O ministério de Pedro – Estudo adicional

Lições da Bíblia

Assista em vídeo a discussão do tema da semana.

Estudo adicional

“‘No décimo capítulo dos Atos, ainda temos outro exemplo da ministração dos anjos celestiais, que resultou na conversão de Cornélio e de seu grupo. Esses capítulos [8-10] devem ser lidos e receber atenção especial. Neles, vemos que o Céu está muito mais próximo do cristão que se empenha na obra da salvação de pessoas do que muitos supõem. Devemos também aprender por meio deles a lição do interesse de Deus por todo ser humano, e que cada um deve tratar seu próximo como um dos instrumentos de Deus para a realização de Sua obra na Terra’ (Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, v. 6, p. 1176, 1177).”1

“‘Quando a igreja orar, a causa de Deus irá adiante e Seus inimigos serão reduzidos a nada, mesmo que isso não isente a igreja do sofrimento e martírio. A crença de Lucas na vitória do evangelho é totalmente realista e reconhece que, embora a palavra de Deus não esteja acorrentada, seus servos podem sofrer e ser aprisionados’ (I. Howard Marshall, The Acts of the Apostles [Os Atos dos Apóstolos]. Grand Rapids: Eerdmans, 1980, p. 206, 207).”1

Perguntas para discussão

“1. Cornélio é descrito como alguém ‘piedoso e temente a Deus com toda a sua casa e que fazia muitas esmolas ao povo e, de contínuo, orava a Deus’ (At 10:2). É evidente que o Espírito do Senhor já estava trabalhando em Cornélio muito antes que ele conhecesse Pedro. Sua vida devocional teria sido uma oportunidade para Deus alcançá-lo com a mensagem do evangelho? Que lição aprendemos com essa história?”1

“2. O contexto cultural, social e político no qual você vive gera o tipo de tensão étnica que os cristãos não devem nutrir? Em outras palavras, quando necessário, como superar os desafios da nossa cultura e contexto?”1

“3. Apesar dos danos, os esforços de Paulo em perseguir os cristãos resultaram em algo positivo: os refugiados que foram para Antioquia começaram a pregar aos judeus e aos gentios. Compartilhe com a classe uma experiência pessoal de dor e sofrimento que Deus transformou em bênção.”1

“4. Tiago foi um dos discípulos mais próximos de Jesus (Mc 5:37; 9:2; 14:33); no entanto, ele foi o primeiro dos doze apóstolos a sofrer o martírio. Quais são outros exemplos bíblicos de fiéis que sofreram injustamente? Quais lições devemos extrair desses relatos sobre a questão do sofrimento?”1

Sexta-feira, 10 de agosto de 2018. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. O livro de Atos dos Apóstolos. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 493, jul. ago. set. 2018. Adulto, Professor.

A perseguição de Herodes

Lições da Bíblia

“Voltando outra vez a falar da Judeia, nos deparamos, agora, com o relato da execução de Tiago, o irmão de João e filho de Zebedeu (Mc 1:19), por ordem do rei Herodes. Ele também desejava dar a Pedro o mesmo destino.”1

“6. O que Atos 12:1-4 ensina sobre os desafios enfrentados pela igreja primitiva?”1

Atos (12:1-4 ARA)2: “1 Por aquele tempo, mandou o rei Herodes prender alguns da igreja para os maltratar, 2 fazendo passar a fio de espada a Tiago, irmão de João. 3 Vendo ser isto agradável aos judeus, prosseguiu, prendendo também a Pedro. E eram os dias dos pães asmos. 4 Tendo-o feito prender, lançou-o no cárcere, entregando-o a quatro escoltas de quatro soldados cada uma, para o guardarem, tencionando apresentá-lo ao povo depois da Páscoa.”.

“O rei Herodes mencionado aqui é Agripa I, o neto de Herodes, o Grande (Mt 2:1); ele governou a Judeia de 40 a 44 d.C. Como resultado de suas muitas demonstrações de piedade, ganhou popularidade entre seus súditos judeus, especialmente os fariseus. Sua tentativa de ganhar o favor do povo ao atacar alguns apóstolos se encaixa perfeitamente no que conhecemos a seu respeito a partir de outras fontes.”1

“Visto que a execução de Tiago havia sido eficaz no cumprimento dos propósitos de Agripa, ele também planejou executar Pedro. O apóstolo foi preso e entregue a quatro escoltas de quatro soldados cada uma, cujo objetivo era vigiá-lo – uma escolta para cada uma das vigílias ou turnos da noite. Pedro tinha consigo quatro soldados ao mesmo tempo: ele estava acorrentado a dois deles, um de cada lado, e os outros dois guardavam a entrada. Essa extrema precaução certamente foi tomada para tentar evitar o que já ocorrera com Pedro (e João) algum tempo antes (At 5:17-20).”1

“7. Leia Atos 12:5-18. O que aconteceu em resposta às orações dos irmãos? Assinale a alternativa correta:”1

Atos (12:5-18 ARA)2: “5 Pedro, pois, estava guardado no cárcere; mas havia oração incessante a Deus por parte da igreja a favor dele. 6 Quando Herodes estava para apresentá-lo, naquela mesma noite, Pedro dormia entre dois soldados, acorrentado com duas cadeias, e sentinelas à porta guardavam o cárcere. 7 Eis, porém, que sobreveio um anjo do Senhor, e uma luz iluminou a prisão; e, tocando ele o lado de Pedro, o despertou, dizendo: Levanta-te depressa! Então, as cadeias caíram-lhe das mãos. 8 Disse-lhe o anjo: Cinge-te e calça as sandálias. E ele assim o fez. Disse-lhe mais: Põe a capa e segue-me. 9 Então, saindo, o seguia, não sabendo que era real o que se fazia por meio do anjo; parecia-lhe, antes, uma visão. 10 Depois de terem passado a primeira e a segunda sentinela, chegaram ao portão de ferro que dava para a cidade, o qual se lhes abriu automaticamente; e, saindo, enveredaram por uma rua, e logo adiante o anjo se apartou dele. 11 Então, Pedro, caindo em si, disse: Agora, sei, verdadeiramente, que o Senhor enviou o seu anjo e me livrou da mão de Herodes e de toda a expectativa do povo judaico. 12 Considerando ele a sua situação, resolveu ir à casa de Maria, mãe de João, cognominado Marcos, onde muitas pessoas estavam congregadas e oravam. 13 Quando ele bateu ao postigo do portão, veio uma criada, chamada Rode, ver quem era; 14 reconhecendo a voz de Pedro, tão alegre ficou, que nem o fez entrar, mas voltou correndo para anunciar que Pedro estava junto do portão. 15 Eles lhe disseram: Estás louca. Ela, porém, persistia em afirmar que assim era. Então, disseram: É o seu anjo. 16 Entretanto, Pedro continuava batendo; então, eles abriram, viram-no e ficaram atônitos. 17 Ele, porém, fazendo-lhes sinal com a mão para que se calassem, contou-lhes como o Senhor o tirara da prisão e acrescentou: Anunciai isto a Tiago e aos irmãos. E, saindo, retirou-se para outro lugar. 18 Sendo já dia, houve não pouco alvoroço entre os soldados sobre o que teria acontecido a Pedro.”.

A (  ) Um anjo libertou Pedro da prisão.
B (  ) Pedro foi executado no dia seguinte por ordem de Herodes.

Resposta sugestiva: Alternativa A

“Na noite anterior ao dia em que Agripa planejava julgar e executar Pedro, o apóstolo foi, mais uma vez, libertado miraculosamente por um anjo.”1

“Em seguida, encontramos a história da morte de Agripa em Cesareia (At 12:20-23). Já se tentou identificar a causa de sua morte (peritonite, úlcera e até envenenamento); Lucas, porém, afirma claramente que o rei morreu por causa de um juízo divino.”1

“Tiago foi morto, Pedro foi libertado e Herodes enfrentou o juízo divino. Em alguns casos, vemos a justiça; em outros, parece que não. Isso mostra que não temos respostas para todas as nossas perguntas. Por que precisamos viver pela fé em relação ao que não entendemos?”1

Quinta-feira, 09 de agosto de 2018. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. O livro de Atos dos Apóstolos. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 493, jul. ago. set. 2018. Adulto, Professor.
2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Na casa de Cornélio

Lições da Bíblia

“Em Jope, Pedro se hospedou na casa de Simão, cuja profissão era a de curtidor (At 9:43). Enquanto isso, em Cesareia, a cerca de 40 quilômetros de Jope, vivia um centurião romano chamado Cornélio. Ele e sua família eram devotos de Deus, embora ainda não tivessem aderido formalmente ao judaísmo, o que significa que Cornélio ainda era um gentio incircunciso. Em uma visão dada por Deus, ele foi instruído a enviar mensageiros a Jope e convidar Pedro a visitá-lo (At 10:1-8).”1

“3. Leia Atos 10:9-16, 28, 34, 35. Que experiência Pedro viveu e como ele a interpretou?”1

Atos (10:9-16, 28, 34, 35 ARA)2: “9 No dia seguinte, indo eles de caminho e estando já perto da cidade, subiu Pedro ao eirado, por volta da hora sexta, a fim de orar. 10 Estando com fome, quis comer; mas, enquanto lhe preparavam a comida, sobreveio-lhe um êxtase; 11 então, viu o céu aberto e descendo um objeto como se fosse um grande lençol, o qual era baixado à terra pelas quatro pontas, 12 contendo toda sorte de quadrúpedes, répteis da terra e aves do céu. 13 E ouviu-se uma voz que se dirigia a ele: Levanta-te, Pedro! Mata e come. 14 Mas Pedro replicou: De modo nenhum, Senhor! Porque jamais comi coisa alguma comum e imunda. 15 Segunda vez, a voz lhe falou: Ao que Deus purificou não consideres comum. 16 Sucedeu isto por três vezes, e, logo, aquele objeto foi recolhido ao céu. […] 28 a quem se dirigiu, dizendo: Vós bem sabeis que é proibido a um judeu ajuntar-se ou mesmo aproximar-se a alguém de outra raça; mas Deus me demonstrou que a nenhum homem considerasse comum ou imundo; […] 34 Então, falou Pedro, dizendo: Reconheço, por verdade, que Deus não faz acepção de pessoas; 35 pelo contrário, em qualquer nação, aquele que o teme e faz o que é justo lhe é aceitável.

“É importante saber que a visão de Pedro não foi sobre comida, mas sobre pessoas. Era perto do meio-dia, Pedro certamente estava com fome, e a voz lhe dizia para matar e comer. Entretanto, Deus usou a visão não para remover a distinção entre animais puros e imundos, mas para ensinar ao apóstolo o caráter inclusivo do evangelho.”1

“O propósito explícito da visão era quebrar a resistência de Pedro contra os gentios. Pedro pensava que, se entrasse na casa de Cornélio e se associasse com ele, seria contaminado e, portanto, não poderia adorar no templo nem comparecer à presença de Deus. Os judeus do 1º século, sobretudo os que viviam na Judeia e nas áreas próximas, normalmente não se associavam com gentios incircuncisos.”1

“O problema estava com a teologia judaica contemporânea, que excluía os gentios do povo de Israel, embora isso representasse uma perversão do propósito da existência de Israel como nação, que era levar ao mundo o conhecimento do Deus verdadeiro.”1

“Visto que a circuncisão era o sinal da aliança abraâmica, gentios incircuncisos passaram a ser segregados e tratados com desprezo. Eles não podiam ter nenhuma parte nas bênçãos da aliança, a menos que aceitassem a circuncisão e se tornassem judeus. Esse conceito, porém, era incompatível com o alcance universal da morte de Jesus, conforme os primeiros cristãos estavam, aos poucos, começando a entender.”1

“Leia Tito 2:11, Gálatas 3:26-28 e Efésios 2:11-19. O que esses textos nos ensinam sobre a universalidade da mensagem do evangelho? Seria errado, como cristãos, nutrir preconceitos contra algum grupo com base em sua etnia?”1

Tito (2:11 ARA)2: “Porquanto a graça de Deus se manifestou salvadora a todos os homens,

Gálatas (3:26-28 ARA)2: 26 Pois todos vós sois filhos de Deus mediante a fé em Cristo Jesus; 27 porque todos quantos fostes batizados em Cristo de Cristo vos revestistes. 28 Dessarte, não pode haver judeu nem grego; nem escravo nem liberto; nem homem nem mulher; porque todos vós sois um em Cristo Jesus.

Efésios (2:11-19 ARA)2: 11 Portanto, lembrai-vos de que, outrora, vós, gentios na carne, chamados incircuncisão por aqueles que se intitulam circuncisos, na carne, por mãos humanas, 12 naquele tempo, estáveis sem Cristo, separados da comunidade de Israel e estranhos às alianças da promessa, não tendo esperança e sem Deus no mundo. 13 Mas, agora, em Cristo Jesus, vós, que antes estáveis longe, fostes aproximados pelo sangue de Cristo. 14 Porque ele é a nossa paz, o qual de ambos fez um; e, tendo derribado a parede da separação que estava no meio, a inimizade, 15 aboliu, na sua carne, a lei dos mandamentos na forma de ordenanças, para que dos dois criasse, em si mesmo, um novo homem, fazendo a paz, 16 e reconciliasse ambos em um só corpo com Deus, por intermédio da cruz, destruindo por ela a inimizade. 17 E, vindo, evangelizou paz a vós outros que estáveis longe e paz também aos que estavam perto; 18 porque, por ele, ambos temos acesso ao Pai em um Espírito. 19 Assim, já não sois estrangeiros e peregrinos, mas concidadãos dos santos, e sois da família de Deus,”.

Segunda-feira, 06 de agosto de 2018. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. O livro de Atos dos Apóstolos. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 493, jul. ago. set. 2018. Adulto, Professor.

Em Lida e Jope

Lições da Bíblia

“Pedro estava visitando as comunidades cristãs ao longo da região costeira da Judeia. Seu propósito provavelmente era lhes dar instrução doutrinária (At 2:42), mas Deus o usou poderosamente para fazer milagres semelhantes aos que foram realizados pelo próprio Jesus.”1

“1. Leia Atos 9:32-35. Que semelhanças você vê entre o milagre de Jesus em Lucas 5:17-26 e a cura de Eneias?”1

Atos (9:32-35 ARA)2: “32 Passando Pedro por toda parte, desceu também aos santos que habitavam em Lida. 33 Encontrou ali certo homem, chamado Enéias, que havia oito anos jazia de cama, pois era paralítico. 34 Disse-lhe Pedro: Enéias, Jesus Cristo te cura! Levanta-te e arruma o teu leito. Ele, imediatamente, se levantou. 35 Viram-no todos os habitantes de Lida e Sarona, os quais se converteram ao Senhor.

Lucas (5:17-26 ARA)2: “16 Ele, porém, se retirava para lugares solitários e orava. 17 Ora, aconteceu que, num daqueles dias, estava ele ensinando, e achavam-se ali assentados fariseus e mestres da Lei, vindos de todas as aldeias da Galiléia, da Judéia e de Jerusalém. E o poder do Senhor estava com ele para curar. 18 Vieram, então, uns homens trazendo em um leito um paralítico; e procuravam introduzi-lo e pô-lo diante de Jesus. 19 E, não achando por onde introduzi-lo por causa da multidão, subindo ao eirado, o desceram no leito, por entre os ladrilhos, para o meio, diante de Jesus. 20 Vendo-lhes a fé, Jesus disse ao paralítico: Homem, estão perdoados os teus pecados. 21 E os escribas e fariseus arrazoavam, dizendo: Quem é este que diz blasfêmias? Quem pode perdoar pecados, senão Deus? 22 Jesus, porém, conhecendo-lhes os pensamentos, disse-lhes: Que arrazoais em vosso coração? 23 Qual é mais fácil, dizer: Estão perdoados os teus pecados ou: Levanta-te e anda? 24 Mas, para que saibais que o Filho do Homem tem sobre a terra autoridade para perdoar pecados – disse ao paralítico: Eu te ordeno: Levanta-te, toma o teu leito e vai para casa. 25 Imediatamente, se levantou diante deles e, tomando o leito em que permanecera deitado, voltou para casa, glorificando a Deus. 26 Todos ficaram atônitos, davam glória a Deus e, possuídos de temor, diziam: Hoje, vimos prodígios.

“Apesar da brevidade do relato, o milagre nos lembra a conhecida história do paralítico curado por Jesus em Cafarnaum (Lc 5:17-26). Até mesmo o detalhe a respeito da maca é semelhante. O mais importante, no entanto, foi o impacto da cura de Eneias, não só em Lida, mas também na planície costeira de Sarona. Tendo confirmado por si mesmos a realidade do milagre, muitos se voltaram para o Senhor.”1

“2. Leia Atos 9:36-43. Por que Tabita era uma mulher tão especial? Assinale a alternativa correta:”1

Atos (9:36-43 ARA)2: “36 Havia em Jope uma discípula por nome Tabita, nome este que, traduzido, quer dizer Dorcas; era ela notável pelas boas obras e esmolas que fazia. 37 Ora, aconteceu, naqueles dias, que ela adoeceu e veio a morrer; e, depois de a lavarem, puseram-na no cenáculo. 38 Como Lida era perto de Jope, ouvindo os discípulos que Pedro estava ali, enviaram-lhe dois homens que lhe pedissem: Não demores em vir ter conosco. 39 Pedro atendeu e foi com eles. Tendo chegado, conduziram-no para o cenáculo; e todas as viúvas o cercaram, chorando e mostrando-lhe túnicas e vestidos que Dorcas fizera enquanto estava com elas. 40 Mas Pedro, tendo feito sair a todos, pondo-se de joelhos, orou; e, voltando-se para o corpo, disse: Tabita, levanta-te! Ela abriu os olhos e, vendo a Pedro, sentou-se. 41 Ele, dando-lhe a mão, levantou-a; e, chamando os santos, especialmente as viúvas, apresentou-a viva. 42 Isto se tornou conhecido por toda Jope, e muitos creram no Senhor. 43 Pedro ficou em Jope muitos dias, em casa de um curtidor chamado Simão.”.

A (  ) Porque ela ajudava os pobres e viúvas, fazendo boas obras.
B (  ) Porque ela era filha do sumo sacerdote.

Resposta sugestiva: Alternativa B

“‘Tabita’ – palavra aramaica para ‘gazela’; em grego, Dorcas – era uma cristã muito querida em sua vizinhança por causa de suas obras de caridade. A história de sua ressurreição também se assemelha a um milagre realizado por Jesus, a ressurreição da filha de Jairo (Lc 8:41, 42, 49-56), a qual Pedro testemunhara. Seguindo o exemplo de Cristo, ele pediu a todos que saíssem da sala (veja Mc 5:40). Então, ajoelhou-se e orou. Depois disso, chamou: ‘Tabita, levanta-te’ (At 9:40).”1

“Os apóstolos realizaram muitos milagres; entretanto, essas foram ações de Deus pelas mãos deles (At 5:12). As semelhanças com os milagres de Jesus talvez fossem para lembrar a igreja, inclusive a nós hoje, que o mais importante não é o instrumento, mas a medida de entrega desse instrumento a Deus (veja Jo 14:12). Quando permitimos completamente que Deus nos use em prol da causa do evangelho, coisas maravilhosas podem acontecer. Pedro não apenas ressuscitou Tabita, mas o milagre também levou a muitas conversões em Jope (At 9:42).”1

“Algumas pessoas pensam que se pudessem tão somente testemunhar um milagre, como o que aconteceu nessa história, então elas creriam. Contudo, embora às vezes os milagres ajudem a levar algumas pessoas à fé, a Bíblia está repleta de histórias de indivíduos que viram milagres e ainda assim não creram. Portanto, sobre o que a nossa fé deve estar fundamentada?”1

Domingo, 05 de agosto de 2018. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. O livro de Atos dos Apóstolos. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 493, jul. ago. set. 2018. Adulto, Professor.
2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

O ministério de Pedro

Lições da Bíblia

Então, falou Pedro, dizendo: Reconheço, por verdade, que Deus não faz acepção de pessoas; pelo contrário, em qualquer nação, aquele que O teme e faz o que é justo Lhe é aceitável” (At 10:34, 35).1

“Com a partida de Paulo para Tarso, Pedro se torna novamente o personagem principal na narrativa de Lucas sobre o início da igreja cristã. Pedro é retratado como tendo uma espécie de ministério itinerante em toda a Judeia e regiões circunvizinhas. O livro de Atos relata duas de suas breves histórias de milagres: a cura de Eneias e a ressurreição de Tabita (Dorcas), seguidas pela história de Cornélio no capítulo 10.”1

“A conversão dos gentios era a questão mais controversa na igreja apostólica. Embora as discussões após o batismo de Cornélio estivessem longe de resolver todas as dificuldades, o derramamento do Espírito entre os gentios (At 10:44-48) – uma lembrança do que havia ocorrido no Pentecostes – ajudou a convencer Pedro e os irmãos de Jerusalém de que as bênçãos do evangelho não estavam restritas aos judeus. Enquanto isso, a igreja em Antioquia também já havia começado a trabalhar pelos gentios.”1

“O estudo desta semana também inclui o surgimento de uma nova e breve perseguição – desta vez sob a ordem do rei Herodes – e seu impacto sobre os apóstolos, que haviam sido poupados da perseguição liderada por Paulo.”1

Sábado, 04 de agosto de 2018. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. O livro de Atos dos Apóstolos. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 493, jul. ago. set. 2018. Adulto, Professor.

Confronto em Antioquia

Lições da Bíblia

“Algum tempo após o concílio de Jerusalém, Pedro fez uma visita a Antioquia da Síria, o local da primeira igreja gentílica e a base das atividades missionárias de Paulo descritas em Atos. Enquanto esteve ali, Pedro comeu livremente com os cristãos gentios, mas quando chegou um grupo de cristãos judeus da parte de Tiago, Pedro, com medo do que poderiam pensar, mudou totalmente seu comportamento.”1

5. Por que Pedro devia ter sido coerente? Qual é a influência da cultura arraigada e da tradição em nossa vida? Compare Gl 2:11-13 com At 10:28”1

“11 Quando, porém, Cefas veio a Antioquia, resisti-lhe face a face, porque se tornara repreensível. 12 Com efeito, antes de chegarem alguns da parte de Tiago, comia com os gentios; quando, porém, chegaram, afastou-se e, por fim, veio a apartar-se, temendo os da circuncisão. 13 E também os demais judeus dissimularam com ele, a ponto de o próprio Barnabé ter-se deixado levar pela dissimulação deles.” (Gálatas 2:11-13 ARA)2. a quem se dirigiu, dizendo: Vós bem sabeis que é proibido a um judeu ajuntar-se ou mesmo aproximar-se a alguém de outra raça; mas Deus me demonstrou que a nenhum homem considerasse comum ou imundo;” (Atos 10:28 ARA)2.

“Alguns têm erroneamente suposto que Pedro e os outros judeus que estavam com ele tinham deixado de seguir as leis do Antigo Testamento sobre alimentos puros e impuros. No entanto, esse não parece ter sido o caso. Se Pedro e todos os cristãos judeus tivessem abandonado as leis alimentares judaicas, certamente teria acontecido um grande tumulto na igreja. Se isso houvesse ocorrido, com certeza haveria algum registro a esse respeito, mas não há. É mais provável que a questão tenha sido sobre compartilhar a mesa com os gentios. Visto que muitos judeus viam os gentios como imundos, era uma prática entre alguns deles evitar o contato social com os gentios, tanto quanto possível.”1

“Pedro havia lutado com esse assunto, e somente uma visão de Deus o ajudou a entender claramente a questão. Ele disse a Cornélio, o centurião romano, depois que entrou em sua casa: ‘Vocês sabem muito bem que é contra a nossa lei um judeu associar-se a um gentio ou mesmo visitá-lo. Mas Deus me mostrou que eu não deveria chamar impuro ou imundo a homem nenhum’ (At 10:28, NVI). Embora tivesse consciência, ele estava com tanto medo de ofender seus compatriotas que voltou aos seus velhos hábitos. Aparentemente, essa foi a força da influência da cultura e da tradição sobre a vida de Pedro.”1

“Paulo, porém, classificou as ações de Pedro o que eram exatamente: hipocrisia, o que é indicado pela palavra grega que ele usou em Gálatas 2:13 (NVI). Paulo disse a respeito de Pedro: ‘Os demais judeus também se uniram a ele nessa hipocrisia, de modo que até Barnabé se deixou levar’. Foram palavras fortes de um homem de Deus para outro.”1

“Por que é fácil ser hipócrita? Seria porque temos a tendência de fechar os olhos para nossas faltas, enquanto ansiosamente procuramos defeitos nos outros? Que tipo de hipocrisia você encontra em sua vida? Como você pode reconhecê-la e eliminá-la?”1

No dia 5 de agosto teremos a multiplicação dos pequenos grupos. Viver em comunidade é ser mais solidário e menos solitário!

Quarta-feira, 12 de julho de 2017. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
COSAERT, Carl. O evangelho em Gálatas. Lições da escola sabatina. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 489, Jul. Ago. Set. 2017. Adulto, Professor.
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Jesus nos escritos de Pedro – Estudo adicional

Lições da Bíblia

Assista em vídeo a discussão do tema da semana.

Estudo adicional

“Ao falar dos títulos de Jesus, ‘parece lógico começar com ‘Messias’, visto que a igreja cristã deve seu nome ao equivalente grego Christos, o ‘Ungido’. A palavra hebraica designa a figura do libertador a quem os judeus aguardavam e que seria o agente divino na inauguração de uma nova era para o povo de Deus. Tanto o termo grego como o hebraico derivam de raízes que significam ‘ungir’. É evidente que, ao chamar Jesus de ‘Cristo’, os escritores do Novo Testamento viam-O como alguém especialmente separado para uma tarefa específica.”1

“O título Christos ocorre mais de 500 vezes no Novo Testamento. Embora houvesse entre os contemporâneos de Jesus mais de um conceito de messianidade, geralmente se admite que, por volta do primeiro século, os judeus concebiam o Messias como alguém que possuía especial relacionamento com Deus. Ele surgiria no fim do tempo, quando o reino de Deus seria estabelecido. Era alguém por meio de quem Deus interviria na História para o livramento do Seu povo. Jesus aceitava o título de ‘Messias’, mas não encorajava seu uso, pois o termo encerrava conotações políticas que dificultavam o seu emprego. Embora relutasse em tirar proveito desse título em público para descrever Sua missão, Jesus não repreendeu Pedro (Mt 16:16, 17) nem a mulher samaritana (Jo 4:25, 26) quando o utilizaram. Ele sabia que era o Messias, conforme se deduz do relato de Marcos, onde Jesus afirma que receberia galardão quem desse de beber um copo de água a um de Seus seguidores, porque eles eram discípulos de Cristo (Mc 9:41)” (Tratado de Teologia Adventista do Sétimo Dia, p. 186).”1

Perguntas para reflexão

  1. “De acordo com Isaías 53:1-12,o que Jesus fez por nós? Por que precisamos dEle como nosso substituto?”1
  2. “Ao longo da História, a promessa bíblica de vida após a morte foi usada para manter as pessoas oprimidas. Por isso, muitos rejeitam a noção cristã de vida futura. Qual seria sua resposta a esse pensamento?”1
  3. “O que a divindade de Jesus revela sobre o caráter de Deus?”1
Sexta-feira, 19 de maio de 2017. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
MCLVER, Robert K. Apascenta as Minhas ovelhas: 1 e 2 Pedro. Lições da escola sabatina. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 488, Abr. Mai. Jun. 2017. Adulto, Professor.