Antioquia da Pisídia: Parte 2

Lições da Bíblia

“Atos 13:38 e 39 apresenta a questão da incapacidade da lei para justificar, um importante conceito doutrinário. Apesar do caráter irrevogável de seus mandamentos morais, a lei é incapaz de justificar porque não pode produzir obediência perfeita naqueles que a observam (At 15:10; Rm 8:3). Todavia, mesmo que ela pudesse produzir em nós obediência perfeita, essa obediência não poderia expiar pecados passados (Rm 3:19; Gl 3:10, 11). Por isso, justificação não pode ser obtida por merecimento, nem mesmo parcialmente. Podemos recebê-la somente pela fé no sacrifício expiatório de Jesus (Rm 3:28; Gl 2:16), um presente que não merecemos. Por mais essencial que seja a obediência para a vida cristã, não podemos obter a salvação por meio dela.”1

“3. Leia Atos 13:42-49. Como a sinagoga recebeu a mensagem de Paulo? Assinale ‘V’ para verdadeiro ou ‘F’ para falso:”

Atos (13:42-49 ARA)2: “42 Ao saírem eles, rogaram-lhes que, no sábado seguinte, lhes falassem estas mesmas palavras. 43 Despedida a sinagoga, muitos dos judeus e dos prosélitos piedosos seguiram Paulo e Barnabé, e estes, falando-lhes, os persuadiam a perseverar na graça de Deus. 44 No sábado seguinte, afluiu quase toda a cidade para ouvir a palavra de Deus. 45 Mas os judeus, vendo as multidões, tomaram-se de inveja e, blasfemando, contradiziam o que Paulo falava. 46 Então, Paulo e Barnabé, falando ousadamente, disseram: Cumpria que a vós outros, em primeiro lugar, fosse pregada a palavra de Deus; mas, posto que a rejeitais e a vós mesmos vos julgais indignos da vida eterna, eis aí que nos volvemos para os gentios. 47 Porque o Senhor assim no-lo determinou: Eu te constituí para luz dos gentios, a fim de que sejas para salvação até aos confins da terra. 48 Os gentios, ouvindo isto, regozijavam-se e glorificavam a palavra do Senhor, e creram todos os que haviam sido destinados para a vida eterna. 49 E divulgava-se a palavra do Senhor por toda aquela região.

A (  ) Muitos aceitaram os ensinos de Paulo, mas os judeus o perseguiram.
B (  ) O povo quis apedrejá-lo.

Resposta sugestiva: V; F.

“Apesar da maneira dura em que Paulo concluiu sua mensagem, a reação da maioria na sinagoga foi altamente favorável. Porém, no sábado seguinte, as coisas mudaram drasticamente. Muito provavelmente ‘os judeus’ que estavam rejeitando a mensagem do evangelho fossem os líderes da sinagoga, os representantes do judaísmo oficial. Lucas atribuiu ao ciúme a atitude impiedosa daqueles homens para com Paulo.”1

“No mundo antigo, diversos aspectos do judaísmo, como o monoteísmo, o estilo de vida e até mesmo o sábado atraíam fortemente os não judeus, e muitos deles se uniam à fé judaica como prosélitos. A circuncisão, no entanto, era um obstáculo sério, pois era considerada por gregos e romanos como uma prática bárbara e repulsiva. Consequentemente, muitos gentios frequentavam as sinagogas com o intuito de adorar a Deus, mas não chegavam ao ponto de se converter formalmente ao judaísmo. Tais pessoas eram conhecidas como ‘tementes a Deus’. Provavelmente eles, bem como os prosélitos da sinagoga de Antioquia (At 13:16, 43), ajudaram a espalhar a notícia sobre a mensagem de Paulo entre as pessoas em geral, vindo estas em grande número. A possibilidade de experimentar a salvação sem antes ter que se unir ao judaísmo era, sem dúvida, particularmente atrativa para muitos.”1

“Isso pode explicar o ciúme dos líderes judeus. Ao rejeitarem o evangelho, eles não estavam apenas se excluindo da salvação, mas também liberando Paulo e Barnabé para que voltassem sua atenção aos gentios, que se alegraram e louvaram a Deus porque Ele os incluíra na salvação.”1

Terça-feira, 14 de agosto de 2018. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. O livro de Atos dos Apóstolos. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 493, jul. ago. set. 2018. Adulto, Professor.
2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Antioquia da Pisídia: Parte 1

Lições da Bíblia

“De Chipre, Paulo e seus companheiros embarcaram para Perge, na Panfília, na costa sul da moderna Turquia. Antes de relatar a viagem para Antioquia da Pisídia, Lucas apresenta duas mudanças significativas: Paulo se torna a figura principal (até esse ponto, Barnabé sempre é mencionado primeiro), e Lucas deixa de usar o nome judaico de Paulo (‘Saulo’) e começa a se referir a ele apenas como ‘Paulo’ (At 13:9). Essa mudança provavelmente ocorreu porque, a partir de então, Paulo se encontrava, sobretudo, em um ambiente greco-romano.”1

“Em Atos 13:13, Lucas relata que João Marcos acabou voltando para Jerusalém. O texto bíblico não nos informa o motivo de sua deserção. Ellen G. White escreve que, diante do medo e desanimado por causa das dificuldades que os aguardavam, ‘Marcos se intimidava e, perdendo todo o ânimo, recusou-se a prosseguir, retornando a Jerusalém’ (Atos dos Apóstolos, p. 170). Deus nunca prometeu que seria fácil. Pelo contrário, Paulo sabia desde o início que servir a Jesus envolveria muito sofrimento (At 9:16), mas ele aprendeu a depender inteiramente do poder de Deus, e nisso estava o segredo de sua força (2Co 4:7-10).”1

“2. Leia Atos 13:38. Qual foi a essência da mensagem de Paulo na sinagoga de Antioquia?”1

Atos (13:38 ARA)2: “Tomai, pois, irmãos, conhecimento de que se vos anuncia remissão de pecados por intermédio deste;”.

“O texto de Atos 13:16-41 contém o primeiro sermão de Paulo registrado no Novo Testamento. Com certeza esse não foi o primeiro sermão pregado pelo apóstolo, e não há dúvida de que o relato de Lucas consiste apenas num resumo do que Paulo disse.”1

“O sermão é dividido em três partes principais. Paulo começou falando de crenças em comum a respeito da eleição divina de Israel e do reinado de Davi (At 13:17-23); essa parte tinha o objetivo de estabelecer um ponto de contato com o público judeu. Em seguida, ele apresentou Jesus como o cumprimento das promessas de Deus de um descendente de Davi que traria salvação a Israel (At 13:23-37). A parte final é uma advertência contra a rejeição da salvação oferecida por Jesus (At 13:38-41).”1

“O clímax do sermão está nos versículos 38 e 39, que contêm a essência da mensagem de Paulo sobre a justificação. Perdão e justificação estão disponíveis apenas por intermédio de Jesus, não pela lei de Moisés. Essa passagem não afirma que a lei foi abolida. Apenas destaca a sua incapacidade de realizar o que os judeus esperavam que ela fizesse, a saber, justificar (Rm 10:1-4). Essa prerrogativa repousa unicamente sobre Jesus Cristo (Gl 2:16).”1

“O que significa o fato de que a salvação ocorre somente por intermédio de Jesus? Como conciliar a necessidade de guardar a lei moral com o fato de que a lei não é capaz de justificar?”1

Segunda-feira, 13 de agosto de 2018. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. O livro de Atos dos Apóstolos. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 493, jul. ago. set. 2018. Adulto, Professor.
2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Salamina e Pafos

Lições da Bíblia

“Em Atos 13, Lucas transporta o leitor de volta a Antioquia, a fim de apresentar a primeira viagem missionária de Paulo, que ocupa dois capítulos inteiros (At 13 e 14). A partir desse ponto até o final do livro, o foco passa a ser Paulo e suas missões aos gentios.”1

“Esse é o primeiro esforço missionário, relatado no livro de Atos, intencional e cuidadosamente planejado por uma igreja em particular. Não obstante, Lucas se preocupa em destacar que essa ação missionária teve origem em Deus, não na iniciativa própria dos irmãos de Antioquia. A questão, porém, é que Deus só atua por nosso intermédio quando nos colocamos voluntariamente em uma posição na qual Ele possa nos usar.”1

“1. Leia Atos 13:1-12. Quais são os pontos principais enfatizados por Lucas sobre as atividades de Barnabé e Paulo em Chipre?”1

Atos (13:1-12 ARA)2: “1 Havia na igreja de Antioquia profetas e mestres: Barnabé, Simeão, por sobrenome Níger, Lúcio de Cirene, Manaém, colaço de Herodes, o tetrarca, e Saulo. 2 E, servindo eles ao Senhor e jejuando, disse o Espírito Santo: Separai-me, agora, Barnabé e Saulo para a obra a que os tenho chamado. 3 Então, jejuando, e orando, e impondo sobre eles as mãos, os despediram. 4 Enviados, pois, pelo Espírito Santo, desceram a Selêucia e dali navegaram para Chipre. 5 Chegados a Salamina, anunciavam a palavra de Deus nas sinagogas judaicas; tinham também João como auxiliar. 6 Havendo atravessado toda a ilha até Pafos, encontraram certo judeu, mágico, falso profeta, de nome Barjesus, 7 o qual estava com o procônsul Sérgio Paulo, que era homem inteligente. Este, tendo chamado Barnabé e Saulo, diligenciava para ouvir a palavra de Deus. 8 Mas opunha-se-lhes Elimas, o mágico (porque assim se interpreta o seu nome), procurando afastar da fé o procônsul. 9 Todavia, Saulo, também chamado Paulo, cheio do Espírito Santo, fixando nele os olhos, disse: 10 Ó filho do diabo, cheio de todo o engano e de toda a malícia, inimigo de toda a justiça, não cessarás de perverter os retos caminhos do Senhor? 11 Pois, agora, eis aí está sobre ti a mão do Senhor, e ficarás cego, não vendo o sol por algum tempo. No mesmo instante, caiu sobre ele névoa e escuridade, e, andando à roda, procurava quem o guiasse pela mão. 12 Então, o procônsul, vendo o que sucedera, creu, maravilhado com a doutrina do Senhor.”.

“Um período de oração intercessória e jejum precedeu a partida dos missionários; nesse contexto, a imposição de mãos foi essencialmente um ato de consagração, ou uma recomendação à graça de Deus (At 14:26) para a tarefa em questão.”1

“A ilha de Chipre está localizada na região nordeste do mar Mediterrâneo, não muito longe de Antioquia. Era um lugar natural para começar a obra, pois não apenas Barnabé era de Chipre, mas o evangelho também já havia chegado ali. Mas certamente ainda havia muito para se fazer.”1

“Uma vez em Chipre, Barnabé e Paulo – e João Marcos, primo de Barnabé (At 15:39; Cl 4:10), que estava com eles – pregaram nas sinagogas de Salamina. Essa era uma prática regular de Paulo: pregar primeiramente nas sinagogas antes de se voltar para os gentios. Visto que Jesus era o Messias de Israel, era mais do que natural compartilhar o evangelho, em primeiro lugar, com os judeus.”1

“Depois de Salamina, eles foram para o oeste, pregando enquanto percorriam seu caminho até chegar à capital, Pafos. A narrativa, então, gira em torno de dois indivíduos: um feiticeiro judeu chamado Barjesus, também conhecido como Elimas, e Sérgio Paulo, o governador romano local. A história apresenta um bom exemplo de como o evangelho foi recebido de diferentes maneiras: por um lado, houve oposição aberta; por outro, aceitação fiel mesmo por gentios de grande prestígio. A linguagem de Atos 13:12 implica, claramente, em conversão.”1

“Nesse caso, um judeu resistiu à verdade enquanto um gentio a aceitou. Por que, às vezes, as pessoas de outras denominações cristãs são mais difíceis de alcançar com a ‘verdade presente’ do que aquelas que não possuem nenhuma fé?”1

Domingo, 12 de agosto de 2018. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. O livro de Atos dos Apóstolos. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 493, jul. ago. set. 2018. Adulto, Professor.
2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

A primeira viagem missionária de Paulo

Lições da Bíblia

Tomai, pois, irmãos, conhecimento de que se vos anuncia remissão de pecados por intermédio deste; e, por meio Dele, todo o que crê é justificado de todas as coisas das quais vós não pudestes ser justificados pela lei de Moisés” (At 13:38, 39).1

É certo que o evangelho deveria alcançar os gentios, bem como os judeus. Esta é a mensagem que os primeiros cristãos judeus estavam, aos poucos, começando a entender.1

“O primeiro relato explícito sobre gentios que se uniram à fé em larga escala se refere a Antioquia. Em outras palavras, a primeira igreja gentílica foi fundada em Antioquia, ainda que ela também tivesse um contingente substancial de cristãos judeus (Gl 2:11-13). Em virtude do zelo missionário de seus fundadores e do novo ímpeto proporcionado pela chegada de Barnabé e Paulo, a igreja cresceu rapidamente e se tornou o primeiro centro cristão importante fora da Judeia. De fato, em alguns aspectos, ela até ultrapassou a igreja em Jerusalém.”1

“Estando os apóstolos ainda em Jerusalém, Antioquia se tornou o berço das missões cristãs. A partir dessa cidade, e com o apoio inicial dos cristãos locais, Paulo saiu para realizar suas três viagens missionárias. Por causa do compromisso desses cristãos, o cristianismo se tornou o que Jesus almejava: uma religião mundial, na qual o evangelho seria espalhado para ‘cada nação, e tribo, e língua, e povo’ (Ap 14:6).”1

Sábado, 11 de agosto de 2018. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. O livro de Atos dos Apóstolos. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 493, jul. ago. set. 2018. Adulto, Professor.

O ministério de Pedro – Estudo adicional

Lições da Bíblia

Assista em vídeo a discussão do tema da semana.

Estudo adicional

“‘No décimo capítulo dos Atos, ainda temos outro exemplo da ministração dos anjos celestiais, que resultou na conversão de Cornélio e de seu grupo. Esses capítulos [8-10] devem ser lidos e receber atenção especial. Neles, vemos que o Céu está muito mais próximo do cristão que se empenha na obra da salvação de pessoas do que muitos supõem. Devemos também aprender por meio deles a lição do interesse de Deus por todo ser humano, e que cada um deve tratar seu próximo como um dos instrumentos de Deus para a realização de Sua obra na Terra’ (Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, v. 6, p. 1176, 1177).”1

“‘Quando a igreja orar, a causa de Deus irá adiante e Seus inimigos serão reduzidos a nada, mesmo que isso não isente a igreja do sofrimento e martírio. A crença de Lucas na vitória do evangelho é totalmente realista e reconhece que, embora a palavra de Deus não esteja acorrentada, seus servos podem sofrer e ser aprisionados’ (I. Howard Marshall, The Acts of the Apostles [Os Atos dos Apóstolos]. Grand Rapids: Eerdmans, 1980, p. 206, 207).”1

Perguntas para discussão

“1. Cornélio é descrito como alguém ‘piedoso e temente a Deus com toda a sua casa e que fazia muitas esmolas ao povo e, de contínuo, orava a Deus’ (At 10:2). É evidente que o Espírito do Senhor já estava trabalhando em Cornélio muito antes que ele conhecesse Pedro. Sua vida devocional teria sido uma oportunidade para Deus alcançá-lo com a mensagem do evangelho? Que lição aprendemos com essa história?”1

“2. O contexto cultural, social e político no qual você vive gera o tipo de tensão étnica que os cristãos não devem nutrir? Em outras palavras, quando necessário, como superar os desafios da nossa cultura e contexto?”1

“3. Apesar dos danos, os esforços de Paulo em perseguir os cristãos resultaram em algo positivo: os refugiados que foram para Antioquia começaram a pregar aos judeus e aos gentios. Compartilhe com a classe uma experiência pessoal de dor e sofrimento que Deus transformou em bênção.”1

“4. Tiago foi um dos discípulos mais próximos de Jesus (Mc 5:37; 9:2; 14:33); no entanto, ele foi o primeiro dos doze apóstolos a sofrer o martírio. Quais são outros exemplos bíblicos de fiéis que sofreram injustamente? Quais lições devemos extrair desses relatos sobre a questão do sofrimento?”1

Sexta-feira, 10 de agosto de 2018. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. O livro de Atos dos Apóstolos. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 493, jul. ago. set. 2018. Adulto, Professor.

A perseguição de Herodes

Lições da Bíblia

“Voltando outra vez a falar da Judeia, nos deparamos, agora, com o relato da execução de Tiago, o irmão de João e filho de Zebedeu (Mc 1:19), por ordem do rei Herodes. Ele também desejava dar a Pedro o mesmo destino.”1

“6. O que Atos 12:1-4 ensina sobre os desafios enfrentados pela igreja primitiva?”1

Atos (12:1-4 ARA)2: “1 Por aquele tempo, mandou o rei Herodes prender alguns da igreja para os maltratar, 2 fazendo passar a fio de espada a Tiago, irmão de João. 3 Vendo ser isto agradável aos judeus, prosseguiu, prendendo também a Pedro. E eram os dias dos pães asmos. 4 Tendo-o feito prender, lançou-o no cárcere, entregando-o a quatro escoltas de quatro soldados cada uma, para o guardarem, tencionando apresentá-lo ao povo depois da Páscoa.”.

“O rei Herodes mencionado aqui é Agripa I, o neto de Herodes, o Grande (Mt 2:1); ele governou a Judeia de 40 a 44 d.C. Como resultado de suas muitas demonstrações de piedade, ganhou popularidade entre seus súditos judeus, especialmente os fariseus. Sua tentativa de ganhar o favor do povo ao atacar alguns apóstolos se encaixa perfeitamente no que conhecemos a seu respeito a partir de outras fontes.”1

“Visto que a execução de Tiago havia sido eficaz no cumprimento dos propósitos de Agripa, ele também planejou executar Pedro. O apóstolo foi preso e entregue a quatro escoltas de quatro soldados cada uma, cujo objetivo era vigiá-lo – uma escolta para cada uma das vigílias ou turnos da noite. Pedro tinha consigo quatro soldados ao mesmo tempo: ele estava acorrentado a dois deles, um de cada lado, e os outros dois guardavam a entrada. Essa extrema precaução certamente foi tomada para tentar evitar o que já ocorrera com Pedro (e João) algum tempo antes (At 5:17-20).”1

“7. Leia Atos 12:5-18. O que aconteceu em resposta às orações dos irmãos? Assinale a alternativa correta:”1

Atos (12:5-18 ARA)2: “5 Pedro, pois, estava guardado no cárcere; mas havia oração incessante a Deus por parte da igreja a favor dele. 6 Quando Herodes estava para apresentá-lo, naquela mesma noite, Pedro dormia entre dois soldados, acorrentado com duas cadeias, e sentinelas à porta guardavam o cárcere. 7 Eis, porém, que sobreveio um anjo do Senhor, e uma luz iluminou a prisão; e, tocando ele o lado de Pedro, o despertou, dizendo: Levanta-te depressa! Então, as cadeias caíram-lhe das mãos. 8 Disse-lhe o anjo: Cinge-te e calça as sandálias. E ele assim o fez. Disse-lhe mais: Põe a capa e segue-me. 9 Então, saindo, o seguia, não sabendo que era real o que se fazia por meio do anjo; parecia-lhe, antes, uma visão. 10 Depois de terem passado a primeira e a segunda sentinela, chegaram ao portão de ferro que dava para a cidade, o qual se lhes abriu automaticamente; e, saindo, enveredaram por uma rua, e logo adiante o anjo se apartou dele. 11 Então, Pedro, caindo em si, disse: Agora, sei, verdadeiramente, que o Senhor enviou o seu anjo e me livrou da mão de Herodes e de toda a expectativa do povo judaico. 12 Considerando ele a sua situação, resolveu ir à casa de Maria, mãe de João, cognominado Marcos, onde muitas pessoas estavam congregadas e oravam. 13 Quando ele bateu ao postigo do portão, veio uma criada, chamada Rode, ver quem era; 14 reconhecendo a voz de Pedro, tão alegre ficou, que nem o fez entrar, mas voltou correndo para anunciar que Pedro estava junto do portão. 15 Eles lhe disseram: Estás louca. Ela, porém, persistia em afirmar que assim era. Então, disseram: É o seu anjo. 16 Entretanto, Pedro continuava batendo; então, eles abriram, viram-no e ficaram atônitos. 17 Ele, porém, fazendo-lhes sinal com a mão para que se calassem, contou-lhes como o Senhor o tirara da prisão e acrescentou: Anunciai isto a Tiago e aos irmãos. E, saindo, retirou-se para outro lugar. 18 Sendo já dia, houve não pouco alvoroço entre os soldados sobre o que teria acontecido a Pedro.”.

A (  ) Um anjo libertou Pedro da prisão.
B (  ) Pedro foi executado no dia seguinte por ordem de Herodes.

Resposta sugestiva: Alternativa A

“Na noite anterior ao dia em que Agripa planejava julgar e executar Pedro, o apóstolo foi, mais uma vez, libertado miraculosamente por um anjo.”1

“Em seguida, encontramos a história da morte de Agripa em Cesareia (At 12:20-23). Já se tentou identificar a causa de sua morte (peritonite, úlcera e até envenenamento); Lucas, porém, afirma claramente que o rei morreu por causa de um juízo divino.”1

“Tiago foi morto, Pedro foi libertado e Herodes enfrentou o juízo divino. Em alguns casos, vemos a justiça; em outros, parece que não. Isso mostra que não temos respostas para todas as nossas perguntas. Por que precisamos viver pela fé em relação ao que não entendemos?”1

Quinta-feira, 09 de agosto de 2018. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. O livro de Atos dos Apóstolos. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 493, jul. ago. set. 2018. Adulto, Professor.
2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

A igreja em Antioquia

Lições da Bíblia

“Motivado pela conversão de Cornélio, Lucas interrompe brevemente o relato do ministério de Pedro para mostrar o progresso inicial do evangelho entre os gentios.”1

“5. De acordo com Atos 11:19-26, o que aconteceu quando alguns refugiados de Jerusalém chegaram a Antioquia?”1

Atos (11:19-26 ARA)2: “19 Então, os que foram dispersos por causa da tribulação que sobreveio a Estêvão se espalharam até à Fenícia, Chipre e Antioquia, não anunciando a ninguém a palavra, senão somente aos judeus. 20 Alguns deles, porém, que eram de Chipre e de Cirene e que foram até Antioquia, falavam também aos gregos, anunciando-lhes o evangelho do Senhor Jesus. 21 A mão do Senhor estava com eles, e muitos, crendo, se converteram ao Senhor. 22 A notícia a respeito deles chegou aos ouvidos da igreja que estava em Jerusalém; e enviaram Barnabé até Antioquia. 23 Tendo ele chegado e, vendo a graça de Deus, alegrou-se e exortava a todos a que, com firmeza de coração, permanecessem no Senhor. 24 Porque era homem bom, cheio do Espírito Santo e de fé. E muita gente se uniu ao Senhor. 25 E partiu Barnabé para Tarso à procura de Saulo; 26 tendo-o encontrado, levou-o para Antioquia. E, por todo um ano, se reuniram naquela igreja e ensinaram numerosa multidão. Em Antioquia, foram os discípulos, pela primeira vez, chamados cristãos.”.

“Essa seção de Atos 11 remete à perseguição empreendida por Paulo no capítulo 8. Portanto, enquanto os acontecimentos recém-descritos estavam ocorrendo na Judeia e em outros lugares, alguns cristãos helenistas que haviam sido forçados a deixar Jerusalém estavam propagando o evangelho além das fronteiras judaicas.”1

“Lucas dá atenção especial à grande e importante cidade de Antioquia, na Síria, onde os refugiados começaram a pregar para seus irmãos judeus e aos gentios, e muitos deles estavam aceitando a fé. A comissão de Jesus, em Atos 1:8, estava sendo cumprida por meio dos esforços desses judeus helenistas cristãos. Eles foram os verdadeiros fundadores da missão aos gentios.”1

“Por causa do sucesso da igreja em Antioquia, os apóstolos em Jerusalém decidiram enviar Barnabé para avaliar a situação. Percebendo as grandes oportunidades para o avanço do evangelho, Barnabé foi chamar Paulo em Tarso, sentindo que ele poderia ser de grande ajuda.”1

“Barnabé estava certo. Durante o ano em que ele e Paulo trabalharam juntos, grandes multidões, principalmente de gentios, puderam ouvir o evangelho. O entusiasmo com que eles falavam sobre Jesus Cristo fez com que os crentes se tornassem conhecidos, pela primeira vez, como ‘cristãos’ (At 11:26). O fato de que ‘foram’ ‘chamados cristãos’ indica que o termo foi cunhado pelos que não eram da igreja, provavelmente como uma forma de zombaria, enquanto os fiéis preferiam se autodenominar ‘irmãos’ (At 1:16), ‘discípulos’ (At 6:1), ou mesmo ‘santos’ (At 9:13). Quando o livro de Atos foi escrito, ‘cristão’ se tornara um nome comum (At 26:28), e parece que Lucas o aprovava. ‘Cristão’ significa um seguidor ou adepto de Cristo.”1

“Para você, o que significa ser chamado de ‘cristão’? Sua vida é diferente da vida dos não cristãos em relação às coisas que realmente importam?”1

Quarta-feira, 08 de agosto de 2018. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. O livro de Atos dos Apóstolos. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 493, jul. ago. set. 2018. Adulto, Professor.
2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.