Um mundo arruinado

Lições da Bíblia

“Deus deu a Adão e Eva algo que Ele não deu a nenhuma outra criatura da Terra: a liberdade moral. Eles eram seres morais de uma forma que as plantas e animais jamais poderiam ser. Deus valoriza tanto essa liberdade moral que permitiu que Seu povo escolhesse desobedecer. Ao fazer isso, Ele arriscou tudo o que havia criado com o objetivo maior de ter com Suas criaturas humanas um relacionamento fundamentado no amor e no livre-arbítrio.”1

“Visto que essa liberdade moral também existia para os anjos, havia também um destruidor, alguém que desejava perturbar o mundo bom e pleno que Deus havia criado. O anjo rebelde buscou usar a criatura especial de Deus na Terra – o ser humano – para realizar seu objetivo. Falando por meio da serpente, o diabo questionou a plenitude e suficiência daquilo que Deus havia concedido (veja Gn 3:1-5). A principal tentação foi cobiçar mais do que o Senhor lhes tinha dado, duvidar de Sua bondade e confiar em si mesmos.”1

“Nessa escolha foram arruinados os relacionamentos como Deus havia projetado. Adão e Eva não mais desfrutaram do relacionamento com o Criador para o qual haviam sido planejados (Gn 3:8-10). Esses dois seres humanos de repente perceberam que estavam nus e envergonhados, e o relacionamento entre eles foi alterado de forma quase irreparável. Sua interação com o restante da Terra também foi arruinada e se tornou hostil.”1

“4. Leia Gênesis 3:16-19. O que esses versículos revelam sobre a modificação nas relações entre o ser humano e o mundo natural? Assinale a alternativa correta:”1

Gênesis (3:16-19 ARA)2:

“16 E à mulher disse: Multiplicarei sobremodo os sofrimentos da tua gravidez; em meio de dores darás à luz filhos; o teu desejo será para o teu marido, e ele te governará. 17 E a Adão disse: Visto que atendeste a voz de tua mulher e comeste da árvore que eu te ordenara não comesses, maldita é a terra por tua causa; em fadigas obterás dela o sustento durante os dias de tua vida. 18 Ela produzirá também cardos e abrolhos, e tu comerás a erva do campo. 19 No suor do rosto comerás o teu pão, até que tornes à terra, pois dela foste formado; porque tu és pó e ao pó tornarás.

A. (   ) A relação entre o homem e a natureza tornou-se melhor.
B. (   ) Não mais havia harmonia entre o homem e o mundo natural.

Resposta sugestiva: Alternativa B.

“Por causa do pecado, a vida ficou muito mais difícil. As consequências foram reais, especialmente porque afetaram a humanidade e seus relacionamentos. Em certo sentido, estamos distantes de Deus, o Criador. Nossa família também é afetada em muitos aspectos e, frequentemente, nosso relacionamento com os outros é um desafio. Lutamos até em relação ao ambiente natural e ao mundo em que vivemos. Todas as facetas da vida mostram a ruína causada pelo pecado.”1

“Mas Deus não criou o mundo para que ele fosse assim. As ‘maldições’ de Gênesis 3 vêm acompanhadas da promessa de que Deus recriaria nosso mundo e repararia os relacionamentos arruinados pelo pecado. Enquanto lutamos contra o pecado e seus efeitos, somos chamados a preservar a bondade original do mundo e a viver o plano que Deus tem para ele.”1

Quarta-feira, 03 de julho de 2019. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. “Mesus pequeninos irmãos”: servindo aos necessitados. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 496, jul. ago. set. 2019. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

A lei e o pecado

Lições da Bíblia

“No estudo de ontem, examinamos a passagem que fala sobre a realidade universal do pecado (Rm 7:15-25). Contudo, nos versos anteriores, Paulo destacou a lei, que mostra como o pecado é predominante e mortal.”1

“2. De acordo com Romanos 7:1 a 14, qual é a relação entre a lei e o pecado? O que esses versos também declaram sobre a impossibilidade de salvação pela lei?”1

Romanos (7:1-14 ARA)2: “1 Porventura, ignorais, irmãos (pois falo aos que conhecem a lei), que a lei tem domínio sobre o homem toda a sua vida? 2 Ora, a mulher casada está ligada pela lei ao marido, enquanto ele vive; mas, se o mesmo morrer, desobrigada ficará da lei conjugal. 3 De sorte que será considerada adúltera se, vivendo ainda o marido, unir-se com outro homem; porém, se morrer o marido, estará livre da lei e não será adúltera se contrair novas núpcias. 4 Assim, meus irmãos, também vós morrestes relativamente à lei, por meio do corpo de Cristo, para pertencerdes a outro, a saber, aquele que ressuscitou dentre os mortos, a fim de que frutifiquemos para Deus. 5 Porque, quando vivíamos segundo a carne, as paixões pecaminosas postas em realce pela lei operavam em nossos membros, a fim de frutificarem para a morte. 6 Agora, porém, libertados da lei, estamos mortos para aquilo a que estávamos sujeitos, de modo que servimos em novidade de espírito e não na caducidade da letra. 7 Que diremos, pois? É a lei pecado? De modo nenhum! Mas eu não teria conhecido o pecado, senão por intermédio da lei; pois não teria eu conhecido a cobiça, se a lei não dissera: Não cobiçarás. 8 Mas o pecado, tomando ocasião pelo mandamento, despertou em mim toda sorte de concupiscência; porque, sem lei, está morto o pecado. 9 Outrora, sem a lei, eu vivia; mas, sobrevindo o preceito, reviveu o pecado, e eu morri. 10 E o mandamento que me fora para vida, verifiquei que este mesmo se me tornou para morte. 11 Porque o pecado, prevalecendo-se do mandamento, pelo mesmo mandamento, me enganou e me matou. 12 Por conseguinte, a lei é santa; e o mandamento, santo, e justo, e bom. 13 Acaso o bom se me tornou em morte? De modo nenhum! Pelo contrário, o pecado, para revelar-se como pecado, por meio de uma coisa boa, causou-me a morte, a fim de que, pelo mandamento, se mostrasse sobremaneira maligno. 14 Porque bem sabemos que a lei é espiritual; eu, todavia, sou carnal, vendido à escravidão do pecado.”.

“Dois pontos cruciais surgem nesse ensinamento de Paulo. Em primeiro lugar, a lei não é o problema. Ela é santa, justa e boa (Rm 7:12). O problema é o pecado, que leva à morte. Outro ponto é que a lei não tem poder para nos salvar do pecado nem da morte. A lei aponta esse problema. No máximo, ela o torna ainda mais aparente, mas nada oferece para resolvê-lo.”1

“Somente um leitor superficial poderia usar esses versos para argumentar que a lei, os Dez Mandamentos, foi anulada, ignorando tantos outros textos que mostram que a lei ainda é válida hoje. Esse é o oposto do argumento de Paulo. Nada do que o apóstolo escreveu nessa passagem faria sentido se a lei fosse anulada. Seu argumento funciona sob o pressuposto de que a lei ainda é válida, pois ela aponta a realidade do pecado e a resultante necessidade do evangelho. ‘Que diremos, pois? É a lei pecado? De modo nenhum! Mas eu não teria conhecido o pecado, senão por intermédio da lei; pois não teria eu conhecido a cobiça, se a lei não dissera: Não cobiçarás’ (Rm 7:7).”1

“3. Leia com atenção Romanos 7:13. O que Paulo disse não apenas sobre a lei? Por que ela ainda é necessária? Assinale a alternativa correta:”1

Romanos (7:13 ARA)2: “Acaso o bom se me tornou em morte? De modo nenhum! Pelo contrário, o pecado, para revelar-se como pecado, por meio de uma coisa boa, causou-me a morte, a fim de que, pelo mandamento, se mostrasse sobremaneira maligno.

A.(  ) A lei é boa. Sem ela não saberíamos o que é o pecado.
B.(  ) A lei é má, pois revela o pecado, que é mau.

Resposta sugestiva: Alternativa A.

“A lei não produz morte, mas o pecado gera a morte. A lei mostra quanto o pecado é mortal. A lei é boa, na medida em que aponta o pecado. Porém, ela simplesmente não tem resposta para ele. Somente o evangelho tem. O argumento de Paulo é que, como cristãos salvos em Cristo, precisamos servir em ‘novidade de espírito’ (Rm 7:6); isto é, em um relacionamento de fé com Jesus, confiando em Seus méritos e em Sua justiça para a salvação.”1

“Sua experiência com a obediência à lei revela sua necessidade da graça de Deus?”1

Segunda-feira, 07 de maio de 2018. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Preparação para o tempo do fim. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 492, abr. maio jun. 2018. Adulto, Professor.
2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Em Jesus Cristo

Lições da Bíblia

“1. Em Romanos 8:1, o que significa ‘nenhuma condenação’? Por que isso é uma boa notícia? Assinale ‘V’ para verdadeiro ou ‘F’ para falso:”1

Romanos (8:1 ARA)2: “Agora, pois, já nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus.1

A.( ) Cristo nos livra da penalidade do pecado.
B.( ) Não somos condenados por causa das nossas boas obras.

Resposta sugestiva: V, F.

“‘Em Cristo Jesus’ é uma expressão comum nos escritos paulinos. Estar ‘em’ Cristo Jesus significa aceitá-lo como Salvador. Confiamos nEle completamente e decidimos fazer do estilo de vida dEle o nosso estilo de vida. O resultado é uma íntima união pessoal com Jesus.”1

“A expressão ‘em Cristo Jesus’ é contrastada com as palavras ‘na carne’. Ela também é contrastada com a experiência detalhada no capítulo 7, em que Paulo descreveu a pessoa condenada (antes de sua entrega a Cristo) como alguém carnal, significando que ela é uma escrava do pecado. Essa pessoa está sob a condenação da morte (Rm 7:11, 13, 24). Ela serve à ‘lei do pecado’ (Rm 7:23, 25). Está em um terrível estado de miséria (Rm 7:24).”1

“Mas essa pessoa se rende a Jesus e uma mudança imediata ocorre em seu status diante de Deus. Anteriormente condenada como transgressora da lei, ela agora se encontra perfeita diante do Senhor como se nunca tivesse pecado, pois a justiça de Jesus Cristo a cobre completamente. Não há mais condenação, não porque a pessoa seja irrepreensível, sem pecado ou digna de vida eterna (ela não é), mas porque o registro da vida perfeita de Jesus toma o lugar do registro da pessoa; portanto, não há condenação.”1

“Mas a boa notícia não termina aí.”1

“2. De acordo com Romanos 8:2, o que liberta alguém da escravidão do pecado? Assinale a alternativa correta”1

Romanos (8:2 ARA)2: “Porque a lei do Espírito da vida, em Cristo Jesus, te livrou da lei do pecado e da morte.1

A.( ) A lei do Espírito da Vida, em Cristo Jesus.
B.( ) O cumprimento da lei cerimonial.

Resposta sugestiva: Alternativa A.

“Nesse verso, a ‘lei do Espírito da vida’ significa o plano de Cristo para salvar a humanidade, em contraste com a ‘lei do pecado e da morte’, que foi descrita no capítulo 7 como a lei pela qual o pecado governou, sendo o fim desta a morte. Em vez disso, a lei de Cristo traz vida e liberdade.”1

“‘Toda pessoa que se recusa a entregar-se a Deus, acha-se sob o domínio de outro poder. Não pertence a si mesma. Pode falar de liberdade, mas está na mais vil servidão […]. Enquanto se lisonjeia de seguir os ditames de seu próprio discernimento, obedece à vontade do príncipe das trevas. Cristo veio quebrar as algemas que prendem a pessoa na escravidão do pecado’ (Ellen G. White, O Desejado de Todas as Nações, p. 466). Você é um escravo ou está livre em Cristo?”1

Domingo, 26 de novembro de 2017. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da escola sabatina. Salvação somente pela fé: o livro de Romanos. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 490, Out. Nov. Dez. 2017. Adulto, Professor.
2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Nenhuma condenação

Lições da Bíblia

Agora, nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o Espírito” (Rm 8:1).1

“Romanos 8 é a resposta de Paulo a Romanos 7. No capítulo 7, Paulo falou de frustração, fracasso e condenação. No capítulo 8 a condenação desaparece. Ela é substituída pela liberdade e vitória por meio de Jesus Cristo.”1

“Em Romanos 7, Paulo afirmou que, se nos recusarmos a aceitar Jesus Cristo, teremos uma experiência miserável. Seremos escravos do pecado, incapazes de realizar o que escolhemos fazer. Em Romanos 8, ele disse que Cristo Jesus nos oferece libertação do pecado e a liberdade de fazer o bem que desejamos; porém, nossa carne não permite.”1

“Paulo continuou explicando que essa liberdade foi comprada a um custo infinito. Cristo, o Filho de Deus, tornou-Se humano. Somente assim Ele pôde Se identificar conosco, ser nosso exemplo perfeito e Se tornar o Substituto que morreu em nosso lugar. Ele veio ‘em semelhança de carne pecaminosa’ (Rm 8:3). Como resultado, as justas exigências da lei podem ser cumpridas em nós (Rm 8:4). Em outras palavras, Cristo tornou possível aos que creem a vitória sobre o pecado, bem como o cumprimento dos requisitos positivos da lei, não como meio de salvação, mas como resultado dela. A obediência à lei não foi nem jamais pode ser meio de salvação. Essa foi a mensagem de Paulo e de Lutero, e ela deve ser a nossa também.”1

Hoje é dia de decisões e de batismo em todo o Brasil. Celebre essa festa espiritual em sua igreja.

Sábado, 25 de novembro de 2017. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da escola sabatina. Salvação somente pela fé: o livro de Romanos. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 490, Out. Nov. Dez. 2017. Adulto, Professor.

 

O homem de Romanos 7

Lições da Bíblia

“7. ‘Ora, se faço o que não quero, consinto com a lei, que é boa. Neste caso, quem faz isto já não sou eu, mas o pecado que habita em mim’ (Rm 7:16, 17). Qual luta é apresentada nesse texto?”

“Usando a lei como um espelho, o Espírito Santo convence a pessoa de que ela está desagradando a Deus por não cumprir os requisitos da lei. Mediante os esforços para satisfazer essas exigências, o pecador mostra que aceita o fato de que a lei é boa.”1

“8. Quais argumentos Paulo repetiu a fim de enfatizá-los? Rm 7:18-20”1

Romanos (7:18-20 ARA)2: “18 Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem nenhum, pois o querer o bem está em mim; não, porém, o efetuá-lo. 19 Porque não faço o bem que prefiro, mas o mal que não quero, esse faço. 20 Mas, se eu faço o que não quero, já não sou eu quem o faz, e sim o pecado que habita em mim.

“Para impressionar alguém quanto à sua necessidade de Cristo, o Espírito Santo muitas vezes o conduz através de um tipo de experiência da ‘antiga aliança’. Ellen G. White descreveu a experiência de Israel: ‘O povo não compreendia a pecaminosidade de seus corações, e que sem Cristo lhes era impossível guardar a lei de Deus; e prontamente entraram em aliança com Deus. Entendendo que eram capazes de estabelecer sua própria justiça, declararam: ‘Tudo o que o Senhor tem falado faremos, e obedeceremos’ (Êx 24:7) […]. Apenas algumas semanas se passaram antes que violassem sua aliança com Deus e se curvassem para adorar uma imagem esculpida. Não poderiam esperar o favor de Deus mediante uma aliança que tinham quebrado; e agora, vendo sua índole pecaminosa e a necessidade de perdão, foram levados a sentir que necessitavam do Salvador revelado na aliança abraâmica’ (Ellen G. White, Patriarcas e Profetas, p. 371, 372).”1

“Infelizmente, por não renovarem sua devoção a Cristo diariamente, muitos cristãos estão, de fato, servindo ao pecado, por mais que detestem admiti-lo. Eles racionalizam e argumentam que, na realidade, estão passando pela experiência normal da santificação e que simplesmente ainda têm um longo caminho a percorrer. Assim, em vez de levarem a Cristo pecados conhecidos e pedir a vitória sobre eles, essas pessoas se escondem atrás de Romanos 7, que lhes diz, pensam elas, que é impossível fazer o que é certo. Na verdade, esse capítulo revela que é impossível fazer o certo quando uma pessoa é escrava do pecado, mas a vitória é possível em Jesus Cristo.”1

“Você tem vencido o pecado e o próprio eu, conforme a promessa de Cristo? Se não, por quê? Quais escolhas erradas você tem feito?”1

Faça do batismo uma festa espiritual de gratidão e louvor a Deus. Acolha as pessoas com amor e carinho.

Quarta-Feira, 22 de novembro de 2017. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da escola sabatina. Salvação somente pela fé: o livro de Romanos. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 490, Out. Nov. Dez. 2017. Adulto, Professor.
2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

 

Pecado e lei

Lições da Bíblia

“Se Paulo estava falando sobre todo o sistema legal do Sinai, o que dizer de Romanos 7:7, no qual ele mencionou especificamente um dos Dez Mandamentos? Isso não refuta a posição tomada ontem, de que Paulo não estava falando sobre a abolição dos Dez Mandamentos?”1

“A resposta é não. Devemos ter em mente, novamente, que a palavra lei para Paulo significava todo o sistema introduzido no Sinai, que incluía a lei moral, mas não se limitava a ela. Portanto, a fim de defender seu argumento, Paulo poderia citá-la, assim como qualquer outra seção de todo sistema judaico. No entanto, quando o sistema expirou com a morte de Cristo, isso não incluiu a lei moral, que já existia mesmo antes do Sinai e continua existindo depois do Calvário.”1

“3. Leia Romanos 7:8-11. O que Paulo disse sobre a relação entre a lei e o pecado? Assinale a alternativa correta:”1 

Romanos (7:8-11 ARA)2: “8 Mas o pecado, tomando ocasião pelo mandamento, despertou em mim toda sorte de concupiscência; porque, sem lei, está morto o pecado. 9 Outrora, sem a lei, eu vivia; mas, sobrevindo o preceito, reviveu o pecado, e eu morri. 10 E o mandamento que me fora para vida, verifiquei que este mesmo se me tornou para morte. 11 Porque o pecado, prevalecendo-se do mandamento, pelo mesmo mandamento, me enganou e me matou.”.

A.( ) Sem lei, não há pecado, pois a lei mostra o pecado.
B.( ) O pecado e a lei não possuem nenhuma relação.

Resposta sugestiva: Alternativa A.

“Deus Se revelou aos judeus, mostrando-lhes detalhadamente o que era certo e errado em questões morais, civis, cerimoniais e de saúde. Ele também explicou as penalidades para a violação das várias leis. A transgressão da vontade revelada de Deus é definida como pecado.”1

“Portanto, conforme explicou Paulo, ele não saberia que cobiçar é pecado se a ‘lei’ não o tivesse informado desse fato. O pecado é a violação da vontade revelada de Deus e quando Sua vontade é desconhecida, não há nenhuma consciência do pecado. Mas quando essa vontade revelada é anunciada a uma pessoa, ela passa a reconhecer que é pecadora e está sob condenação e morte. Nesse sentido, a pessoa morre.”1

“Nessa linha de argumentação e ao longo dessa seção, Paulo estava tentando construir uma ponte para levar os judeus, que reverenciavam a ‘lei’, a ver Cristo como seu cumprimento. Ele estava mostrando que a lei era necessária, mas que sua função era limitada. O propósito da lei era revelar a necessidade de salvação; ela nunca foi planejada para ser o meio de obter essa salvação.”1

“‘O apóstolo Paulo […] apresenta uma importante verdade a respeito da obra a ser efetuada na conversão. Ele diz: ‘Outrora, sem a lei, eu vivia’ (ele não sentia nenhuma condenação); ‘mas, sobrevindo o preceito’ (quando a lei de Deus exortou a sua consciência), ‘reviveu o pecado, e eu morri’. Então ele se viu como pecador, condenado pela lei divina. Observem que foi Paulo, e não a lei, quem morreu’ (Comentários de Ellen G. White, Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, v. 6, p. 1197, 1198).”

“Em que sentido você ‘morreu’ perante a lei? O que Jesus fez por você, ao dar-lhe nova vida nEle?”

Segunda-Feira, 20 de novembro de 2017. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da escola sabatina. Salvação somente pela fé: o livro de Romanos. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 490, Out. Nov. Dez. 2017. Adulto, Professor.
2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Vencendo o pecado – Estudo adicional

Lições da Bíblia

Assista em vídeo a discussão do tema da semana.

Estudo adicional

“Leia, de Ellen G. White, ‘Assumir a Vitória’, p. 105, 106, em Mensagens aos Jovens; ‘O Verdadeiro Motivo no Serviço’, p. 93-95, em O Maior Discurso de Cristo; ‘Apelo aos Jovens’, p. 365, em Testemunhos Para Igreja, v. 3; Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, v. 6, p. 1196, 1197.”1

“‘[Jesus] não consentia com o pecado. Nem por um pensamento cedia à tentação. O mesmo pode ocorrer conosco. A humanidade de Cristo estava unida à divindade; Ele estava habilitado para o conflito, mediante a presença interior do Espírito Santo. E veio para nos tornar participantes da natureza divina. Enquanto estivermos ligados a Ele pela fé, o pecado não terá domínio sobre nós. Deus nos toma a mão da fé e a leva a se apoderar firmemente da divindade de Cristo, a fim de atingirmos a perfeição de caráter’ (Ellen G. White, O Desejado de Todas as Nações, p. 123).”1

“‘Quando somos batizados nos comprometemos a romper todas as relações com Satanás e seus agentes, e entregar coração e espírito à obra de estender o reino de Deus […]’ (Comentários de Ellen G. White, Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, v. 6, p. 1196).”1

“‘Os filhos do maligno são servos de seu senhor; de quem se fazem servos para lhe obedecer, desse são servos (Rm 6:16), e não podem ser servos de Deus enquanto não renunciarem ao diabo e a todas as suas obras. Não pode ser inofensivo para os servos do Rei celestial o envolvimento com os prazeres e diversões em que se empenham os servos de Satanás, embora eles repitam muitas vezes que tais diversões são inocentes. Deus tem revelado santas e sagradas verdades para separar Seu povo dos ímpios e purificá-los para Si’ (Ellen G. White, Testemunhos Para a Igreja, v. 1, p. 404).”1

Perguntas para discussão

“1. Mesmo com as promessas de vitória sobre o pecado, todos somos pecadores e o coração humano é corrupto. Existe contradição nisso? Explique.”1

“2. Testemunhe na classe sobre o que Cristo fez em você, sobre as mudanças que você experimentou e sobre a nova vida que tem nEle.”1

“3. Nossa salvação está somente no que Cristo fez por nós. No entanto, quais são os perigos de exagerar essa verdade, minimizando aquilo que Jesus faz em nós para nos transformar à Sua imagem? Por que precisamos enfatizar esses dois aspectos da salvação?”1

 Sexta-feira 17 de novembro de 2017. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.

_______________
1 LIÇÃO da escola sabatina. Salvação somente pela fé: o livro de Romanos. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 490, Out. Nov. Dez. 2017. Adulto, Professor.