nos últimos dias

Lições da Bíblia

“Em certo sentido, como adventistas, entendemos que temos a função de João Batista. O arauto da reforma e do arrependimento buscou preparar o caminho para a primeira vinda de Jesus. Como movimento, entendemos que fazemos o mesmo em relação à volta de Cristo.”1

“8. Com espírito de oração, leia Lucas 1:17. Como essas palavras captam nossa mensagem?”1

Lucas (1:17 ARA)2: “E irá adiante do Senhor no espírito e poder de Elias, para converter o coração dos pais aos filhos, converter os desobedientes à prudência dos justos e habilitar para o Senhor um povo preparado.”

“Por meio da cruz, o Pai celestial converteu o coração de Seus filhos a Si e converteu o coração de Seus filhos uns aos outros. A mensagem de Elias apela às famílias que creiam nessa boa notícia incrível (2Co 5:18-21 [‘18 Ora, tudo provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por meio de Cristo e nos deu o ministério da reconciliação, 19 a saber, que Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não imputando aos homens as suas transgressões, e nos confiou a palavra da reconciliação. 20 De sorte que somos embaixadores em nome de Cristo, como se Deus exortasse por nosso intermédio. Em nome de Cristo, pois, rogamos que vos reconcilieis com Deus. 21 Aquele que não conheceu pecado, ele o fez pecado por nós; para que, nele, fôssemos feitos justiça de Deus.’]; compare com Ef 2:11-18 [‘11 Portanto, lembrai-vos de que, outrora, vós, gentios na carne, chamados incircuncisão por aqueles que se intitulam circuncisos, na carne, por mãos humanas, 12 naquele tempo, estáveis sem Cristo, separados da comunidade de Israel e estranhos às alianças da promessa, não tendo esperança e sem Deus no mundo. 13 Mas, agora, em Cristo Jesus, vós, que antes estáveis longe, fostes aproximados pelo sangue de Cristo. 14 Porque ele é a nossa paz, o qual de ambos fez um; e, tendo derribado a parede da separação que estava no meio, a inimizade, 15 aboliu, na sua carne, a lei dos mandamentos na forma de ordenanças, para que dos dois criasse, em si mesmo, um novo homem, fazendo a paz, 16 e reconciliasse ambos em um só corpo com Deus, por intermédio da cruz, destruindo por ela a inimizade. 17 E, vindo, evangelizou paz a vós outros que estáveis longe e paz também aos que estavam perto; 18 porque, por ele, ambos temos acesso ao Pai em um Espírito.’]) e que sejam pessoas cheias de graça, à medida que Seu Espírito produz nelas uma colheita de amor.”1

“O mundo precisa desesperadamente de uma demonstração de cuidado altruísta, compromisso duradouro e dedicação inabalável a Deus. Por Sua graça, as famílias cristãs podem dar essa demonstração. No entanto, devemos nos lembrar de que a mensagem que temos para o mundo também é para nós. Enquanto os princípios do evangelho, da unidade, do amor e da abnegação não forem manifestos em nós, especialmente em nossa família, seremos incapazes para compartilhar essa mensagem com os outros. Todos os sermões eloquentes, toda a lógica e as apresentações da Bíblia não serão suficientes: o mundo precisa ver em nossa vida, especialmente em nossa vida familiar, o arrependimento, o coração convertido, o amor e o compromisso que pregamos. Assim como João Batista tinha um poder que transformou vidas e tornou eficaz sua pregação, podemos fazer o mesmo por meio da graça de Deus, mas apenas se estivermos dispostos a cooperar com o Senhor e consagrar a vida a Ele.”1

“Por meio de Jesus, somos parte da família celestial (Ef 3:15). Portanto, quer sejamos uma família de uma ou mais pessoas, somos chamados a ser testemunhas do Deus que professamos servir, e nada pode tornar nosso testemunho mais eficaz do que mostrar ao mundo o que uma família, independentemente de seu tamanho, pode ser mediante o poder do evangelho.”1

“Como podemos mostrar às pessoas mais próximas que as amamos e nos importamos com elas?”1

Quinta-feira, 27 de junho de 2019. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Estações da vida. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 496, abr. maio. jun. 2019. Adulto, Professor.
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

As primícias

Lições da Bíblia

“As palavras de Pedro compungiram o coração dos ouvintes. É possível que entre eles estivessem alguns que haviam pedido a crucificação de Jesus algumas semanas antes (Lc 23:13-25). Mas naquele momento, convencidos de que Jesus de Nazaré era de fato o Messias designado por Deus, eles clamaram, entristecidos: ‘Que faremos, irmãos?’ (At 2:37).”1

“6. Leia Atos 2:38. Quais são os dois requisitos básicos para receber o perdão? Complete as lacunas:”1

Respondeu-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para remissão dos vossos pecados, e recebereis o dom do Espírito Santo.” (At 2:38).

 “Arrependimento significa mudança radical de direção na vida, afastamento do pecado (At 3:19; 26:20), em vez de simples sentimento de tristeza ou remorso. Juntamente com a fé, o verdadeiro arrependimento é um dom de Deus, mas, como todos os dons, pode ser rejeitado (At 5:31-33; 26:19-21; Rm 2:4).”1

“Desde os dias de João Batista, o arrependimento era associado ao batismo (Mc 1:4). Ou seja, o batismo se tornou uma expressão do arrependimento, um rito que simboliza a lavagem dos pecados e a regeneração moral produzida pelo Espírito Santo (At 2:38; 22:16; compare com Tt 3:5-7 [‘5 não por obras de justiça praticadas por nós, mas segundo sua misericórdia, ele nos salvou mediante o lavar regenerador e renovador do Espírito Santo, 6 que ele derramou sobre nós ricamente, por meio de Jesus Cristo, nosso Salvador, 7 a fim de que, justificados por graça, nos tornemos seus herdeiros, segundo a esperança da vida eterna.’]2).”1

“7. Leia Atos 2:38, 39. Qual promessa especial é dada aos que se arrependem e são batizados?”1

Atos (2:38, 39 ARA)2: “38 Respondeu-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para remissão dos vossos pecados, e recebereis o dom do Espírito Santo. 39 Pois para vós outros é a promessa, para vossos filhos e para todos os que ainda estão longe, isto é, para quantos o Senhor, nosso Deus, chamar.

“As pessoas no Pentecostes receberam não apenas o perdão dos pecados, mas também a plenitude do Espírito para o crescimento pessoal, para o serviço na igreja e especialmente para a missão. Essa foi talvez a maior de todas as bênçãos, pois a principal razão da existência da igreja é compartilhar as boas-novas do evangelho (1Pe 2:9). A partir daquele momento, portanto, eles teriam a certeza da salvação e o poder do Espírito Santo, que lhes capacitaria a cumprir a missão para qual a igreja foi chamada.”1

“Por que a compreensão de que recebemos a remissão dos pecados é tão importante para quem deseja proclamar o evangelho? Afinal, como podemos oferecer esperança em Jesus para os outros, se nós mesmos não a temos?”1

Quinta-feira, 12 de julho de 2018. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. O livro de Atos dos Apóstolos. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 493, jul. ago. set. 2018. Adulto, Professor.
2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

O evangelho e o arrependimento

Lições da Bíblia

“7. ‘Desprezas a riqueza da Sua bondade, e tolerância, e longanimidade, ignorando que a bondade de Deus é que te conduz ao arrependimento?’ (Rm 2:4). Qual mensagem esse texto revela sobre a questão do arrependimento?”1

“Devemos notar que a bondade de Deus conduz os pecadores ao arrependimento. Deus não usa coerção. Ele é infinitamente paciente e procura atrair todas as pessoas pelo Seu amor. Um arrependimento forçado destruiria todo o propósito desse ato, não é mesmo? Se Deus forçasse o arrependimento, não estariam todos salvos? Por que Ele forçaria alguns a se arrepender e outros não? A tristeza pelo pecado deve ser uma ação do livre-arbítrio, uma resposta ao mover do Espírito Santo em nossa vida. O arrependimento é um dom de Deus, mas temos que estar preparados e abertos para recebê-lo, uma escolha que só nós podemos fazer por nós mesmos.”1

“8. De acordo com Romanos 2:5-10, o que receberão aqueles que resistem ao amor de Deus, recusam-se a se arrepender e permanecem na desobediência? Assinale a alternativa correta:”1

Romanos (2:5-10 ARA)2: 5 Mas, segundo a tua dureza e coração impenitente, acumulas contra ti mesmo ira para o dia da ira e da revelação do justo juízo de Deus, 6 que retribuirá a cada um segundo o seu procedimento: 7 a vida eterna aos que, perseverando em fazer o bem, procuram glória, honra e incorruptibilidade; 8 mas ira e indignação aos facciosos, que desobedecem à verdade e obedecem à injustiça. 9 Tribulação e angústia virão sobre a alma de qualquer homem que faz o mal, ao judeu primeiro e também ao grego; 10 glória, porém, e honra, e paz a todo aquele que pratica o bem, ao judeu primeiro e também ao grego.1

A.( ) Ira, tribulação e angústia no dia do juízo.
B.( ) Perdão, pois todos serão salvos.

Resposta sugestiva: Alternativa A.

“Em Romanos 2:5-10, e frequentemente em todo o livro de Romanos, Paulo enfatizou o lugar das boas obras. O conceito de justificação pela fé sem as obras da lei jamais deve ser interpretado como significando que as boas obras não tivessem lugar na vida do cristão. Por exemplo, em Romanos 2:7, Paulo afirmou que a salvação alcança aqueles que a buscam ‘perseverando em fazer o bem’. Embora o esforço humano não possa trazer a salvação, ele faz parte de toda a experiência da salvação. É difícil entender como alguém pode ler a Bíblia e sair com a ideia de que obras e atos não têm importância nenhuma! O verdadeiro arrependimento, o que vem voluntariamente do coração, sempre será seguido por uma determinação de vencer e abandonar as coisas das quais precisamos nos arrepender.”1

“Você tem a atitude de arrependimento? Ele é sincero, ou você tende apenas a ignorar suas falhas, defeitos e pecados? Caso seja a última opção, como pode mudar? Por que deve mudar?”1

Quinta-feira, 19 de outubro de 2017. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da escola sabatina. Salvação somente pela fé: o livro de Romanos. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 490, Out. Nov. Dez. 2017. Adulto, Professor.
2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999

Arrependendo-se no pó e na cinza

Lições da Bíblia

“8. Leia Jó 40:1-4 e Jó 42:1-6. Qual foi a resposta de Jó diante da revelação do próprio Deus? Assinale a alternativa correta:”1

“1 Disse mais o SENHOR a Jó: 2 Acaso, quem usa de censuras contenderá com o Todo-Poderoso? Quem assim argúi a Deus que responda.  3 Então, Jó respondeu ao SENHOR e disse: 4 Sou indigno; que te responderia eu? Ponho a mão na minha boca.” (Jó 40:1-4 ARA)2.

“1 Então, respondeu Jó ao SENHOR: 2 Bem sei que tudo podes, e nenhum dos teus planos pode ser frustrado. 3 Quem é aquele, como disseste, que sem conhecimento encobre o conselho? Na verdade, falei do que não entendia; coisas maravilhosas demais para mim, coisas que eu não conhecia. 4 Escuta-me, pois, havias dito, e eu falarei; eu te perguntarei, e tu me ensinarás. 5 Eu te conhecia só de ouvir, mas agora os meus olhos te vêem. 6 Por isso, me abomino e me arrependo no pó e na cinza.” (Jó 42:1-2 ARA)2.

  • A. (   ) Jó retrucou ao Senhor e exigiu respostas.
  • B. (   ) Jó se arrependeu de suas perguntas e se humilhou diante da sabedoria de Deus.
  • C. (   ) Jó ficou mudo e não disse uma palavra.
  • D. (   ) Jó agradeceu a Deus por tudo o que havia passado.

Resposta: Alternativa B.

“Jó ficou desconcertado com o que Deus tinha lhe mostrado. Na verdade, no capítulo 42:3, ao dizer: ‘Quem é aquele, como disseste, que sem conhecimento encobre o conselho?’, Jó estava simplesmente repetindo a primeira pergunta que Deus havia lhe feito. Mas Jó então soube a resposta: foi ele próprio que falou sobre o que realmente não conhecia.”1

“Note, igualmente, o que Jó disse no capítulo 42:5. Embora ele só tivesse ouvido falar sobre Deus, ele então O via, isto é, tinha uma visão melhor de Deus. Ele começou a enxergar a si mesmo. Foi por isso que Jó reagiu daquela maneira, abominando a si mesmo e se arrependendo no pó e na cinza.”1

“9. Leia Isaías 6:1-5 e Lucas 5:1-8. Qual é a semelhança entre as reações descritas nesses textos e a de Jó? Analise as afirmações e assinale a única alternativa correta. Diante da manifestação da presença de Deus:”1

“1 No ano da morte do rei Uzias, eu vi o Senhor assentado sobre um alto e sublime trono, e as abas de suas vestes enchiam o templo. 2 Serafins estavam por cima dele; cada um tinha seis asas: com duas cobria o rosto, com duas cobria os seus pés e com duas voava. 3 E clamavam uns para os outros, dizendo: Santo, santo, santo é o SENHOR dos Exércitos; toda a terra está cheia da sua glória. 4 As bases do limiar se moveram à voz do que clamava, e a casa se encheu de fumaça. 5 Então, disse eu: ai de mim! Estou perdido! Porque sou homem de lábios impuros, habito no meio de um povo de impuros lábios, e os meus olhos viram o Rei, o SENHOR dos Exércitos! (Jó 6:1-5 ARA)2.

“1 Aconteceu que, ao apertá-lo a multidão para ouvir a palavra de Deus, estava ele junto ao lago de Genesaré; 2 e viu dois barcos junto à praia do lago; mas os pescadores, havendo desembarcado, lavavam as redes. 3 Entrando em um dos barcos, que era o de Simão, pediu-lhe que o afastasse um pouco da praia; e, assentando-se, ensinava do barco as multidões. 4 Quando acabou de falar, disse a Simão: Faze-te ao largo, e lançai as vossas redes para pescar. 5 Respondeu-lhe Simão: Mestre, havendo trabalhado toda a noite, nada apanhamos, mas sob a tua palavra lançarei as redes. 6 Isto fazendo, apanharam grande quantidade de peixes; e rompiam-se-lhes as redes. 7 Então, fizeram sinais aos companheiros do outro barco, para que fossem ajudá-los. E foram e encheram ambos os barcos, a ponto de quase irem a pique. 8 Vendo isto, Simão Pedro prostrou-se aos pés de Jesus, dizendo: Senhor, retira-te de mim, porque sou pecador. (Lucas 5:1-8 ARA)2.

  • A. (   ) Todo ser humano reconhece seu pecado, sua pequenez, insignificância e limitação.
  • B. (   ) Todo ser humano tem o desejo de ser igual a Deus.
  • C. (   ) Todo ser humano aprende a ser como Deus.
  • D. (   ) Tudo permanece do mesmo jeito.

Resposta: Alternativa A.

“Assim como no caso de Isaías e Pedro, um vislumbre da santidade e do poder de Deus foi suficiente para fazer com que Jó se humilhasse com um senso de sua pecaminosidade. Isso acontece porque todos nós somos seres caídos e degradados pelo pecado. Nossa natureza nos leva a um conflito com Deus. Por isso, no fim das contas, ninguém pode se salvar; ninguém pode realizar boas obras o suficiente para merecer o favor de Deus. Por essa razão, todos nós, até mesmo os ‘melhores’ entre nós, precisamos da graça divina. Felizmente, temos tudo isso, e muito mais, em Jesus!”1

“Imagine que você estivesse diante de Deus. Qual seria a sua reação?”1

Quinta-feira, 08 de dezembro de 2016. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
__________________
1 LIÇÕES da escola sabatina. O livro de Jó. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 486, Out. Nov. Dez. 2016. Adulto, Professor.

2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

De todo o coração

Lições da Bíblia

“5. ‘Vocês Me procurarão e Me acharão quando Me procurarem de todo o coração’ (Jr 29:13, NVI). Qual tem sido sua experiência com essa promessa? O que significa a expressão ‘de todo o coração’?”1Buscar a Deus de todo o coração significa buscá-Lo intensamente e com sinceridade de propósito, não por mero formalismo; também significa buscá-Lo com humildade e arrependimento.1

“OSenhor conhece o fim desde o princípio. Mesmo enquanto o povo de Jerusalém ainda estava lutando contra os babilônios, esperando que as palavras dos falsos profetas se demonstrassem verdadeiras, o Senhor estava usando Jeremias para falar do futuro, para falar àqueles que já estavam em Babilônia e àqueles que acabariam indo para lá. E que palavras ele disse!”1

“6. Leia Jeremias 29:1-14. De que forma o amor e a misericórdia de Deus são revelados nesses versos?”1 “1 São estas as palavras da carta que Jeremias, o profeta, enviou de Jerusalém ao resto dos anciãos do cativeiro, como também aos sacerdotes, aos profetas e a todo o povo que Nabucodonosor havia deportado de Jerusalém para a Babilônia, 2 depois que saíram de Jerusalém o rei Jeconias, a rainha-mãe, os oficiais, os príncipes de Judá e Jerusalém e os carpinteiros e ferreiros. 3 A carta foi mandada por intermédio de Elasa, filho de Safã, e de Gemarias, filho de Hilquias, os quais Zedequias, rei de Judá, tinha enviado à Babilônia, a Nabucodonosor, rei da Babilônia, e dizia: 4 Assim diz o SENHOR dos Exércitos, o Deus de Israel, a todos os exilados que eu deportei de Jerusalém para a Babilônia: 5 Edificai casas e habitai nelas; plantai pomares e comei o seu fruto. 6 Tomai esposas e gerai filhos e filhas, tomai esposas para vossos filhos e dai vossas filhas a maridos, para que tenham filhos e filhas; multiplicai-vos aí e não vos diminuais. 7 Procurai a paz da cidade para onde vos desterrei e orai por ela ao SENHOR; porque na sua paz vós tereis paz. 8 Porque assim diz o SENHOR dos Exércitos, o Deus de Israel: Não vos enganem os vossos profetas que estão no meio de vós, nem os vossos adivinhos, nem deis ouvidos aos vossos sonhadores, que sempre sonham segundo o vosso desejo; 9 porque falsamente vos profetizam eles em meu nome; eu não os enviei, diz o SENHOR. 10 Assim diz o SENHOR: Logo que se cumprirem para a Babilônia setenta anos, atentarei para vós outros e cumprirei para convosco a minha boa palavra, tornando a trazer-vos para este lugar. 11 Eu é que sei que pensamentos tenho a vosso respeito, diz o SENHOR; pensamentos de paz e não de mal, para vos dar o fim que desejais. 12 Então, me invocareis, passareis a orar a mim, e eu vos ouvirei. 13 Buscar-me-eis e me achareis quando me buscardes de todo o vosso coração. 14 Serei achado de vós, diz o SENHOR, e farei mudar a vossa sorte; congregar-vos-ei de todas as nações e de todos os lugares para onde vos lancei, diz o SENHOR, e tornarei a trazer-vos ao lugar donde vos mandei para o exílio.” (Jeremias 29:1-14 ARA)2. “Deus confortou o povo, dizendo que eles deviam habitar em paz durante o tempo determinado, pois o livramento viria e Ele voltaria a trazê-los para sua terra. Deus revelou também que Seus pensamentos para o povo são sempre bons e que Ele está sempre perto, desejando ser buscado sinceramente e achado por eles.”1

“Ali estava uma verdadeira mensagem de graça, diferente da falsa mensagem de ‘graça’ que o povo tinha ouvido dos profetas, dizendo que o exílio terminaria logo, em apenas dois anos. Esse não era o plano de Deus, e não aconteceria. Em vez disso, com base nos claros ensinos de Moisés, eles tinham que aceitar que essa era sua sorte, pelo menos por enquanto; mas, assim como Moisés havia dito, se eles se arrependessem, seriam restabelecidos em sua terra.”1

“7. Leia Deuteronômio 30:1-4. Como esses versos refletem o que Jeremias disse ao povo? Ver também Dt 4:29“1 Quando, pois, todas estas coisas vierem sobre ti, a bênção e a maldição que pus diante de ti, se te recordares delas entre todas as nações para onde te lançar o SENHOR, teu Deus; 2 e tornares ao SENHOR, teu Deus, tu e teus filhos, de todo o teu coração e de toda a tua alma, e deres ouvidos à sua voz, segundo tudo o que hoje te ordeno, 3 então, o SENHOR, teu Deus, mudará a tua sorte, e se compadecerá de ti, e te ajuntará, de novo, de todos os povos entre os quais te havia espalhado o SENHOR, teu Deus. 4 Ainda que os teus desterrados estejam para a extremidade dos céus, desde aí te ajuntará o SENHOR, teu Deus, e te tomará de lá.” (Deuteronômio 30:1-4 ARA)2. “De lá, buscarás ao SENHOR, teu Deus, e o acharás, quando o buscares de todo o teu coração e de toda a tua alma.” (Deuteronômio 4:29 ARA)2. “Em Deuteronômio, Deus disse que, quando o povo fosse desobediente e, em consequência disso, fosse espalhado para outras terras, caso ali se arrependessem e buscassem o Senhor de todo o coração, Ele Se compadeceria deles, mudaria sua sorte e tornaria a trazê-los para sua terra.1

“Recebemos o dom profético no maravilhoso ministério de Ellen G. White. Será que temos demonstrado com relação a ela a mesma atitude que muitos tiveram com Jeremias?”1

Quarta-feira, 02 dezembro de 2015 . Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.

__________________

1 LIÇÕES da escola sabatina. Jeremias. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 482, Out. Nov. Dez. 2015. Adulto, Professor.

2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.