As lutas e dificuldades dos guardadores da lei

Lições da Bíblia

“Existem grandes benefícios em obedecer à lei, evidenciados na vida das pessoas abençoadas por Deus. Josué obedeceu aos preceitos do Senhor e liderou bem o povo de Israel. Repetidas vezes, o Senhor disse a Israel que, se obedecesse à lei, prosperaria.”1

“6. Leia 2 Crônicas 31:20, 21. Quais foram as principais razões para a prosperidade de Ezequias?”1

2 Crônicas 31:20, 21 (ARA)2: “20 Assim fez Ezequias em todo o Judá; fez o que era bom, reto e verdadeiro perante o Senhor, seu Deus. 21 Em toda a obra que começou no serviço da Casa de Deus, na lei e nos mandamentos, para buscar a seu Deus, de todo o coração o fez e prosperou.

“Seja qual for o espaço de educação em que estejamos, devemos enfatizar a importância da obediência. No entanto, nossos alunos não são tolos. Mais cedo ou mais tarde, eles perceberão o duro fato de que algumas pessoas são fiéis, amorosas e obedientes e que, mesmo assim, o desastre também as atinge. Como explicamos isso?”1

“O fato é que não podemos explicar. Vivemos em um mundo de pecado, de maldade, um mundo assolado pelo grande conflito, e nenhum de nós está imune a isso.”1

“7. O que os seguintes textos ensinam sobre essa questão difícil? Mc 6:25-27; Jó 1; 2; 2Co 11:23-29”1

Mc 6:25-27 (ARA)2: “25 No mesmo instante, voltando apressadamente para junto do rei, disse: Quero que, sem demora, me dês num prato a cabeça de João Batista. 26 Entristeceu-se profundamente o rei; mas, por causa do juramento e dos que estavam com ele à mesa, não lha quis negar. 27 E, enviando logo o executor, mandou que lhe trouxessem a cabeça de João. Ele foi, e o decapitou no cárcere,”

Jó 1 (ARA)2: “1 Havia um homem na terra de Uz, cujo nome era Jó; homem íntegro e reto, temente a Deus e que se desviava do mal. 2 Nasceram-lhe sete filhos e três filhas. 3 Possuía sete mil ovelhas, três mil camelos, quinhentas juntas de bois e quinhentas jumentas; era também mui numeroso o pessoal ao seu serviço, de maneira que este homem era o maior de todos os do Oriente. 4 Seus filhos iam às casas uns dos outros e faziam banquetes, cada um por sua vez, e mandavam convidar as suas três irmãs a comerem e beberem com eles. 5 Decorrido o turno de dias de seus banquetes, chamava Jó a seus filhos e os santificava; levantava-se de madrugada e oferecia holocaustos segundo o número de todos eles, pois dizia: Talvez tenham pecado os meus filhos e blasfemado contra Deus em seu coração. Assim o fazia Jó continuamente. 6 Num dia em que os filhos de Deus vieram apresentar-se perante o Senhor, veio também Satanás entre eles. 7 Então, perguntou o Senhor a Satanás: Donde vens? Satanás respondeu ao Senhor e disse: De rodear a terra e passear por ela. 8 Perguntou ainda o Senhor a Satanás: Observaste o meu servo Jó? Porque ninguém há na terra semelhante a ele, homem íntegro e reto, temente a Deus e que se desvia do mal. 9 Então, respondeu Satanása ao Senhor: Porventura, Jó debalde teme a Deus? 10 Acaso, não o cercaste com sebe, a ele, a sua casa e a tudo quanto tem? A obra de suas mãos abençoaste, e os seus bens se multiplicaram na terra. 11 Estende, porém, a mão, e toca-lhe em tudo quanto tem, e verás se não blasfema contra ti na tua face. 12 Disse o Senhor a Satanás: Eis que tudo quanto ele tem está em teu poder; somente contra ele não estendas a mão. E Satanás saiu da presença do Senhor. 13 Sucedeu um dia, em que seus filhos e suas filhas comiam e bebiam vinho na casa do irmão primogênito, 14 que veio um mensageiro a Jó e lhe disse: Os bois lavravam, e as jumentas pasciam junto a eles; 15 de repente, deram sobre eles os sabeus, e os levaram, e mataram aos servos a fio de espada; só eu escapei, para trazer-te a nova. 16 Falava este ainda quando veio outro e disse: Fogo de Deus caiu do céu, e queimou as ovelhas e os servos, e os consumiu; só eu escapei, para trazer-te a nova. 17 Falava este ainda quando veio outro e disse: Dividiram-se os caldeus em três bandos, deram sobre os camelos, os levaram e mataram aos servos a fio de espada; só eu escapei, para trazer-te a nova. 18 Também este falava ainda quando veio outro e disse: Estando teus filhos e tuas filhas comendo e bebendo vinho, em casa do irmão primogênito, 19 eis que se levantou grande vento do lado do deserto e deu nos quatro cantos da casa, a qual caiu sobre eles, e morreram; só eu escapei, para trazer-te a nova. 20 Então, Jó se levantou, rasgou o seu manto, rapou a cabeça e lançou-se em terra e adorou; 21 e disse: Nu saí do ventre de minha mãe e nu voltarei; o Senhor o deu e o Senhor o tomou; bendito seja o nome do Senhor! 22 Em tudo isto Jó não pecou, nem atribuiu a Deus falta alguma.”

Jó 2 (ARA)2: “1 Num dia em que os filhos de Deus vieram apresentar-se perante o Senhor, veio também Satanás entre eles apresentar-se perante o Senhor. 2 Então, o Senhor disse a Satanás: Donde vens? Respondeu Satanás ao Senhor e disse: De rodear a terra e passear por ela. 3 Perguntou o Senhor a Satanás: Observaste o meu servo Jó? Porque ninguém há na terra semelhante a ele, homem íntegro e reto, temente a Deus e que se desvia do mal. Ele conserva a sua integridade, embora me incitasses contra ele, para o consumir sem causa. 4 Então, Satanás respondeu ao Senhor: Pele por pele, e tudo quanto o homem tem dará pela sua vida. 5 Estende, porém, a mão, toca-lhe nos ossos e na carne e verás se não blasfema contra ti na tua face. 6 Disse o Senhor a Satanás: Eis que ele está em teu poder; mas poupa-lhe a vida. 7 Então, saiu Satanás da presença do Senhor e feriu a Jó de tumores malignos, desde a planta do pé até ao alto da cabeça. 8 Jó, sentado em cinza, tomou um caco para com ele raspar-se. 9 Então, sua mulher lhe disse: Ainda conservas a tua integridade? Amaldiçoa a Deus e morre. 10 Mas ele lhe respondeu: Falas como qualquer doida; temos recebido o bem de Deus e não receberíamos também o mal? Em tudo isto não pecou Jó com os seus lábios. 11 Ouvindo, pois, três amigos de Jó todo este mal que lhe sobreviera, chegaram, cada um do seu lugar: Elifaz, o temanita, Bildade, o suíta, e Zofar, o naamatita; e combinaram ir juntamente condoer-se dele e consolá-lo. 12 Levantando eles de longe os olhos e não o reconhecendo, ergueram a voz e choraram; e cada um, rasgando o seu manto, lançava pó ao ar sobre a cabeça. 13 Sentaram-se com ele na terra, sete dias e sete noites; e nenhum lhe dizia palavra alguma, pois viam que a dor era muito grande.”

2Co 11:23-29 (ARA)2: “23 São ministros de Cristo? (Falo como fora de mim.) Eu ainda mais: em trabalhos, muito mais; muito mais em prisões; em açoites, sem medida; em perigos de morte, muitas vezes. 24 Cinco vezes recebi dos judeus uma quarentena de açoites menos um; 25 fui três vezes fustigado com varas; uma vez, apedrejado; em naufrágio, três vezes; uma noite e um dia passei na voragem do mar; 26 em jornadas, muitas vezes; em perigos de rios, em perigos de salteadores, em perigos entre patrícios, em perigos entre gentios, em perigos na cidade, em perigos no deserto, em perigos no mar, em perigos entre falsos irmãos; 27 em trabalhos e fadigas, em vigílias, muitas vezes; em fome e sede, em jejuns, muitas vezes; em frio e nudez. 28 Além das coisas exteriores, há o que pesa sobre mim diariamente, a preocupação com todas as igrejas. 29 Quem enfraquece, que também eu não enfraqueça? Quem se escandaliza, que eu não me inflame?”

“Evidentemente, pessoas boas e fiéis, cumpridoras da lei, nem sempre prosperaram, pelo menos no sentido em que o mundo entende a prosperidade. E aqui também pode haver uma resposta parcial a essa questão difícil, que certamente surgirá quando buscarmos ensinar a importância da lei. O que exatamente queremos dizer com ‘prosperidade’? O que o salmista disse? ‘Prefiro estar à porta da casa do meu Deus a permanecer nas tendas da perversidade’ (Sl 84:10). Não há dúvida de que, pelos padrões do mundo, mesmo os fiéis a Deus e obedientes à Sua lei nem sempre ‘prosperam’, pelo menos por enquanto. Prestamos um desserviço aos nossos alunos se dissermos o contrário.”1

“Leia Hebreus 11:13-16 [‘13 Todos estes morreram na fé, sem ter obtido as promessas; vendo-as, porém, de longe, e saudando-as, e confessando que eram estrangeiros e peregrinos sobre a terra. 14 Porque os que falam desse modo manifestam estar procurando uma pátria. 15 E, se, na verdade, se lembrassem daquela de onde saíram, teriam oportunidade de voltar. 16 Mas, agora, aspiram a uma pátria superior, isto é, celestial. Por isso, Deus não se envergonha deles, de ser chamado o seu Deus, porquanto lhes preparou uma cidade.’]. De acordo com esse texto, por que os fiéis ainda sofrem?”1

Quarta-feira, 14 de outubro de 2020. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Educação e redenção. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 502, out. nov. dez. 2020. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Para que sejas bem-sucedido

Lições da Bíblia

“Em toda a Bíblia, vemos outros resultados de conhecer e obedecer à lei de Deus.”1

“4. Leia Josué 1:7, 8. O que o Senhor disse a Josué? Como os princípios encontrados no texto se aplicam a nós hoje? Assinale a alternativa correta:”1

“O Senhor disse a Josué na entrada de Canaã: ‘Tão somente sê forte e mui corajoso para teres o cuidado de fazer segundo toda a lei que Meu servo Moisés te ordenou; dela não te desvies, nem para a direita nem para a esquerda, para que sejas bem-sucedido por onde quer que andares’ (Js 1:7).”1

A.(  ) Que ele devia ser forte e corajoso para obedecer à lei.
B.(  ) Que ele devia adaptar a lei à cultura da terra de Canaã.

Resposta sugestiva: Alternativa A.

“Essa noção de sucesso derivado da obediência pode parecer contrária à maneira pela qual o sucesso é medido no mundo hoje. Muitos acreditam que as marcas de sucesso sejam inovação, criatividade e autoconfiança. Para ter sucesso em determinado setor, muitas vezes é necessário talento extraordinário e assumir riscos. No entanto, aos olhos de Deus o sucesso requer uma série de recursos diferentes.”1

“5. Leia Apocalipse 12:17; 14:12; Romanos 1:5; 16:26; Tiago 2:10-12. O que esses versos nos revelam sobre obediência à lei de Deus? Ou seja, mesmo que não sejamos salvos pela obediência à lei, por que é tão importante que ainda a obedeçamos? Assinale a alternativa correta:”1

Apocalipse 12:17 (ARA)2: “Irou-se o dragão contra a mulher e foi pelejar com os restantes da sua descendência, os que guardam os mandamentos de Deus e têm o testemunho de Jesus; e se pôs em pé sobre a areia do mar.”

Apocalipse 14:12 (ARA)2: “Aqui está a perseverança dos santos, os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus.”

Romanos 1:5 (ARA)2: “por intermédio de quem viemos a receber graça e apostolado por amor do seu nome, para a obediência por fé, entre todos os gentios,”

Romanos 16:26 (ARA)2: “e que, agora, se tornou manifesto e foi dado a conhecer por meio das Escrituras proféticas, segundo o mandamento do Deus eterno, para a obediência por fé, entre todas as nações,”

Tiago 2:10-12 (ARA)2: “10 Pois qualquer que guarda toda a lei, mas tropeça em um só ponto, se torna culpado de todos. 11 Porquanto, aquele que disse: Não adulterarás também ordenou: Não matarás. Ora, se não adulteras, porém matas, vens a ser transgressor da lei. 12 Falai de tal maneira e de tal maneira procedei como aqueles que hão de ser julgados pela lei da liberdade.

A.( ) A lei é uma garantia de que seremos salvos um dia.
B.( ) Somos salvos para a obediência. A lei de Deus ainda é válida hoje.

Resposta sugestiva: Alternativa B.

“Antigo Testamento, Novo Testamento, Antiga Aliança, Nova Aliança, não importa: como cristãos que creem na Bíblia, somos chamados a obedecer à lei de Deus. A transgressão da lei, também conhecida como pecado, apenas leva à dor, sofrimento e morte eterna. Quem já não experimentou ou viu os resultados do pecado, da transgressão da lei de Deus? Assim como o antigo Israel prosperaria obedecendo à lei de Deus (mesmo que eles também precisassem da graça), nós também prosperamos. Portanto, como parte da educação cristã, precisamos manter a lei de Deus como um componente central do que significa viver pela fé e confiar na graça de Deus.”1

“Qual tem sido sua experiência e aprendizado com as consequências do pecado? O que você pode contar aos outros para que, talvez, eles não cometam os mesmos erros?”1

Terça-feira, 13 de outubro de 2020. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Educação e redenção. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 502, out. nov. dez. 2020. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Uma testemunha contra ti

Lições da Bíblia

“Quando Moisés ficou sabendo que estava prestes a morrer, ele estava ciente da situação que deixaria para trás. Sabia que, após sua morte, os israelitas entrariam na prometida terra de Canaã e que eles se rebelariam quando alcançassem o destino almejado havia tanto tempo.”1

“2. Leia Deuteronômio 31:14-27. Quais preparativos Moisés fez antes de sua morte? Quais eram suas principais preocupações e como ele lidou com elas?”1

Deuteronômio 31:14-27 (ARA)2: “14 Disse o Senhor a Moisés: Eis que os teus dias são chegados, para que morras; chama Josué, e apresentai-vos na tenda da congregação, para que eu lhe dê ordens. Assim, foram Moisés e Josué e se apresentaram na tenda da congregação. 15 Então, o Senhor apareceu, ali, na coluna de nuvem, a qual se deteve sobre a porta da tenda. 16 Disse o Senhor a Moisés: Eis que estás para dormir com teus pais; e este povo se levantará, e se prostituirá, indo após deuses estranhos na terra para cujo meio vai, e me deixará, e anulará a aliança que fiz com ele. 17 Nesse dia, a minha ira se acenderá contra ele; desampará-lo-ei e dele esconderei o rosto, para que seja devorado; e tantos males e angústias o alcançarão, que dirá naquele dia: Não nos alcançaram estes males por não estar o nosso Deus no meio de nós? 18 Esconderei, pois, certamente, o rosto naquele dia, por todo o mal que tiverem feito, por se haverem tornado a outros deuses. 19 Escrevei para vós outros este cântico e ensinai-o aos filhos de Israel; ponde-o na sua boca, para que este cântico me seja por testemunha contra os filhos de Israel. 20 Quando eu tiver introduzido o meu povo na terra que mana leite e mel, a qual, sob juramento, prometi a seus pais, e, tendo ele comido, e se fartado, e engordado, e houver tornado a outros deuses, e os houver servido, e me irritado, e anulado a minha aliança; 21 e, quando o tiverem alcançado muitos males e angústias, então, este cântico responderá contra ele por testemunha, pois a sua descendência, sempre, o trará na boca; porquanto conheço os desígnios que, hoje, estão formulando, antes que o introduza na terra que, sob juramento, prometi. 22 Assim, Moisés, naquele mesmo dia, escreveu este cântico e o ensinou aos filhos de Israel. 23 Ordenou o Senhor a Josué, filho de Num, e disse: Sê forte e corajosof, porque tu introduzirás os filhos de Israel na terra que, sob juramento, lhes prometi; e eu serei contigo. 24 Tendo Moisés acabado de escrever, integralmente, as palavras desta lei num livro, 25 deu ordem aos levitas que levavam a arca da Aliança do Senhor, dizendo: 26 Tomai este Livro da Lei e ponde-o ao lado da arca da Aliança do Senhor, vosso Deus, para que ali esteja por testemunha contra ti. 27 Porque conheço a tua rebeldia e a tua dura cerviz. Pois, se, vivendo eu, ainda hoje, convosco, sois rebeldes contra o Senhor, quanto mais depois da minha morte?

“O tom de Moisés nesse texto parece o de um professor se preparando para ser substituído. Ele sabia que seus alunos haviam se comportado mal em sua presença na sala de aula; e não estava iludido a ponto de pensar que eles não se rebelariam na sua ausência. Moisés instruiu os levitas que carregavam a arca da aliança a colocarem o livro da lei ao lado da arca para que fosse uma ‘testemunha’. Ele não estava simplesmente entregando um plano de aula para seu substituto, mas transmitindo um testemunho. Moisés falou do livro da lei como se fosse um ser vivo com poder para reprovar o coração dos homens.”1

“3. Pense na lei como uma ‘testemunha contra’ eles. Como entendemos essa ideia no Novo Testamento? (Veja Rm 3:19-23). Ou seja, como a lei indica nossa necessidade de graça?”1

Rm 3:19-23 (ARA)2: “19 Ora, sabemos que tudo o que a lei diz, aos que vivem na lei o diz para que se cale toda boca, e todo o mundo seja culpável perante Deus, 20 visto que ninguém será justificadoh diante dele por obras da lei, em razão de que pela lei vem o pleno conhecimento do pecado. 21 Mas agora, sem lei, se manifestou a justiça de Deus testemunhada pela lei e pelos profetas; 22 justiça de Deus mediante a fé em Jesus Cristo, para todos [e sobre todos] os que creem; porque não há distinção, 23 pois todos pecaram e carecem da glória de Deus,”

“Em Deuteronômio 31, Deus instruiu Moisés a escrever um cântico que o Senhor lhe havia ensinado. Moisés devia ensinar o cântico aos israelitas para que, conforme declarado no verso 19, ‘este cântico’ fosse ‘testemunha’ para Deus ‘contra os filhos de Israel’. Novamente, vemos as ordens de Deus personificadas. Um cântico, ao ser entoado, é mais facilmente compartilhado e difundido. E, sendo ele uma testemunha, tem a capacidade de fazer com que as pessoas avaliem a si mesmas e vejam o que ele revela sobre elas.”1

“Quando buscamos obedecer à lei com a ajuda de Deus, ela funciona como ‘testemunha contra’ nós? O que essa testemunha ensina sobre nossa necessidade do evangelho?”1

Segunda-feira, 12 de outubro de 2020. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Educação e redenção. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 502, out. nov. dez. 2020. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Amar e temer a Deus

Lições da Bíblia

“O livro de Deuteronômio contém as últimas palavras de Moisés a uma nova geração em Israel, aquela que finalmente entraria na Terra Prometida. Mas, antes que os israelitas entrassem, Moisés tinha algumas palavras e instruções muito claras a dar.”1

“1. Leia Deuteronômio 31:9-13. O que significa temer ao Senhor? Assinale a alternativa correta:”1

Deuteronômio 31:9-13 “9 Esta lei, escreveu-a Moisés e a deu aos sacerdotes, filhos de Levi, que levavam a arca da Aliança do Senhor, e a todos os anciãos de Israel. 10 Ordenou-lhes Moisés, dizendo: Ao fim de cada sete anos, precisamente no ano da remissão, na Festa dos Tabernáculos, e 11 quando todo o Israel vier a comparecer perante o Senhor, teu Deus, no lugar que este escolher, lerás esta lei diante de todo o Israel. 12 Ajuntai o povo, os homens, as mulheres, os meninos e o estrangeiro que está dentro da vossa cidade, para que ouçam, e aprendam, e temam o Senhor, vosso Deus, e cuidem de cumprir todas as palavras desta lei; 13 para que seus filhos que não a souberem ouçam e aprendam a temer o Senhor, vosso Deus, todos os dias que viverdes sobre a terra à qual ides, passando o Jordão, para a possuir.”

A.( ) Simplesmente ter medo de Deus.

B.( ) Reverenciá-Lo e respeitá-Lo como Senhor.

Resposta sugestiva: Alternativa B.

“Deus foi intencional nas maneiras de comunicar Sua lei a Israel. Ele tomou todas as providências para que Suas leis não fossem esquecidas. Assim, Deus é um educador longânimo. Ele ensinou, repetiu, enviou profetas e usou Seus servos para transmitir Sua mensagem. E fez isso repetidas vezes. Muitos dos escritos do Antigo Testamento são essencialmente o esforço de Deus para ensinar Seu povo a seguir o caminho da vida.”1

“Observe nesses versos como Moisés enfatizou a importância do ensino da lei às futuras gerações. Moisés o descreveu como um processo de duas etapas. Primeiramente, os filhos ouvem a lei e depois aprendem ‘a temer o Senhor’, seu ‘Deus’ (Dt 31:13).”1

“Aprender a lei pressupõe que o temor não seja um resultado natural de conhecer a lei. O processo de temer a Deus deve ser aprendido. Moisés sugeriu que o conhecimento e o temor são um processo, não uma relação imediata de causa e efeito.”1

“Além disso, o que significa ‘temer a Deus’ quando também foi dito ao povo: ‘Amarás, pois, o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de toda a tua força’ (Dt 6: 5)? Talvez possamos comparar essa situação com a maneira pela qual um filho ama e teme um bom pai, que revela seu amor e cuidado falando a verdade e cumprindo o que diz. Com um pai assim, se cometemos algum erro, de fato sofreremos as consequências da transgressão. Podemos e devemos amar e temer a Deus ao mesmo tempo. Essas não são ideias contraditórias. Quanto mais aprendemos sobre Deus, mais O amamos por Sua bondade; ao mesmo tempo, quanto mais conhecemos a Deus, mais O tememos, pois podemos ver a Sua grande justiça e santidade em contraste com nossa grande injustiça e pecaminosidade, e que somente pela graça, mérito imerecido, não somos destruídos.”1

“Para você, o que significa amar e temer a Deus ao mesmo tempo?”1

Domingo, 11 de outubro de 2020. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Educação e redenção. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 502, out. nov. dez. 2020. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

A Lei como professor

Lições da Bíblia

“Amarás, pois, o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de toda a tua força” (Dt 6:5).1

“Ao advertir os gálatas contra o legalismo, Paulo escreveu: ‘Se fosse promulgada uma lei que pudesse dar vida, a justiça, na verdade, seria procedente de lei’ (Gl 3:21). Evidentemente, se alguma lei pudesse ‘dar vida’, seria a lei de Deus. Contudo, o argumento de Paulo é que, para nós, pecadores, nem mesmo a lei de Deus pode dar vida. Por quê? ‘A Escritura encerrou tudo sob o pecado, para que, mediante a fé em Jesus Cristo, fosse a promessa concedida aos que creem’ (Gl 3:22).”1

“No entanto, se a lei não pode conceder vida aos pecadores, qual é o propósito dela, além de nos mostrar nossa necessidade de graça? Então, a lei teria apenas uma função negativa, existindo somente para nos mostrar nossos pecados?”

“Não! A lei também existe para nos indicar o caminho à vida, que é encontrada somente em Jesus. É disso também que se trata a verdadeira educação, conduzindo-nos a uma vida de graça, de fé e de obediência a Cristo. Por essa razão, estudaremos, nesta semana, a função da lei de Deus em toda a questão da educação cristã. Embora a lei não nos salve, veremos o que ela ainda nos ensina sobre fé, graça e o amor de Deus pela humanidade caída.”

Sábado, 10 de outubro de 2020. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Educação e redenção. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 502, out. nov. dez. 2020. Adulto, Professor. 

A família – Estudo adicional

Lições da Bíblia

Textos de Ellen G. White: Educação, p. 275-282 (“Preparação”), p. 283-286 (“Cooperação”) e p. 287-297 (“Disciplina”).

“Sobre os pais e as mães recai a responsabilidade do primeiro ensino à criança, tanto quanto do ensino posterior; e a ambos os pais é urgentíssima a necessidade de preparo cuidadoso e completo. Antes de tomar sobre si as responsabilidades da paternidade ou maternidade, homens e mulheres devem se familiarizar com as leis do desenvolvimento físico […]; Devem também compreender as leis do desenvolvimento mental e do ensino moral” (Ellen G. White, Educação, p. 276).1

“Esse trabalho de cooperação deve começar com o pai e a mãe na vida doméstica. No ensino de seus filhos, eles têm uma responsabilidade conjunta, e agir juntos deve ser seu constante esforço. Que eles se entreguem a Deus, procurando Dele auxílio para se ajudarem mutuamente. […] Os pais que dão esse ensino não são os que ficam criticando o professor. Compreendem que o interesse de seus filhos e a justiça para com a escola exigem que, tanto quanto possível, eles apoiem e honrem aquele que participa de sua responsabilidade” (Ellen G. White, Educação, p. 283).1

Perguntas para consideração

“1. A lição desta semana ajudou você a interagir com outras pessoas e testemunhar a elas, seja em sua casa ou em outro lugar?”1

“2. Temos a tendência de ver a educação como algo bom. (Afinal, quem pode ser contra a educação?) Mas esse sempre é o caso? Você conhece exemplos de educação pervertida? Como esses exemplos negativos podem nos ajudar a tornar a educação uma coisa boa?”1

“3. Todos recebemos o livre-arbítrio. Mais cedo ou mais tarde, os filhos terão que tomar suas próprias decisões em relação ao Deus sobre quem aprenderam durante sua infância e juventude. Por que os pais que buscam testemunhar e ensinar o evangelho aos outros sempre devem ter em mente essa verdade crucial sobre o livre-arbítrio?”1

Sexta-feira, 09 de outubro de 2020. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Educação e redenção. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 502, out. nov. dez. 2020. Adulto, Professor. 

Para não esquecer

Lições da Bíblia

“Antes que os filhos de Israel entrassem na Terra Prometida, Moisés falou com eles novamente, relatando as maneiras maravilhosas pelas quais o Senhor os havia guiado, e os advertiu várias vezes para não esquecer o que o Senhor havia feito por eles. Em muitos aspectos, Deuteronômio foi o testamento de Moisés. E, embora tenha sido escrito há milhares de anos, em uma cultura e situação de vida radicalmente diferentes de tudo o que enfrentamos hoje, os princípios ali registrados também se aplicam a nós.”1

“5. Leia Deuteronômio 6. O que aprendemos nesse capítulo sobre os princípios da educação cristã? O que é central em tudo que ensinamos, não apenas para nossos filhos, mas para quem não conhece o que conhecemos sobre Deus e Seus grandes atos de salvação? Quais advertências também são encontradas nesses versos?”1

Deuteronômio 6 “1 Estes, pois, são os mandamentos, os estatutos e os juízos que mandou o Senhor, teu Deus, se te ensinassem, para que os cumprisses na terra a que passas para a possuir; 2 para que temas ao Senhor, teu Deus, e guardes todos os seus estatutos e mandamentos que eu te ordeno, tu, e teu filho, e o filho de teu filho, todos os dias da tua vida; e que teus dias sejam prolongados. 3 Ouve, pois, ó Israel, e atenta em os cumprires, para que bem te suceda, e muito te multipliques na terra que mana leite e mel, como te disse o Senhor, Deus de teus pais. 4 Ouve, Israel, o Senhor, nosso Deus, é o único Senhor. 5 Amarás, pois, o Senhor, teu Deusb, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de toda a tua força. 6 Estas palavras que, hoje, te ordeno estarão no teu coração; 7 tu as inculcarás a teus filhos, e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e ao deitar-te, e ao levantar-te. 8 Também as atarás como sinal na tua mão, e te serão por frontal entre os olhos. 9 E as escreverás nos umbrais de tua casa e nas tuas portas. 10 Havendo-te, pois, o Senhor, teu Deus, introduzido na terra que, sob juramento, prometeu a teus pais, Abraãod, Isaquee e Jacóf, te daria, grandes e boas cidades, que tu não edificaste; 11 e casas cheias de tudo o que é bom, casas que não encheste; e poços abertos, que não abriste; vinhais e olivais, que não plantaste; e, quando comeres e te fartares, 12 guarda-te, para que não esqueças o Senhor, que te tirou da terra do Egito, da casa da servidão. 13 O Senhor, teu Deus, temerásg, a ele servirás, e, pelo seu nome, jurarás. 14 Não seguirás outros deuses, nenhum dos deuses dos povos que houver à roda de ti, 15 porque o Senhor, teu Deus, é Deus zeloso no meio de ti, para que a ira do Senhor, teu Deus, se não acenda contra ti e te destrua de sobre a face da terra. 16 Não tentarás o Senhor, teu Deush, como o tentaste em Massá. 17 Diligentemente, guardarás os mandamentos do Senhor, teu Deus, e os seus testemunhos, e os seus estatutos que te ordenou. 18 Farás o que é reto e bom aos olhos do Senhor, para que bem te suceda, e entres, e possuas a boa terra a qual o Senhor, sob juramento, prometeu dar a teus pais, 19 lançando todos os teus inimigos de diante de ti, como o Senhor tem dito. 20 Quando teu filho, no futuro, te perguntar, dizendo: Que significam os testemunhos, e estatutos, e juízos que o Senhor, nosso Deus, vos ordenou? 21 Então, dirás a teu filho: Éramos servos de Faraó, no Egito; porém o Senhor de lá nos tirou com poderosa mão. 22 Aos nossos olhos fez o Senhor sinais e maravilhas, grandes e terríveis, contra o Egito e contra Faraó e toda a sua casa; 23 e dali nos tirou, para nos levar e nos dar a terra que sob juramento prometeu a nossos pais. 24 O Senhor nos ordenou cumpríssemos todos estes estatutos e temêssemos o Senhor, nosso Deus, para o nosso perpétuo bem, para nos guardar em vida, como tem feito até hoje. 25 Será por nós justiça, quando tivermos cuidado de cumprir todos estes mandamentos perante o Senhor, nosso Deus, como nos tem ordenado.

“A maravilhosa atuação de Deus entre os israelitas era central para tudo o que eles deveriam ensinar aos filhos. Além disso, foi muito clara a advertência dada de que eles não esquecessem tudo o que Deus havia feito por eles!”1

“É evidente que, se os pais devem desempenhar a função mais importante na integração dos ensinamentos bíblicos à vida de seus filhos, eles também têm a responsabilidade de se organizarem e se prepararem de maneira que possuam conhecimento e tempo adequados para passar com seus filhos.”1

“A primeira professora da criança é a mãe. Nas mãos dela está em grande parte a educação da criança durante o período de seu maior e mais rápido desenvolvimento” (Ellen G. White, Educação, p. 275).1

“Esse é o momento essencial em que os pais ministram aos filhos o amor e as promessas de Deus. Marcar um horário regular para ensinar pessoalmente a sabedoria e as promessas de Deus aos seus filhos terá um impacto positivo em sua família nas próximas gerações.”1

“‘Tu as inculcarás a teus filhos, e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e ao deitar-te, e ao levantar-te’ (Dt 6:7). Qual é o argumento apresentado nesse texto? Por que é crucial sempre manter a realidade do Senhor diante, não apenas de nossos filhos, mas de nós mesmos?”1

Quinta-feira, 08 de outubro de 2020. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Educação e redenção. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 502, out. nov. dez. 2020. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

A função dos pais

Lições da Bíblia

“‘E vós, pais, não provoqueis vossos filhos à ira, mas criai-os na disciplina e na admoestação do Senhor’ (Ef 6:4). ‘Mulher virtuosa, quem a achará? O seu valor muito excede o de finas joias’ (Pv 31:10).”1

“Os pais têm uma tremenda responsabilidade. O pai é o chefe da família, e a família é o berço da igreja, escola e sociedade. Se o pai for fraco, irresponsável e incompetente, a família, a igreja, a escola e a sociedade sofrerão as consequências. Os pais devem procurar demonstrar o fruto do Espírito: ‘amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio’ (Gl 5:22, 23).”1

“As mães têm talvez a função mais importante na sociedade. Elas exercem grande influência na formação do caráter dos filhos e no estabelecimento do humor e temperamento do lar. Os pais devem trabalhar com as mães na educação dos filhos.”1

“4. O que pais e mães podem aprender com estes textos? Ef 5:22, 23, 25, 26; 1Co 11:3; 2Co 6:14; Rm 13:13, 14; 2Pe 1:5-7; Fp 4:8”1

Ef 5:22, 23, 25, 26 (ARA)2: “22 As mulheres sejam submissas ao seu próprio marido, como ao Senhor; 23 porque o marido é o cabeça da mulher, como também Cristo é o cabeça da igreja, sendo este mesmo o salvador do corpo. […] 25 Maridos, amai vossa mulher, como também Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela, 26 para que a santificasse, tendo-a purificado por meio da lavagem de água pela palavra,”

1Co 11:3 (ARA)2: “Quero, entretanto, que saibais ser Cristo o cabeça de todo homem, e o homem, o cabeça da mulher, e Deus, o cabeça de Cristo.”

2Co 6:14 (ARA)2: “Não vos ponhais em jugo desigual com os incrédulos; porquanto que sociedade pode haver entre a justiça e a iniquidade? Ou que comunhão, da luz com as trevas?”

Rm 13:13, 14 (ARA)2: “13 Andemos dignamente, como em pleno dia, não em orgias e bebedices, não em impudicícias e dissoluções, não em contendas e ciúmes; 14 mas revesti-vos do Senhor Jesus Cristo e nada disponhais para a carne no tocante às suas concupiscências.”

2Pe 1:5-7 (ARA)2: “1 Simão Pedro, servo e apóstolo de Jesus Cristo, aos que conosco obtiveram fé igualmente preciosa na justiça do nosso Deus e Salvador Jesus Cristo, 2 graça e paz vos sejam multiplicadas, no pleno conhecimento de Deus e de Jesus, nosso Senhor. 3 Visto como, pelo seu divino poder, nos têm sido doadas todas as coisas que conduzem à vida e à piedade, pelo conhecimento completo daquele que nos chamou para a sua própria glória e virtude, 4 pelas quais nos têm sido doadas as suas preciosas e mui grandes promessas, para que por elas vos torneis coparticipantes da natureza divina, livrando-vos da corrupção das paixões que há no mundo, 5 por isso mesmo, vós, reunindo toda a vossa diligência, associai com a vossa fé a virtude; com a virtude, o conhecimento; 6 com o conhecimento, o domínio próprio; com o domínio próprio, a perseverança; com a perseverança, a piedade; 7 com a piedade, a fraternidade; com a fraternidade, o amor.

Fp 4:8 (ARA)2: “8 Finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento.

“Os pais cristãos têm a obrigação moral de, por seu comportamento, apresentar um modelo bíblico de Cristo e da igreja. O casamento é uma analogia do relacionamento de Cristo com a igreja. Quando os pais se recusam a liderar, ou se lideram com tirania, estão apresentando uma imagem falsa de Cristo para seus filhos e para o mundo. Deus ordena a todos os pais cristãos que ensinem diligentemente seus filhos (veja Dt 6:7). Os pais têm a responsabilidade de ensinar seus filhos a amar o Senhor de todo o coração. Eles devem ensinar o temor do Senhor, uma completa devoção amorosa e submissão a Ele.”1

“Em Deuteronômio 6:7, os filhos de Israel receberam instruções de como educar os filhos em relação às grandes coisas que o Senhor havia feito pelo povo. Por mais maravilhosa que tenha sido a história que os antigos tinham para contar aos filhos, nós, que vivemos após a cruz de Cristo, temos uma história melhor para contar, não é mesmo?”1

“Portanto, a regeneração ou instrução que devemos oferecer é um evento proativo contínuo no qual incutimos a verdade de Deus em nossos filhos e os preparamos para o relacionamento deles com Cristo.”1

“Porém, todos recebemos o dom sagrado do livre-arbítrio. Por fim, quando adultos, os filhos terão que responder por si mesmos diante de Deus.”1

Quarta-feira, 07 de outubro de 2020. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Educação e redenção. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 502, out. nov. dez. 2020. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.