Uma fé compartilhada em amor

Lições da Bíblia

“6. Em João 17:3, Jesus disse que a vida eterna é conhecer a Deus. De acordo com 1 João 2:3-6, o que significa conhecer a Deus? Como demonstramos nosso conhecimento de Deus?”1

João (17:3 ARA)2: “E a vida eterna é esta: que te conheçam a ti, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste.”

1 João (2:3-6 ARA)2: “3 Ora, sabemos que o temos conhecido por isto: se guardamos os seus mandamentos. 4 Aquele que diz: Eu o conheço e não guarda os seus mandamentos é mentiroso, e nele não está a verdade. 5 Aquele, entretanto, que guarda a sua palavra, nele, verdadeiramente, tem sido aperfeiçoado o amor de Deus. Nisto sabemos que estamos nele: 6 aquele que diz que permanece nele, esse deve também andar assim como ele andou.

“Embora as pessoas se considerem cidadãs que respeitam a lei, muitas vezes, elas minimizam a obrigação bíblica de guardar os mandamentos de Deus. Alguns até argumentam que a graça de Deus anula a Sua lei. Mas esse não é o ensinamento bíblico: ‘Guardar os mandamentos não é uma condição para conhecer a Deus, mas um sinal de que O conhecemos e O amamos. Portanto, o conhecimento de Deus não é apenas um conhecimento teórico, mas conduz à ação’ (Ekkehardt Mueller, The Letters of John [As cartas de João]. Nampa, Idaho: Pacific Press, 2009, p. 39). O próprio Jesus enfatizou: ‘Se Me amais, guardareis os Meus mandamentos’ (Jo 14:15; compare com 14:21 [‘Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda, esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado por meu Pai, e eu também o amarei e me manifestarei a ele.’]). ‘Nisto conhecemos que amamos os filhos de Deus: quando amamos a Deus e praticamos os Seus mandamentos. Porque este é o amor de Deus: que guardemos os Seus mandamentos; ora, os Seus mandamentos não são penosos’ (1Jo 5:2, 3).”1

“7. De acordo com João 13:34, 35, que novo mandamento Jesus deu aos Seus discípulos? Como isso se relaciona com a unidade entre os cristãos?”1

João (13:34, 35 ARA)2: “34 Novo mandamento vos dou: que vos ameis uns aos outros; assim como eu vos amei, que também vos ameis uns aos outros. 35 Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos: se tiverdes amor uns aos outros.

“O mandamento de amar o próximo não era novo em si mesmo, pois é encontrado nas ordens e instruções que Deus deu a Moisés (Lv 19:18). O que há de novo é o mandamento de Jesus aos discípulos para que amassem uns aos outros como Ele os tinha amado. O exemplo do amor abnegado de Jesus é a nova ética para a comunidade cristã.”1

“Que padrão maravilhoso foi estabelecido! A vida de Jesus foi uma demonstração prática do amor. Toda a obra da graça é um serviço contínuo de amor e esforço abnegado. A vida de Cristo foi uma manifestação incessante de amor e desprendimento pelo bem dos outros. O princípio que moveu Jesus deve mover Seu povo no seu trato de uns para com os outros. Que testemunho poderoso esse amor será para o mundo! E também que força poderosa em favor da unidade entre nós esse amor proporcionará!”1

“Como podemos revelar aos outros o amor abnegado que Jesus nos revelou?”1

Quinta-feira, 18 de outubro de 2018. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Unidade em Cristo. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 494, out. nov. dez. 2018. Adulto, Professor.
2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

O amor como fundamento da unidade

Lições  da Bíblia

“Uma mensagem clara que emana da história da criação em Gênesis 1 e 2 é a harmonia geral que existia no final da semana da criação.  A avaliação final de Deus foi que tudo era ‘muito bom’ (Gn 1:31), não apenas em referência à beleza estética, mas também à ausência de qualquer elemento maligno ou de discórdia quando Deus terminou de criar este mundo e os seres humanos que deveriam povoá-lo. O propósito original de Deus na criação incluía a coexistência harmoniosa e a relação interdependente de todas as formas de vida. Era um mundo belo criado para a família humana. Tudo era perfeito e digno de seu Criador. O ideal de Deus e o Seu propósito original para o mundo eram de harmonia, unidade e amor.”1

“1. O que Gênesis 1:26, 27 ensina sobre a singularidade humana em contraste com o restante da criação terrestre, descrita em Gênesis 1 e 2? Assinale a alternativa correta:”1

Gênesis (1:26, 27 ARA)2: 26 Também disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; tenha ele domínio sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus, sobre os animais domésticos, sobre toda a terra e sobre todos os répteis que rastejam pela terra. 27 Criou Deus, pois, o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.

A (  ) Todos os outros animais e criaturas foram feitos conforme sua própria espécie. Apenas o homem foi feito à imagem e semelhança de Deus.
B (  ) O homem foi feito como todos os outros animais.

Resposta sugestiva: Alternativa A.

“O livro de Gênesis declara que Deus criou a humanidade à Sua imagem, algo que não é dito sobre nenhuma outra criatura no relato da criação. ‘Também disse Deus: Façamos o homem à Nossa imagem, conforme a Nossa semelhança […]. Criou Deus, pois, o homem à Sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou’ (Gn 1:26, 27). Embora os teólogos tenham discutido durante séculos a natureza exata dessa imagem, assim como a natureza do próprio Deus, muitas passagens das Escrituras apresentam a natureza de Deus como sendo ‘amor’.”1

“2. Leia 1 João 4:7, 8, 16. Como fomos originalmente criados e como isso poderia ter impactado a unidade original encontrada na criação?”1

1 João (4:7, 8, 16 ARA)2: “7 Amados, amemo-nos uns aos outros, porque o amor procede de Deus; e todo aquele que ama é nascido de Deus e conhece a Deus. 8 Aquele que não ama não conhece a Deus, pois Deus é amor. […] 16 E nós conhecemos e cremos no amor que Deus tem por nós. Deus é amor, e aquele que permanece no amor permanece em Deus, e Deus, nele.

“Deus é amor e, visto que o ser humano também pode amar (e de maneiras que o restante da criação terrestre certamente não pode), o fato de ter sido criado à Sua imagem deve incluir a capacidade de amar. No entanto, o amor só pode existir quando nos relacionamos com os outros. Assim, sejam quais forem as implicações do fato de que fomos feitos à imagem de Deus, essa condição sugere a capacidade de amar, e amar profundamente.”1

Domingo, 30 de setembro de 2018. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________

1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Unidade em Cristo. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 494, out. nov. dez. 2018. Adulto, Professor.
2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

O amor do Espírito

Lições da Bíblia

“O Espírito Santo tem sido mal interpretado, quase tanto quanto o Pai. Alguns teólogos pensam no Espírito como o amor entre o Pai e o Filho. Em outras palavras, o Espírito seria meramente a afeição entre ambos. Ele é rebaixado a uma relação entre dois membros da Divindade, não sendo propriamente um membro dela.”1

“Mas as Escrituras demonstram Sua personalidade. Os cristãos são batizados em Seu nome juntamente com o do Pai e do Filho (Mt 28:19). O Espírito glorifica Cristo (Jo 16:14). O Espírito convence as pessoas (Jo 16:8). Ele pode Se entristecer (Ef 4:30). Ele é o Consolador (Jo 14:16), Conselheiro (NVI), Auxiliador (NTLH). Ele ensina (Lc 12:12), intercede (Rm 8:26) e santifica (1Pe 1:2). Cristo disse que o Espírito guia as pessoas em toda a verdade (Jo 16:13).”1

“Em suma, o Espírito Santo é Deus, assim como o Pai e o Filho. Juntos, Eles são um único Deus.”1

“3. Todas as ações do Espírito revelam o amor divino. Quais são algumas de Suas ações? (Veja Lc 12:12; Jo 16:8-13; At 13:2).”1

 Lucas (12:12 ARA)2: “Porque o Espírito Santo vos ensinará, naquela mesma hora, as coisas que deveis dizer.

João (16:8-13 ARA)2: “8 Quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo: 9 do pecado, porque não creem em mim; 10 da justiça, porque vou para o Pai, e não me vereis mais; 11 do juízo, porque o príncipe deste mundo já está julgado. 12 Tenho ainda muito que vos dizer, mas vós não o podeis suportar agora; 13 quando vier, porém, o Espírito da verdade, ele vos guiará a toda a verdade; porque não falará por si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido e vos anunciará as coisas que hão de vir.”.

Atos (13:2 ARA)2: “E, servindo eles ao Senhor e jejuando, disse o Espírito Santo: Separai-me, agora, Barnabé e Saulo para a obra a que os tenho chamado.

“A encarnação de Cristo é a maior evidência de que o Espírito Santo é Deus. Jesus nasceu do Espírito Santo (Mt 1:20). Somente Deus poderia ‘criar’ dessa maneira.”1

“O Espírito Santo é capaz de realizar por Cristo dois milagres opostos. Primeiramente, Ele trouxe o Cristo onipresente para dentro do ventre de Maria. Jesus ascendeu ao Céu em um corpo humano, confinado dentro desse corpo. Em segundo lugar, em outro milagre inexplicável, o Espírito traz o Cristo confinado por Sua humanidade e O torna presente aos cristãos em todo mundo.”1

“Portanto, o Espírito Santo, juntamente com o Pai e o Filho, atua em nosso favor. ‘A Divindade Se moveu de compaixão pela humanidade, e o Pai, o Filho e o Espírito Santo Se deram a Si mesmos ao estabelecer o plano da redenção’ (Ellen G. White, Conselhos Sobre Saúde, p. 222).”

“O Pai, o Filho e o Espírito Santo nos amam igualmente e atuam para nos salvar para o reino eterno de Deus. Como podemos, então, negligenciar tão grande salvação?”1

“Podemos nos confortar com o fato de que o Pai, o Filho e o Espírito Santo estão atuando para nosso bem eterno?”1

Terça-feira, 24 de abril de 2018. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Preparação para o tempo do fim. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 492, abr. maio jun. 2018. Adulto, Professor.
2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Amor, o alvo das virtudes cristãs

Lições da Bíblia

“2. Leia 2 Pedro 1:5-7Romanos 5:3-5Tiago 1:3, 4 e Gálatas 5:22, 23. Qual é o tema em comum nesses textos? Assinale a alternativa correta:”1

“5 por isso mesmo, vós, reunindo toda a vossa diligência, associai com a vossa a virtude; com a virtude, o conhecimento; 6 com o conhecimento, o domínio próprio; com o domínio próprio, a perseverança; com a perseverança, a piedade; 7 com a piedade, a fraternidade; com a fraternidade, o amor.” (2 Pedro 1:5-7 ARA)2. “3 E não somente isto, mas também nos gloriamos nas próprias tribulações, sabendo que a tribulação produz perseverança; 4 e a perseverança, experiência; e a experiência, esperança. 5 Ora, a esperança não confunde, porque o amor de Deus é derramado em nosso coração pelo Espírito Santo, que nos foi outorgado.” (Romanos 5:3-5 ARA)2. “3 sabendo que a provação da vossa fé, uma vez confirmada, produz perseverança. 4 Ora, a perseverança deve ter ação completa, para que sejais perfeitos e íntegros, em nada deficientes.” (Tiago 1:3, 4 ARA)2. 22 Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, 23 mansidão, domínio próprio. Contra estas coisas não há lei.” (Gálatas 5:22, 23 ARA)2.

  1. ( ) As virtudes cristãs.
    B. (   ) As maldições de Deus.
    C. (   ) Os pecados de Israel.

Resposta sugestiva: Alternativa A.

“Listar as virtudes era algo comum entre os filósofos da Antiguidade. Essas listas eram, muitas vezes, chamadas de ‘catálogo de virtudes’, e há vários exemplos delas no Novo Testamento (Rm 5:3-5; Tg 1:3, 4; Gl 5:22, 23). É bem provável que os leitores de Pedro estivessem familiarizados com tais listas, embora houvesse diferenças interessantes entre as listas dos filósofos e a do apóstolo. Intencionalmente, Pedro organizou sua lista em uma sequência, de maneira que cada virtude serve de base para a posterior, até que a lista culmina no amor.”1

“Cada virtude mencionada por ele tem um significado importante:”1

“Fé: Nesse contexto, a fé era a crença salvífica em Jesus Cristo (veja Gl 3:11[‘E é evidente que, pela lei, ninguém é justificado diante de Deus, porque o justo viverá pela fé.’]2; Hb 10:38 [‘todavia, o meu justo viverá pela fé; e: Se retroceder, nele não se compraz a minha alma.’]2).”1

“Virtude: No grego arête, virtude é qualquer boa qualidade, anunciada mesmo entre os filósofos pagãos. A fé é fundamental, mas deve levar a uma transformação de vida, na qual a virtude é expressa.”1

“Conhecimento: Com certeza, Pedro não estava se referindo ao conhecimento em geral, mas àquele que vem de um relacionamento salvífico com Cristo Jesus.”1

“Temperança/Domínio próprio: Cristãos maduros são capazes de controlar seus impulsos, especialmente aqueles que levam a excessos.”1

“Paciência/Perseverança: É resistir, especialmente diante das provações e perseguições.”1

“Piedade: No mundo pagão, a palavra traduzida nessa passagem como ‘piedade’ referia-se ao comportamento ético que resultava da crença em um deus. No Novo Testamento, ela carregava também esse mesmo conceito, porém, como resultado da crença no único e verdadeiro Deus (1Tm 2:2, 3).”1

“Fraternidade: Os cristãos são como uma família, e a piedade os levará a ser fraternos uns com os outros.”1

“Amor: Pedro coroou sua lista com o amor. Suas palavras se assemelham às de Paulo: ‘Assim, permanecem agora estes três: a fé, a esperança e o amor. O maior deles, porém, é o amor’ (1Co 13:13, NVI).”1

“3. Qual é o papel do esforço humano para alcançar essas virtudes? (2Pe 1:5) Assinale a alternativa correta:”1

por isso mesmo, vós, reunindo toda a vossa diligência, associai com a vossa fé a virtude; com a virtude, o conhecimento;” (2 Pedro 1:5 ARA)2.

  1. ( ) As virtudes são inerentes ao ser humano. Não é necessário fazer nenhum esforço para ter uma vida piedosa e fiel.
  2. ( ) As virtudes não são naturais ao ser humano. Por isso, com a graça de Deus, precisamos fazer nossa parte para ter uma vida piedosa.

Resposta sugestiva: Alternativa B.

Segunda-feira, 22 de maio de 2017. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
MCLVER, Robert K. Apascenta as Minhas ovelhas: 1 e 2 Pedro. Lições da escola sabatina. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 488, Abr. Mai. Jun. 2017. Adulto, Professor.
 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

O amor cobre tudo

Lições da Bíblia

“Mesmo no tempo de Pedro, os cristãos viviam com a expectativa do breve retorno de Jesus e do fim dos tempos. Sabemos disso porque Pedro escreveu: ‘Já está próximo o fim de todas as coisas; portanto, sede sóbrios e vigiai em oração’ (1Pe 4:7). Em outras palavras, estejam preparados para o fim. Na realidade, o ‘fim’ é simplesmente o momento depois que morremos. Fechamos nossos olhos na morte e não importa quanto tempo se passe, milhares de anos ou apenas alguns dias, veremos em seguida a segunda vinda de Jesus e o fim deste mundo de pecado.”1

“7. De acordo com Pedro, como os cristãos devem viver, já que o ‘fim de todas as coisas’ está próximo? (Veja 1Pe 4:7-11)”1

“7 Ora, o fim de todas as coisas está próximo; sede, portanto, criteriosos e sóbrios a bem das vossas orações. 8 Acima de tudo, porém, tende amor intenso uns para com os outros, porque o amor cobre multidão de pecados. 9 Sede, mutuamente, hospitaleiros, sem murmuração. 10 Servi uns aos outros, cada um conforme o dom que recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus. 11 Se alguém fala, fale de acordo com os oráculos de Deus; se alguém serve, faça-o na força que Deus supre, para que, em todas as coisas, seja Deus glorificado, por meio de Jesus Cristo, a quem pertence a glória e o domínio pelos séculos dos séculos. Amém!” (1 Pedro 4:7-11 ARA).

“Além de ser sóbrios e vigiar em oração, os cristãos devem ter ‘amor intenso uns para com os outros, porque o amor cobre multidão de pecados’ (1Pe 4:8).”1

“O que isso significa? Como o amor cobre o pecado? A resposta se encontra no texto que Pedro citou: ‘O ódio excita contendas, mas o amor cobre todas as transgressões’ (Pv 10:12). Quando amamos uns aos outros, perdoamos com mais facilidade aqueles que nos ferem e ofendem. O amor de Cristo O leva a nos perdoar; nosso amor deve nos levar a perdoar os outros. Onde o amor transborda, pequenas ou grandes ofensas são mais facilmente ignoradas e esquecidas.”1

“Pedro certamente expressou a mesma ideia de Jesus e de Paulo. Eles disseram que toda a lei se resume no dever de amar a Deus de todo o nosso coração e amar nosso próximo como a nós mesmos (Mt 22:34-39; Rm 13:8-10).”1

“Pedro também exortou os cristãos a ser hospitaleiros. A segunda vinda de Cristo pode até estar próxima, mas não devemos usar isso como desculpa a fim de nos afastar das relações sociais. Por fim, nossa fala deve ser como a daqueles que proferem as palavras de Deus. Em outras palavras, a seriedade do momento requer conversas sérias sobre as verdades espirituais.”1

“‘O amor cobre multidão de pecados’ (1Pe 4:8). Como é possível revelar o amor necessário para ‘cobrir’ o pecado de alguém que pecou contra você? De que maneira isso contribui para seu próprio bem?”1

Quinta-feira, 27 de abril de 2017. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.

_______________

1MCLVER, Robert K. Apascenta as Minhas ovelhas: 1 e 2 Pedro. Lições da escola sabatina. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 488, Abr. Mai. Jun. 2017. Adulto, Professor.

2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

O fruto do amor

Lições da Bíblia

“2. Leia Gálatas 5:22 e 1 Coríntios 13. Por que o amor é o aspecto mais importante do fruto do Espírito? Como o amor afeta todos os outros aspectos desse fruto? Complete as lacunas:”1

Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade,” (Gálatas 5:22 ARA)2. “1 Ainda que eu fale as línguas dos homens e dos anjos, se não tiver amor, serei como o bronze que soa ou como o címbalo que retine. 2 Ainda que eu tenha o dom de profetizar e conheça todos os mistérios e toda a ciência; ainda que eu tenha tamanha fé, a ponto de transportar montes, se não tiver amor, nada serei. 3 E ainda que eu distribua todos os meus bens entre os pobres e ainda que entregue o meu próprio corpo para ser queimado, se não tiver amor, nada disso me aproveitará. 4 O amor é paciente, é benigno; o amor não arde em ciúmes, não se ufana, não se ensoberbece, 5 não se conduz inconvenientemente, não procura os seus interesses, não se exaspera, não se ressente do mal; 6 não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a verdade; 7 tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. 8 O amor jamais acaba; mas, havendo profecias, desaparecerão; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, passará; 9 porque, em parte, conhecemos e, em parte, profetizamos. 10 Quando, porém, vier o que é perfeito, então, o que é em parte será aniquilado. 11 Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, pensava como menino; quando cheguei a ser homem, desisti das coisas próprias de menino. 12 Porque, agora, vemos como em espelho, obscuramente; então, veremos face a face. Agora, conheço em parte; então, conhecerei como também sou conhecido. 13 Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três; porém o maior destes é o amor.” (1 Coríntios 13 ARA)2.

“O amor é a essência de Deus. Deus é amor, portanto, esse aspecto abrange todos os outros, que são uma consequência do amor.”1

“O amor é o que apropriadamente dirige e coroa as várias características do fruto do Espírito, permeando, assim, todo o fruto. Em certo sentido, todas as outras características listadas podem ser vistas como aspectos do amor. Visto que Deus é amor (1Jo 4:8), a maior virtude cristã é o amor (1Co 13:13). O amor de Deus é o fundamento e a fonte de todas as outras bondades. Ele é derramado em nosso coração pelo Espírito Santo (Rm 5:5). É a evidência de que somos filhos de Deus.”1

“Esse amor é muito mais do que um mero sentimento humano. Ele não pode ser produzido por esforços humanos. Na verdade, é o resultado de permanecermos em Cristo. Esse amor é generoso e imerecido. Somente ele tem o poder de transformar. Em sua natureza sensível, porém forte, ele leva o pecador ao arrependimento e desperta nele o desejo por algo melhor. O amor tem o poder de unir – até mesmo aqueles que antes eram inimigos (Lc 6:27, 28; Rm 5:8). Portanto, por meio do amor de uns pelos outros, o mundo saberá que os cristãos são realmente seguidores de Jesus Cristo (Jo 13:35). Esse amor também levará os cristãos a manifestar compreensão e sensibilidade para com outras pessoas.”1

“É interessante o fato de que a descrição suprema do amor, em 1 Coríntios 13, esteja exatamente entre os capítulos 12 e 14. Esses dois capítulos tratam dos dons espirituais. O capítulo 13, no entanto, trata do amor: o fruto do Espírito. Sem ele, até mesmo os dons superiores nada são. Os dons espirituais sem o fruto do Espírito são ineficazes; não produzem a bênção planejada por Deus. O amor, no entanto, é a cola que une todas as outras virtudes do fruto do Espírito em um todo e dá legitimidade a tudo o que fazemos.”1

“Quais áreas da sua vida precisam de amor? Peça ao Espírito Santo que o encha de amor para com as pessoas com quem você se relaciona diariamente. Lembre-se de que Deus nos mostra amor também por meio de outras pessoas. Como você poderia demonstrar amor aos outros? Como o amor influencia as outras virtudes mencionadas no fruto do Espírito?”1

5º dia: Hoje vamos orar pela preparação para a sacudidura. As vitórias diárias determinarão de que lado estaremos naquele dia.

Segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.

_______________
1HASEL, Frank. O Espírito Santo e a espiritualiadade. Lições da escola sabatina. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 487, Jan. Fev. Mar. 2017. Adulto, Professor.

2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

O padrão de santidade é a lei de Deus

Lições da Bíblia

“Deus nos chama a guardar Sua lei. Entretanto, surge a questão: Por que devemos guardá-la, se não podemos ser salvos por ela? A resposta se encontra na ideia de santidade.”1

“6. Leia Romanos 7:12 e 1 Timóteo 1:8. Que atributos Paulo usa para descrever a lei? Como a lei reflete o caráter de Deus?”1

Por conseguinte, a lei é santa; e o mandamento, santo, e justo, e bom.” (Romanos 7:12 ARA)2. “Sabemos, porém, que a lei é boa, se alguém dela se utiliza de modo legítimo,” (1 Timóteo 1:8 ARA)2.

“A lei é santa, justa e boa. Esses três atributos designam apropriadamente apenas o próprio Deus. Portanto, a lei é uma expressão do Seu caráter.”1

“Ter uma vida cheia do Espírito significa viver de acordo com a lei de Deus. A lei é o preceito imutável da Sua santidade. O padrão estabelecido por ela não muda, assim como o próprio Deus não muda. Jesus confirmou que a lei não foi abolida, mas disse que toda a lei deve ser cumprida (Mt 5:17-19). Guardar a lei não é legalismo, mas fidelidade. A lei não nos salva nem nunca poderá nos salvar. Ela jamais será o caminho para a salvação; antes, é o caminho daquele que é salvo. A lei, por assim dizer, é o sapato sobre o qual o nosso amor caminha e se expressa. Por isso, Jesus pôde dizer de maneira extraordinária que, quando ‘se multiplicar a iniquidade, o amor se esfriará de quase todos’ (Mt 24:12). O amor diminui quando a lei não é respeitada.”1

“7. Leia Romanos 13:10 e Mateus 22:37-40. Por que o amor é o cumprimento da lei?”1

O amor não pratica o mal contra o próximo; de sorte que o cumprimento da lei é o amor.” (Romanos 13:10 ARA)2. “37 Respondeu-lhe Jesus: Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu entendimento. 38 Este é o grande e primeiro mandamento. 39 O segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. 40 Destes dois mandamentos dependem toda a Lei e os Profetas.” (Mateus 22:37-40 ARA)2.

“Embora o padrão da santidade seja a lei de Deus, o cerne de Sua santidade é o amor, o qual é a nossa resposta aos atos salvadores de Deus e se manifesta na fidelidade. Não é possível ser um bom discípulo de Jesus sem ser um consciente e amoroso guardador da lei. Ainda que seja possível guardar a letra da lei sem amor, não é possível manifestar o verdadeiro amor sem guardar a lei. Aquele que ama verdadeiramente deseja ser fiel. O amor não anula a lei. Ele a cumpre.”1

“Por que a lei é uma expessão do amor de Deus por nós? Qual é a relação entre amor e obediência?”1

Participe dos dez dias de oração que começarão amanhã!

Quarta-feira, 08 de fevereiro de 2017. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.

_______________
1HASEL, Frank. O Espírito Santo e a espiritualiadade. Lições da escola sabatina. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 487, Jan. Fev. Mar. 2017. Adulto, Professor.

2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.