O Espírito está guiando

Lições da Bíblia

“Os relatos do que havia ocorrido com Cornélio em Cesareia logo chegaram aos líderes da comunidade cristã em Jerusalém, e eles pediram a Pedro que explicasse o que tinha acontecido. Eles ficaram ofendidos com o que Pedro havia feito, pois, de acordo com sua compreensão judaica da Lei de Moisés, os judeus fiéis não podiam comer com gentios (At 11:3).”

“5. Leia Atos 11:4-18. Como Pedro explicou a obra do Espírito Santo e Sua direção nesse evento? Qual foi o argumento principal que ele apresentou em seu relato?”1

Atos (11:4-18 ARA): “4 Então, Pedro passou a fazer-lhes uma exposição por ordem, dizendo: 5 Eu estava na cidade de Jope orando e, num êxtase, tive uma visão em que observei descer um objeto como se fosse um grande lençol baixado do céu pelas quatro pontas e vindo até perto de mim. 6 E, fitando para dentro dele os olhos, vi quadrúpedes da terra, feras, répteis e aves do céu. 7 Ouvi também uma voz que me dizia: Levanta-te, Pedro! Mata e come. 8 Ao que eu respondi: de modo nenhum, Senhor; porque jamais entrou em minha boca qualquer coisa comum ou imunda. 9 Segunda vez, falou a voz do céu: Ao que Deus purificou não consideres comum. 10 Isto sucedeu por três vezes, e, de novo, tudo se recolheu para o céu. 11 E eis que, na mesma hora, pararam junto da casa em que estávamos três homens enviados de Cesaréia para se encontrarem comigo. 12 Então, o Espírito me disse que eu fosse com eles, sem hesitar. Foram comigo também estes seis irmãos; e entramos na casa daquele homem. 13 E ele nos contou como vira o anjo em pé em sua casa e que lhe dissera: Envia a Jope e manda chamar Simão, por sobrenome Pedro, 14 o qual te dirá palavras mediante as quais serás salvo, tu e toda a tua casa. 15 Quando, porém, comecei a falar, caiu o Espírito Santo sobre eles, como também sobre nós, no princípio. 16 Então, me lembrei da palavra do Senhor, quando disse: João, na verdade, batizou com água, mas vós sereis batizados com o Espírito Santo. 17 Pois, se Deus lhes concedeu o mesmo dom que a nós nos outorgou quando cremos no Senhor Jesus, quem era eu para que pudesse resistir a Deus? 18 E, ouvindo eles estas coisas, apaziguaram-se e glorificaram a Deus, dizendo: Logo, também aos gentios foi por Deus concedido o arrependimento para vida.

“Embora alguns tivessem levantado questões sobre a legitimidade das ações de Pedro e sua decisão de batizar esses gentios, testemunhas suficientes (At 11:12) atestaram que o Espírito Santo realmente tinha Se manifestado da mesma forma que no Pentecostes. A orientação e direção do Espírito Santo nesse caso foi incontestável e o dom, reconhecido. ‘Ouvindo eles estas coisas, apaziguaram-se e glorificaram a Deus, dizendo: Logo, também aos gentios foi por Deus concedido o arrependimento para vida’ (At 11:18).”1

“6. Leia Atos 11:19-24. O que aconteceu depois na vida da igreja primitiva?”1

Atos (11:19-24 ARA)2: “19 Então, os que foram dispersos por causa da tribulação que sobreveio a Estêvão se espalharam até à Fenícia, Chipre e Antioquia, não anunciando a ninguém a palavra, senão somente aos judeus. 20 Alguns deles, porém, que eram de Chipre e de Cirene e que foram até Antioquia, falavam também aos gregos, anunciando-lhes o evangelho do Senhor Jesus. 21 A mão do Senhor estava com eles, e muitos, crendo, se converteram ao Senhor. 22 A notícia a respeito deles chegou aos ouvidos da igreja que estava em Jerusalém; e enviaram Barnabé até Antioquia. 23 Tendo ele chegado e, vendo a graça de Deus, alegrou-se e exortava a todos a que, com firmeza de coração, permanecessem no Senhor. 24 Porque era homem bom, cheio do Espírito Santo e de fé. E muita gente se uniu ao Senhor.

“Talvez alguns em Jerusalém pensassem que o que tinha acontecido com Cornélio e sua família seria uma exceção, e que essa experiência não seria repetida. Mas não era esse o plano do Espírito Santo. Quando os discípulos de Jesus se dispersaram para além de Jerusalém e da Judeia por causa da perseguição que surgiu após a morte de Estêvão (At 8:1), e foram para Samaria, Fenícia, Chipre e Antioquia, mais e mais gentios aceitaram Jesus como seu Salvador. Foi isso que Jesus havia predito (At 1:8). Por mais maravilhosa que fosse essa afluência de gentios, se nos colocarmos no lugar desses judeus, não é difícil perceber que eles não estavam muito seguros quanto à maneira de reagir.”1

“Estamos nos apegando a visões limitadas da igreja e da nossa mensagem que prejudicam nosso testemunho?”1

Terça-feira, 13 de novembro de 2018. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Unidade em Cristo. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 494, out. nov. dez. 2018. Adulto, Professor.
2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

A conversão dos gentios

Lições da Bíblia

“A conversão dos gentios ao evangelho de Jesus Cristo, descrita no livro de Atos, preparou o cenário para o maior conflito na igreja primitiva, ameaçando sua existência e missão.”1

“3. Leia Atos 10:1-23. Quais elementos indicam que o Espírito Santo estava atuando no coração de muitas pessoas, preparando o caminho para que os gentios recebessem o evangelho?”1

Atos (10:1-23 ARA)2: 1 Morava em Cesaréia um homem de nome Cornélio, centurião da coorte chamada Italiana, 2 piedoso e temente a Deus com toda a sua casa e que fazia muitas esmolas ao povo e, de contínuo, orava a Deus. 3 Esse homem observou claramente durante uma visão, cerca da hora nona do dia, um anjo de Deus que se aproximou dele e lhe disse: 4 Cornélio! Este, fixando nele os olhos e possuído de temor, perguntou: Que é, Senhor? E o anjo lhe disse: As tuas orações e as tuas esmolas subiram para memória diante de Deus. 5 Agora, envia mensageiros a Jope e manda chamar Simão, que tem por sobrenome Pedro. 6 Ele está hospedado com Simão, curtidor, cuja residência está situada à beira-mar. 7 Logo que se retirou o anjo que lhe falava, chamou dois dos seus domésticos e um soldado piedoso dos que estavam a seu serviço 8 e, havendo-lhes contado tudo, enviou-os a Jope. 9 No dia seguinte, indo eles de caminho e estando já perto da cidade, subiu Pedro ao eirado, por volta da hora sexta, a fim de orar. 10 Estando com fome, quis comer; mas, enquanto lhe preparavam a comida, sobreveio-lhe um êxtase; 11 então, viu o céu aberto e descendo um objeto como se fosse um grande lençol, o qual era baixado à terra pelas quatro pontas, 12 contendo toda sorte de quadrúpedes, répteis da terra e aves do céu. 13 E ouviu-se uma voz que se dirigia a ele: Levanta-te, Pedro! Mata e come. 14 Mas Pedro replicou: De modo nenhum, Senhor! Porque jamais comi coisa alguma comum e imunda. 15 Segunda vez, a voz lhe falou: Ao que Deus purificou não consideres comum. 16 Sucedeu isto por três vezes, e, logo, aquele objeto foi recolhido ao céu. 17 Enquanto Pedro estava perplexo sobre qual seria o significado da visão, eis que os homens enviados da parte de Cornélio, tendo perguntado pela casa de Simão, pararam junto à porta; 18 e, chamando, indagavam se estava ali hospedado Simão, por sobrenome Pedro. 19 Enquanto meditava Pedro acerca da visão, disse-lhe o Espírito: Estão aí dois homens que te procuram; 20 levanta-te, pois, desce e vai com eles, nada duvidando; porque eu os enviei. 21 E, descendo Pedro para junto dos homens, disse: Aqui me tendes; sou eu a quem buscais? A que viestes? 22 Então, disseram: O centurião Cornélio, homem reto e temente a Deus e tendo bom testemunho de toda a nação judaica, foi instruído por um santo anjo para chamar-te a sua casa e ouvir as tuas palavras. 23 Pedro, pois, convidando-os a entrar, hospedou-os. No dia seguinte, levantou-se e partiu com eles; também alguns irmãos dos que habitavam em Jope foram em sua companhia.

“A visão deve ter parecido muito grotesca para Pedro. Ele ficou chocado porque, sendo um judeu fiel, ele nunca havia comido alimentos impuros nem contaminados, conforme a exigência da lei (veja Lv 11; Ez 4:14; Dn 1:8). No entanto, essa visão não foi concedida para tratar de dieta, mas das barreiras entre judeus e gentios que estavam atrapalhando a propagação do evangelho. Essas barreiras eram pelo menos tão predominantes no mundo antigo como são hoje.”1

“Nas primeiras décadas, o cristianismo era basicamente constituído por judeus que haviam aceitado Jesus como o Messias prometido das profecias do Antigo Testamento. Esses primeiros cristãos eram judeus fiéis que obedeciam a lei como haviam sido ensinados. Eles consideravam que o evangelho de Jesus Cristo havia mantido as prescrições do Antigo Testamento (veja Mt 5:17-20 [‘17 Não penseis que vim revogar a Lei ou os Profetas; não vim para revogar, vim para cumprir. 18 Porque em verdade vos digo: até que o céu e a terra passem, nem um i ou um til jamais passará da Lei, até que tudo se cumpra. 19 Aquele, pois, que violar um destes mandamentos, posto que dos menores, e assim ensinar aos homens, será considerado mínimo no reino dos céus; aquele, porém, que os observar e ensinar, esse será considerado grande no reino dos céus. 20 Porque vos digo que, se a vossa justiça não exceder em muito a dos escribas e fariseus, jamais entrareis no reino dos céus.]2).”1

“4. Leia Atos 10:28, 29, 34, 35. Como Pedro entendeu a visão que recebeu em Jope? O que o levou a essa interpretação? Complete as lacunas:”1

Atos (10:28, 29, 34, 35 ARA)2: “28 a quem se dirigiu, dizendo: Vós bem sabeis que é proibido a um judeu ajuntar-se ou mesmo aproximar-se a alguém de outra raça; mas Deus me demonstrou que a nenhum homem considerasse comum ou imundo; 29 por isso, uma vez chamado, vim sem vacilar. Pergunto, pois: por que razão me mandastes chamar? […] 34 Então, falou Pedro, dizendo: Reconheço, por verdade, que Deus não faz acepção de pessoas; 35 pelo contrário, em qualquer nação, aquele que o teme e faz o que é justo lhe é aceitável.

Reconheço, por verdade, que Deus não faz acepção de pessoas; pelo contrário, em qualquer nação, aquele que O teme e faz o que é justo Lhe é aceitável.” (At 10:34, 35).

“Em Atos, vemos que o Espírito Santo preparou o caminho para que os gentios fossem recebidos na comunhão cristã. Eles poderiam fazer isso sem ter que passar pela circuncisão e primeiramente se tornar judeus. O que convenceu Pedro e seus amigos de que essa era a vontade de Deus foi o derramamento do Espírito Santo a Cornélio e à sua família de maneira semelhante ao que os discípulos de Jesus haviam experimentado no dia do Pentecostes (At 10:44-47). Se os gentios podiam receber o Espírito Santo da mesma forma que os judeus O haviam recebido, era evidente que ser circuncidado não era um pré­-requisito para se tornar um crente em Jesus como o Messias. Essa conclusão preparou o cenário para um grande conflito teológico entre os primeiros cristãos.”1

Segunda-feira, 12 de novembro de 2018. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Unidade em Cristo. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 494, out. nov. dez. 2018. Adulto, Professor.
2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

 

Preconceitos étnicos

Lições da Bíblia

“1. Leia Atos 6:1. Que problema na igreja primitiva fez com que o povo reclamasse da distribuição de alimentos às viúvas? Assinale a alternativa correta:”1

Atos (6:1 ARA)2: “Ora, naqueles dias, multiplicando-se o número dos discípulos, houve murmuração dos helenistas contra os hebreus, porque as viúvas deles estavam sendo esquecidas na distribuição diária.

A (  ) As viúvas helenistas estavam sendo esquecidas.
B (  ) Havia falta de alimento em Israel.

Resposta sugestiva: Alternativa A.

“Alguns cristãos da igreja primitiva tinham preconceito contra as viúvas de tradição grega no meio deles e lhes forneciam menos alimentos do que às viúvas de tradição hebraica. Esse favoritismo percebido causou uma divergência na comunidade cristã primitiva. O texto não revela se o favoritismo era ou não real. Ele afirma apenas que algumas pessoas acreditavam que fosse. Esse conflito ameaçou a unidade da igreja logo no início. É impressionante como essa divisão étnica foi vista tão rapidamente na igreja!”1

“2. Leia Atos 6:2-6. Que medida simples foi tomada pela igreja primitiva para resolver esse mal-entendido? Assinale ‘V’ para verdadeiro ou ‘F’ para falso:”1

Atos (6:2-6 ARA)2: “2 Então, os doze convocaram a comunidade dos discípulos e disseram: Não é razoável que nós abandonemos a palavra de Deus para servir às mesas. 3 Mas, irmãos, escolhei dentre vós sete homens de boa reputação, cheios do Espírito e de sabedoria, aos quais encarregaremos deste serviço; 4 e, quanto a nós, nos consagraremos à oração e ao ministério da palavra. 5 O parecer agradou a toda a comunidade; e elegeram Estêvão, homem cheio de fé e do Espírito Santo, Filipe, Prócoro, Nicanor, Timão, Pármenas e Nicolau, prosélito de Antioquia. 6 Apresentaram-nos perante os apóstolos, e estes, orando, lhes impuseram as mãos.

A (  ) Os apóstolos pararam de pregar e passaram a servir às mesas.
B (  ) Os apóstolos escolheram sete homens para servir às mesas.

Resposta sugestiva: Alternativa B.

“A igreja primitiva estava crescendo rapidamente, e esse crescimento trouxe encargos cada vez mais pesados aos apóstolos. A nomeação desses sete homens, tradicionalmente chamados de ‘diáconos’ (embora o Novo Testamento não os chame assim), aliviou a tensão na igreja de Jerusalém e permitiu o envolvimento de mais pessoas no ministério da igreja.”1

“Os apóstolos ouviram atentamente as queixas dos cristãos de fala grega e pediram-lhes uma solução. A seleção dos sete homens que se tornariam associados dos apóstolos foi deixada nas mãos desse grupo, e eles recomendaram sete discípulos, todos de origem grega. A Bíblia declara que esses homens eram ‘de boa reputação, cheios do Espírito e de sabedoria’ (At 6:3). O ministério dos apóstolos, que até então tinha sido pregar a Palavra de Deus e distribuir alimento para as viúvas, foi dividido em dois grupos, cada um igualmente valioso à proclamação do evangelho. Lucas usou a mesma palavra, ‘ministério’ ou ‘serviço’ (diakonia), para se referir tanto ao ministério dos apóstolos na pregação da Palavra (At 6:4) quanto ao ministério dos diáconos na distribuição de alimentos (At 6:1).”1

“Os líderes reuniram muitos cristãos para tentar encontrar uma solução (At 6:2). Em sua opinião, qual é o significado desse ato?”1

Domingo, 08 de novembro de 2018. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Unidade em Cristo. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 494, out. nov. dez. 2018. Adulto, Professor.
2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Quando surgem conflitos

Lições da Bíblia

Os que em Cristo foram batizados, de Cristo se revestiram. Não há judeu nem grego, escravo nem livre, homem nem mulher; pois todos são um em Cristo Jesus” (Gl 3:27, 28, NVI).1

“Uma das tarefas mais difíceis de uma comunidade cristã é manter a unidade quando surgem diferenças de opinião em questões relativas à identidade e à missão da igreja. Essas diferenças podem levar a consequências devastadoras.”1

“As comunidades cristãs de hoje não são diferentes das que vemos no Novo Testamento. Pessoas são pessoas, e as diferenças surgirão mesmo em questões importantes. Os primeiros cristãos enfrentaram alguns conflitos em decorrência de preconceitos interpessoais e de sérias diferenças de interpretação das histórias e práticas fundamentais do Antigo Testamento. Esses conflitos poderiam ter destruído a igreja logo em seu início, se não fosse pelos apóstolos e líderes zelosos que buscaram a orientação do Espírito Santo e das Escrituras para resolver essas tensões.”1

“Há algumas semanas estudamos como a igreja primitiva experimentou sua unidade. Nesta semana, examinaremos como ela resolveu os conflitos internos que enfraqueciam sua unidade e ameaçavam sua sobrevivência. Quais foram esses conflitos? Como a igreja resolveu essas questões? E o que aprendemos com essas experiências?”1

Sábado, 10 de novembro de 2018. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Unidade em Cristo. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 494, out. nov. dez. 2018. Adulto, Professor.

Imagens de unidade – Estudo adicional

Lições da Bíblia

Assista em vídeo a discussão do tema da semana.

Estudo adicional

“Leia, de Ellen G. White, ‘O Divino Pastor’, p. 476-484, em O Desejado de Todas as Nações; e ‘A Igreja na Terra’, p. 240-243, em Conselhos Para a Igreja.”1

“‘No contexto do santuário em Jerusalém e das estruturas greco-romanas presentes em toda parte, os autores do Novo Testamento usaram a metáfora do santuário para que os cristãos visualizassem a santidade da igreja, o papel de Deus em sua fundação e crescimento, a natureza definidora da obra de Cristo e do Espírito, e a solidariedade entre os cristãos. A arquitetura parece sugerir uma imagem estática. Porém, a metáfora é usada com imagens biológicas, e o processo de construção é acentuado. Em lugar da imagem estática, ‘somos encorajados a ver o processo de construção, não o edifício concluído’. A igreja recebeu o maravilhoso privilégio de reconhecer humildemente em sua vida e história ‘o santuário do Deus vivo’ (2Co 6:16; John McVay, Biblical Metaphors for the Church: Building Blocks for Ecclesiology, em Ángel Manuel Rodríguez, ed., Message, Mission and Unity of the Church. Hagerstown, MD.: Review e Herald, 2013, p. 52).”1

Perguntas para discussão

“1. Reflita sobre as imagens bíblicas da igreja. De qual você gosta mais? Por quê? Há outras metáforas da igreja (1Tm 3:15 [‘para que, se eu tardar, fiques ciente de como se deve proceder na casa de Deus, que é a igreja do Deus vivo, coluna e baluarte da verdade.’]2; 2Tm 2:3-5 [‘3 Participa dos meus sofrimentos como bom soldado de Cristo Jesus. 4 Nenhum soldado em serviço se envolve em negócios desta vida, porque o seu objetivo é satisfazer àquele que o arregimentou. 5 Igualmente, o atleta não é coroado se não lutar segundo as normas.’]2; 1Pe 2:9 [‘Vós, porém, sois raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus, a fim de proclamardes as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz;’]2).”1

“2. ‘Deus quer que Seu povo seja unido pelos laços mais íntimos da fraternidade cristã. A confiança em nossos irmãos é essencial para a prosperidade da igreja. Unidade de ação é importante numa crise religiosa. Um passo imprudente, uma ação descuidada, pode lançar a igreja em dificuldades e provas das quais pode não se recuperar em anos’ (Ellen G. White, Testemunhos Para a Igreja, v. 3, p. 446). Por que devemos proteger a unidade da igreja? Qual é a função de cada um de nós nessa sagrada responsabilidade?”1

“3. Crer na salvação em Cristo nos torna ‘Seu povo’. Você concorda?”1

“Resumo: O Novo Testamento apresenta diferentes metáforas para ilustrar a natureza e a missão da igreja. Essas metáforas ensinam que Deus cuida atentamente de Seu povo e o protege. Essas imagens também ensinam que o povo de Deus está intrinsecamente ligado e que precisamos uns dos outros para realizar a obra à qual fomos chamados.”1

Sexta-feira, 09 de novembro de 2018. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Unidade em Cristo. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 494, out. nov. dez. 2018. Adulto, Professor.
2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Ovelhas e pastor

Lições da Bíblia

“6. Leia João 10:1-11. Quais aspectos dessa metáfora da igreja como um aprisco falam de unidade? Veja também o Salmo 23.”1

João (10:1-11 ARA)2: “1 Em verdade, em verdade vos digo: o que não entra pela porta no aprisco das ovelhas, mas sobe por outra parte, esse é ladrão e salteador. 2 Aquele, porém, que entra pela porta, esse é o pastor das ovelhas. 3 Para este o porteiro abre, as ovelhas ouvem a sua voz, ele chama pelo nome as suas próprias ovelhas e as conduz para fora. 4 Depois de fazer sair todas as que lhe pertencem, vai adiante delas, e elas o seguem, porque lhe reconhecem a voz; 5 mas de modo nenhum seguirão o estranho; antes, fugirão dele, porque não conhecem a voz dos estranhos. 6 Jesus lhes propôs esta parábola, mas eles não compreenderam o sentido daquilo que lhes falava. 7 Jesus, pois, lhes afirmou de novo: Em verdade, em verdade vos digo: eu sou a porta das ovelhas. 8 Todos quantos vieram antes de mim são ladrões e salteadores; mas as ovelhas não lhes deram ouvido. 9 Eu sou a porta. Se alguém entrar por mim, será salvo; entrará, e sairá, e achará pastagem. 10 O ladrão vem somente para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância. 11 Eu sou o bom pastor. O bom pastor dá a vida pelas ovelhas.

Salmo (23 ARA)2: “1 O SENHOR é o meu pastor; nada me faltará. 2 Ele me faz repousar em pastos verdejantes. Leva-me para junto das águas de descanso; 3 refrigera-me a alma. Guia-me pelas veredas da justiça por amor do seu nome. 4 Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal nenhum, porque tu estás comigo; o teu bordão e o teu cajado me consolam. 5 Preparas-me uma mesa na presença dos meus adversários, unges-me a cabeça com óleo; o meu cálice transborda. 6 Bondade e misericórdia certamente me seguirão todos os dias da minha vida; e habitarei na Casa do SENHOR para todo o sempre.

“No mundo moderno das grandes cidades é muito raro ver a criação de animais de qualquer espécie. A maioria das pessoas hoje tem pouco conhecimento sobre a relação entre ovelhas e pastores. No entanto, quando Jesus contou essa parábola, as pessoas O entenderam muito bem. Ele disse: ‘Eu Sou o bom Pastor’. Quando eles ouviram Suas palavras, imediatamente reconheceram Sua referência ao Salmo 23:1: ‘O Senhor é o meu pastor’. A imagem não foi apenas clara, mas também estava repleta de valor emocional, o que a tornou vívida. Na cultura do antigo Oriente Próximo, e ainda hoje no Oriente Médio, os pastores são conhecidos por se dedicarem ao cuidado das ovelhas, independentemente dos desafios e ameaças. A figura do pastor tornou-se uma das imagens mais preciosas usadas na Bíblia para descrever o caráter de Deus e a relação Dele com Seu povo.”1

“A imagem do povo de Deus como ovelha é interessante. Muitas vezes temos a impressão de que as ovelhas têm natureza inofensiva e indefesa. Portanto, elas dependem do cuidado e direção de um bom pastor. Elas são, francamente, vistas como ingênuas. Inadvertidamente, às vezes se perdem, e o pastor as busca e as traz de volta ao aprisco. As ovelhas jovens geralmente precisam ser carregadas e exigem cuidados extras. É necessário ter paciência e compreensão para cuidar de ovelhas. Em muitos aspectos, essa é uma imagem perfeita para representar a igreja. O membro da igreja não tem nada a temer, mas tudo a ganhar em um relacionamento com o Pastor.”1

“Nessa parábola, Jesus também enfatizou a importância de a ovelha ouvir a voz do pastor. É possível proteger alguns rebanhos colocando-os no mesmo recinto ou aprisco, quando necessário. Mas como separá-las depois? O pastor precisa apenas ficar na porta do aprisco e chamá-las. Suas ovelhas reconhecerão sua voz e virão até ele. ‘Depois de fazer sair todas as que lhe pertencem, vai adiante delas, e elas o seguem, porque lhe reconhecem a voz’ (Jo 10:4). Ouvir a voz do Pastor é crucial para a igreja. Na verdade, a unidade e a segurança do povo de Deus dependem de sua proximidade do Senhor e estão relacionadas diretamente à submissa obediência à Sua voz.”1

“Geralmente as pessoas não gostam de ser descritas como ovelhas. No entanto, por que essa metáfora é apropriada? O que essa imagem deve revelar sobre nossa necessidade do Pastor e de obedecer à Sua voz?”1

Quinta-feira, 08 de novembro de 2018. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Unidade em Cristo. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 494, out. nov. dez. 2018. Adulto, Professor.
2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

O corpo de Cristo

Lições da Bíblia

“Talvez a imagem mais conhecida da igreja, e que mais enfatize a unidade das suas partes, seja o corpo. ‘Assim como o corpo é um e tem muitos membros, e todos os membros, sendo muitos, constituem um só corpo, assim também com respeito a Cristo […]. Ora, vós sois corpo de Cristo; e, individualmente, membros desse corpo’ (1Co 12:12, 27).”1

“Assim como um corpo é uma unidade, composta de muitas partes diferentes, cada uma com sua função e responsabilidade, assim também é a igreja como corpo de Cristo.”1

“5. Leia 1 Coríntios 12:12-26. Como essa imagem de um corpo com muitas partes se aplica à sua congregação? Como ela se aplica a uma organização mundial, como a da Igreja Adventista do Sétimo Dia?”1

1 Coríntios (12:12-26 ARA)2: 12 Porque, assim como o corpo é um e tem muitos membros, e todos os membros, sendo muitos, constituem um só corpo, assim também com respeito a Cristo. 13 Pois, em um só Espírito, todos nós fomos batizados em um corpo, quer judeus, quer gregos, quer escravos, quer livres. E a todos nós foi dado beber de um só Espírito. 14 Porque também o corpo não é um só membro, mas muitos. 15 Se disser o pé: Porque não sou mão, não sou do corpo; nem por isso deixa de ser do corpo. 16 Se o ouvido disser: Porque não sou olho, não sou do corpo; nem por isso deixa de o ser. 17 Se todo o corpo fosse olho, onde estaria o ouvido? Se todo fosse ouvido, onde, o olfato? 18 Mas Deus dispôs os membros, colocando cada um deles no corpo, como lhe aprouve. 19 Se todos, porém, fossem um só membro, onde estaria o corpo? 20 O certo é que há muitos membros, mas um só corpo. 21 Não podem os olhos dizer à mão: Não precisamos de ti; nem ainda a cabeça, aos pés: Não preciso de vós. 22 Pelo contrário, os membros do corpo que parecem ser mais fracos são necessários; 23 e os que nos parecem menos dignos no corpo, a estes damos muito maior honra; também os que em nós não são decorosos revestimos de especial honra. 24 Mas os nossos membros nobres não têm necessidade disso. Contudo, Deus coordenou o corpo, concedendo muito mais honra àquilo que menos tinha, 25 para que não haja divisão no corpo; pelo contrário, cooperem os membros, com igual cuidado, em favor uns dos outros. 26 De maneira que, se um membro sofre, todos sofrem com ele; e, se um deles é honrado, com ele todos se regozijam.

“O ensino de Paulo em 1 Coríntios 12 revela a profunda realidade de que a unidade cristã autêntica não ocorre apenas na diversidade, nem a despeito da diversidade, mas por meio dela. Não devemos nos surpreender com o fato de que o Espírito Santo é a fonte dessas expressões de diversidade. Como o corpo humano é incrivelmente unificado e maravilhosamente diverso, assim também deve ser o corpo de Cristo, que por meio dessa diversidade expressa a plenitude e a riqueza de Seu corpo.”1

“Essa imagem fala ao nosso coração. Nas últimas décadas, a Igreja Adventista do Sétimo Dia cresceu a passos largos. Ela é composta por pessoas de quase todas as origens, culturas e ambientes que podemos imaginar. Não devemos permitir que nossas diferenças étnicas, culturais, educacionais e de idade nos dividam. Essa diversidade deve ser moldada pelo Espírito Santo como uma força em favor da unidade, revelando a verdade de que, apesar dessas diferenças, somos todos um em Cristo.”1

“Como vimos, ao pé da cruz somos todos iguais, independentemente de quem somos ou de onde viemos. À medida que o mundo se torna cada vez mais fragmentado, a igreja deve demonstrar que a unidade na diversidade pode ser alcançada. O povo de Deus pode revelar o poder de cura e reconciliação do evangelho.”1

“Surpreendentemente, Paulo mostrou como esse ideal pode ser alcançado. ‘Cristo é o cabeça da igreja, sendo Este mesmo o salvador do corpo’ (Ef 5:23). ‘Ele é a cabeça do corpo, da igreja’ (Cl 1:18). Como cada cristão é espiritualmente ligado a Cristo, o corpo inteiro é, portanto, nutrido com o mesmo alimento. Por isso, não podemos enfatizar demasiadamente a importância do estudo da Palavra de Deus, a obediência ao que aprendemos nela e as experiências comuns de adoração e oração pela unidade no corpo de Cristo.”1

“O sábado fez você experimentar a unidade e a comunhão que Cristo deseja para Seu povo?”1

Quarta-feira, 07 de novembro de 2018. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Unidade em Cristo. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 494, out. nov. dez. 2018. Adulto, Professor.
2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.