O evangelho e a igreja

Lições da Bíblia

VERSO PARA MEMORIZAR: “Por isso, enquanto tivermos oportunidade, façamos o bem a todos, mas principalmente aos da família da fé” (Gl 6:10).1

“Alguns produtores de batata decidiram guardar as maiores batatas para si mesmos e plantar as menores como sementes. Depois de algumas colheitas insatisfatórias, eles descobriram que a natureza havia reduzido sua plantação de batata ao tamanho de bolas de gude. Com esse desastre, os agricultores aprenderam uma importante lei da vida.”1

“Eles não poderiam reter para si mesmos as melhores coisas da vida e utilizar as sobras para semente. A lei da vida decretou que a colheita seria o reflexo do plantio.”1

“‘Em outro sentido, plantar batatas pequenas ainda é uma prática comum. Tomamos as grandes coisas da vida para nós mesmos e plantamos as sobras. Esperamos que, por alguma estranha reviravolta das leis espirituais, nosso egoísmo seja recompensado com altruísmo’ (International Student Fellowship Newsletter [Boletim da Sociedade Internacional de Estudantes], março de 2007).”1

“Paulo aplicou esse princípio em Gálatas 6:1-10. Em lugar de membros que ‘se mordem e se devoram uns aos outros’ (Gl 5:15, NVI), a igreja deve ser um lugar em que o Espírito nos leve a colocar os outros antes de nós mesmos. Entender que somos salvos pela graça deve nos tornar humildes, mais pacientes e compassivos em nossa maneira de tratar os outros.”1

Nesta semana, de 19 a 22 de setembro, realizaremos o Evangelismo WEB, com a participação do Pr. Rafael Rossi. As transmissões serão às 11h, 17h e 20h. Convide seus amigos!

Sábado, 16 de setembro de 2017. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 COSAERT, Carl. O evangelho em Gálatas. Lições da escola sabatina. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 489, Jul. Ago. Set. 2017. Adulto, Professor.

Ordem na sociedade e na igreja

Lições da Bíblia

“4. De acordo com 1 Pedro 2:11-21 e 1 Pedro 5:1-5, qual é a importância do governo e da liderança da igreja? Como os cristãos devem se portar diante de ambos? Assinale a alternativa correta:”1

“11 Amados, exorto-vos, como peregrinos e forasteiros que sois, a vos absterdes das paixões carnais, que fazem guerra contra a alma, 12 mantendo exemplar o vosso procedimento no meio dos gentios, para que, naquilo que falam contra vós outros como de malfeitores, observando-vos em vossas boas obras, glorifiquem a Deus no dia da visitação. 13 Sujeitai-vos a toda instituição humana por causa do Senhor, quer seja ao rei, como soberano, 14 quer às autoridades, como enviadas por ele, tanto para castigo dos malfeitores como para louvor dos que praticam o bem. 15 Porque assim é a vontade de Deus, que, pela prática do bem, façais emudecer a ignorância dos insensatos; 16 como livres que sois, não usando, todavia, a liberdade por pretexto da malícia, mas vivendo como servos de Deus. 17 Tratai todos com honra, amai os irmãos, temei a Deus, honrai o rei. 18 Servos, sede submissos, com todo o temor ao vosso senhor, não somente se for bom e cordato, mas também ao perverso; 19 porque isto é grato, que alguém suporte tristezas, sofrendo injustamente, por motivo de sua consciência para com Deus. 20 Pois que glória há, se, pecando e sendo esbofeteados por isso, o suportais com paciência? Se, entretanto, quando praticais o bem, sois igualmente afligidos e o suportais com paciência, isto é grato a Deus. 21 Porquanto para isto mesmo fostes chamados, pois que também Cristo sofreu em vosso lugar, deixando-vos exemplo para seguirdes os seus passos,” (1 Pedro 2:11-21 ARA)2. “1 Rogo, pois, aos presbíteros que há entre vós, eu, presbítero como eles, e testemunha dos sofrimentos de Cristo, e ainda co-participante da glória que há de ser revelada: 2 pastoreai o rebanho de Deus que há entre vós, não por constrangimento, mas espontaneamente, como Deus quer; nem por sórdida ganância, mas de boa vontade; 3 nem como dominadores dos que vos foram confiados, antes, tornando-vos modelos do rebanho. 4 Ora, logo que o Supremo Pastor se manifestar, recebereis a imarcescível coroa da glória. 5 Rogo igualmente aos jovens: sede submissos aos que são mais velhos; outrossim, no trato de uns com os outros, cingi-vos todos de humildade, porque Deus resiste aos soberbos, contudo, aos humildes concede a sua graça.” (1 Pedro 5:1-5)2.

A. ( ) Eles servem apenas para nos oprimir, cobrar impostos abusivos e acabar com nossa liberdade individual. Os cristãos devem rejeitar qualquer autoridade na Terra, seja do governo ou da igreja, pois devem obedecer somente ao Senhor.
B. ( ) Eles são designados por Deus para deter os malfeitores. Os cristãos devem se sujeitar a toda e qualquer autoridade, desde que ela não esteja em oposição à vontade de Deus.
C. ( ) Eles não têm importância alguma. Os cristãos devem manter distância das autoridades e fazer o que lhes convém.

Resposta sugestiva: Alternativa B.

“Na época de Pedro, os cristãos eram eventualmente perseguidos pelo governo e pelas autoridades religiosas. Isso torna ainda mais significativo o que ele e Paulo tinham a dizer sobre a função correta das autoridades governamentais (1Pe 2:13-17; Rm 13:1-7). Ambos acreditavam que os governantes eram constituídos pelo próprio Deus a fim de deter os malfeitores. Todavia, é evidente que em algumas ocasiões o problema pode ser o próprio governo vigente. Os cristãos enfrentaram essa dificuldade nos dias de Pedro, e por muitos anos ela só piorou.”1

“Contudo, por via de regra, a ideia era que um bom governo preservaria a lei, a ordem e a segurança. Ainda hoje existem exemplos em que a lei e a ordem são quebradas. Podemos ver a necessidade desesperada de se ter um governo justo. Um bom governo é uma bênção que Deus concedeu à humanidade.”1

“Pedro compartilhava da convicção de Paulo de que a boa administração da igreja também é importante. Paulo enfatizou que tudo devia ser feito com decência e ordem nos cultos (1Co 14:40). Semelhantemente, Pedro pediu aos líderes da igreja que pastoreassem o rebanho de Deus que lhes havia sido confiado (1Pe 5:2). Eles deviam fazer isso com humildade e cuidado.”1

“As igrejas precisam ser bem conduzidas. Bons líderes apresentam visão e coerência. Eles habilitam outros a exercer seus dons espirituais para a glória de Deus.”1

“Conforme 1 Pedro 5:5, devemos nos revestir de humildade no trato de uns com os outros. Como podemos aplicar esse princípio aos nossos relacionamentos?”1

Quarta-feira, 21 de junho de 2017. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 MCLVER, Robert K. Apascenta as Minhas ovelhas: 1 e 2 Pedro. Lições da escola sabatina. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 488, Abr. Mai. Jun. 2017. Adulto, Professor.
2 BIBLÍA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Igreja e Estado

Lições da Bíblia

“Embora escrita há muito tempo, a Bíblia toca em questões muito relevantes hoje, como a relação entre os cristãos e o governo.”1

“Em alguns casos, ela é bastante óbvia. Apocalipse 13 descreve uma época em que obedecer aos poderes políticos significará desobedecer a Deus. Nesse caso, a escolha é clara. (Veja o estudo de quinta-feira).”1

“1. Leia 1 Pedro 2:13-17. Como o cristão deve se relacionar com o governo? Assinale a alternativa correta:”1

“13 Sujeitai-vos a toda instituição humana por causa do Senhor, quer seja ao rei, como soberano, 14 quer às autoridades, como enviadas por ele, tanto para castigo dos malfeitores como para louvor dos que praticam o bem. 15 Porque assim é a vontade de Deus, que, pela prática do bem, façais emudecer a ignorância dos insensatos; 16 como livres que sois, não usando, todavia, a liberdade por pretexto da malícia, mas vivendo como servos de Deus. 17 Tratai todos com honra, amai os irmãos, temei a Deus, honrai o rei.” (1 Pedro 10:13-17 ARA)

A. ( ) Sujeitando-se às autoridades constituídas na Terra, como bons servos de Deus.
B. ( ) Militando e se envolvendo diretamente nas questões políticas.
C. ( ) Ficando indiferente, pois Jesus está voltando.

Resposta sugestiva: Alternativa A.

“As crueldades do Império Romano eram bem conhecidas por aqueles que viviam em seu território. Ele havia se expandido graças aos caprichos de homens ambiciosos que usavam de força militar implacável. O Império Romano enfrentava com violência qualquer resistência. Tortura e morte por crucificação eram apenas dois horrores que seus soldados infligiam sobre aqueles a quem puniam. O governo romano foi dominado pelo nepotismo e pela corrupção. A elite dominante exercia o poder com arrogância e crueldade. Apesar de tudo isso, Pedro exortou seus leitores a aceitar a autoridade de toda instituição humana no império, desde o imperador aos governantes (1Pe 2:13, 14).”1

“Pedro argumentou que os imperadores e governantes castigam os que fazem o mal e louvam os que praticam o bem (1Pe 2:14). Ao fazer isso, eles desempenham um papel importante na formação da sociedade.”1

“Na verdade, apesar de todas as suas falhas, o Império Romano proporcionou estabilidade e trouxe libertação da guerra. Sua justiça era severa, mas era baseada no Estado de direito. Os governantes romanos construíram estradas e estabeleceram um sistema monetário que atendia às suas necessidades militares. Ao fazer isso, Roma criou um ambiente que possibilitou o crescimento da população e fez com que ela, em muitos casos, prosperasse. Vistos por esse prisma, os comentários de Pedro sobre o governo fazem sentido. Nenhum governo é perfeito, e certamente aquele em que Pedro e seus leitores viveram também não era. Portanto, a lição para nós é que devemos ser bons cidadãos, obedecendo às leis do nosso país tanto quanto pudermos, apesar das imperfeições do governo sob o qual vivemos.”1

“Por que é importante que os cristãos sejam bons cidadãos, mesmo em um contexto político aquém do ideal? O que você pode fazer para melhorar sua sociedade, mesmo que em pequena proporção?”1

Domingo, 16 de abril de 2017. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1MCLVER, Robert K. Apascenta as Minhas ovelhas: 1 e 2 Pedro. Lições da escola sabatina. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 488, Abr. Mai. Jun. 2017. Adulto, Professor.
2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Pedro como líder da igreja

Lições da Bíblia

“Durante o ministério de Jesus, Pedro atuou muitas vezes como líder dos 12 apóstolos. Ele costumava ser o porta-voz do grupo. Quando Mateus listou os discípulos, escreveu: ‘Primeiro, Simão, por sobrenome Pedro’ (Mt 10:2). Pedro também teve papel de destaque na igreja primitiva. Foi ele quem tomou a iniciativa de designar um discípulo para substituir Judas Iscariotes, aquele que havia traído Jesus (At 1:15-25). No dia do Pentecostes, Pedro explicou às multidões que elas estavam testemunhando o prometido dom do Espírito, derramado por Deus sobre Seu povo (At 2:14-36). Foi ele que falou com o sumo sacerdote e com os líderes judeus ali reunidos, quando, juntamente com João, tinha sido preso por pregar sobre a ressurreição dos mortos (At 4:1-12). Pedro foi conduzido a Cornélio, o primeiro gentio a ser aceito como seguidor de Jesus (At 10:1-48). Paulo o visitou durante 15 dias, quando foi a Jerusalém pela primeira vez após sua conversão (Gl 1:18). Ao descrever o círculo de seguidores de Jesus em Jerusalém naquela época, Paulo identificou três ‘pilares’ da igreja: Pedro, Tiago, irmão de Jesus, e João, o discípulo amado (Gl 2:9).”1

“6. Leia Gálatas 1:18, 192:9, 11-14. O que esses textos revelam sobre a preeminente atuação de Pedro na igreja primitiva? Assinale ‘V’ para verdadeiro ou ‘F’ para falso:”1

“18 Decorridos três anos, então, subi a Jerusalém para avistar-me com Cefas e permaneci com ele quinze dias; 19 e não vi outro dos apóstolos, senão Tiago, o irmão do Senhor.” (Gálatas 1:18, 19 ARA)2. “9 e, quando conheceram a graça que me foi dada, Tiago, Cefas e João, que eram reputados colunas, me estenderam, a mim e a Barnabé, a destra de comunhão, a fim de que nós fôssemos para os gentios, e eles, para a circuncisão; […] 11 Quando, porém, Cefas veio a Antioquia, resisti-lhe face a face, porque se tornara repreensível. 12 Com efeito, antes de chegarem alguns da parte de Tiago, comia com os gentios; quando, porém, chegaram, afastou-se e, por fim, veio a apartar-se, temendo os da circuncisão. 13 E também os demais judeus dissimularam com ele, a ponto de o próprio Barnabé ter-se deixado levar pela dissimulação deles. 14 Quando, porém, vi que não procediam corretamente segundo a verdade do evangelho, disse a Cefas, na presença de todos: se, sendo tu judeu, vives como gentio e não como judeu, por que obrigas os gentios a viverem como judeus?” (Gálatas 2:9, 11-14 ARA)2.

A. ( ) Pedro queria agradar os judeus e os gentios, por isso, comportou-se de maneira hipócrita quando os judeus chegaram. Ele ainda tinha muito a aprender.
B( ) Pedro, ao tentar agradar judeus e gentios, mostrou quanto é importante tentar ficar em paz com todos.

Resposta sugestiva: Alternativa V; F.

“Mesmo sendo líder da igreja, alguém claramente chamado pelo Senhor (Jesus lhe havia dito: ‘Apascenta as Minhas ovelhas’ [Jo 21:17]); mesmo tendo recebido a visão de que não se deve chamar nenhum homem de ‘comum ou imundo’ (At 10:28), Pedro ainda tinha coisas importantes a aprender.”1

“No período inicial da igreja, quase todos os cristãos eram judeus, muitos dos quais eram ‘zelosos da lei’ (At 21:20). Em sua interpretação, comer com os gentios era um problema, pois estes eram considerados impuros. Quando alguns cristãos judeus vieram de Jerusalém com Tiago, Pedro parou de comer com os gentios em Antioquia.”1

“Para Paulo, esse comportamento foi uma ofensa ao próprio evangelho. Ele entendeu o comportamento de Pedro como clara hipocrisia e não teve medo de confrontá-lo quanto a esse assunto. Na verdade, Paulo aproveitou a oportunidade para expressar o ensinamento fundamental da fé cristã: a justificação pela fé (veja Gl 2:14-16 [‘14 Quando, porém, vi que não procediam corretamente segundo a verdade do evangelho, disse a Cefas, na presença de todos: se, sendo tu judeu, vives como gentio e não como judeu, por que obrigas os gentios a viverem como judeus? 15 Nós, judeus por natureza e não pecadores dentre os gentios, 16 sabendo, contudo, que o homem não é justificado por obras da lei, e sim mediante a fé em Cristo Jesus, também temos crido em Cristo Jesus, para que fôssemos justificados pela fé em Cristo e não por obras da lei, pois, por obras da lei, ninguém será justificado.’]2).”1

Como reagimos quando outras pessoas apontam nossos defeitos?

Quinta-feira, 30 de março de 2017. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________

1MCLVER, Robert K. Apascenta as Minhas ovelhas: 1 e 2 Pedro. Lições da escola sabatina. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 488, Abr. Mai. Jun. 2017. Adulto, Professor.
2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

A missão da igreja enquanto esperamos

Lições da Bíblia

“3. Leia Tiago 2:14-26. De que maneira esses versos resumem quem somos e por que estamos aqui?”1

“14 Meus irmãos, qual é o proveito, se alguém disser que tem fé, mas não tiver obras? Pode, acaso, semelhante fé salvá-lo? 15 Se um irmão ou uma irmã estiverem carecidos de roupa e necessitados do alimento cotidiano, 16 e qualquer dentre vós lhes disser: Ide em paz, aquecei-vos e fartai-vos, sem, contudo, lhes dar o necessário para o corpo, qual é o proveito disso? 17 Assim, também a fé, se não tiver obras, por si só está morta. 18 Mas alguém dirá: Tu tens fé, e eu tenho obras; mostra-me essa tua fé sem as obras, e eu, com as obras, te mostrarei a minha fé. 19 Crês, tu, que Deus é um só? Fazes bem. Até os demônios crêem e tremem. 20 Queres, pois, ficar certo, ó homem insensato, de que a fé sem as obras é inoperante? 21 Não foi por obras que Abraão, o nosso pai, foi justificado, quando ofereceu sobre o altar o próprio filho, Isaque? 22 Vês como a fé operava juntamente com as suas obras; com efeito, foi pelas obras que a fé se consumou, 23 e se cumpriu a Escritura, a qual diz: Ora, Abraão creu em Deus, e isso lhe foi imputado para justiça; e: Foi chamado amigo de Deus. 24 Verificais que uma pessoa é justificada por obras e não por fé somente. 25 De igual modo, não foi também justificada por obras a meretriz Raabe, quando acolheu os emissários e os fez partir por outro caminho? 26 Porque, assim como o corpo sem espírito é morto, assim também a fé sem obras é morta.” (Tiago 2:14-26 ARA)2.

Somos filhos de Deus, salvos por uma fé eficaz, que atua por amor. A fé se manifesta em obras que revelam o amor de Deus e cumprem a missão de salvar.1

“No estudo de domingo, os discípulos começaram destacando a beleza do edifício do templo. Jesus lhes dirigiu a atenção para as condições da igreja internamente e para sua missão em relação a um mundo que caminhava para o fim. O fato é que a igreja existe porque há uma missão, e não o contrário.”1

“A missão da igreja adventista, expressa no Livro de Praxes da Igreja Adventista do Sétimo Dia (V 04 20), é ‘fazer discípulos de todos os povos, comunicando o evangelho eterno [o evangelho do reino (Mt 24:14)] no contexto das três mensagens angélicas de Apocalipse 14:6-12, levando-os a aceitar Jesus como Salvador pessoal e a se unirem à Sua igreja remanescente, discipulando-os para servi-Lo como Senhor e preparando-os para Sua breve volta’. Para que essa missão seja realizada, os métodos sugeridos são pregar, ensinar e curar. No item ‘Curar’, o Livro de Praxes diz: ‘Confirmando os princípios bíblicos do bem-estar da pessoa toda, tornamos a preservação da saúde e a cura dos doentes uma prioridade e, através de nosso ministério em favor dos pobres e oprimidos, cooperamos com o Criador em Sua compassiva obra de restauração.’”1

“O estudo deste trimestre começou com o conceito de que Jesus deseja restaurar Sua imagem na humanidade e capacitar-nos, como Seus seguidores, a ser instrumentos de restauração integral em nossas comunidades. ‘O mundo necessita atualmente daquilo que ele necessitava há mil e novecentos anos: a revelação de Cristo. É preciso uma grande obra de reforma, e é unicamente mediante a graça de Cristo que a obra de restauração física, mental e espiritual se pode efetuar” (Ellen G. White, A Ciência do Bom Viver, p. 143).”1

“Após assistir a um seminário que apresentou o ministério de Jesus como modelo e missão para Sua igreja no fim dos tempos, um membro de igreja fez a seguinte declaração: ‘Em nossa parte do mundo, não somos muito abertos a novas ideias e a novas maneiras de fazer as coisas. Mas o que ouvimos nesta semana a respeito de seguir o método do ministério de Jesus, na verdade não é algo novo. É uma ideia antiga. Só havíamos nos esquecido dela.’”

“‘A fé sem obras é morta.’ Como você descobriu a realidade da íntima associação entre fé e obras? As obras podem aumentar nossa fé?”1

Terça-feira, 20 de setembro de 2016. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
__________________
1 LIÇÕES da escola sabatina. O papel da igreja na comunidade. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 485, Jul. Ago. Set. 2016. Adulto, Professor.

2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

A igreja em ação

Lições da Bíblia

Consagre ao Senhor tudo o que você faz, e os seus planos serão bem-sucedidos” (Pv 16:3, NVI).1

“Uma vez que sua igreja tenha uma clara visão de como ministrar à comunidade, é importante elaborar um plano segundo o qual todos os departamentos possam atuar juntos para tornar essa ideia uma realidade. Ainda que não se considere um ‘líder’ em sua igreja, você pode dar sua contribuição. Além disso, é bom que todos os membros entendam esse processo, pois ele diz respeito à missão que a igreja tem para com a comunidade ao redor dela.”1

“Teoricamente, o plano estratégico de uma igreja deve se fundamentar nas informações obtidas de pelo menos três fontes: (1) os princípios da Bíblia e do Espírito de Profecia; (2) o conhecimento das necessidades da comunidade; e (3) a opinião dos membros da igreja. Algumas igrejas coletaram as opiniões dos membros realizando reuniões para as quais eles foram convidados a fim de compartilhar suas ideias e sonhos a respeito do trabalho missionário e do aperfeiçoamento de sua igreja internamente.”1

“7. Leia Lucas 14:25-35. O que essa passagem fala sobre a dedicação e o planejamento necessários para cumprir a missão da igreja?”1

“25 Grandes multidões o acompanhavam, e ele, voltando-se, lhes disse: 26 Se alguém vem a mim e não aborrece a seu pai, e mãe, e mulher, e filhos, e irmãos, e irmãs e ainda a sua própria vida, não pode ser meu discípulo. 27 E qualquer que não tomar a sua cruz e vier após mim não pode ser meu discípulo. 28 Pois qual de vós, pretendendo construir uma torre, não se assenta primeiro para calcular a despesa e verificar se tem os meios para a concluir? 29 Para não suceder que, tendo lançado os alicerces e não a podendo acabar, todos os que a virem zombem dele, 30 dizendo: Este homem começou a construir e não pôde acabar. 31 Ou qual é o rei que, indo para combater outro rei, não se assenta primeiro para calcular se com dez mil homens poderá enfrentar o que vem contra ele com vinte mil? 32 Caso contrário, estando o outro ainda longe, envia-lhe uma embaixada, pedindo condições de paz. 33 Assim, pois, todo aquele que dentre vós não renuncia a tudo quanto tem não pode ser meu discípulo. 34 O sal é certamente bom; caso, porém, se torne insípido, como restaurar-lhe o sabor? 35 Nem presta para a terra, nem mesmo para o monturo; lançam-no fora. Quem tem ouvidos para ouvir, ouça.” (Lucas 14:25-35 ARA)2.

É preciso colocar a vontade do Mestre acima dos relacionamentos e interesses na vida. Devemos morrer para o egoísmo. Precisamos calcular o preço espiritual da edificação do reino de Deus e da vitória na guerra em favor desse reino. Os discípulos dedicados são como o sal que nunca perde o sabor e a influência. Por isso, eles planejam com sabedoria o trabalho da igreja.”1

“Ao refletir sobre o processo exigido para satisfazer as necessidades de sua comunidade com eficiência, talvez você pense: Isso vai requerer muita dedicação e tempo. Preferiríamos pegar um atalho. As duas parábolas nos advertem contra a atitude de não dar muita importância às responsabilidades da missão e do discipulado. Elas nos lembram que a análise e o planejamento de nossa missão são essenciais. É uma questão de boa administração. O sabor do sal em Lucas 14:34 representa devoção. Sem isso nosso serviço e nosso discipulado são inúteis e sem sentido. Precisamos de devoção fervorosa e fiel ao nosso Senhor, e se tivermos isso, consequentemente, teremos um ministério fervoroso e fiel.”1

“De que maneira você pode trabalhar mais com sua igreja na organização e no planejamento dos métodos para alcançar sua comunidade?”1

Quinta-feira, 25 de agosto de 2016. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
__________________
1 LIÇÕES da escola sabatina. O papel da igreja na comunidade. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 485, Jul. Ago. Set. 2016. Adulto, Professor.

2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

A igreja centralizada nos outros

Lições da Bíblia

“8. Considerando que estamos inseridos na sociedade, quais princípios devem governar nossa vida e influenciar nossos relacionamentos, na igreja e na comunidade? Fp 2:3-51

“3 Nada façais por partidarismo ou vanglória, mas por humildade, considerando cada um os outros superiores a si mesmo. 4 Não tenha cada um em vista o que é propriamente seu, senão também cada qual o que é dos outros. 5 Tende em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus,” (Filipenses 2:3-5 ARA)2.

Devemos ser humildes e considerar os outros superiores a nós mesmos, não tendo em vista o que é nosso, mas o que é dos outros, e ter o mesmo sentimento que houve em Cristo Jesus.1

“Quando Jesus esteve na Terra, não Se preocupou consigo mesmo. Seu programa dizia respeito ao Seu desejo de fazer o bem aos outros. Grande parte de Seu ministério consistiu em responder a interrupções, como quando Jairo O interrompeu com um pedido para que fosse depressa à sua casa para curar sua filha, que estava para morrer. Essa resposta foi interrompida por uma mulher que tinha uma hemorragia havia 12 anos (Mc 5:21-43).”1

“A igreja de Cristo é Seu coração e Suas mãos na Terra. Jesus amava as pessoas mais do que qualquer outra coisa, e uma igreja verdadeiramente Sua terá a mesma atitude.”1

“As igrejas têm agendas e alvos, e isso é bom. Um amor incondicional pelos seres humanos nos levará, às vezes, a alterar nossa maneira de planejar nossa agenda, especialmente se ela desvia nossa atenção da missão de expressar o amor de Deus aos outros. Para muitas igrejas, os batismos ocupam lugar de destaque na agenda. A cerimônia batismal é algo maravilhoso! Jesus nos ordenou que batizássemos as pessoas (Mt 28:19). Mas qual é a motivação de sua igreja para batizar? É servir a si mesma? É fazer a igreja parecer boa e trazer elogios ao seu pastor? Ou é o desejo genuíno de que as pessoas de sua comunidade desfrutem a vida abundante ao aceitar a Cristo (Jo 10:10) e tudo que Ele oferece, porque vocês desejam o melhor para essas pessoas?”1

“Uma igreja estava mantendo em atividade uma cozinha para preparação de sopa, num projeto muito necessário em certa área carente da cidade. Mas o pastor disse: ‘Precisamos fechar essa cozinha porque ela não está resultando em batismos.’ Outra congregação havia acabado de construir um novo edifício de igreja. Eles estavam orgulhosos. Quando o pastor sugeriu que convidassem a comunidade para vir à igreja para eventos como escola cristã de férias ou para exames de saúde, a fim de que as pessoas conhecessem o ambiente da igreja, a primeira consideração foi o medo de que o novo carpete ficasse sujo e desgastado, e que os novos banheiros se estragassem. Contraste essas duas igrejas com a igreja que estava se reunindo no parque de skate.”1

“Leia novamente as passagens da lição de hoje. Você pratica os princípios expressos nelas em sua atitude para com os outros? Como podemos experimentar a morte para o egoísmo, necessária para que revelemos essas características em nossa vida?”1

Quinta-feira, 11 de agosto de 2016. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
__________________
1 LIÇÕES da escola sabatina. O papel da igreja na comunidade. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 485, Jul. Ago. Set. 2016. Adulto, Professor.

2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.