Servir e salvar – Estudo adicional

Lições da Bíblia1

Texto de Ellen G. White: O Desejado de Todas as Nações, p. 252-261 (“Em Cafarnaum”).

“Grande tato e sabedoria são necessários no trabalho de ganhar pessoas. O Salvador nunca suprimiu a verdade, mas disse-a sempre com amor. Em Suas relações com outros, exercia o máximo tato, e era sempre bondoso e cheio de cuidado. Nunca foi rude, nunca proferiu desnecessariamente uma palavra severa, não ocasionou jamais uma dor desnecessária a um coração sensível. Não censurava a fraqueza humana. Denunciava destemidamente a hipocrisia, a incredulidade e a iniquidade, mas havia lágrimas em Sua voz ao proferir Suas esmagadoras repreensões. Nunca tornava a verdade cruel, porém manifestava profunda ternura pela humanidade. Toda pessoa era preciosa aos Seus olhos. Conduzia-Se com divina dignidade; inclinava-Se, todavia, com a mais terna compaixão e respeito para todo membro da família de Deus. Via em todos corações a quem tinha a missão de salvar” (Ellen G. White, Obreiros Evangélicos, p. 117).

Perguntas para consideração

1. Comente sobre essa citação de Ellen G. White. Sua igreja reflete os princípios ali descritos?

2. Você conhece uma “cana quebrada” ou um “pavio que fumega” (Is 42:3)? Como você pode ajudar essa pessoa sem “quebrá-la” nem “apagá-la”? De que maneira você pode levá-la a olhar para o Senhor? Na prática, o que você lhe diria para fazer a fim de obter cura e auxílio?

3. O argumento em defesa dos diferentes autores do livro de Isaías se originou da premissa de que não é possível prever o futuro como Isaías fez. Qual é o problema fundamental desse argumento e por que devemos, como cristãos, rejeitar completamente essa ideia?

Sexta-feira, 26 de fevereiro de 2021. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Isaías: Consolo para o povo de Deus. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 503, jan. fev. mar. 2021. Adulto, Professor. 

Um Servo compassivo e sofredor (Is 49:1-12)

Lições da Bíblia1

9. Quem é o Servo de Deus em Isaías 49:1-12?

Isaías 49:1-12 (ARA)2: “1 Ouvi-me, terras do mar, e vós, povos de longe, escutai! O Senhor me chamou desde o meu nascimento, desde o ventre de minha mãe fez menção do meu nome;fez a minha boca como uma espada aguda, na sombra da sua mão me escondeu; fez-me como uma flecha polida, e me guardou na sua aljava, 3 e me disse: Tu és o meu servo, és Israel, por quem hei de ser glorificado. 4 Eu mesmo disse: debalde tenho trabalhado, inútil e vãmente gastei as minhas forças; todavia, o meu direito está perante o Senhor, a minha recompensa, perante o meu Deus. 5 Mas agora diz o Senhor, que me formou desde o ventre para ser seu servo, para que torne a trazer Jacó e para reunir Israel a ele, porque eu sou glorificado perante o Senhor, e o meu Deus é a minha força. 6 Sim, diz ele: Pouco é o seres meu servo, para restaurares as tribos de Jacó e tornares a trazer os remanescentes de Israel; também te dei como luz para os gentios, para seres a minha salvação até à extremidade da terra. Assim diz o Senhor, o Redentor e Santo de Israel, ao que é desprezado, ao aborrecido das nações, ao servo dos tiranos: Os reis o verão, e os príncipes se levantarão; e eles te adorarão por amor do Senhor, que é fiel, e do Santo de Israel, que te escolheu. 8 Diz ainda o Senhor: No tempo aceitável, eu te ouvi e te socorri no dia da salvação; guardar-te-ei e te farei mediador da aliança do povo, para restaurares a terra e lhe repartires as herdades assoladas; 9 para dizeres aos presos: Saí, e aos que estão em trevas: Aparecei. Eles pastarão nos caminhos e em todos os altos desnudos terão o seu pasto. 10 Não terão fome nem sede, a calma nem o sol os afligirá; porque o que deles se compadece os guiará e os conduzirá aos mananciais das águas. 11 Transformarei todos os meus montes em caminhos, e as minhas veredas serão alteadas. 12 Eis que estes virão de longe, e eis que aqueles, do Norte e do Ocidente, e aqueles outros, da terra de Sinim.”

A.(  ) João Batista.
B.(  ) Jesus Cristo.

Resposta sugestiva: Alternativa B.

Deus O chamou e O nomeou antes que Ele nascesse, fez de Sua boca uma espada e Nele seria glorificado. Deus usou esse Servo para trazer a nação de Israel de volta a Si, para ser uma luz ao mundo, para ser uma aliança e para libertar cativos. Há muita coincidência entre essa descrição e a de Isaías 42, na qual identificamos o Servo como o Messias. Os atributos do Servo estão em Jesus, em ambas as Suas vindas: Mt 1:21; Jo 8:12; 9:5; 17:1-5; Ap 1:16; 2:16; 19:15.

10. Se esse Servo é o Messias, por que Deus O chamou de “Israel”? Is 49:3

Isaías 49:3 “e me disse: Tu és o meu servo, és Israel, por quem hei de ser glorificado.”

Vimos que nessa seção de Isaías, o servo de Deus “Israel/Jacó” se refere à nação. Mas aqui o nome “Israel” (sem uma referência paralela a “Jacó”) se aplica claramente ao Servo individual, que restaura a nação a Deus (Is 49:5). O Servo individual torna-se a personificação ou Representante perfeito da nação cujo fracasso tinha comprometido o uso do nome “Israel” (Is 48:1).

11. Que novo elemento aparece em Isaías 49:4, 7?

Isaías 49:4, 7 (ARA): “4 Eu mesmo disse: debalde tenho trabalhado, inútil e vãmente gastei as minhas forças; todavia, o meu direito está perante o Senhor, a minha recompensa, perante o meu Deus. […] 7 Assim diz o Senhor, o Redentor e Santo de Israel, ao que é desprezado, ao aborrecido das nações, ao servo dos tiranos: Os reis o verão, e os príncipes se levantarão; e eles te adorarão por amor do Senhor, que é fiel, e do Santo de Israel, que te escolheu.

Há nesses versos o primeiro indício da difícil tarefa do Servo. Ele lamenta: “Tenho trabalhado em vão; gastei as Minhas forças por nada e à toa” (Is 49:4), uma ideia ecoada em Daniel 9:26: “o Ungido será morto e não terá nada”. Porém, Ele Se apega à fé: “Todavia, o Meu direito está diante do Senhor, a Minha recompensa está diante do Meu Deus” (Is 49:4). J. Alec Motyer observou: “Isaías profetizou sobre um Servo com uma natureza humana, testado como nós e que provou ser Ele o Autor e Consumador da fé, uma fé real e pessoal que ainda pode dizer ‘meu Deus’ quando nada mais parece valer a pena” (The Prophecy of Isaiah: An Introduction and Commentary; InterVarsity Press, p. 387).

Isaías 49:7 é incrível. O Servo é “desprezado”, “detestado pelas nações”, “Servo dos dominadores”, mas o Senhor Lhe diz: “Os reis O verão e se levantarão; os príncipes se inclinarão diante de você por amor do Senhor, que é fiel, e do Santo de Israel, que O escolheu”.

Cristo foi fiel, apesar dos motivos para desanimar. Por que devemos fazer o mesmo?

Quinta-feira, 25 de fevereiro de 2021. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Isaías: Consolo para o povo de Deus. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 503, jan. fev. mar. 2021. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Esperança antecipada

Lições da Bíblia1

O fato de Isaías ter profetizado com precisão e nominalmente a vinda de Ciro incomoda aqueles que não creem que os profetas recebem predições de Deus. Para lidar com essa frustração, essas pessoas aceitam a teoria de que outro profeta, um “segundo Isaías”, vivendo no tempo de Ciro, tivesse escrito Isaías 40–66. Portanto, o livro de Isaías é “serrado em dois”, o mesmo destino que tradicionalmente se entende ter ocorrido com o próprio profeta (Hb 11:37).

No entanto, não há evidência histórica da existência de um segundo “Isaías”. Se ele realmente existiu, é estranho que a Bíblia não o tenha mencionado, pois sua mensagem é profundamente importante, e sua arte literária é fenomenal! Mesmo o manuscrito mais antigo da Bíblia, o livro de Isaías nos Manuscritos do Mar Morto, não possui nenhum intervalo entre Isaías 39 e 40 que indique uma transição à obra de um novo autor.

A mensagem fundamental de Isaías é coerente em todo o seu livro: confie no Deus verdadeiro, inclusive em Seu Libertador messiânico, em vez de confiar em outros poderes. Os estudiosos enfatizam corretamente a mudança de foco do período assírio, em Isaías 1–39, para o período babilônico, a partir do capítulo 40. Mas descobrimos que Isaías 13, 14 e 39 já previam um cativeiro babilônico. De fato, Isaías 1–39 enfatiza o juízo, e Isaías 40–66 focaliza a consolação. Porém, nos capítulos anteriores, o consolo e segurança divinos também são abundantes, e passagens posteriores, como Isaías 42:18-25, 43:22-28 e 48:1-11, falam dos juízos de Deus sobre Judá porque a nação O havia abandonado. Na verdade, as profecias de Isaías sobre a consolação futura implicam sofrimento no período anterior.

8. Embora a nação tivesse enfrentado uma terrível calamidade por causa dos pecados do povo, alguns não perderam a esperança. Eles se apegaram às promessas de Deus, encontradas em Levítico 26:40-45. Leia esses versos cuidadosamente. Coloque-se no lugar dos hebreus que estavam vivos após a derrota de Judá para Babilônia. Que esperança encontramos nessas palavras?

Levítico 26:40-45 (ARA)2: “40 Mas, se confessarem a sua iniquidade e a iniquidade de seus pais, na infidelidade que cometeram contra mim, como também confessarem que andaram contrariamente para comigo, 41 pelo que também fui contrário a eles e os fiz entrar na terra dos seus inimigos; se o seu coração incircunciso se humilhar, e tomarem eles por bem o castigo da sua iniquidade, 42 então, me lembrarei da minha aliança com Jacó, e também da minha aliança com Isaque, e também da minha aliança com Abraão, e da terra me lembrarei. 43 Mas a terra na sua assolação, deixada por eles, folgará nos seus sábados; e tomarão eles por bem o castigo da sua iniquidade, visto que rejeitaram os meus juízos e a sua alma se aborreceu dos meus estatutos. 44 Mesmo assim, estando eles na terra dos seus inimigos, não os rejeitarei, nem me aborrecerei deles, para consumi-los e invalidar a minha aliança com eles, porque eu sou o Senhor, seu Deus. 45 Antes, por amor deles, me lembrarei da aliança com os seus antepassados, que tirei da terra do Egito à vista das nações, para lhes ser por Deus. Eu sou o Senhor.”

Que princípio espiritual está em atuação nesses versos de Levítico? O que o Senhor disse a Israel naquela ocasião? Como o mesmo princípio funciona em nossa vida?

Quarta-feira, 24 de fevereiro de 2021. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Isaías: Consolo para o povo de Deus. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 503, jan. fev. mar. 2021. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Messias persa (Is 44:26–45:6)

Lições da Bíblia1

6. Qual profecia impressionante aparece em Isaías 44:26–45:6?

Isaías 44:26–45:6 (ARA)2: 44:26 que confirmo a palavra do meu servo e cumpro o conselho dos meus mensageiros; que digo de Jerusalém: Ela será habitada; e das cidades de Judá: Elas serão edificadas; e quanto às suas ruínas: Eu as levantarei; 27 que digo à profundeza das águas: Seca-te, e eu secarei os teus rios; 28 que digo de Ciro: Ele é meu pastor e cumprirá tudo o que me apraz; que digo também de Jerusalém: Será edificada; e do templo: Será fundado. 45:1 Assim diz o Senhor ao seu ungido, a Ciro, a quem tomo pela mão direita, para abater as nações ante a sua face, e para descingir os lombos dos reis, e para abrir diante dele as portas, que não se fecharão. 2 Eu irei adiante de ti, endireitarei os caminhos tortuosos, quebrarei as portas de bronze e despedaçarei as trancas de ferro; 3 dar-te-ei os tesouros escondidos e as riquezas encobertas, para que saibas que eu sou o Senhor, o Deus de Israel, que te chama pelo teu nome. 4 Por amor do meu servo Jacó e de Israel, meu escolhido, eu te chamei pelo teu nome e te pus o sobrenome, ainda que não me conheces. 5 Eu sou o Senhor, e não há outro; além de mim não há Deus; eu te cingirei, ainda que não me conheces. 6 Para que se saiba, até ao nascente do sol e até ao poente, que além de mim não há outro; eu sou o Senhor, e não há outro.”

O ministério de Isaías durou aproximadamente de 745 a.C. até 685 a.C. Depois de mencionar um conquistador do leste e do norte (Is 41:2, 3, 25) e sugerir que essa seria uma boa notícia para Jerusalém (Is 41:27), Isaías profetizou com precisão e nominalmente a vinda de Ciro e descreveu as atividades dele. Ciro veio do norte e do leste de Babilônia e a conquistou em 539 a.C.; ele realmente serviu aos propósitos de Deus ao libertar os judeus do exílio babilônico; e, de fato, autorizou a reconstrução do templo em Jerusalém (veja Ed 1).

Visto que existem aproximadamente cento e quarenta e seis anos desde a morte de Isaías até a queda de Babilônia, sua profecia estava um século e meio à frente de seu tempo. Seria como se George Washington previsse que um homem chamado General Dwight Eisenhower libertaria a Europa em 1945!

As ações de Ciro são comprovadas em fontes antigas, incluindo as crônicas babilônicas, o relatório de Ciro no “Cilindro de Ciro” e a Bíblia (2Cr 36:22, 23; Ed 1; Dn 5; 6:28; 10:1). A profecia é precisa! Os verdadeiros profetas recebem predições de Deus, Aquele que conhece o futuro com antecedência.

7. Por que Deus chamou Ciro de “Seu ungido” (Is 45:1)? Marque uma alternativa:

A.( ) Porque Ciro foi escolhido para cumprir os propósitos de Deus.
B.( ) Porque Ciro seria ungido rei de Judá, em Jerusalém.

Resposta sugestiva: Alternativa A.

A palavra hebraica para “ungido” é a mesma da qual obtemos a palavra ­“Messias”. Em outras passagens, essa palavra poderia se referir a um sumo sacerdote ungido (Lv 4:3, 5, 16; 6:22), a um rei israelita ungido (1Sm 16:6; 24:6, 10; 2Sm 22:51), ou ao Messias, futuro e perfeito Rei e Libertador da linhagem de Davi (Sl 2:2; Dn 9:25, 26). Ciro seria um futuro rei, enviado por Deus para libertar Seu povo. Mas ele seria um messias incomum, pois não seria israelita. Realizaria algumas obras do Messias, como derrotar os inimigos de Deus e libertar Seu povo, mas não poderia ser o Messias, pois não seria descendente de Davi.

Na predição sobre Ciro, Deus provou Sua divindade singular, ao demonstrar que somente Ele conhece o futuro (Is 41:4, 21-23, 26-28; Is 44:26). Ele também tocou o coração de Ciro: “E te darei os tesouros das escuridades e as riquezas encobertas, para que possas saber que Eu Sou o Senhor, o Deus de Israel, que te chama pelo teu nome” (Is 45:3, ARC).

Pense em outras profecias que se cumpriram. Que esperança elas nos oferecem?

Terça-feira, 22 de fevereiro de 2021. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Isaías: Consolo para o povo de Deus. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 503, jan. fev. mar. 2021. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

O Servo anônimo (Is 42:1-7)

Lições da Bíblia1

3. Quais eram a função e o caráter do Servo anônimo de Deus, a quem Ele havia escolhido e em quem tinha colocado Seu Espírito? Is 42:1-7

Isaías 42:1-7 (ARA)2: “1 Eis aqui o meu servo, a quem sustenho; o meu escolhido, em quem a minha alma se compraz; pus sobre ele o meu Espírito, e ele promulgará o direito para os gentios.Não clamará, nem gritará, nem fará ouvir a sua voz na praça.Não esmagará a cana quebrada, nem apagará a torcida que fumega; em verdade, promulgará o direito. Não desanimará, nem se quebrará até que ponha na terra o direito; e as terras do mar aguardarão a sua doutrina. 5 Assim diz Deus, o Senhor, que criou os céus e os estendeu, formou a terra e a tudo quanto produz; que dá fôlego de vida ao povo que nela está e o espírito aos que andam nela. 6 Eu, o Senhor, te chamei em justiça, tomar-te-ei pela mão, e te guardarei, e te farei mediador da aliança com o povo e luz para os gentios;para abrires os olhos aos cegos, para tirares da prisão o cativo e do cárcere, os que jazem em trevas.

Escolha a melhor resposta ou combinação de respostas:

1. Ele promulgaria justiça para as nações.

2. Realizaria seus objetivos de modo silencioso e suave, mas bem-sucedido.

3. Seria um mestre.

4. Serviria como uma aliança entre Deus e o povo.

5. Concederia luz e esperança, ao curar a cegueira e libertar os cativos.

6. Todos os itens acima.

4. Como a função e o caráter desse Servo se comparam aos do “rebento de Jessé”, sobre o qual repousava também o Espírito do Senhor (Is 11)?

Isaías 11 (ARA)2: “1 Do tronco de Jessé sairá um rebento, e das suas raízes, um renovo. 2 Repousará sobre ele o Espírito do Senhor, o Espírito de sabedoria e de entendimento, o Espírito de conselho e de fortaleza, o Espírito de conhecimento e de temor do Senhor. Deleitar-se-á no temor do Senhor; não julgará segundo a vista dos seus olhos, nem repreenderá segundo o ouvir dos seus ouvidos;mas julgará com justiça os pobres e decidirá com equidade a favor dos mansos da terra; ferirá a terra com a vara de sua boca e com o sopro dos seus lábios matará o perverso.A justiça será o cinto dos seus lombos, e a fidelidade, o cinto dos seus rins. 6 O lobo habitará com o cordeiro, e o leopardo se deitará junto ao cabrito; o bezerro, o leão novo e o animal cevado andarão juntos, e um pequenino os guiará. 7 A vaca e a ursa pastarão juntas, e as suas crias juntas se deitarão; o leão comerá palha como o boi. 8 A criança de peito brincará sobre a toca da áspide, e o já desmamado meterá a mão na cova do basilisco. 9 Não se fará mal nem dano algum em todo o meu santo monte, porque a terra se encherá do conhecimento do Senhor, como as águas cobrem o mar. 10 Naquele dia, recorrerão as nações à raiz de Jessé que está posta por estandarte dos povos; a glória lhe será a morada. 11 Naquele dia, o Senhor tornará a estender a mão para resgatar o restante do seu povo, que for deixado, da Assíria, do Egito, de Patros, da Etiópia, de Elão, de Sinar, de Hamate e das terras do mar. 12 Levantará um estandarte para as nações, ajuntará os desterrados de Israel e os dispersos de Judá recolherá desde os quatro confins da terra. 13 Afastar-se-á a inveja de Efraim, e os adversários de Judá serão eliminados; Efraim não invejará a Judá, e Judá não oprimirá a Efraim. 14 Antes, voarão para sobre os ombros dos filisteus ao Ocidente; juntos, despojarão os filhos do Oriente; contra Edom e Moabe lançarão as mãos, e os filhos de Amom lhes serão sujeitos. 15 O Senhor destruirá totalmente o braço do mar do Egito, e com a força do seu vento moverá a mão contra o Eufrates, e, ferindo-o, dividi-lo-á em sete canais, de sorte que qualquer o atravessará de sandálias. 16 Haverá caminho plano para o restante do seu povo, que for deixado, da Assíria, como o houve para Israel no dia em que subiu da terra do Egito.”

Assim como em Isaías 42, o Governante da linhagem de Davi mencionado em Isaías 11 agiria em harmonia com o Senhor, promulgando justiça e libertação aos oprimidos, além de sabedoria e conhecimento de Deus. Esse “rebento” e “raiz” de Jessé é o Messias, o Filho divino que também traria “paz sem fim sobre o trono de Davi e sobre o seu reino”, mediante “o juízo e a justiça” (Is 9:6, 7). O Servo em Isaías 42 é, evidentemente, o Messias.

5. Como o Novo Testamento identifica o Servo de Isaías 42:1-7, que promulga justiça? Mt 12:15-21

Mateus 12:15-21 (ARA)2: “15 Mas Jesus, sabendo disto, afastou-se dali. Muitos o seguiram, e a todos ele curou, 16 advertindo-lhes, porém, que o não expusessem à publicidade, 17 para se cumprir o que foi dito por intermédio do profeta Isaías: 18 Eis aqui o meu servo, que escolhi, o meu amado, em quem a minha alma se compraz. Farei repousar sobre ele o meu Espírito, e ele anunciará juízo aos gentios. 19 Não contenderá, nem gritará, nem alguém ouvirá nas praças a sua voz. 20 Não esmagará a cana quebrada, nem apagará a torcida que fumega, até que faça vencedor o juízo. 21 E, no seu nome, esperarão os gentios.”

Mateus 12 cita Isaías 42 e aplica-o ao silencioso ministério de cura de Jesus, o Filho de Deus, em quem Sua alma Se compraz (Is 42:1; Mt 3:16, 17; 17:5), cujo ministério restabelece a aliança de Deus com o povo (Is 42:6; Dn 9:27).

Jesus e Seus discípulos obtiveram justiça para o povo, ao libertá-lo do sofrimento, da ignorância de Deus e da escravidão dos demônios, causados pela opressão satânica (Lc 10:19). Em seguida, Jesus morreu para confirmar a “nova aliança” (Mt 26:28) e obter justiça para o mundo ao expulsar Satanás, o estrangeiro que usurpara a posição de “príncipe deste mundo” (Jo 12:31-33; ARC).

Leia a descrição de Cristo em Isaías 42:1-4. Reflita sobre Jesus. Quais características de Seu ministério cumpriram essa profecia? Como devemos ministrar aos outros?

Segunda-feira, 22 de fevereiro de 2021. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Isaías: Consolo para o povo de Deus. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 503, jan. fev. mar. 2021. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Nação serva (Is 41)

Lições da Bíblia1

1. Em Isaías 41:8 Deus disse que Israel era Seu servo e em Isaías 42:1 apresentou Seu servo. Quem é Ele?

Isaías 41:8 (ARA)2: “Mas tu, ó Israel, servo meu, tu, Jacó, a quem elegi, descendente de Abraão, meu amigo”

Isaías 42:1 (ARA)2: “Eis aqui o meu servo, a quem sustenho; o meu escolhido, em quem a minha alma se compraz; pus sobre ele o meu Espírito, e ele promulgará o direito para os gentios.”

Seria esse servo Israel/Jacó, o antepassado dos israelitas? A nação de Israel? O Messias/Cristo, identificado no Novo Testamento como Jesus?

Existem dois tipos de referências a servos de Deus entremeadas em Isaías 41–53. Um servo é chamado de “Israel” ou “Jacó”, como vemos em Isaías 41:8; 44:1, 2, 21; 45:4; 48:20. Em virtude de Deus ter Se dirigido a Israel/Jacó no presente, fica claro que ele, Jacó, representava a nação que descende dele. Isso é confirmado pelo fato de que a redenção para o “Seu servo Jacó” é cumprida no momento em que ele sai de Babilônia (Is 48:20).

Em outros casos, como em Isaías 42:1; 50:10; 52:13; 53:11, o servo de Deus não é nomeado. Ao ser mencionado pela primeira vez, em Isaías 42:1, Sua identidade não é imediatamente aparente. Contudo, à medida que Isaías apresenta o perfil desse Servo em passagens posteriores, ­torna-se claro que Ele é Alguém que restaura as tribos de Jacó (Israel) a Deus (Is 49:5, 6) e que morre de modo sacrifical em favor dos pecadores (Is 52:13–53:12). Portanto, esse último Servo não pode ser o mesmo que a nação. Sendo assim, evidentemente Isaías falou de dois servos de Deus. Um é coletivo (a nação) e o outro é um indivíduo.

2. Qual era a função do servo como nação? (Is 41:8-20). Assinale a alternativa correta:

Isaías 41:8-20 (ARA)2: “8 Mas tu, ó Israel, servo meu, tu, Jacó, a quem elegi, descendente de Abraão, meu amigo, 9 tu, a quem tomei das extremidades da terra, e chamei dos seus cantos mais remotos, e a quem disse: Tu és o meu servo, eu te escolhi e não te rejeitei, 10 não temas, porque eu sou contigo; não te assombres, porque eu sou o teu Deus; eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a minha destra fiel. 11 Eis que envergonhados e confundidos serão todos os que estão indignados contra ti; serão reduzidos a nada, e os que contendem contigo perecerão. 12 Aos que pelejam contra ti, buscá-los-ás, porém não os acharás; serão reduzidos a nada e a coisa de nenhum valor os que fazem guerra contra ti. 13 Porque eu, o Senhor, teu Deus, te tomo pela tua mão direita e te digo: Não temas, que eu te ajudo. 14 Não temas, ó vermezinho de Jacó, povozinho de Israel; eu te ajudo, diz o Senhor, e o teu Redentor é o Santo de Israel. 15 Eis que farei de ti um trilho cortante e novo, armado de lâminas duplas; os montes trilharás, e moerás, e os outeiros reduzirás a palha. 16 Tu os padejarás, e o vento os levará, e redemoinho os espalhará; tu te alegrarás no Senhor e te gloriarás no Santo de Israel. 17 Os aflitos e necessitados buscam águas, e não as há, e a sua língua se seca de sede; mas eu, o Senhor, os ouvirei, eu, o Deus de Israel, não os desampararei. 18 Abrirei rios nos altos desnudos e fontes no meio dos vales; tornarei o deserto em açudes de águas e a terra seca, em mananciais. 19 Plantarei no deserto o cedro, a acácia, a murta e a oliveira; conjuntamente, porei no ermo o cipreste, o olmeiro e o buxo, 20 para que todos vejam e saibam, considerem e juntamente entendam que a mão do Senhor fez isso, e o Santo de Israel o criou.”

A. (  ) Fazer aliança com os inimigos do Senhor para evitar derrotas.
B.(  ) Servir a Deus e confiar em Seu poder para vencer os inimigos.

Resposta sugestiva: Alternativa B.

Deus assegurou a Israel que a nação ainda era o servo do Senhor: “Eu o escolhi e não o rejeitei” (Is 41:9). Em seguida, Deus deu a Israel uma das mais magníficas promessas: “Não tema, porque Eu estou com você; não fique com medo, porque Eu Sou o seu Deus; Eu lhe dou forças; sim, Eu o ajudo; sim, Eu o seguro com a mão direita da Minha justiça” (Is 41:10). Nesse verso e nos seguintes, uma das funções fundamentais de Israel era confiar no Deus verdadeiro para que Ele os salvasse (ao contrário do que fez Acaz), em vez de confiar em outros deuses e nas imagens deles, como as nações fizeram (Is 41:7, 21-24, 28, 29).

Observe como em Isaías 41:14 o Senhor chamou a nação de vermezinho. Que argumento Ele estava apresentando? Examine o texto para obter uma resposta melhor. O que isso nos ensina sobre nossa necessidade de depender totalmente do Senhor?

Domingo, 21 de fevereiro de 2021. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Isaías: Consolo para o povo de Deus. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 503, jan. fev. mar. 2021. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Servir e salvar

Lições da Bíblia1

“Eis aqui o Meu servo, a quem sustenho; o Meu escolhido, em quem a Minha alma se agrada; pus sobre Ele o Meu Espírito, e Ele promulgará o direito para os gentios” (Is 42:1).

“Muitos acham que seria um grande privilégio visitar os cenários da vida de Cristo na Terra, andar pelos lugares por Ele trilhados, contemplar o lago à margem do qual gostava de ensinar, as montanhas e vales em que Seus olhos tantas vezes pousaram. Mas não necessitamos ir a Nazaré, a Cafarnaum ou a Betânia para andar nos passos de Jesus. Encontraremos Suas pegadas junto ao leito dos doentes, nas casas humildes da pobreza, nos abarrotados becos das grandes cidades e em qualquer lugar onde houver um coração humano necessitado de consolação. Fazendo como Jesus fazia quando esteve na Terra, andaremos em Seus passos” (Ellen G. White, O Desejado de Todas as Nações, p. 640).

Isaías falou de um Servo do Senhor com uma missão semelhante de misericórdia: “Não esmagará a cana quebrada, nem apagará o pavio que fumega”; Ele viria “para abrir os olhos dos cegos, para tirar da prisão os cativos, e do cárcere, os que jazem em trevas” (Is 42:3, 7).

Nesta semana, examinaremos esse Servo. Quem é Ele, e o que Ele realizou?

Sábado, 20 de fevereiro de 2021. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Isaías: Consolo para o povo de Deus. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 503, jan. fev. mar. 2021. Adulto, Professor. 

Consolem o Meu povo – Estudo adicional

Lições da Bíblia1

Texto de Ellen G. White: Profetas e Reis, p. 311-321 (“O Deus de Israel”).

“Nos dias de Isaías, o entendimento espiritual da humanidade havia sido obscurecido por uma concepção errada a respeito de Deus. Durante muito tempo, Satanás havia procurado levar os seres humanos a ver seu Criador como o autor do pecado, do sofrimento e da morte. Aqueles que ele tinha conseguido enganar consideravam Deus como Alguém duro e exigente. Achavam que Ele estivesse sempre pronto para denunciar e condenar, e que não estivesse disposto a receber o pecador enquanto ainda existisse um motivo legal para não ajudá-lo. A lei de amor pela qual o Céu é regido havia sido falsamente apresentada pelo arquienganador como uma restrição imposta à felicidade dos seres humanos, um pesado jugo do qual deviam sentir-se alegres por se verem livres. Ele declarou que os preceitos dessa lei não podiam ser obedecidos, e que as penalidades da transgressão eram impostas arbitrariamente” (Ellen G. White, Profetas e Reis, p. 311).

Perguntas para consideração

1. Resuma a mensagem de Isaías 40:12-31. Use imagens de descobertas científicas atuais que mostrem o incrível poder de Deus. Compartilhe seu resumo com a classe.

2. A eternidade da Palavra e a esperança da ressurreição anulam o medo da morte (Is 40:6-8; Jó 19:25-27; Dn 12:2; 1Co 15:51-57; 1Ts 4:13-18)?

3. Ao refletirmos em Isaías 40:12-31, como podemos ser curados do orgulho e arrogância?

Sexta-feira, 19 de fevereiro de 2021. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Isaías: Consolo para o povo de Deus. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 503, jan. fev. mar. 2021. Adulto, Professor.