Os profetas encorajam

Lições da Bíblia

“Infelizmente, a oposição que os judeus encontraram por parte das nações vizinhas, conforme descrita nos capítulos 4 a 6 de Esdras, deixou-os com medo e relutantes quanto a trabalhar no templo.”1

“Como mencionamos anteriormente, o trecho do livro de Esdras que tem início no capítulo 4:6 e vai até o Esdras 6:22 não foi escrito em ordem cronológica. Por isso, examinaremos o capítulo 5 antes do capítulo 4 .”1

“3. Leia Esdras 5:1-5. Por que Deus enviou os profetas Ageu e Zacarias aos judeus? Qual foi o resultado de suas profecias?”1

Esdras (5:1-5 ARA)2: “1 Ora, os profetas Ageu e Zacarias, filho de Ido, profetizaram aos judeus que estavam em Judá e em Jerusalém, em nome do Deus de Israel, cujo Espírito estava com eles.Então, se dispuseram Zorobabel, filho de Sealtiel, e Jesua, filho de Jozadaque, e começaram a edificar a Casa de Deus, a qual está em Jerusalém; e, com eles, os referidos profetas de Deus, que os ajudavam. 3 Nesse tempo, veio a eles Tatenai, governador daquém do Eufrates, e Setar-Bozenai, e seus companheiros e assim lhes perguntaram: Quem vos deu ordem para reedificardes esta casa e restaurardes este muro? 4 Perguntaram-lhes mais: E quais são os nomes dos homens que constroem este edifício? 5 Porém os olhos de Deus estavam sobre os anciãos dos judeus, de maneira que não foram obrigados a parar, até que o assunto chegasse a Dario, e viesse resposta por carta sobre isso.”

“Os judeus tinham parado de construir porque estavam com medo. Mas Deus os havia enviado a Judá para reconstruir o templo e a cidade, e Ele tinha um plano. Já que eles estavam com medo, faria algo para encorajá-los. Por isso, o Senhor chamou dois profetas para intervir. A oposição humana não faz Deus parar; mesmo que os judeus tenham contribuído, por suas próprias ações, para essa oposição, o Senhor não os abandonou. Ele atuou por meio dos profetas para motivá-los e impulsioná-los à ação novamente.”1

“4. Leia Ageu 1. Qual foi a mensagem para os judeus, e o que podemos ­extrair desse texto para nossa vida?”1

Ageu (1 ARA)2: “1 No segundo ano do rei Dario, no sexto mês, no primeiro dia do mês, veio a palavra do Senhor, por intermédio do profeta Ageu, a Zorobabel, filho de Salatiel, governador de Judá, e a Josué, filho de Jozadaque, o sumo sacerdote, dizendo: 2 Assim fala o Senhor dos Exércitos: Este povo diz: Não veio ainda o tempo, o tempo em que a Casa do Senhor deve ser edificada. Veio, pois, a palavra do Senhor, por intermédio do profeta Ageu, dizendo:Acaso, é tempo de habitardes vós em casas apaineladas, enquanto esta casa permanece em ruínas? Ora, pois, assim diz o Senhor dos Exércitos: Considerai o vosso passado.Tendes semeado muito e recolhido pouco; comeis, mas não chega para fartar-vos; bebeis, mas não dá para saciar-vos; vestis-vos, mas ninguém se aquece; e o que recebe salário, recebe-o para pô-lo num saquitel furado. Assim diz o Senhor dos Exércitos: Considerai o vosso passado.Subi ao monte, trazei madeira e edificai a casa; dela me agradarei e serei glorificado, diz o Senhor.Esperastes o muito, e eis que veio a ser pouco, e esse pouco, quando o trouxestes para casa, eu com um assopro o dissipei. Por quê? —diz o Senhor dos Exércitos; por causa da minha casa, que permanece em ruínas, ao passo que cada um de vós corre por causa de sua própria casa. 10 Por isso, os céus sobre vós retêm o seu orvalho, e a terra, os seus frutos. 11 Fiz vir a seca sobre a terra e sobre os montes; sobre o cereal, sobre o vinho, sobre o azeite e sobre o que a terra produz, como também sobre os homens, sobre os animais e sobre todo trabalho das mãos. 12 Então, Zorobabel, filho de Salatiel, e Josué, filho de Jozadaque, o sumo sacerdote, e todo o resto do povo atenderam à voz do Senhor, seu Deus, e às palavras do profeta Ageu, as quais o Senhor, seu Deus, o tinha mandado dizer; e o povo temeu diante do Senhor. 13 Então, Ageu, o enviado do Senhor, falou ao povo, segundo a mensagem do Senhor, dizendo: Eu sou convosco, diz o Senhor. 14 O Senhor despertou o espírito de Zorobabel, filho de Salatiel, governador de Judá, e o espírito de Josué, filho de Jozadaque, o sumo sacerdote, e o espírito do resto de todo o povo; eles vieram e se puseram ao trabalho na Casa do Senhor dos Exércitos, seu Deus, 15 ao vigésimo quarto dia do sexto mês.”

“Os profetas Ageu e Zacarias foram despertados para enfrentar a crise. Com encorajadores testemunhos esses mensageiros escolhidos revelaram ao povo a causa de suas dificuldades. A falta de prosperidade temporal era o resultado da negligência em dar prioridade aos interesses de Deus, os profetas afirmaram. Tivessem os israelitas honrado a Deus, tivessem mostrado a Ele o devido respeito e cortesia, fazendo do reerguimento de Sua casa a primeira obra, e teriam convidado Sua presença e bênção” (Ellen G. White, Profetas e Reis, p. 574).1

Segunda-feira, 21 de outubro de 2019. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Esdras e Neemias. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 498, out. nov. dez. 2019. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Inicia-se a oposição

Lições da Bíblia

“1. Leia Esdras 4:1-5. Em sua opinião, por que o remanescente israelita ­recusou a ajuda de outros povos na construção do templo?”1

Esdras (4:1-5 ARA)2: “1 Ouvindo os adversários de Judá e Benjamim que os que voltaram do cativeiro edificavam o templo ao Senhor, Deus de Israel,chegaram-se a Zorobabel e aos cabeças de famílias e lhes disseram: Deixai-nos edificar convosco, porque, como vós, buscaremos a vosso Deus; como também já lhe sacrificamos desde os dias de Esar-Hadom, rei da Assíria, que nos fez subir para aqui. 3 Porém Zorobabel, Jesua e os outros cabeças de famílias lhes responderam: Nada tendes conosco na edificação da casa a nosso Deus; nós mesmos, sozinhos, a edificaremos ao Senhor, Deus de Israel, como nos ordenou Ciro, rei da Pérsia. 4 Então, as gentes da terra desanimaram o povo de Judá, inquietando-o no edificar; 5 alugaram contra eles conselheiros para frustrarem o seu plano, todos os dias de Ciro, rei da Pérsia, até ao reinado de Dario, rei da Pérsia.”

“Superficialmente, o pedido parecia bondoso e amistoso, então por que recusar ajuda? Em certo sentido, a resposta se encontra no próprio texto. Os ‘adversários’ foram oferecer-lhes ajuda. Adversários? Essa palavra por si só apresenta um forte indício da razão pela qual os israelitas reagiram dessa maneira.”1

“Por que essas pessoas foram chamadas de adversárias? 2Reis 17:24-41 explica que elas foram trazidas de outras nações para Samaria e para a região circunvizinha após a deportação dos israelitas do Reino do Norte. O rei da Assíria lhes enviou um sacerdote, que deveria ensiná-las a adorar o Deus da terra, isto é, o Deus de Israel. Contudo, a religião resultante incorporou também os deuses cananeus. Portanto, o remanescente israelita temia que essa religião fosse trazida para a adoração no templo. Sendo assim, o melhor e mais inteligente a fazer foi exatamente o que eles fizeram: dizer ‘não, obrigado’.”1

“Precisamos lembrar por que tudo isso estava acontecendo. A transigência constante dos antepassados de Israel para com as religiões pagãs ao seu redor levou à destruição do templo, bem como ao exílio. Presumivelmente, durante o processo de reconstrução do templo, a última coisa que os israelitas queriam fazer era se associar aos povos vizinhos.”1

“2. Quais outras informações do texto mostram que essa recusa foi o certo a fazer? (Veja Ed 4:4, 5). Assinale a alternativa correta:”1

Esdras (4:4-5 ARA)2: “4 Então, as gentes da terra desanimaram o povo de Judá, inquietando-o no edificar; 5 alugaram contra eles conselheiros para frustrarem o seu plano, todos os dias de Ciro, rei da Pérsia, até ao reinado de Dario, rei da Pérsia.”.

A. (   ) Os povos vizinhos começaram a desanimá-los na construção do templo e a colocar conselheiros para frustrarem o plano deles.
B. (   ) O povo ao redor subornou os israelitas em troca de auxílio.

Resposta sugestiva: Alternativa A.

“Pense na facilidade com que os judeus poderiam ter defendido a aceitação da ajuda dos povos vizinhos na reconstrução do templo. O que 2Coríntios 6:14 [‘Não vos ponhais em jugo desigual com os incrédulos; porquanto que sociedade pode haver entre a justiça e a iniquidade? Ou que comunhão, da luz com as trevas?’] tem a dizer nesse contexto?”1

Movimento de oração e resgate: Você sabia que os Dez Dias de Oração de 2020 terão uma forte ênfase na busca por pessoas afastadas dos caminhos de Cristo? A preparação já começa neste trimestre, por meio de intensa oração!

Domingo, 20 de outubro de 2019. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Esdras e Neemias. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 498, out. nov. dez. 2019. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Enfrentando oposição

Lições da Bíblia

“Porém os olhos de Deus estavam sobre os anciãos dos judeus, de maneira que não foram obrigados a parar, até que o assunto chegasse a Dario, e viesse resposta por carta sobre isso” (Ed 5:5).

Os capítulos 3 a 6 de Esdras são estruturados tematicamente, abrangendo diferentes períodos históricos de oposição à reconstrução do templo. Reconhecer essa abordagem temática ajudará a esclarecer a mensagem geral.

O nome de Esdras é mencionado pela primeira vez em Esdras 7:1. Com sua chegada, em 457 a.C., as coisas mudaram, e a cidade de Jerusalém, juntamente com o muro, começou a ser reconstruída de maneira intermitente. Treze anos depois, Neemias chegou (ele foi enviado por Artaxerxes em 444 a.C.), e a construção do muro foi finalmente retomada. Embora a oposição fosse intensa, a obra foi concluída em 52 dias (Ne 6:15).

A resistência à obra de Deus é um tema predominante nos livros de Esdras e Neemias; portanto, não é surpreendente que a reconstrução do templo e da cidade de Jerusalém tenha incitado oposição e perseguição. Para onde quer que nos voltemos no mundo de hoje, há resistência à obra do Senhor. Satanás tenta assegurar que o evangelho não se espalhe rapidamente, pois é uma ameaça ao seu domínio. Em Esdras e Neemias, como os judeus lidaram com a oposição?

Sábado, 19 de outubro de 2019. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Esdras e Neemias. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 498, out. nov. dez. 2019. Adulto, Professor. 

O chamado de Deus – Estudo adicional

Lições da Bíblia

“Texto de Ellen G. White: Profetas e Reis, p. 697-699. Leia atentamente o trecho que fala sobre a profecia das 70 semanas e seu cumprimento histórico.”1

“O tempo da vinda de Cristo, Sua unção pelo Espírito Santo, Sua morte, e a pregação do evangelho aos gentios foram definidamente indicados. O povo judeu teve o privilégio de compreender essas profecias e reconhecer seu cumprimento na missão de Jesus. Cristo insistia com Seus discípulos quanto à importância do estudo profético. Referindo-Se à profecia dada a Daniel acerca do tempo deles, disse: ‘Quem lê, entenda’ (Mt 24:15). Depois de Sua ressurreição, Ele explicou aos discípulos em ‘todos os profetas’, ‘o que Dele se achava em todas as Escrituras’ (Lc 24:27, ARC). O Salvador falara por intermédio de todos os profetas. ‘O Espírito de Cristo, que estava neles, indicava, anteriormente testificando os sofrimentos que a Cristo haviam de vir, e a glória que se lhes havia de seguir’” (1Pe 1:11, ARC; Ellen G. White, O Desejado de Todas as Nações, p. 234).1

Perguntas para discussão

“1. Que princípios devemos seguir para saber se estamos fazendo a vontade de Deus não apenas quando Ele nos chama a fazer algo de que gostamos, mas em todas as situações?”1

“2. Leia a história de Jonas e como ele respondeu ao chamado de Deus. Quais lições extraímos de sua experiência? Ao mesmo tempo, contraste o que Jonas fez com o que Paulo fez ao ser chamado (At 9:1-20). Quais foram as principais diferenças entre eles?”1

“3. ‘A história de Judas apresenta o triste fim de uma vida que poderia ter sido honrada por Deus. Houvesse Judas morrido antes de sua última viagem a Jerusalém, e teria sido considerado digno de um lugar entre os doze, e alguém cuja falta muito se faria sentir’ (Ellen G. White, O Desejado de Todas as Nações, p. 716). Pense na história de Judas Iscariotes. Seu ‘chamado’ era para trair Jesus? Se sim, isso seria justo para com ele? Como entender Judas e as oportunidades que ele teve em contraste com o que ele, por fim, acabou fazendo? Quais lições aprendemos com sua história sobre o poder da livre escolha?”1

Sexta-feira, 18 de outubro de 2019. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Esdras e Neemias. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 498, out. nov. dez. 2019. Adulto, Professor. 

Nossa responsabilidade

Lições da Bíblia

“Se somos chamados por Deus, ainda temos a livre escolha de aceitar ou rejeitar esse chamado, assim como podemos aceitar ou rejeitar a salvação que Ele nos oferece. O Senhor pode nos colocar em uma posição específica, mas podemos escolher não seguir Suas ordens. Evidentemente, Deus deseja que façamos determinadas coisas por Ele, assim como nos convida a nos tornarmos como Ele. A eleição divina para uma tarefa específica faz parte de Seu plano para a nossa salvação. Ao realizarmos o que o Senhor nos chama a fazer, revelamos em nossa vida a realidade da salvação que Ele nos deu.”1

“Saul foi coroado rei, mas, infelizmente, nunca entregou completamente seu coração ao Senhor, apesar da tarefa que lhe foi concedida. Ser chamado por Deus para fazer algo especial para Ele não é garantia de que a pessoa aceite o Senhor. Nosso livre-arbítrio continua sendo o fator determinante. Se não seguimos a orientação divina, podemos perder tudo.”1

“7. Leia Êxodo 3 e Êxodo 4. O que acontece quando o Senhor chama alguém para uma tarefa?”1

Êxodo (3:11 ARA)2: “11 Então, disse Moisés a Deus: Quem sou eu para ir a Faraó e tirar do Egito os filhos de Israel?

Êxodo 4:1, 10 “1 Respondeu Moisés: Mas eis que não crerão, nem acudirão à minha voz, pois dirão: O Senhor não te apareceu. […] 10 Então, disse Moisés ao Senhor: Ah! Senhor! Eu nunca fui eloquente, nem outrora, nem depois que falaste a teu servo; pois sou pesado de boca e pesado de língua.

“Nossa resposta pode ser como a de Esdras e Neemias, que foram sem questionar, ou podemos ser como Moisés, que tinha objeções e desculpas. Moisés acabou obedecendo, mas não sem antes tentar se livrar da tarefa. Ele se opôs a ela, alegando que não era bom o suficiente, que era alguém sem valor e que não tinha um cargo importante. Então, como o faraó poderia ouvi-lo? Moisés também estava preocupado com a possibilidade de o povo judeu não acreditar nele nem o escutar, de modo que a obra se tornasse inútil. Além disso, ele se queixou de que não era qualificado: ‘Sou pesado de boca e pesado de língua’ (Êx 4:10). Ele disse que não tinha as habilidades necessárias. Por fim, Moisés propositalmente pediu a Deus que enviasse outra pessoa. No entanto, ao lermos a história dele, descobrimos o líder poderoso, embora falho, em que ele se tornou. Esse servo do Altíssimo cumpriu fielmente a tarefa que o Senhor o havia chamado para realizar.”1

“Quais desculpas muitas vezes usamos para recusar o chamado do Senhor e não fazer o que Ele deseja que façamos?”1

Quinta-feira, 17 de outubro de 2019. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Esdras e Neemias. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 498, out. nov. dez. 2019. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

A eleição divina

Lições da Bíblia

“Há muito debate sobre Deus nos eleger ou nos escolher para realizar alguma tarefa. Muitos têm ideias diferentes sobre o significado dessa eleição. O que a Bíblia diz sobre esse assunto?”1

“5. Leia Romanos 8:28, 29. Para que Deus nos chama? Para que Ele nos escolhe?”1

Romanos (8:28, 29 ARA)2: “28 Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito. 29 Porquanto aos que de antemão conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos.”

“Essa passagem afirma especificamente que Deus predestinou a humanidade para ser conforme a imagem de Seu Filho. Ela não diz que o Senhor nos predestinou para sermos salvos ou condenados nem diz que não temos escolha quanto a esse assunto. Em outras palavras, o propósito da eleição é a nossa transformação. Devemos ser transformados para refletir o Filho de Deus. Essa mudança foi então prometida no verso seguinte (Rm 8:30), no qual Paulo declarou que aqueles a quem Deus chama Ele também justifica (torna-os justos) e glorifica (santifica). Portanto, o Senhor não pede que transformemos a nós mesmos; em vez disso, o Criador promete realizar essa mudança pelo Seu poder.”1

“6. Leia Romanos 9. Qual tipo de eleição ou chamado de Deus é descrito nesse capítulo? Assinale ‘V’ para verdadeiro ou ‘F’ para falso:”1

Romanos (9 ARA): 1 Digo a verdade em Cristo, não minto, testemunhando comigo, no Espírito Santo, a minha própria consciência: 2 tenho grande tristeza e incessante dor no coração; 3 porque eu mesmo desejaria ser anátema, separado de Cristo, por amor de meus irmãos, meus compatriotas, segundo a carne. 4 São israelitas. Pertence-lhes a adoção e também a glória, as alianças, a legislação, o culto e as promessas; 5 deles são os patriarcas, e também deles descende o Cristo, segundo a carne, o qual é sobre todos, Deus bendito para todo o sempre. Amém! 6 E não pensemos que a palavra de Deus haja falhado, porque nem todos os de Israel são, de fato, israelitas; 7 nem por serem descendentes de Abraão são todos seus filhos; mas: 8 Isto é, estes filhos de Deus não são propriamente os da carne, mas devem ser considerados como descendência os filhos da promessa.Porque a palavra da promessa é esta: 10 E não ela somente, mas também Rebeca, ao conceber de um só, Isaque, nosso pai. 11 E ainda não eram os gêmeos nascidos, nem tinham praticado o bem ou o mal (para que o propósito de Deus, quanto à eleição, prevalecesse, não por obras, mas por aquele que chama), 12 já fora dito a ela: 13 Como está escrito: Amei Jacó, porém me aborreci de Esaú. A rejeição de Israel não é incompatível com a justiça de Deus 14 Que diremos, pois? Há injustiça da parte de Deus? De modo nenhum! 15 Pois ele diz a Moisés: Terei misericórdia de quem me aprouver ter misericórdia e compadecer-me-ei de quem me aprouver ter compaixão. 16 Assim, pois, não depende de quem quer ou de quem corre, mas de usar Deus a sua misericórdia. 17 Porque a Escritura diz a Faraó: Para isto mesmo te levantei, para mostrar em ti o meu poder e para que o meu nome seja anunciado por toda a terra. 18 Logo, tem ele misericórdia de quem quer e também endurece a quem lhe apraz. 19 Tu, porém, me dirás: De que se queixa ele ainda? Pois quem jamais resistiu à sua vontade? 20 Quem és tu, ó homem, para discutires com Deus?! Porventura, pode o objeto perguntar a quem o fez: Por que me fizeste assim? 21 Ou não tem o oleiro direito sobre a massa, para do mesmo barro fazer um vaso para honra e outro, para desonra? 22 Que diremos, pois, se Deus, querendo mostrar a sua ira e dar a conhecer o seu poder, suportou com muita longanimidade os vasos de ira, preparados para a perdição, 23 a fim de que também desse a conhecer as riquezas da sua glória em vasos de misericórdia, que para glória preparou de antemão, 24 os quais somos nós, a quem também chamou, não só dentre os judeus, mas também dentre os gentios? 25 Assim como também diz em Oseias: Chamarei povo meu ao que não era meu povo; e amada, à que não era amada; 26 e no lugar em que se lhes disse: Vós não sois meu povo, ali mesmo serão chamados filhos do Deus vivo. 27 Mas, relativamente a Israel, dele clama Isaías: Ainda que o número dos filhos de Israel seja como a areia do mar, o remanescente é que será salvo. 28 Porque o Senhor cumprirá a sua palavra sobre a terra, cabalmente e em breve; 29 como Isaías já disse: Se o Senhor dos Exércitos não nos tivesse deixado descendência, ter-nos-íamos tornado como Sodoma e semelhantes a Gomorra. 30 Que diremos, pois? Que os gentios, que não buscavam a justificação, vieram a alcançá-la, todavia, a que decorre da fé; 31 e Israel, que buscava a lei de justiça, não chegou a atingir essa lei. 32 Por quê? Porque não decorreu da fé, e sim como que das obras. Tropeçaram na pedra de tropeço, 33 como está escrito: Eis que ponho em Sião uma pedra de tropeço e rocha de escândalo, e aquele que nela crê não será confundido.”

A. (   ) A eleição para a salvação.
B. (   ) A eleição para uma tarefa específica.

“Resposta sugestiva: F; V. Essa pessoa pode rejeitar a tarefa, mas se ela a aceitar, Deus a capacitará.”1

“Em Romanos 9, Paulo discutiu a eleição divina para uma tarefa específica. Os israelitas haviam sido escolhidos para levar as boas-novas sobre Deus ao mundo. A frase ‘amei Jacó, porém Me aborreci de Esaú’ (Rm 9:13) é comumente compreendida no sentido de que Deus amou somente um dos irmãos. Porém, no contexto dessa passagem, Paulo estava dizendo que Jacó tinha sido escolhido, mas não Esaú. Para que Jacó havia sido selecionado? Para ser o pai da nação israelita. Portanto, existem dois tipos de eleição ou escolha que Deus faz. Primeiramente, Ele [Deus] escolhe cada um de nós para a salvação e deseja que sejamos transformados à imagem de Jesus. Em segundo lugar, Ele escolhe pessoas diferentes para tarefas específicas.”

“Por que é encorajador saber que você foi predestinado para a salvação? Isso significa que suas escolhas não podem levá-lo a perder a salvação oferecida por Deus?”

Quarta-feira, 16 de outubro de 2019. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Esdras e Neemias. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 498, out. nov. dez. 2019. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

As 70 semanas e os 2.300 dias

Lições da Bíblia

“Apalavra ‘determinadas’, encontrada em Daniel 9:24 (‘setenta semanas estão determinadas’) significa literalmente ‘setenta semanas estão cortadas’. Embora a palavra traduzida como ‘determinadas’ não seja usada em outro lugar da Bíblia, ela é encontrada na literatura judaica e significa ‘cortar’ de algo mais longo. Daniel 8 apresenta a profecia das 2.300 tardes e manhãs, mas seu ponto de partida não é dado. Quando o capítulo seguinte (Dn 9) cita 490 anos como ‘determinados’ ou ‘cortados’, eles só podem ser ‘cortados’ dos 2.300 anos proféticos mencionados no capítulo oito. Afinal de contas, de que mais esse período poderia ser ‘cortado’, senão de outra profecia de tempo mais longa?”1

“4. Leia Daniel 8. Qual parte da visão não foi explicada (Dn 8:14, 26, 27)? Assinale a alternativa correta:”1

Daniel (8:14, 26, 27 ARA)2: “14 Ele me disse: Até duas mil e trezentas tardes e manhãs; e o santuário será purificado. […] 26 A visão da tarde e da manhã, que foi dita, é verdadeira; tu, porém, preserva a visão, porque se refere a dias ainda mui distantes. 27 Eu, Daniel, enfraqueci e estive enfermo alguns dias; então, me levantei e tratei dos negócios do rei. Espantava-me com a visão, e não havia quem a entendesse.”

A. (   ) A parte das 2.300 tardes e manhãs.
B. (   ) A identidade do carneiro e do bode.

Resposta sugestiva: Alternativa A.

“Há muitas razões pelas quais as 70 semanas da profecia de Daniel 9:24-27 e as 2.300 tardes e manhãs de Daniel 8:14 estão interligadas: (1) ambas são profecias de tempo; (2) a terminologia específica de ‘visão’ e ‘entendimento’ as une (veja Dn 8:26, 27; Dn 9:23 [‘No princípio das tuas súplicas, saiu a ordem, e eu vim, para to declarar, porque és mui amado; considera, pois, a coisa e entende a visão.’]); (3) ambas as interpretações das profecias foram dadas por Gabriel (veja Dn 8:16 [‘E ouvi uma voz de homem de entre as margens do Ulai, a qual gritou e disse: Gabriel, dá a entender a este a visão.’]; Dn 9:21 [‘mas o bode peludo é o rei da Grécia; o chifre grande entre os olhos é o primeiro rei;’]); (4) a única parte da visão não explicada em Daniel 8 foi a visão sobre as 2.300 tardes e manhãs (às vezes traduzidas como ‘dias’) em Daniel 8:14; (5) Daniel 8 contém a visão e, em seguida, uma interpretação parcial, enquanto em Daniel 9 há apenas uma interpretação. Neste caso, a explicação da única parte não interpretada de Daniel 8: a profecia dos 2.300 dias de Daniel 8:14, justamente a parte da visão que Daniel não havia entendido (veja Dn 8:27).”1

“As informações em Esdras preenchem as partes que faltam da profecia do livro de Daniel, a saber, quando começar a contar historicamente o tempo profético em relação a aspectos cruciais do ministério de Cristo e Sua obra em nosso favor.”1

Terça-feira, 15 de outubro de 2019. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Esdras e Neemias. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 498, out. nov. dez. 2019. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.