O último apelo

Lições da Bíblia

Pedro terminou sua epístola com um tema que a permeia desde o início. Ele insistiu que seus leitores vivessem em santidade e tomassem cuidado para não ser levados pelo ‘engano dos homens abomináveis’ (2Pe 3:17, ARC).”1

“5. Leia 2 Pedro 3:14-18. A quem Pedro apelou nessa passagem? Qual foi sua advertência nesse apelo? Assinale a alternativa correta:”1

“14 Por essa razão, pois, amados, esperando estas coisas, empenhai-vos por serdes achados por ele em paz, sem mácula e irrepreensíveis, 15 e tende por salvação a longanimidade de nosso Senhor, como igualmente o nosso amado irmão Paulo vos escreveu, segundo a sabedoria que lhe foi dada, 16 ao falar acerca destes assuntos, como, de fato, costuma fazer em todas as suas epístolas, nas quais há certas coisas difíceis de entender, que os ignorantes e instáveis deturpam, como também deturpam as demais Escrituras, para a própria destruição deles. 17 Vós, pois, amados, prevenidos como estais de antemão, acautelai-vos; não suceda que, arrastados pelo erro desses insubordinados, descaiais da vossa própria firmeza; 18 antes, crescei na graça e no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. A ele seja a glória, tanto agora como no dia eterno.1

A. ( ) Aos escritos do apóstolo Paulo. Pedro advertiu sobre o erro que alguns cometiam em distorcer os ensinos de Paulo.
B. ( ) Aos livros de Moisés. Ele advertiu que a lei seria uma pedra de tropeço.
C. ( ) À literatura de seu tempo. Ele advertiu que a Bíblia poderia conter erros de tradução.

Resposta sugestiva: Alternativa A.

“É interessante que Pedro tenha terminado sua epístola com um apelo aos escritos do ‘amado irmão Paulo’ (2Pe 3:15). Paulo também havia escrito sobre a necessidade de viver em paz enquanto esperamos a segunda vinda de Jesus, bem como de usar esse tempo para desenvolver uma vida santa (veja Rm 2:4; Rm 12:18; Fp 2:12).”1

“A referência que Pedro fez aos escritos de Paulo revela que eles eram altamente valorizados no início da era cristã. Não podemos determinar se Pedro estava se referindo a toda a coleção dos escritos de Paulo encontrada no Novo Testamento, ou apenas a uma parte dela. No entanto, os comentários de Pedro revelam que as cartas de Paulo eram muito respeitadas.”1

“Finalmente, o apóstolo comentou que os escritos de Paulo poderiam ser mal interpretados, assim como outras partes das Escrituras. O significado literal da palavra grega ‘grapha’ é ‘escritos’, mas nesse contexto significa claramente ‘escritos sagrados’, tais como os livros de Moisés e os profetas. Nessa passagem, fica evidente que os escritos de Paulo haviam recebido a mesma autoridade dos livros do Antigo Testamento.”1

“Além disso, considerando o que lemos sobre os falsos mestres que prometiam liberdade, não é difícil imaginar que as pessoas utilizassem os escritos de Paulo sobre liberdade e graça como desculpa para um comportamento pecaminoso. Paulo enfatizou intensamente a justificação somente pela fé (Rm 3:21, 22); porém, nada em seus escritos dá às pessoas permissão para pecar (veja Rm 6:1-14). O próprio Paulo teve que lidar com esse erro em relação à sua pregação e ensino sobre justificação pela fé. Entretanto, Pedro advertiu que aqueles que deturpam os escritos de Paulo o fazem com o risco da ‘própria destruição’ (2Pe 3:16).”1

Quinta-feira, 15 de junho de 2017. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 MCLVER, Robert K. Apascenta as Minhas ovelhas: 1 e 2 Pedro. Lições da escola sabatina. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 488, Abr. Mai. Jun. 2017. Adulto, Professor.

 

2 BIBLÍA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

O Espírito Santo e a vida santificada – Estudo adicional

Lições da Bíblia

Assista em vídeo a discussão do tema da semana.

Estudo adicional

“Leia, de Ellen G. White, ‘Um Poder que Transforma e Eleva’, p. 95-102, em Parábolas de Jesus.”

“Como podemos sequer começar a compreender a santidade de Deus quando nossa natureza é decaída e corrupta e Ele é constantemente santo? Sua santidade O define como único; separado do mundo de pecado e morte que nós, seres humanos, conhecemos. No entanto, o mais incrível é que Deus nos oferece a oportunidade de participar da Sua santidade. Isso faz parte do que significa um relacionamento de aliança com Ele. ‘Fala a toda a congregação dos filhos de Israel e dize-lhes: Santos sereis, porque Eu, o Senhor, vosso Deus, Sou santo’ (Lv 19:2). Ou, como o livro de Hebreus diz: ‘Eis aí vêm dias, diz o Senhor, e firmarei nova aliança com a casa de Israel e com a casa de Judá […] Porque esta é a aliança que firmarei com a casa de Israel, depois daqueles dias, diz o Senhor: na sua mente imprimirei as Minhas leis, também sobre o seu coração as inscreverei; e Eu serei o seu Deus, e eles serão o Meu povo’ (Hb 8:8, 10). Nesses textos, podemos ver a relação entre santidade, aliança e lei. Não podemos ser santos sem obedecer à lei de Deus. Além disso, somente obedecemos à Sua lei à medida que Ele mesmo, o Espírito Santo, a escreve em nosso coração e em nossa mente. Que privilégio sagrado é o nosso: ‘Sermos participantes da Sua santidade’ (Hb 12:10), a qual expressamos mediante uma obediência de amor à Sua lei!”1

Perguntas para reflexão

“1. O que você diria a uma pessoa que lhe perguntasse como fazer para que as promessas de vitória sobre o pecado se realizem na vida dela?”1

“2. O que significa ter a lei de Deus escrita no coração e na mente? Por que isso é diferente de ter a lei escrita apenas em tábuas de pedra?”1

“3. No que se fundamenta nossa santidade? Como ela é alcançada?”1

“4. No estudo de quarta-feira, lemos: ‘A lei não nos salva nem nunca poderá nos salvar. A lei jamais será o caminho para a salvação; antes, ela é o caminho daquele que é salvo.’ Qual deve ser a função da lei para os cristãos santificados, em quem o Espírito Santo está trabalhando?”1

Sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.

_______________
1HASEL, Frank. O Espírito Santo e a espiritualiadade. Lições da escola sabatina. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 487, Jan. Fev. Mar. 2017. Adulto, Professor.

Buscando santidade

Lições da Bíblia

“8. Leia o Salmo 15:1, 2, Efésios 4:22-24 e 2 Timóteo 2:21. O que esses textos nos revelam sobre santidade? Complete as lacunas:”1

“1 Quem, SENHOR, habitará no teu tabernáculo? Quem há de morar no teu santo monte? 2 O que vive com integridade, e pratica a justiça, e, de coração, fala a verdade;” (Salmo 15:1, 2 ARA)2. “22 no sentido de que, quanto ao trato passado, vos despojeis do velho homem, que se corrompe segundo as concupiscências do engano, 23 e vos renoveis no espírito do vosso entendimento, 24 e vos revistais do novo homem, criado segundo Deus, em justiça e retidão procedentes da verdade.” (Éfesios 4:22-24 ARA)2. “Tu, pois, filho meu, fortifica-te na graça que está em Cristo Jesus.” (2 Timóteo 2:21 ARA)2.

“A santidade é uma característica dos justos e íntegros. Somente poderemos morar com Deus se formos santos.”1

“A santidade é o pré-requisito para desfrutarmos da felicidade e da comunhão com Deus. É a condição prévia para sermos úteis a Ele. ‘Semeie uma ação, colha um hábito; semeie um hábito, colha um caráter.’ Podemos acrescentar: ‘O caráter determina o nosso destino.’ Nosso caráter será a única coisa que levaremos para o Céu.”1

“Desenvolver novos hábitos e um novo caráter, no entanto, não é santificação mediante esforço próprio. A formação de hábitos é a maneira pela qual o Espírito geralmente nos conduz em santidade. Os hábitos são importantes para a nossa caminhada cristã, especialmente aqueles que se desenvolvem em conexão com virtudes bíblicas como paciência, amor, fidelidade, benignidade, bondade, mansidão e domínio próprio.”1

“Quando o Espírito Santo preenche nosso coração, sem dúvida, trabalhamos para Deus. Mas, muitas vezes nos esquecemos de que é o Senhor quem nos santifica e que vai terminar a boa obra que Ele começou em nós (Fp 1:6). Às vezes, estamos tão ocupados fazendo toda sorte de coisas para Deus que nos esquecemos de passar tempo com Ele em oração. Quando estamos ocupados demais para orar, realmente estamos ocupados demais para ser cristãos.”1

“Talvez nosso conhecimento e sucesso tenham nos tornado tão autossuficientes e autoconfiantes que contamos com nossas habilidades e bons projetos e, assim, esquecemo-nos de que, sem Cristo e o Espírito Santo, não podemos realizar nada.”1

“Ativismo não é santidade. Muitas pessoas julgarão ter feito grandes obras para o Senhor, porém, elas não O seguiram verdadeiramente. ‘Muitos, naquele dia, hão de dizer-Me: Senhor, Senhor! Porventura, não temos nós profetizado em Teu nome, e em Teu nome não expelimos demônios, e em Teu nome não fizemos muitos milagres?’ (Mt 7:22). Há uma grande diferença entre ser chamado por Deus e ser levado a fazer algo para Ele. Se não tomamos, em primeiro lugar, tempo para ouvir com tranquilidade o chamado de Deus, corremos o perigo de ser levados a fazer as coisas por conta própria. Contudo, se nossas ações não forem fruto de um chamado divino, não haverá nenhuma força, poder, paz nem bênção duradoura associados ao nosso trabalho. Nossa maior necessidade quanto à santidade pessoal é passar tempo de qualidade com Deus, quando ouvimos Sua voz, e renovar nossas forças em Sua Palavra, enquanto somos conduzidos pelo Espírito Santo. Isso dará à nossa obra distinta credibilidade e poder convincente.”1

1º dia: Vamos pedir ao Senhor que nos torne vigilantes em oração, a fim de nos prepararmos para a última crise da Terra. Enquanto o mundo caminha para a destruição, os fiéis vencem pela comunhão.

Quinta-feira, 09 de fevereiro de 2017. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.

_______________
1HASEL, Frank. O Espírito Santo e a espiritualiadade. Lições da escola sabatina. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 487, Jan. Fev. Mar. 2017. Adulto, Professor.

2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

O padrão de santidade é a lei de Deus

Lições da Bíblia

“Deus nos chama a guardar Sua lei. Entretanto, surge a questão: Por que devemos guardá-la, se não podemos ser salvos por ela? A resposta se encontra na ideia de santidade.”1

“6. Leia Romanos 7:12 e 1 Timóteo 1:8. Que atributos Paulo usa para descrever a lei? Como a lei reflete o caráter de Deus?”1

Por conseguinte, a lei é santa; e o mandamento, santo, e justo, e bom.” (Romanos 7:12 ARA)2. “Sabemos, porém, que a lei é boa, se alguém dela se utiliza de modo legítimo,” (1 Timóteo 1:8 ARA)2.

“A lei é santa, justa e boa. Esses três atributos designam apropriadamente apenas o próprio Deus. Portanto, a lei é uma expressão do Seu caráter.”1

“Ter uma vida cheia do Espírito significa viver de acordo com a lei de Deus. A lei é o preceito imutável da Sua santidade. O padrão estabelecido por ela não muda, assim como o próprio Deus não muda. Jesus confirmou que a lei não foi abolida, mas disse que toda a lei deve ser cumprida (Mt 5:17-19). Guardar a lei não é legalismo, mas fidelidade. A lei não nos salva nem nunca poderá nos salvar. Ela jamais será o caminho para a salvação; antes, é o caminho daquele que é salvo. A lei, por assim dizer, é o sapato sobre o qual o nosso amor caminha e se expressa. Por isso, Jesus pôde dizer de maneira extraordinária que, quando ‘se multiplicar a iniquidade, o amor se esfriará de quase todos’ (Mt 24:12). O amor diminui quando a lei não é respeitada.”1

“7. Leia Romanos 13:10 e Mateus 22:37-40. Por que o amor é o cumprimento da lei?”1

O amor não pratica o mal contra o próximo; de sorte que o cumprimento da lei é o amor.” (Romanos 13:10 ARA)2. “37 Respondeu-lhe Jesus: Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu entendimento. 38 Este é o grande e primeiro mandamento. 39 O segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. 40 Destes dois mandamentos dependem toda a Lei e os Profetas.” (Mateus 22:37-40 ARA)2.

“Embora o padrão da santidade seja a lei de Deus, o cerne de Sua santidade é o amor, o qual é a nossa resposta aos atos salvadores de Deus e se manifesta na fidelidade. Não é possível ser um bom discípulo de Jesus sem ser um consciente e amoroso guardador da lei. Ainda que seja possível guardar a letra da lei sem amor, não é possível manifestar o verdadeiro amor sem guardar a lei. Aquele que ama verdadeiramente deseja ser fiel. O amor não anula a lei. Ele a cumpre.”1

“Por que a lei é uma expessão do amor de Deus por nós? Qual é a relação entre amor e obediência?”1

Participe dos dez dias de oração que começarão amanhã!

Quarta-feira, 08 de fevereiro de 2017. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.

_______________
1HASEL, Frank. O Espírito Santo e a espiritualiadade. Lições da escola sabatina. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 487, Jan. Fev. Mar. 2017. Adulto, Professor.

2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

A natureza da santidade

Lições da Bíblia

“‘Quanto mais perto você estiver de Jesus, mas cheio de faltas se sentirá, pois sua visão ficará mais clara, e suas imperfeições serão vistas em amplo e distinto contraste com a natureza perfeita de Cristo. Isso é a prova de que os enganos de Satanás perderam seu poder e que a influência vivificante do Espírito de Deus está lhe despertando’ (Ellen G. White, Caminho a Cristo, p. 64).”1

“2. Leia Efésios 1:4, 5:25-27 e Hebreus 12:14. De acordo com os textos, qual é o propósito de Deus para Seu povo e Sua igreja? Assinale a alternativa correta:”1

assim como nos escolheu, nele, antes da fundação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis perante ele; e em amor” (Efésios 1:4 ARA)2. “25 Maridos, amai vossa mulher, como também Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela, 26 para que a santificasse, tendo-a purificado por meio da lavagem de água pela palavra, 27 para a apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, porém santa e sem defeito.” (Efésios 5:25-27 ARA)2. “14 Segui a paz com todos e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor,” (Hebreu 12:14 ARA)2.

A. (   ) Que sejamos semelhantes ao mundo.

B. (   ) Que sejamos uma luz apenas dentro da igreja.

C. (   ) Que sejamos santos e irrepreensíveis.

D. (   ) Que não sejamos santos demais, mas simples e humildes.

Resposta: Alternativa C.

“A santidade é tanto um dom de Deus quanto uma ordem dEle; portanto, devemos orar suplicando essa dádiva e procurar manifestá-la diariamente. Ela é o fruto do Espírito manifesto em nossa vida à medida que andamos com Cristo a cada dia (Gl 5:16, 22, 25). Santidade é ser semelhante a Cristo; significa pertencer a Jesus e viver como filho de Deus, em amorosa obediência e compromisso, sendo cada vez mais amoldados à Sua semelhança. O significado elementar associado ao conceito de santidade indica um estado de separação; ser separado para um serviço especial a Deus. Por outro lado, santidade expressa também uma qualidade moral e espiritual intrínseca, isto é, ser puro e justo diante de Deus. Ambos os aspectos precisam ser mantidos juntos.”1

“No Novo Testamento, os cristãos foram chamados de santos por causa de seu relacionamento singular com Jesus, que os separava para um propósito especial. O fato de serem santos não torna os cristãos eticamente perfeitos e sem pecado, mas os transforma para que vivam um estilo de vida de pureza e santidade (compare com 1Coríntios 1:2 [‘à igreja de Deus que está em Corinto, aos santificados em Cristo Jesus, chamados para ser santos, com todos os que em todo lugar invocam o nome de nosso Senhor Jesus Cristo, Senhor deles e nosso:’]2, onde Paulo chama os coríntios de santos, embora eles fossem imperfeitos e pecadores). Os cristãos são admoestados a buscar a santidade, sem a qual ninguém verá o Senhor (Hb 12:14). Desde o início, Deus aceita perfeitamente cada cristão, mas nosso crescimento na santificação é um processo que dura a vida toda e sempre precisa ser ampliado, para que sejamos cada vez mais transformados à imagem imaculada dAquele que nos salvou.”1

“Há uma tensão entre ser santo e ainda ter que buscar a santidade. Nossa busca pela santidade será diferente se soubermos que já pertencemos a Deus e que somos aceitos nEle por causa do sacrifício de Jesus em nosso favor?”1

“Permita que a obra de Deus comece em você. Ore todos os dias por uma profunda experiência espiritual.”1

Segunda-feira, 06 de fevereiro de 2017. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.

_______________
1HASEL, Frank. O Espírito Santo e a espiritualiadade. Lições da escola sabatina. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 487, Jan. Fev. Mar. 2017. Adulto, Professor.

2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

A santidade de Deus

Lições da Bíblia

“1. Leia 1 Pedro 1:14-16. Qual é a motivação suprema e o modelo maior para a santidade do cristão? O que a santidade de Deus significa para você?”1

“14 Como filhos da obediência, não vos amoldeis às paixões que tínheis anteriormente na vossa ignorância; 15 pelo contrário, segundo é santo aquele que vos chamou, tornai-vos santos também vós mesmos em todo o vosso procedimento, 16 porque escrito está: Sede santos, porque eu sou santo.” (1 Pedro 1:14-16 ARA)2.

“É popular enfatizar o amor de Deus e ignorar Sua santidade. Embora Deus seja amor, a santidade é mais frequentemente relacionada ao Seu nome na Bíblia do que qualquer outro atributo (Sl 89:18 [‘Pois ao SENHOR pertence o nosso escudo, e ao Santo de Israel, o nosso rei.’]2; Is 40:25 [‘A quem, pois, me comparareis para que eu lhe seja igual? – diz o Santo.’]2; Jr 51:5 [‘Porque Israel e Judá não enviuvaram do seu Deus, do SENHOR dos Exércitos; mas a terra dos caldeus está cheia de culpas perante o Santo de Israel.’]2; Ez 39:7 [‘Farei conhecido o meu santo nome no meio do meu povo de Israel e nunca mais deixarei profanar o meu santo nome; e as nações saberão que eu sou o SENHOR, o Santo em Israel.’]2; Ap 4:8 [‘E os quatro seres viventes, tendo cada um deles, respectivamente, seis asas, estão cheios de olhos, ao redor e por dentro; não têm descanso, nem de dia nem de noite, proclamando: Santo, Santo, Santo é o Senhor Deus, o Todo-Poderoso, aquele que era, que é e que há de vir.’]2). A santidade descreve a pureza e a perfeição moral do caráter de Deus; significa que Ele é perfeitamente bom e que não tem nenhum traço do mal. A santidade de Deus é a perfeição de todos os Seus outros atributos.”1

“Se Deus tivesse onipotência (poder infinito), onisciência (conhecimento perfeito e completo) e onipresença (presença em toda parte), mas não fosse perfeito em santidade, Ele seria um poder de quem, justificadamente, teríamos muito medo. Em vez disso, Ele é o Deus a quem devemos amar.”1

“Seu poder, misericórdia, sabedoria e amor são santos. Nesse sentido, santidade é a palavra mais essencialmente divina de todas, pois tem a ver com a própria natureza de Deus. Talvez seja pior negar a pureza do Deus santo do que desmentir Sua existência. Negar sua existência apenas diz que Ele não existe, mas rejeitar Sua pureza O torna desagradável e detestável.”1

“O fato de que Deus é santo significa que Ele é separado do pecado e inteiramente dedicado a buscar o bem que Ele, em Si mesmo, representa. Em outras palavras, a santidade tem um caráter relacional, bem como moral. Ela abrange a separação do pecado e a completa devoção à glória de Deus.”1

“Em Isaías 6:3 e Apocalipse 4:8, Deus é descrito como ‘santo, santo, santo’. Quando os escritores bíblicos queriam enfatizar algo importante, repetiam a palavra a fim de chamar a atenção para o que era dito. Jesus chamou nossa atenção para declarações importantes, ao repetir as palavras ‘em verdade, em verdade’ (Jo 5:24; 6:47), ‘Jerusalém, Jerusalém’ (Mt 23:37), e ao chamar um nome, como no caso de Lucas 10:41: ‘Marta, Marta’. De todos os atributos de Deus, somente a Sua santidade é mencionada três vezes seguidas. Isso indica algo de maior importância. O caráter de Deus é realmente santo. O Senhor é puro e bom.”1

“Você teria medo se nosso Deus todo-poderoso e Criador não fosse santo e amoroso? Por que devemos ser gratos pelo caráter que Ele tem?”1

Prepare sua família e sua igreja para os dez dias de oração e os momentos de jejum.

Domingo, 05 de fevereiro de 2017. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.

_______________
1HASEL, Frank. O Espírito Santo e a espiritualiadade. Lições da escola sabatina. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 487, Jan. Fev. Mar. 2017. Adulto, Professor.

2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

“Sede santos”

Lições da Bíblia.

“Tomarás o óleo da unção, e ungirás o tabernáculo e tudo o que nele está, e o consagrarás com todos os seus pertences; e será santo. Ungirás também o altar do holocausto e todos os seus utensílios e consagrarás o altar; e o altar se tornará santíssimo” (Êx 40:9, 10).

“Êxodo 40:9, 10 mostra que o santuário devia ser considerado ‘santo’. A ideia básica da santidade é separação e singularidade, bem como o senso de pertencer a Deus.”

“O ritual simbólico era o elo entre Deus e Israel. As ofertas sacrificais tinham o propósito de prefigurar o sacrifício de Cristo e, assim, preservar no coração das pessoas uma fé inabalável no Redentor vindouro. Para que o Senhor aceitasse seus sacrifícios, continuasse presente com elas e, por outro lado, para que o povo tivesse um correto conhecimento do plano da salvação e uma compreensão adequada de seu dever, era da máxima importância que fossem mantidas, por parte de todos os que estavam associados ao santuário, santidade de coração e pureza de vida, reverência a Deus e estrita obediência aos Seus requisitos” (Ellen G. White, Comentário Bíblico Adventista, v. 2, p. 1116).

“2. Qual é a principal razão para que o povo seja santo?” “Fala a toda a congregação dos filhos de Israel e dize-lhes: Santos sereis, porque eu, o SENHOR, vosso Deus, sou santo.” (Levítico 19:2 RA); “Como filhos da obediência, não vos amoldeis às paixões que tínheis anteriormente na vossa ignorância; pelo contrário, segundo é santo aquele que vos chamou, tornai-vos santos também vós mesmos em todo o vosso procedimento, porque escrito está: Sede santos, porque eu sou santo.” (1 Pedro 1:14-16 RA). “A santidade de Deus.”

“A santidade de Deus nos transforma e separa para um objetivo especial. Sua santidade é a maior motivação para a conduta ética do Seu povo em todos os aspectos da vida (Lv 19), seja a observância das leis dietéticas (Lv 11:44, 45), a santificação do sacerdote (Lv 21:8) ou o abandono das paixões anteriores (1Pe 1:14). Obviamente, Deus deseja que cresçamos em santidade à medida que nos aproximamos dEle. Essa mudança só pode acontecer mediante a submissão da nossa natureza pecaminosa e disposição de fazer o que é certo, independentemente das consequências.”

“Ao pensar em seus hábitos, gostos, atividades, etc., quanto do que você é, e do que faz, pode ser considerado ‘santo’? É uma pergunta difícil, não é mesmo?”

Segunda-feira, 21 de outubro de 2013. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico. Este conteúdo é uma adaptação da LES publicado simultaneamente no Blogspot e WordPress. Para impressão acesse arquivo em PDF