O significado de um nome (Is 8:1-10)

Lições da Bíblia1

Imagine que você estivesse jogando bola com o segundo filho de Isaías. Quando terminasse de dizer “Maer-Salal-Hás-Baz, jogue a bola para mim”, seria tarde demais. Porém, o significado desse nome era ainda mais longo que o próprio nome: “Rápido-Despojo-Presa-Segura”.

5. O nome do menino tinha a ver com uma rápida conquista. Qual seria o reino conquistador e qual seria conquistado? (Is 8:4). Assinale a alternativa correta:

Isaías 8:4 (ARA)2: “Porque antes que o menino saiba dizer meu pai ou minha mãe, serão levadas as riquezas de Damasco e os despojos de Samaria, diante do rei da Assíria.

A.( ) Israel conquistaria a Assíria.

B.( ) A Assíria conquistaria Damasco e Samaria

Resposta sugestiva: Alternativa B.

Isaías 8:1-10 reforça a mensagem do capítulo 7. Antes que a criança alcançasse certa idade, a Assíria tomaria os despojos de guerra das capitais da Síria e do Israel do Norte. Além disso, visto que Judá havia recusado a mensagem divina de segurança, representada pelas águas que fluíam brandamente de Siloé em Jerusalém, Judá seria dominada pelo forte poder da Assíria, representado pela inundação do grande rio Eufrates.

Como Acaz tinha se voltado para a Assíria, os nomes dos filhos de Isaías se referiam a Judá, bem como ao Israel do Norte: “Rápido-Despojo-Presa-Segura”, mas “Um-Resto-Volverá”. Por que ainda havia esperança? Porque, embora a Assíria inundasse a terra de Emanuel (Is 8:8, NVI), Deus era com eles (Is 8:10). Vemos um tema que permeia o livro de Isaías: ainda que houvesse juízos sobre os inimigos de Deus em Judá e em outras nações, enviados na forma de desastres militares, sofrimento e exílio, o Senhor estaria com os fiéis sobreviventes do Seu povo e os restauraria à sua terra.

6. Por que Isaías declarou que registrou legalmente o nome de seu filho e que teve relações conjugais com sua esposa, “a profetisa”? Is 8:1-3

Isaías 8:1-3 (ARA)2: “1 Disse-me também o Senhor: Toma uma ardósia grande e escreve nela de maneira inteligível: Rápido-Despojo-Presa-Segura. 2 Tomei para isto comigo testemunhas fidedignas, a Urias, sacerdote, e a Zacarias, filho de Jeberequias. 3 Fui ter com a profetisa; ela concebeu e deu à luz um filho. Então, me disse o Senhor: Põe-lhe o nome de Rápido-Despojo-Presa-Segura.

A precisão temporal do nascimento desse filho era fundamental para o seu significado como sinal. Semelhantemente ao sinal do Emanuel, o período desde a concepção e o nascimento da criança até o momento em que a Assíria derrotaria Israel e a Síria seria menor do que o tempo que o garoto levaria para chamar o pai ou a mãe (Is 8:4). Quando Isaías registrou o nome do menino antes de sua concepção, fez da criança e do nome dela uma profecia que seria provada em eventos subsequentes.

Apesar dos erros de Seu povo, o Senhor estava disposto a salvá-lo. Essa realidade se aplica a nós, especialmente quando falhamos e caímos em nossa vida espiritual?

Terça-feira, 19 de janeiro de 2021. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Isaías: Consolo para o povo de Deus. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 503, jan. fev. mar. 2021. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Consequências previstas (Is 7:17-25)

Lições da Bíblia1

3. Leia Isaías 7:17-25. O que o Senhor disse que aconteceria com a terra? Por que não devemos nos surpreender com esse resultado?

Isaías 7:17-25 (ARA)2: “17 Mas o Senhor fará vir sobre ti, sobre o teu povo e sobre a casa de teu pai, por intermédio do rei da Assíria, dias tais, quais nunca vieram, desde o dia em que Efraim se separou de Judá. 18 Porque há de acontecer que, naquele dia, assobiará o Senhor às moscas que há no extremo dos rios do Egito e às abelhas que andam na terra da Assíria; 19 elas virão e pousarão todas nos vales profundos, nas fendas das rochas, em todos os espinhos e em todos os pastios. 20 Naquele dia, rapar-te-á o Senhor com uma navalha alugada doutro lado do rio, a saber, por meio do rei da Assíria, a cabeça e os cabelos das vergonhas e tirará também a barba. 21 Naquele dia, sucederá que um homem manterá apenas uma vaca nova e duas ovelhas, 22 e será tal a abundância de leite que elas lhe darão, que comerá manteiga; manteiga e mel comerá todo o restante no meio da terra. 23 Também, naquele dia, todo lugar em que houver mil vides, do valor de mil siclos de prata, será para espinheiros e abrolhos. 24 Com flechas e arco se entrará aí, porque os espinheiros e abrolhos cobrirão toda a terra. 25 Quanto a todos os montes, que os homens costumam sachar, para ali não irás por temeres os espinhos e abrolhos; serão para pasto de bois e para serem pisados de ovelhas.

“Convite sobre convite foi enviado ao rebelde Israel para que retornasse à submissão a Jeová. As súplicas dos profetas eram cheias de amor; e quando as apresentavam diante do povo, exortando fervorosamente ao arrependimento e à reforma, suas palavras produziam fruto para a glória de Deus” (Ellen G. White, Profetas e Reis, p. 325).

Portanto, para o medroso e incrédulo Acaz, a boa notícia da parte de Deus era que a Síria e Israel seriam exterminados. A má notícia era que a Assíria, o aliado e “amigo” que o rei Acaz havia escolhido para ajudá-lo, acabaria sendo um inimigo muito mais perigoso do que a Síria e Israel tinham sido. Ao recusar a libertação oferecida gratuitamente por Deus, Acaz garantiu a derrota. Se ele pensava que seu mundo estivesse desmoronando naquele momento, as coisas piorariam ainda mais!

“Melhor é buscar refúgio no Senhor do que confiar em príncipes” (Sl 118:9). Como Acaz podia acreditar que Tiglate-Pileser III ficaria satisfeito em tomar as províncias no norte e respeitaria Judá? Os escritos assírios, tais como os anais dos próprios reis assírios, testificam que o desejo deles por poder era insaciável.

4. Leia 2 Reis 16:10-18 e 2 Crônicas 28:20-25. O que Acaz fez no templo de Deus? Por que ele agiu assim? Por que não devemos nos surpreender com essas ações? Que princípio espiritual se revela aqui?

2 Reis 16:10-18 (ARA)2: “10 Então, o rei Acaz foi a Damasco, a encontrar-se com Tiglate-Pileser, rei da Assíria; e, vendo ali um altar, enviou dele ao sacerdote Urias a planta e o modelo, segundo toda a sua obra. 11 Urias, o sacerdote, edificou um altar segundo tudo o que o rei Acaz tinha ordenado de Damasco; assim o fez o sacerdote Urias, antes que o rei Acaz viesse de Damasco. 12 Vindo, pois, de Damasco o rei, viu o altar, chegou-se a ele e nele sacrificou. 13 Queimou o seu holocausto e a sua oferta de manjares, derramou a sua libação e aspergiu o sangue das suas ofertas pacíficas naquele altar. 14 Porém o altar de bronze, que estava perante o Senhor, tirou ele de diante da casa, de entre o seu altar e a Casa do Senhor e o pôs ao lado do seu altar, do lado norte. 15 Ordenou também o rei Acaz ao sacerdote Urias, dizendo: Queima, no grande altar, o holocausto da manhã, como também a oferta de manjares da tarde, e o holocausto do rei, e a sua oferta de manjares, e o holocausto de todo o povo da terra, e a sua oferta de manjares, e as suas libações; todo sangue dos holocaustos e todo sangue dos sacrifícios aspergirás nele; porém o altar de bronze ficará para a minha deliberação posterior. 16 Fez Urias, o sacerdote, segundo tudo quanto o rei Acaz lhe ordenara. 17 O rei Acaz cortou os painéis dos suportes, e de cima deles tomou a pia, e o mar, tirou-o de sobre os bois de bronze, que estavam debaixo dele, e o pôs sobre um pavimento de pedra. 18 Também o passadiço coberto para uso no sábado, que edificaram na casa, e a entrada real pelo lado de fora retirou da Casa do Senhor, por causa do rei da Assíria.”

2 Crônicas 28:20-25 (ARA)2: 20 Veio a ele Tiglate-Pileser, rei da Assíria; porém o pôs em aperto, em vez de fortalecê-lo. 21 Porque Acaz tomou despojos da Casa do Senhor, da casa do rei e da dos príncipes e os deu ao rei da Assíria; porém isso não o ajudou. 22 No tempo da sua angústia, cometeu ainda maiores transgressões contra o Senhor; ele mesmo, o rei Acaz. 23 Pois ofereceu sacrifícios aos deuses de Damasco, que o feriram, e disse: Visto que os deuses dos reis da Síria os ajudam, eu lhes oferecerei sacrifícios para que me ajudem a mim. Porém eles foram a sua ruína e a de todo o Israel. 24 Ajuntou Acaz os utensílios da Casa de Deus, fê-los em pedaços e fechou as portas da Casa do Senhor; e fez para si altares em todos os cantos de Jerusalém. 25 Também, em cada cidade de Judá, fez altos para queimar incenso a outros deuses; assim, provocou à ira o Senhor, Deus de seus pais.

O texto de 2 Crônicas 28:20-23 resume poderosamente o resultado da atitude de Acaz, que deixou de confiar no Senhor e pediu ajuda à Assíria.

Nossa tendência natural é confiar no que podemos ver, sentir, provar, tocar – isto é, nas coisas deste mundo. No entanto, como sabemos, essas coisas perecem. O que o texto de 2 Coríntios 4:18 nos revela? Essa mensagem faz diferença em nossa vida? Como aplicá-la?

Segunda-feira, 18 de janeiro de 2021. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Isaías: Consolo para o povo de Deus. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 503, jan. fev. mar. 2021. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Profecia cumprida (Is 7:14-16)

Lições da Bíblia1

Em Isaías 7:14-16, “Emanuel” era um sinal relacionado ao dilema de Acaz: antes que o menino tivesse idade para escolher entre os diferentes tipos de comida, seria “desamparada a terra ante cujos dois reis” Acaz tremia de medo (Is 7:16), isto é, os reis da Síria e de Israel do Norte (Is 7:1, 2, 4-9), o que reitera a promessa de que o poder deles seria extinto em breve.

1. Por que Isaías mencionou a manteiga e o mel que o menino comeria? Is 7:15

Isaías 7:15 (ARA)2: “Ele comerá manteiga e mel quando souber desprezar o mal e escolher o bem.”

Para mostrar os cuidados de Deus para com o povo, pois, embora a terra fosse devastada, eles teriam o necessário para o sustento.

As plantações e os campos de Judá seriam destruídos pelos assírios (Is 7:23-25). Portanto, o povo, incluindo o Emanuel do AT, quem quer que ele fosse (Is 7:14, 15), seria forçado a voltar à dieta dos nômades (Is 7:21, 22). Mas, embora fossem pobres, eles teriam o suficiente para sobreviver.

2. Quando foi cumprida a profecia sobre a Síria e o Israel do Norte? 2Rs 15:29, 30; 16:7-9; 1Cr 5:6, 26

2Rs 15:29, 30 (ARA)2: “29 Nos dias de Peca, rei de Israel, veio Tiglate-Pileser, rei da Assíria, e tomou a Ijom, a Abel-Bete-Maaca, a Janoa, a Quedes, a Hazor, a Gileade e à Galileia, a toda a terra de Naftali, e levou os seus habitantes para a Assíria. 30 Oseias, filho de Elá, conspirou contra Peca, filho de Remalias, e o feriu, e o matou, e reinou em seu lugar, no vigésimo ano de Jotão, filho de Uzias.”

2Rs 16:7-9 (ARA)2: “7 Acaz enviou mensageiros a Tiglate-Pileser, rei da Assíria, dizendo: Eu sou teu servo e teu filho; sobe e livra-me do poder do rei da Síria e do poder do rei de Israel, que se levantam contra mim. 8 Tomou Acaz a prata e o ouro que se acharam na Casa do Senhor e nos tesouros da casa do rei e mandou de presente ao rei da Assíria. 9 O rei da Assíria lhe deu ouvidos, subiu contra Damasco, tomou-a, levou o povo para Quir e matou a Rezim.”

1Cr 5:6, 26 (ARA)2: “6 de quem foi filho Beera, o qual Tiglate-Pileser, rei da Assíria, levou cativo; ele foi príncipe dos rubenitas. […] 26 Pelo que o Deus de Israel suscitou o espírito de Pul, rei da Assíria, e o espírito de Tiglate-Pileser, rei da Assíria, que os levou cativos, a saber: os rubenitas, os gaditas e a meia tribo de Manassés, e os trouxe para Hala, Habor e Hara e para o rio Gozã, onde permanecem até ao dia de hoje.”

Essa profecia foi dada por volta de 734 a.C. Em resposta ao suborno de Acaz, Tiglate-Pileser III fez o que provavelmente teria feito de toda maneira: destruiu a coalizão do norte, conquistou a Galileia e as regiões da Transjordânia de Israel do Norte, deportou parte da população e transformou os territórios em províncias da Assíria (734-733 a.C.). O restante do povo foi salvo quando Oseias, após assassinar o rei Peca, rendeu-se e prestou tributo. Em 733 e 732 a.C., Tiglate-Pileser III conquistou Damasco. Ele transformou a Síria em províncias assírias. Portanto, em 732 a.C., dois anos depois da profecia de Isaías, a Síria e Israel haviam sido finalmente derrotados, e tudo acabou para os dois reis que haviam ameaçado Acaz.

Logo depois que Salmaneser V substituiu Tiglate-Pileser III, em 727 a.C., Oseias, rei de Israel, cometeu suicídio político ao se rebelar contra a Assíria. Os assírios tomaram Samaria em 722 a.C. e deportaram milhares de israelitas para a Mesopotâmia e para a Média, onde foram absorvidos pelas populações locais e perderam sua identidade (Is 7:8: “dentro de sessenta e cinco anos Efraim […] deixará de ser povo”). Deus havia predito o que aconteceria com os inimigos de Judá, mas Seu argumento para Acaz era que isso aconteceria de toda maneira, sem que Acaz precisasse confiar na Assíria.

Se você vivesse no Reino do Norte, talvez fosse fácil perder a fé. Como manter a fé para que, em meio às calamidades, permaneçamos firmes?

Veja 1Pe 1:13-25 (ARA): “13 Por isso, cingindo o vosso entendimento, sede sóbrios e esperai inteiramente na graça que vos está sendo trazida na revelação de Jesus Cristo. 14 Como filhos da obediência, não vos amoldeis às paixões que tínheis anteriormente na vossa ignorância; 15 pelo contrário, segundo é santo aquele que vos chamou, tornai-vos santos também vós mesmos em todo o vosso procedimento, 16 porque escrito está: Sede santos, porque eu sou santo. 17 Ora, se invocais como Pai aquele que, sem acepção de pessoas, julga segundo as obras de cada um, portai-vos com temor durante o tempo da vossa peregrinação, 18 sabendo que não foi mediante coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados do vosso fútil procedimento que vossos pais vos legaram, 19 mas pelo precioso sangue, como de cordeiro sem defeito e sem mácula, o sangue de Cristo, 20 conhecido, com efeito, antes da fundação do mundo, porém manifestado no fim dos tempos, por amor de vós 21 que, por meio dele, tendes fé em Deus, o qual o ressuscitou dentre os mortos e lhe deu glória, de sorte que a vossa fé e esperança estejam em Deus. 22 Tendo purificado a vossa alma, pela vossa obediência à verdade, tendo em vista o amor fraternal não fingido, amai-vos, de coração, uns aos outros ardentemente, 23 pois fostes regenerados não de semente corruptível, mas de incorruptível, mediante a palavra de Deus, a qual vive e é permanente. 24 Pois toda carne é como a erva, e toda a sua glória, como a flor da erva; seca-se a erva, e cai a sua flor; 25 a palavra do Senhor, porém, permanece eternamente. Ora, esta é a palavra que vos foi evangelizada.”

Domingo, 17 de janeiro de 2021. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Isaías: Consolo para o povo de Deus. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 503, jan. fev. mar. 2021. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

O caminho difícil

Lições da Bíblia1

“Esperarei no Senhor, que esconde o Seu rosto da casa de Jacó; a Ele aguardarei” (Is 8:17).

Certa vez, uma garotinha cega estava empoleirada na janela do quarto andar de um prédio em chamas no Harlem, na cidade de Nova York. Os bombeiros estavam desesperados. O caminhão com a escada para resgate não cabia entre os prédios, e os bombeiros não conseguiam fazer com que a menina pulasse em uma rede que ela, evidentemente, não conseguia enxergar.

“Finalmente, o pai da garotinha chegou e gritou no megafone que havia uma rede e que ela devia pular quando ele desse a ordem. A menina pulou e ficou tão completamente relaxada que não quebrou um osso nem sequer distendeu um músculo na queda de quatro andares. Ela confiava completamente em seu pai, por isso, quando ouviu a voz dele, fez o que ele disse ser o melhor” (Editado por Michael P. Green, 1500 Illustrations for Biblical Preaching. Ada, MI: Baker Books, p. 135).

Da mesma forma, Deus deu evidências poderosas de que Ele desejava o melhor para Seus filhos, mas eles rejeitaram o caminho suave que Ele lhes apresentava; então, em vez disso, Ele teve que falar com eles por meio de um bramido e uma inundação.

Nesta semana, veremos as lições que aprendemos com os erros deles.

Sábado, 16 de janeiro de 2021. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Isaías: Consolo para o povo de Deus. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 503, jan. fev. mar. 2021. Adulto, Professor. 

Quando nosso mundo desmorona – Estudo adicional

Lições da Bíblia1

“‘ELE SERÁ CHAMADO pelo nome de Emanuel […]: Deus conosco’ (Mt 1:23). O brilho do ‘conhecimento da glória de Deus’ é visto ‘na face de Cristo’ (2Co 4:6). Desde os dias da eternidade, o Senhor Jesus Cristo era um com o Pai. Era ‘a imagem de Deus’ (v. 4), a imagem de Sua grandeza e majestade, ‘o resplendor da glória’ divina (Hb 1:3). Foi para manifestar essa glória que Ele veio ao mundo. Veio à Terra obscurecida pelo pecado para revelar a luz do amor de Deus, para ser ‘Deus conosco’. Portanto, a Seu respeito foi profetizado: ‘E Lhe chamará Emanuel’” (Is 7:14; Ellen G. White, O Desejado de Todas as Nações, p. 19).

“Como teria sido bom para o reino de Judá se Acaz tivesse recebido essa mensagem como vinda do Céu! No entanto, escolhendo apoiar-se no poder humano, buscou ajuda de pagãos. Em desespero, ele enviou uma mensagem a Tiglate-Pileser III, rei da Assíria: ‘Eu sou seu servo e seu filho. Venha me livrar do poder do rei da Síria e do poder do rei de Israel, que se levantam contra mim’ (2Rs 16:7). O pedido foi acompanhado de um valioso presente tirado do tesouro do rei e das reservas do templo” (Ellen G. White, Profetas e Reis, p. 329).

Perguntas para consideração

1. Ao tomar decisões, é apropriado pedir sinais a Deus? Quais são os perigos de se fazer isso?

2. É bom ter assistência humana, mas como reconhecemos os limites dessa assistência?

3. O autor russo Leon Tolstói escreveu a um amigo o seguinte: “Uma vez que um homem tenha percebido que a morte é o fim de tudo, também não haverá nada pior do que a vida”. Como nosso conhecimento de que “Deus é conosco” responde a essa afirmação?

Sexta-feira, 15 de janeiro de 2021. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Isaías: Consolo para o povo de Deus. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 503, jan. fev. mar. 2021. Adulto, Professor. 

Deus conosco (Is 7:14)

Lições da Bíblia1

Isaías 7:14 (ARA)2: “Portanto, o Senhor mesmo vos dará um sinal: eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho e lhe chamará Emanuel.”

Assim como os nomes dos filhos de Isaías (Sear-Jasube [“Um-RestoVolverá”] e Maer-Salal-Hás-Baz [“Rápido-Despojo-Presa-Segura”]), o nome “Emanuel” significa literalmente “Deus conosco”. Porém, na tradução comumente aceita, “Deus conosco”, há uma perda importante. Assim como em outros nomes hebraicos como esse que não possuem verbos, o verbo “ser” deve ser acrescentado, pois não é expresso em hebraico. Portanto, “Emanuel” deve ser traduzido como “Deus é conosco” (compare com Isaías 8:10), assim como o nome grego “Jesus” (abreviação do hebraico Yehoshua, ou Josué) significa “o Senhor é salvação”, também com o acréscimo do verbo “ser” (compare com Isaías, que significa “salvação do Senhor”).

Mas o nome “Emanuel” não é apenas uma descrição abstrata; é uma asseveração de uma promessa cumprida: “Deus é conosco”!

8. Qual é o significado da promessa de que Deus está conosco?

O fato de Deus estar conosco mostra que temos Alguém que compreende perfeitamente nossa situação, pois já esteve nela e ainda está ao nosso lado.

Não há garantia nem conforto mais poderosos. Deus não prometeu que Seu povo não teria dores e dificuldades, mas prometeu estar com ele. “Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal nenhum, porque Tu estás comigo; o Teu bordão e o Teu cajado me consolam” (Sl 23:4).

“Quando você passar pelas águas, Eu estarei com você; quando passar pelos rios, eles não o submergirão; quando passar pelo fogo, você não se queimará, as chamas não o atingirão” (Is 43:2).

“Onde estava o Senhor quando os babilônios jogaram os três amigos de Daniel na fornalha? Com eles! (Dn 3:23-25). E onde estava o Senhor durante o momento de angústia de Jacó, quando ele lutou até o amanhecer? Nos braços de Jacó, o mais próximo possível! (Gn 32:24-30).

“Mesmo quando o Senhor não aparecia em forma física na Terra, Ele passava pelas experiências de Seu povo com eles. Onde estava o Senhor quando a multidão condenou Estêvão? ‘Em pé à destra de Deus’ (At 7:55). Mas quando Jesus subiu ao Céu, ‘assentou-Se à direita da Majestade, nas alturas’ (Hb 1:3). Por que Ele Se levantou quando Estêvão estava em apuros, prestes a ser apedrejado até à morte? Como Morris Venden disse: ‘Jesus não ficaria sentado!’” (Roy Gane, God’s Faulty Heroes. Review and Herald, 1996, p. 66).

Que diferença faz a promessa de que “Deus é conosco” se ainda enfrentamos provações e sofrimentos terríveis? De que nos serve o conhecimento de Sua presença?

Quinta-feira, 14 de janeiro de 2021. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Isaías: Consolo para o povo de Deus. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 503, jan. fev. mar. 2021. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

O sinal de um filho (Is 7:14)

Lições da Bíblia1

Isaías 7:14 (ARA): Portanto, o Senhor mesmo vos dará um sinal: eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho e lhe chamará Emanuel.

A oferta de um sinal, “embaixo, nas profundezas, ou em cima, nas alturas” (Is 7:11) não persuadiu Acaz. Por isso, quando Deus declarou que Ele mesmo apresentaria um sinal (Is 7:14), nossa expectativa é que esse sinal tivesse dimensões impressionantes (Is 55:9; 1Co 2:9).

Surpresa! O sinal era um filho. Mas como poderia o fato de uma jovem ter um filho e chamá-lo de “Emanuel” ser um sinal de proporções bíblicas?

7. Quem é a mulher e seu filho?

Há muitas interpretações para essa pergunta, porém, a que mais se aproxima da realidade é que o filho é Jesus Cristo, o Deus Encarnado, e a Sua mãe, Maria.

O Antigo Testamento (AT) não mostra o cumprimento desse sinal, como indicam sinais dados a outras pessoas, como Gideão (Jz 6:36-40). Aqui estão algumas interpretações possíveis, com base no AT:

1. Como a palavra “jovem” (NTLH) se refere a uma mulher em idade de se casar, muitos pressupõem que ela fosse casada e vivesse em Jerusalém, talvez a esposa de Isaías. O capítulo 8:3 registra o nascimento de um filho do profeta com uma “profetisa” (sua esposa, cujas mensagens proféticas tratavam, pelo menos, de seus filhos; compare com Isaías 7:3; 8:18). No entanto, esse filho foi chamado de “Maer-Salal-Hás-Baz” (Is 8:1-4; ARC), não Emanuel. Os sinais dos dois meninos são semelhantes, pois, antes de chegarem à fase em que poderiam escolher o bem ou o mal, a Síria e Israel seriam devastados (Is 7:16; 8:4).

2. Alguns sugerem que Emanuel seja Ezequias, filho de Acaz, que o sucedeu no trono. Mas em nenhuma parte o nome Emanuel se aplica a Ezequias.

3. Emanuel, comumente traduzido como “Deus conosco”, refere-se à presença de Deus. Ele poderia ser o Filho especial profetizado em Isaías 9 e 11. Se esse for o caso, Sua sublime descrição como divino (Is 9:6) e “raiz de ­Jessé” (Is 11:10) supera tudo o que for atribuído até mesmo ao bom rei Ezequias.

4. Um parto de uma mulher em idade de se casar traria um filho ilegítimo, fruto da promiscuidade (Dt 22:20, 21). Por que Deus Se referiria a tal filho como sinal para inspirar fé?

Jesus é identificado como Emanuel (Mt 1:21-23), nascido miraculosamente de uma virgem solteira, mas comprometida. Ele é o Filho divino (Is 9:6; Mt 3:17), o “rebento” e a “raiz” de Jessé (Is 11:1, 10; Ap 22:16). Talvez um ­“Emanuel” anterior, cujo desenvolvimento provasse a Acaz a pontualidade da profecia, servisse como precursor de Cristo. “Vindo, porém, a plenitude do tempo, Deus enviou Seu Filho, nascido de mulher” (Gl 4:4), para nos dar Sua presença.

A vinda de Cristo à humanidade nos conforta neste mundo frio, temível e indiferente?

Quarta-feira, 13 de janeiro de 2021. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Isaías: Consolo para o povo de Deus. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 503, jan. fev. mar. 2021. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Outra oportunidade (Is 7:10-13)

Lições da Bíblia1

Acaz não atendeu ao chamado de Isaías à fé. Portanto, Deus misericordiosamente deu ao rei outra oportunidade, mandando-lhe que pedisse um sinal que fosse “embaixo, nas profundezas, ou em cima, nas alturas” (Is 7:11). Esse foi um dos maiores apelos à fé já feitos a um ser humano. Diferentemente das loterias ou apostas, Deus não colocou restrições em letras miúdas. Ele nem mesmo limitou Sua oferta à metade de Seu reino, como os governantes humanos faziam quando chegavam ao limite de sua generosidade (veja Et 5:6 [“disse o rei a Ester, no banquete do vinho: Qual é a tua petição? E se te dará. Que desejas? Cumprir-se-á, ainda que seja metade do reino.”]; 7:2 [“No segundo dia, durante o banquete do vinho, disse o rei a Ester: Qual é a tua petição, rainha Ester? E se te dará. Que desejas? Cumprir-se-á ainda que seja metade do reino.”]; Mc 6:23 [“E jurou-lhe: Se pedires mesmo que seja a metade do meu reino, eu ta darei.”]). O Senhor estava pronto e disposto a esgotar todo o Céu e a Terra por um rei ímpio, se tão somente ele acreditasse! Como sinal, Acaz poderia ter pedido uma montanha de ouro ou soldados tão numerosos quanto os grãos de areia do Mediterrâneo.

5. Por que Acaz respondeu daquela maneira? Is 7:12

Isaías 7:12 (ARA)2: “Acaz, porém, disse: Não o pedirei, nem tentarei ao Senhor.

À primeira vista, a resposta de Acaz parece piedosa e respeitosa. Ele não tentou a Deus, como os israelitas haviam feito séculos antes, durante sua peregrinação pelo deserto (Êx 17:2; Dt 6:16). Mas a diferença foi que Deus pediu ao rei que O provasse (compare com Ml 3:10 [“Trazei todos os dízimos à casa do Tesouro, para que haja mantimento na minha casa; e provai-me nisto, diz o Senhor dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu e não derramar sobre vós bênção sem medida.”]). O ato de aceitar Sua dádiva irresistivelmente generosa O agradaria, e não tentaria Sua paciência. Mas Acaz nem sequer estava disposto a permitir que Deus o ajudasse a crer. Ele fechou e trancou a porta do coração a fim de excluir a fé.

6. Leia Isaías 7:13. O que o profeta disse nesse texto?

Isaías 7:13 (ARA)2: “Então, disse o profeta: Ouvi, agora, ó casa de Davi: acaso, não vos basta fatigardes os homens, mas ainda fatigais também ao meu Deus?

Isaías destacou que, quando Acaz se recusou a provar a Deus, aparentemente para evitar que Deus Se fatigasse, Acaz, na verdade, fatigou o Senhor. Mas o aspecto mais preocupante é o fato de que nesse verso Isaías usou a expressão “meu Deus”, em contraste com Isaías 7:11, em que o profeta havia pedido ao rei que pedisse um sinal do Senhor, “seu Deus”. Quando Acaz recusou a oferta divina, ele rejeitou que o Senhor fosse seu Deus. O Senhor era o Deus de Isaías, mas não de Acaz.

O que aprendemos sobre a paciência e a vontade de Deus de salvar todos? O que isso revela sobre nossa cegueira e dureza quando não nos rendemos ao Senhor? Mesmo que Deus tivesse dado a Acaz um sinal que ele desejasse, será que Acaz teria acreditado?

Terça-feira, 12 de janeiro de 2021. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Isaías: Consolo para o povo de Deus. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 503, jan. fev. mar. 2021. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.