Os dons do Espírito Santo – Estudo adicional

Lições da Bíblia

Assista em vídeo a discussão do tema da semana.

 

Estudo adicional

“Leia, de Ellen G. White, ‘Invisíveis Defensores do Homem’ e ‘Nossa Única Salva guarda’, em O Grande Conflito, p. 511-517, 593-602.”1

“Alguns perguntam: ‘Por que não vemos hoje os mesmos tipos de milagres que foram vistos nos tempos bíblicos, como as curas milagrosas?’ Em primeiro lugar, ouvimos, sim, histórias sobre milagres. Certamente, algumas pessoas também os têm visto em primeira mão. Em segundo lugar, ao ler a Bíblia, podemos ter a impressão de que os milagres estavam sempre acontecendo. Porém, somente temos essa impressão porque o Espírito Santo inspirou os autores a escrever sobre acontecimentos que foram cruciais no estabelecimento da igreja primitiva, e esses acontecimentos, muitas vezes, incluíam milagres. Podemos imaginar que, na maioria dos casos, e na maior parte do tempo, as coisas naquela época eram do jeito que são hoje: as pessoas aprendiam sobre a Palavra de Deus e, em seguida, respondiam à influência do Espírito Santo. Por fim, veja o que Ellen G. White escreveu: ‘A maneira pela qual Cristo trabalhava era pregar a Palavra e aliviar o sofrimento por obras miraculosas de cura. Estou, porém, instruída, de que não podemos agora trabalhar dessa maneira, pois Satanás exercerá seu poder realizando milagres. Os servos de Deus hoje não poderiam trabalhar mediante milagres, pois serão operadas espúrias obras de cura, reivindicadas como sendo divinas. Por essa razão o Senhor delimitou um caminho pelo qual Seu povo deve executar uma obra de cura física, aliada ao ensino da Palavra. Devem ser estabelecidas clínicas de saúde, e com essas instituições devem estar ligados obreiros que façam genuína obra médico-missionária. Estende-se, assim, protetora influência em torno dos que vão às clínicas de saúde em busca de cura’ (Ellen G. White, Mensagens Escolhidas, v. 2, p. 54).”1

Perguntas para reflexão

“1. Por que os prodígios e curas miraculosas não são, em si mesmos, um guia seguro para determinar a verdade? O que precisamos juntamente com eles?”1

“2. ‘Pela graça que me foi dada digo a todos vocês: ninguém tenha de si mesmo um conceito mais elevado do que deve ter; mas, pelo contrário, tenha um conceito equilibrado, de acordo com a medida da fé que Deus lhe concedeu’ (Rm 12:3, NVI). Que advertência fundamental é dada nesse verso? Até que ponto o conceito que temos de nós mesmos deve ser elevado?”1

Sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017. Saiba mais, ouça o Comentário emáudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.

_______________
1HASEL, Frank. O Espírito Santo e a espiritualiadade. Lições da escola sabatina. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 487, Jan. Fev. Mar. 2017. Adulto, Professor.

Os dons no passado e nos dias de hoje

Lições da Bíblia

“5. Leia 1 Coríntios 14:1 e compare as diferentes listas em 1 Coríntios 12:7-11, 27-31, Romanos 12:3-8 e Efésios 4:11, 12. Os dons foram dados somente para os cristãos da época do Novo Testamento ou estão disponíveis hoje? Assinale “V” para verdadeiro ou “F” para falso:”1

Segui o amor e procurai, com zelo, os dons espirituais, mas principalmente que profetizeis.” (1 Coríntios 14:1 ARA)2. “7 A manifestação do Espírito é concedida a cada um visando a um fim proveitoso. 8 Porque a um é dada, mediante o Espírito, a palavra da sabedoria; e a outro, segundo o mesmo Espírito, a palavra do conhecimento; 9 a outro, no mesmo Espírito, a fé; e a outro, no mesmo Espírito, dons de curar; 10 a outro, operações de milagres; a outro, profecia; a outro, discernimento de espíritos; a um, variedade de línguas; e a outro, capacidade para interpretá-las. 11 Mas um só e o mesmo Espírito realiza todas estas coisas, distribuindo-as, como lhe apraz, a cada um, individualmente.” […] “27 Ora, vós sois corpo de Cristo; e, individualmente, membros desse corpo. 28 A uns estabeleceu Deus na igreja, primeiramente, apóstolos; em segundo lugar, profetas; em terceiro lugar, mestres; depois, operadores de milagres; depois, dons de curar, socorros, governos, variedades de línguas. 29 Porventura, são todos apóstolos? Ou, todos profetas? São todos mestres? Ou, operadores de milagres? 30 Têm todos dons de curar? Falam todos em outras línguas? Interpretam-nas todos? 31 Entretanto, procurai, com zelo, os melhores dons. E eu passo a mostrar-vos ainda um caminho sobremodo excelente.” (1 Coríntios 12:7-11, 27-31 ARA)2. “3 Porque, pela graça que me foi dada, digo a cada um dentre vós que não pense de si mesmo além do que convém; antes, pense com moderação, segundo a medida da fé que Deus repartiu a cada um. 4 Porque assim como num só corpo temos muitos membros, mas nem todos os membros têm a mesma função, 5 assim também nós, conquanto muitos, somos um só corpo em Cristo e membros uns dos outros, 6 tendo, porém, diferentes dons segundo a graça que nos foi dada: se profecia, seja segundo a proporção da fé; 7 se ministério, dediquemo-nos ao ministério; ou o que ensina esmere-se no fazê-lo; 8 ou o que exorta faça-o com dedicação; o que contribui, com liberalidade; o que preside, com diligência; quem exerce misericórdia, com alegria.” (Romanos 12:3-8 ARA)2. “11 E ele mesmo concedeu uns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas e outros para pastores e mestres, 12 com vistas ao aperfeiçoamento dos santos para o desempenho do seu serviço, para a edificação do corpo de Cristo,” (Efésios 4:11, 12 ARA)2.

A. (   ) Deus não concede os verdadeiros dons espirituais hoje porque, do contrário, poderíamos confundi-los com os falsos dons. Temos apenas o dom do amor.

B. (   ) Os dons ainda estão disponíveis porque somos imperfeitos e precisamos de edificação. Somente quando Aquele que é perfeito Se manifestar não haverá mais necessidade dos dons espirituais.

“Alguns cristãos pensam que os dons espirituais mencionados no Novo Testamento foram restritos aos dias de Jesus e dos apóstolos. Eles argumentam que, com a morte dos primeiros apóstolos, os dons espirituais especiais também deixaram de se manifestar na igreja. Para sustentar esse ponto de vista, eles citam 1 Coríntios 13:10, onde o apóstolo Paulo afirmou: ‘Quando, porém, vier o que é perfeito, então, o que é em parte será aniquilado’. Realmente, haverá um momento em que os dons cessarão. Mas eles só deixarão de existir quando vier o que é perfeito, isto é, quando não mais virmos através de um espelho obscuro, mas face a face, na volta de Jesus. A Bíblia nos diz que os dons espirituais são dados para a edificação da igreja (1Co 12:28). Paulo admoestou os cristãos a buscar, ‘com zelo, os dons espirituais’ (1Co 14:1). Eles são necessários para o bem-estar do corpo de Cristo. Na ausência de qualquer evidência bíblica de que Deus os tenha abolido, devemos supor que Ele tem em mente a permanência dos dons até que a igreja conclua sua missão e Cristo retorne.”1

“No fim dos tempos, a obra de Deus será concluída com poder e força muito maiores do que no início. Enquanto a igreja é chamada a preparar o mundo para a segunda vinda de Cristo, Deus não deixará seus membros sem auxílio no cumprimento da missão. No entanto, esses dons nunca substituirão a Bíblia, nem ocuparão o mesmo lugar dela. Em vez disso, eles são o cumprimento da promessa bíblica de suprir os cristãos para que eles edifiquem o corpo de Cristo e preparem o mundo para a breve volta de Jesus.”1

“Leia Efésios 4:11-13, especialmente o verso 13, que diz: ‘até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, à perfeita varonilidade, à medida da estatura da plenitude de Cristo’. O que esse texto revela sobre a atual necessidade dos dons na igreja?”1

Quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017. Saiba mais, ouça o Comentário emáudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.

_______________
1HASEL, Frank. O Espírito Santo e a espiritualiadade. Lições da escola sabatina. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 487, Jan. Fev. Mar. 2017. Adulto, Professor.

2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

O propósito dos dons espirituais

Lições da Bíblia

“4. Leia Romanos 12:3-8 e Efésios 4:8-12. De acordo com esses textos, qual é o propósito dos dons espirituais que Deus nos dá? Assinale a alternativa correta:”

3 Porque, pela graça que me foi dada, digo a cada um dentre vós que não pense de si mesmo além do que convém; antes, pense com moderação, segundo a medida da fé que Deus repartiu a cada um. 4 Porque assim como num só corpo temos muitos membros, mas nem todos os membros têm a mesma função, 5 assim também nós, conquanto muitos, somos um só corpo em Cristo e membros uns dos outros, 6 tendo, porém, diferentes dons segundo a graça que nos foi dada: se profecia, seja segundo a proporção da fé; 7 se ministério, dediquemo-nos ao ministério; ou o que ensina esmere-se no fazê-lo; 8 ou o que exorta faça-o com dedicação; o que contribui, com liberalidade; o que preside, com diligência; quem exerce misericórdia, com alegria.” (Romanos 12:3-8 ARA).  “8 Por isso, diz: Quando ele subiu às alturas, levou cativo o cativeiro e concedeu dons aos homens. 9 Ora, que quer dizer subiu, senão que também havia descido até às regiões inferiores da terra? 10 Aquele que desceu é também o mesmo que subiu acima de todos os céus, para encher todas as coisas. 11 E ele mesmo concedeu uns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas e outros para pastores e mestres, 12 com vistas ao aperfeiçoamento dos santos para o desempenho do seu serviço, para a edificação do corpo de Cristo, 13 até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, à perfeita varonilidade, à medida da estatura da plenitude de Cristo, 14 para que não mais sejamos como meninos, agitados de um lado para outro e levados ao redor por todo vento de doutrina, pela artimanha dos homens, pela astúcia com que induzem ao erro.” (Efésios 4:8-12 ARA)2.

A. (   ) Exaltar nossa religião.

B. (   ) Habilitar-nos para servir às pessoas, aperfeiçoar os santos para o serviço e edificar a igreja.

C. (   ) Mostrar quem está em melhor condição espiritual.

D. (   ) Promover nosso benefício e destaque diante da igreja.

Resposta: Alternativa B

“Os dons espirituais foram claramente concedidos para o serviço, não para nossa santificação. Eles não são truques surpreendentes que satisfazem nossa curiosidade, nem são dados como antídoto para o tédio. Muitas vezes pensamos nos dons espirituais em termos da satisfação das nossas necessidades espirituais, ou do nosso fortalecimento na caminhada com Deus. O resultado disso é uma concepção dos dons mais centrada nos cristãos do que em Cristo; mais voltada para nós do que para Deus. Quando tentamos retomar a perspectiva dos dons espirituais centrada em Deus, percebemos que os dons por Ele concedidos cumprem vários propósitos divinos: são dados para promover a unidade da igreja e para edificá-la (Ef 4:12-16). São concedidos para levar adiante o ministério que o Senhor comissionou à igreja (Ef 4:11, 12). Por fim, eles são dados para glorificar a Deus (1Pe 4:10, 11).”1

“Essa é a razão pela qual os dons nunca são dados para nos agradar. Eles devem edificar outras pessoas (1Pe 4:10; 1Co 14:12, 26). São concedidos a fim de trazer proveito espiritual e edificação a toda a igreja. É uma tragédia quando os dons de Deus, que deveriam promover a unidade da igreja, são mal utilizados de modo que apenas certos indivíduos são exaltados. Quando isso acontece, as pessoas recebem um destaque indevido. Isso, por sua vez, promove a desunião e dá espaço à discórdia.”1

“Muitas vezes pensamos nos dons espirituais apenas em termos de habilidades e talentos que recebemos. Embora os talentos estejam envolvidos nos dons espirituais, devemos ter em mente que, ao conceder um dom espiritual, o Espírito Santo sempre dá também uma tarefa ou ministério específicos juntamente com ele (1Pe 4:10). Portanto, podemos dizer que os dons espirituais são certas capacidades dadas por Deus de maneira sobrenatural por meio do Espírito Santo. Eles habilitam a pessoa a um tipo especial de serviço que edifica a igreja. Para alcançar esse objetivo, são necessários diversos dons.”1

“Por que a principal finalidade dos dons é a unidade da igreja? Como os cristãos, com dons diferentes, podem visar à unidade na igreja? O que precisa acontecer para que os diferentes dons na igreja se tornem uma bênção em lugar de uma fonte de divisão?”1

Fortaleça sua experiência com Deus. Acesse o site reavivados.org/

Terça-feira, 21 de fevereiro de 2017. Saiba mais, ouça o Comentário emáudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.

_______________
1HASEL, Frank. O Espírito Santo e a espiritualiadade. Lições da escola sabatina. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 487, Jan. Fev. Mar. 2017. Adulto, Professor.

2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Deus, o soberano doador dos dons espirituais

Lições da Bíblia

“Não somos nós que decidimos quais dons teremos. A palavra grega para os dons espirituais é charismata – eles são dons da graça, distribuídos e concedidos pelo próprio Deus. Não os obtemos por nosso status, posição, honra, educação ou desempenho espiritual. Eles são dons, concedidos gratuitamente por amor, para que possamos cumprir a tarefa que Deus nos designou.”1

“2. Leia Efésios 4:7. Muitas vezes pensamos que o Espírito Santo seja o único que concede os dons espirituais. O apóstolo Paulo também relaciona Jesus Cristo à distribuição dos dons. Como Jesus está envolvido na entrega dos dons? Complete as lacunas:”1

E a graça foi concedida a cada um de nós segundo a proporção do dom de Cristo.” (Efésios 4:7 ARA)2.

A graça de Jesus nos assegurou o direito de recebermos os dons espirituais.

“Aqueles que aceitam Jesus Cristo como seu Salvador pessoal e nEle creem, serão supridos pelo Espírito Santo com dons espirituais ‘como Lhe apraz’ (1Co 12:11). A concessão dos dons é uma decisão soberana de Deus.”1

“Os dons espirituais não são os talentos naturais que alguém possa ter desenvolvido através de educação intensa. Muitos não cristãos também são abençoados com talentos da providência divina. Embora toda boa dádiva e todo dom perfeito venham, em última instância, de Deus (Tg 1:17), Ele decidiu prover os que nEle creem com dons especiais a fim de abençoar a vida de outros cristãos e edificar Sua igreja. Deus pode usar também um talento natural para esse propósito, quando a pessoa reconhece que, mesmo esse talento, no fim das contas, vem dEle e, em seguida, em espírito de oração e de maneira submissa, dedica esse talento para a obra do Senhor.”1

“3. Leia 1 Coríntios 12:14-31. O que Paulo disse sobre a distribuição dos dons? Por que essa perspectiva é tão importante para a compreensão de como os dons espirituais funcionam na igreja?”1

“14 Porque também o corpo não é um só membro, mas muitos. 15 Se disser o pé: Porque não sou mão, não sou do corpo; nem por isso deixa de ser do corpo. 16 Se o ouvido disser: Porque não sou olho, não sou do corpo; nem por isso deixa de o ser. 17 Se todo o corpo fosse olho, onde estaria o ouvido? Se todo fosse ouvido, onde, o olfato? 18 Mas Deus dispôs os membros, colocando cada um deles no corpo, como lhe aprouve. 19 Se todos, porém, fossem um só membro, onde estaria o corpo? 20 O certo é que há muitos membros, mas um só corpo. 21 Não podem os olhos dizer à mão: Não precisamos de ti; nem ainda a cabeça, aos pés: Não preciso de vós. 22 Pelo contrário, os membros do corpo que parecem ser mais fracos são necessários; 23 e os que nos parecem menos dignos no corpo, a estes damos muito maior honra; também os que em nós não são decorosos revestimos de especial honra. 24 Mas os nossos membros nobres não têm necessidade disso. Contudo, Deus coordenou o corpo, concedendo muito mais honra àquilo que menos tinha, 25 para que não haja divisão no corpo; pelo contrário, cooperem os membros, com igual cuidado, em favor uns dos outros. 26 De maneira que, se um membro sofre, todos sofrem com ele; e, se um deles é honrado, com ele todos se regozijam. 27 Ora, vós sois corpo de Cristo; e, individualmente, membros desse corpo. 28 A uns estabeleceu Deus na igreja, primeiramente, apóstolos; em segundo lugar, profetas; em terceiro lugar, mestres; depois, operadores de milagres; depois, dons de curar, socorros, governos, variedades de línguas. 29 Porventura, são todos apóstolos? Ou, todos profetas? São todos mestres? Ou, operadores de milagres? 30 Têm todos dons de curar? Falam todos em outras línguas? Interpretam-nas todos? 31 Entretanto, procurai, com zelo, os melhores dons. E eu passo a mostrar-vos ainda um caminho sobremodo excelente.” (1 Coríntios 12:14-31 ARA)2.

“O Espírito Santo é quem distribui os dons de acordo com Sua sabedoria e vontade. Visto que Ele nos ama e conhece melhor a maneira pela qual podemos servi-Lo de modo mais eficiente, não precisamos ter inveja das outras pessoas e de seus dons. Invejar outros dons é um sinal de ingratidão para com Deus e de dúvida quanto à Sua sabedoria na distribuição de Seus dons.”1

“Quais dons Deus concedeu aos membros da sua igreja? Que mensagem você pode tirar do fato de que diferentes pessoas tenham diferentes dons?”1

Segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.

_______________
1HASEL, Frank. O Espírito Santo e a espiritualiadade. Lições da escola sabatina. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 487, Jan. Fev. Mar. 2017. Adulto, Professor.

2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

O fruto do Espírito e os dons do Espírito

Lições da Bíblia

“Ofruto do Espírito e os dons do Espírito têm o mesmo Autor. No entanto, eles não são a mesma coisa. Ninguém é obrigado a manifestar um dom do Espírito, mas todos devem manifestar o fruto do Espírito. Os dons espirituais não dão necessariamente testemunho da espiritualidade, mas o fruto do Espírito dá. Embora exista apenas um fruto, existem muitos dons, e alguns são maiores do que outros.”1

“1. Leia 1 Coríntios 12:4-7, 11. Qual é a essência do ensino de Paulo nessa passagem?”1

“4 Ora, os dons são diversos, mas o Espírito é o mesmo. 5 E também há diversidade nos serviços, mas o Senhor é o mesmo. 6 E há diversidade nas realizações, mas o mesmo Deus é quem opera tudo em todos. 7 A manifestação do Espírito é concedida a cada um visando a um fim proveitoso. […] 11 Mas um só e o mesmo Espírito realiza todas estas coisas, distribuindo-as, como lhe apraz, a cada um, individualmente.” (1 Coríntios 12:4-7, 11 ARA)2.

“Embora o propósito divino seja que todos os aspectos do fruto do Espírito se tornem visíveis na vida de Seus seguidores, nem todo cristão tem o mesmo dom ou dons. Não existe nenhuma ordem de que todos devam ter um dom específico, por exemplo, falar em línguas. Em vez disso, Deus ‘supre’ soberanamente os cristãos com diferentes dons, conforme Lhe convém. Os dons espirituais são concedidos para que sirvamos às pessoas e edifiquemos o corpo de Cristo, Sua igreja. Eles não são dados para nosso próprio prazer e glória, mas para o avanço da causa de Deus.”1

“Portanto, os dons espirituais são inúteis sem o fruto do Espírito. É interessante que, no contexto dos dons espirituais, são feitas muitas alusões ao amor. Imediatamente após 1 Coríntios 12 vem a descrição suprema do amor, no capítulo 13. Depois do texto de Efésios 4:11-13, há referências ao amor, nos versículos 15 e 16. De idêntico modo, os versos que vêm depois de Romanos 12:3-8, em que os dons espirituais são mencionados, falam sobre o amor (veja Rm 12:9, 10 [‘9 O amor seja sem hipocrisia. Detestai o mal, apegando-vos ao bem. 10 Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternal, preferindo-vos em honra uns aos outros.’]2).”1

“Os dons são, afinal, dons da graça; isto é, dons do amor. Eles são dados por amor e servem ao amor de Deus para que outras pessoas sejam alcançadas. Portanto, quando amamos as pessoas estamos lhes revelando o amor de Deus. Um Deus amoroso e onisciente proporciona os meios para que realizemos aquilo que Ele nos comissionou a fazer. Talvez por isso o amor seja o maior de todos os dons (1Co 13:13).”1

Por que o amor é fundamental para tudo o que fazemos como cristãos? Como o amor, em certo sentido, confere “poder” ao nosso testemunho?

Domingo, 19 de fevereiro de 2017. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.

_______________
1HASEL, Frank. O Espírito Santo e a espiritualiadade. Lições da escola sabatina. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 487, Jan. Fev. Mar. 2017. Adulto, Professor.

2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Os dons do Espírito Santo

Lições da Bíblia

Os dons são diversos, mas o Espírito é o mesmo. E também há diversidade nos serviços, mas o Senhor é o mesmo. E há diversidade nas realizações, mas o mesmo Deus é quem opera tudo em todos(1Co 12:4-6).1

“Ao sair para uma longa viagem de negócios, um homem deixou seu filho encarregado dos afazeres domésticos, com uma tarefa específica para realizar. Porém, o filho logo percebeu que seu pai não tinha providenciado os meios nem os instrumentos necessários para a realização da incumbência. Frustrado, o filho teve que deixá-la inacabada.”1

“Da mesma forma, quando Jesus deixou Seus discípulos e foi habitar com o Seu Pai no Céu, Ele lhes deu uma tarefa específica: pregar as boas-novas do evangelho ao mundo. Porém, Cristo não os deixou sem os recursos necessários para cumprir a missão. Eles os habilitou a realizar aquilo que lhes ordenou que fizessem, mas em Seu nome e pelo poder e auxílio do Espírito Santo. Em 1 Coríntios 1:4-7, Paulo agradeceu ‘por causa da graça que [Deus deu à igreja] em Cristo Jesus. Pois nEle [os coríntios haviam sido enriquecidos em tudo …] de modo que não lhes [faltava] nenhum dom espiritual’ (1Co 1:4-7, NVI). Os dons espirituais são concedidos em Cristo por meio do Espírito Santo para a edificação de Sua igreja.”1

“Nesta semana, estudaremos o Espírito Santo como o Soberano Doador dos extraordinários dons de Deus e examinaremos a diferença entre o fruto do Espírito e os dons espirituais.”1

10º dia: Hoje oraremos para que a esperança da volta de Jesus continue firme em nosso coração e vivamos de acordo com a certeza de libertação final.

Sábado, 18 de fevereiro de 2017. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.

_______________
1HASEL, Frank. O Espírito Santo e a espiritualiadade. Lições da escola sabatina. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 487, Jan. Fev. Mar. 2017. Adulto, Professor.

Da competição para a integração

Lições da Bíblia.

“3. A igreja em Corinto tinha graves problemas. Que princípios para a cura e restauração, vitais para o reavivamento e a reforma, foram esboçados por Paulo?” “Quem é Apolo? E quem é Paulo? Servos por meio de quem crestes, e isto conforme o Senhor concedeu a cada um. Eu plantei, Apolo regou; mas o crescimento veio de Deus. De modo que nem o que planta é alguma coisa, nem o que rega, mas Deus, que dá o crescimento. Ora, o que planta e o que rega são um; e cada um receberá o seu galardão, segundo o seu próprio trabalho. Porque de Deus somos cooperadores; lavoura de Deus, edifício de Deus sois vós. Segundo a graça de Deus que me foi dada, lancei o fundamento como prudente construtor; e outro edifica sobre ele. Porém cada um veja como edifica. Porque ninguém pode lançar outro fundamento, além do que foi posto, o qual é Jesus Cristo.” (1 Coríntios 3:5-11 RA); “A respeito dos dons espirituais, não quero, irmãos, que sejais ignorantes. Sabeis que, outrora, quando éreis gentios, deixáveis conduzir-vos aos ídolos mudos, segundo éreis guiados. Por isso, vos faço compreender que ninguém que fala pelo Espírito de Deus afirma: Anátema, Jesus! Por outro lado, ninguém pode dizer: Senhor Jesus!, senão pelo Espírito Santo. Ora, os dons são diversos, mas o Espírito é o mesmo. E também há diversidade nos serviços, mas o Senhor é o mesmo. E há diversidade nas realizações, mas o mesmo Deus é quem opera tudo em todos. A manifestação do Espírito é concedida a cada um visando a um fim proveitoso. Porque a um é dada, mediante o Espírito, a palavra da sabedoria; e a outro, segundo o mesmo Espírito, a palavra do conhecimento; a outro, no mesmo Espírito, a fé; e a outro, no mesmo Espírito, dons de curar; a outro, operações de milagres; a outro, profecia; a outro, discernimento de espíritos; a um, variedade de línguas; e a outro, capacidade para interpretá-las. Mas um só e o mesmo Espírito realiza todas estas coisas, distribuindo-as, como lhe apraz, a cada um, individualmente.” (1 Coríntios 12:1-11 RA); Porque não ousamos classificar-nos ou comparar-nos com alguns que se louvam a si mesmos; mas eles, medindo-se consigo mesmos e comparando-se consigo mesmos, revelam insensatez. Nós, porém, não nos gloriaremos sem medida, mas respeitamos o limite da esfera de ação que Deus nos demarcou e que se estende até vós. Porque não ultrapassamos os nossos limites como se não devêssemos chegar até vós, posto que já chegamos até vós com o evangelho de Cristo; não nos gloriando fora de medida nos trabalhos alheios e tendo esperança de que, crescendo a vossa fé, seremos sobremaneira engrandecidos entre vós, dentro da nossa esfera de ação,” (2 Coríntios 10:12-15 RA). “Todos os trabalhadores são importantes, mas a obra cresce pelo poder de Deus, o líder da obra. A base da igreja é Jesus Cristo. Ninguém faz a obra sozinho. Pessoas diferentes, com diferentes dons, devem se unir para cumprir uma só missão, dirigida por um único Deus. Devemos ter atitude de humildade, não de competição e comparação.”

“Nessas passagens, o apóstolo descreveu princípios essenciais de unidade da Igreja. Ele ressaltou que Jesus usa trabalhadores diferentes para realizar diferentes ministérios em Sua igreja, embora todos trabalhem em conjunto para a edificação do reino de Deus (1Co 3:9).”

“Deus nos chama à cooperação, não à competição. Cada cristão é dotado por Deus para cooperar no ministério ao corpo de Cristo e servir a comunidade (1Co 12:11). Não há dons maiores ou menores. Todos são necessários na igreja de Cristo (1Co 12:18-23). Os dons recebidos de Deus não são para exibição egoísta. Eles são concedidos pelo Espírito Santo para o serviço.”

“As comparações que fazemos de nós mesmos com outras pessoas são insensatas, porque nos farão sentir desanimadas ou arrogantes. Se as considerarmos ‘superiores’ a nós, sentiremos desânimo. Se pensarmos que nosso trabalho para Cristo é mais eficaz do que o trabalho delas, sentiremos orgulho. Ambas as atitudes prejudicam nossa eficiência por Cristo. À medida que atuamos na esfera de influência que Cristo nos deu, encontraremos alegria e contentamento em nosso testemunho. Nosso trabalho complementará os esforços dos outros membros, e a igreja de Cristo fará grandes progressos para o reino.”

“Você já teve inveja dos dons espirituais de alguém? Você costuma se sentir orgulhoso de seus dons, em contraste com os dos outros? A questão é: As preocupações de Paulo são uma realidade constante em seres caídos. Independentemente do lado em que caímos, como podemos ter as atitudes altruístas necessárias para evitar essas armadilhas?”

Terça-feira, 17 de setembro de 2013. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico. Este conteúdo é uma adaptação da LES publicado simultaneamente no Blogspot e WordPress. Para impressão acesse arquivo em PDF