Salvação e o tempo do fim – Estudo adicional

Lições da Bíblia

Assista em vídeo a discussão do tema da semana.

“Podemos ter a certeza da salvação, mas não devemos ser presunçosos em relação a isso. Existe uma falsa segurança de redenção? Certamente! Jesus advertiu sobre isso também, dizendo: ‘[…] Muitos, naquele dia, hão de dizer­Me: Senhor, Senhor! Porventura, não temos nós profetizado em Teu nome, e em Teu nome não expelimos demônios, e em Teu nome não fizemos muitos milagres? Então, lhes direi explicitamente: nunca vos conheci. Apartai-vos de Mim, os que praticais a iniquidade’ (Mt 7:21-23).”

“Essas pessoas cometeram dois erros fatais. Primeiramente, apesar das grandes coisas que fizeram em nome do Senhor, elas não estavam fazendo a vontade do Senhor, que é obedecer à Sua lei. Jesus não disse: ‘Apartai-vos de Mim, vós que tendes pecado’ ou ‘vós que tendes falhas’ ou ‘vós que sois imperfeitos’. Em vez disso, descreveu-as como pessoas que praticavam a iniquidade – uma tradução de anomian, que significa ‘sem lei’. Em segundo lugar, observe a ênfase delas em si mesmas e no que elas realizaram: ‘Não fizemos isso em Teu nome?’ ou ‘Não fizemos aquilo em Teu nome?’ Ou ainda ‘Não fizemos essa outra coisa e tudo mais em Teu nome? Por favor!’ Essas pessoas estavam longe de Cristo, visto que chegaram a apresentar suas obras na tentativa de se justificar diante de Deus? As únicas obras que nos salvam são as de Cristo, creditadas a nós pela fé. Nossa certeza não está em nossas obras, mas no que Cristo fez por nós. Você quer ter a certeza da salvação? Confie somente nos méritos da justiça de Cristo, obedeça à lei de Deus, e você terá toda a certeza de que precisa.”1

Perguntas para discussão

“1. É atribuída a Martinho Lutero esta frase: ‘Quando olho para mim mesmo, não sei como posso ser salvo. Quando olho para Jesus, não sei como posso me perder’. São palavras muito sábias! Por que devemos manter esse ponto de vista diante de nós?”1

“2. Reflita sobre a ideia de que fomos escolhidos para a salvação, mesmo antes da fundação do mundo. Isso significa que todos serão salvos? Muitos se perderão porque Deus não as escolheu ou por causa de suas próprias escolhas? Discuta essa questão com a classe.”1

“3. Como o conhecimento do grande conflito nos ajuda a lidar melhor com a realidade do mal, mesmo em um mundo amado pelo Pai, pelo Filho e pelo Espírito Santo?”1

Sexta-feira, 27 de abril de 2018. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Preparação para o tempo do fim. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 492, abr. maio jun. 2018. Adulto, Professor.

 

Certeza da salvação

Lições da Bíblia

“Alguns adventistas do sétimo dia se perguntam se serão salvos. Não têm certeza da salvação e desejam conhecer seu futuro em termos de vida eterna. Esforçam-se para ser bons o suficiente e, ainda assim, reconhecem que isso não é o bastante. Olham para dentro de si e poucas coisas os incentivam na jornada pela vida.”1

“Quando percebemos o imenso abismo entre o caráter de Jesus e o nosso, ou quando lemos um texto como este: ‘Estreita é a porta, e apertado o caminho que conduz para a vida, e são poucos os que acertam com ela’ (Mt 7:14), quem de nós não se pergunta, em algum momento, se será salvo?”1

“Para estarmos preparados para o tempo do fim, devemos ter a certeza da salvação no presente. Devemos nos alegrar na realidade da redenção a fim de enfrentar, sem medo, o futuro. Como vimos, todas as Pessoas da Divindade estão atuando em favor da nossa libertação. Assim, podemos e devemos viver com a certeza de nossa salvação.”1

“4. Leia os seguintes textos. Qual esperança e certeza eles nos trazem em relação à salvação e ao que Deus fez e prometeu fazer por nós?”1

Sl 91:15, 16 – “15 Ele me invocará, e eu lhe responderei; na sua angústia eu estarei com ele, livrá-lo-ei e o glorificarei. 16 Saciá-lo-ei com longevidade e lhe mostrarei a minha salvação.

Jl 2:31, 32 – “31 O sol se converterá em trevas, e a lua, em sangue, antes que venha o grande e terrível Dia do SENHOR. 32 E acontecerá que todo aquele que invocar o nome do SENHOR será salvo; porque, no monte Sião e em Jerusalém, estarão os que forem salvos, como o SENHOR prometeu; e, entre os sobreviventes, aqueles que o SENHOR chamar.

Jo 10:28 – “Eu lhes dou a vida eterna; jamais perecerão, e ninguém as arrebatará da minha mão.

Rm 10:9-13 – “9 Se, com a tua boca, confessares Jesus como Senhor e, em teu coração, creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo. 10 Porque com o coração se crê para justiça e com a boca se confessa a respeito da salvação. 11 Porquanto a Escritura diz: Todo aquele que nele crê não será confundido. 12 Pois não há distinção entre judeu e grego, uma vez que o mesmo é o Senhor de todos, rico para com todos os que o invocam. 13 Porque: Todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo.

1Jo 5:11-13 – “11 E o testemunho é este: que Deus nos deu a vida eterna; e esta vida está no seu Filho. 12 Aquele que tem o Filho tem a vida; aquele que não tem o Filho de Deus não tem a vida. 13 Estas coisas vos escrevi, a fim de saberdes que tendes a vida eterna, a vós outros que credes em o nome do Filho de Deus.”.

“Somos chamados e até mesmo ordenados a viver em santidade, mas isso é resultado de termos sido salvos por Cristo, e não o meio para alcançar essa salvação. Embora devamos ser fiéis até a morte, precisamos sempre depender desse dom como nossa única esperança de salvação. O povo de Deus será encontrado fiel e obediente nos últimos dias. Essa fidelidade e obediência decorrem da certeza do que Cristo fez por nós.”1

Quarta-feira, 25 de abril de 2018. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Preparação para o tempo do fim. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 492, abr. maio jun. 2018. Adulto, Professor.
2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Salvação e o tempo do fim

Lições da Bíblia

Nisto consiste o amor: não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que Ele nos amou e enviou o Seu Filho como propiciação pelos nossos pecados” (1 Jo 4:10).1

“Uma diferença impressionante, mas crucial, entre o cristianismo e as religiões não cristãs é que, embora estas enfatizem o que seus fundadores ensinaram aos fiéis, elas não destacam o que seus fundadores fizeram por eles. E a razão para isso é que, seja lá o que seus fundadores tenham feito pelos fiéis, isso não pode salvá-los. Tudo que esses líderes puderam fazer foi tentar ensinar as pessoas a se ‘salvarem’.”1

“Diferentemente, os cristãos enfatizam não apenas o que Jesus ensinou, mas o que Ele fez, pois Suas ações proveram o único meio pelo qual somos salvos. A encarnação de Cristo como ser humano (Rm 8:3), Sua morte na cruz (Rm 5:8), Sua ressurreição (1Pe 1:3) e Seu ministério no Céu (Hb 7:25) – unicamente esses atos nos salvam. Certamente, não somos salvos por algo que exista em nós mesmos. ‘Se juntássemos tudo que é bom e santo, nobre e belo no homem, e apresentássemos o resultado aos anjos de Deus, como algo que desempenhasse uma parte na salvação do homem ou na obtenção de mérito, a proposta seria rejeitada como traição’ (Ellen G. White, Fé e Obras, p. 24).”1

“Essa verdade maravilhosa é especialmente importante para nós que vivemos em meio aos perigos e enganos dos últimos dias.”1

Viver numa comunidade amorosa confirma a esperança em nosso coração. Como estender essa bênção a outras pessoas? Estabeleça e multiplique os Pequenos Grupos em sua igreja!

Sábado, 21 de abril de 2018. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Preparação para o tempo do fim. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 492, abr. maio jun. 2018. Adulto, Professor.

Dízimo e salvação pela fé

Lições da Bíblia

“6. Qual verdade essencial à nossa fé é ensinada em Romanos 3:19-24? Por que devemos sempre manter esse ensino como fundamento das nossas crenças? Assinale a alternativa correta:”1

Romanos (3:19-24 ARA)2: “19 Ora, sabemos que tudo o que a lei diz, aos que vivem na lei o diz para que se cale toda boca, e todo o mundo seja culpável perante Deus, 20 visto que ninguém será justificado diante dele por obras da lei, em razão de que pela lei vem o pleno conhecimento do pecado. 21 Mas agora, sem lei, se manifestou a justiça de Deus testemunhada pela lei e pelos profetas; 22 justiça de Deus mediante a fé em Jesus Cristo, para todos [e sobre todos] os que crêem; porque não há distinção, 23 pois todos pecaram e carecem da glória de Deus,

A.(   ) Somos salvos pela graça, independentemente das obras da lei.
B.(   ) A devolução do dízimo é um requisito para a salvação.

Resposta sugestiva: Alternativa A.

“A essência da mensagem bíblica é que todos somos indignos de redenção (Rm 3:23). Se a merecêssemos, a obteríamos por mérito ou por obras, e essa ideia é contrária às Escrituras.”1

“7. Leia Romanos 4:1-5. O que esses versos ensinam sobre a graça em contraste com os méritos?”1

Romanos (4:1-5 ARA)2: “1 Que, pois, diremos ter alcançado Abraão, nosso pai segundo a carne? 2 Porque, se Abraão foi justificado por obras, tem de que se gloriar, porém não diante de Deus. 3 Pois que diz a Escritura? Abraão creu em Deus, e isso lhe foi imputado para justiça. 4 Ora, ao que trabalha, o salário não é considerado como favor, e sim como dívida. 5 Mas, ao que não trabalha, porém crê naquele que justifica o ímpio, a sua fé lhe é atribuída como justiça.”.

“A salvação é um dom (Ef 2:8, 9) concedido aos que não merecem. A salvação ocorre porque os méritos do perfeito sacrifício de Cristo são creditados em nossa conta. Quanto à questão do dízimo, não recebemos nenhum crédito de Deus por devolvê-lo. Afinal, se o dízimo é de Deus, qual mérito poderia haver em devolvê-lo ao Senhor?”1

“Fomos criados para realizar boas obras. ‘Somos feitura Dele, criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais Deus de antemão preparou para que andássemos nelas’ (Ef 2:10). Contudo, essas boas obras não nos salvam. Assim também, a devolução do dízimo não nos salva.”1

“Apesar disso, a devolução do dízimo revela uma atitude humilde e submissa ou teimosa e desafiadora em relação ao que Deus nos pediu para fazer. Se amamos a Deus, obedeceremos a Ele. O dízimo é uma expressão exterior da nossa compreensão de que somos apenas mordomos aqui e devemos tudo a Deus. Assim como o sábado é uma lembrança semanal de Deus como Criador e Redentor, a devolução do dízimo pode funcionar de maneira semelhante: ela nos lembra de que não pertencemos a nós mesmos e de que nossa vida e salvação são dádivas de Deus. Como resultado, podemos admitir essa realidade e viver em fé, reconhecendo que a devolução do dízimo é uma expressão muito tangível dessa fé.”1

Leia Lucas 21:1-4 [‘1 Estando Jesus a observar, viu os ricos lançarem suas ofertas no gazofilácio. 2 Viu também certa viúva pobre lançar ali duas pequenas moedas; 3 e disse: Verdadeiramente, vos digo que esta viúva pobre deu mais do que todos. 4 Porque todos estes deram como oferta daquilo que lhes sobrava; esta, porém, da sua pobreza deu tudo o que possuía, todo o seu sustento.’]. O que significa viver pela fé?

Quarta-feira, 22 de fevereiro de 2018. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da escola sabatina. Mordomia cristã: motivos do coração. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 491, Jan. Fev. Mar. 2018. Adulto, Professor.
2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Nossa salvação está mais próxima

Lições da Bíblia

E digo isto a vós outros que conheceis o tempo: já é hora de vos despertardes do sono; porque a nossa salvação está, agora, mais perto do que quando no princípio cremos” (Rm 13:11).1

“Como afirmamos durante todo o trimestre, na carta aos romanos Paulo tinha um foco muito específico, que era esclarecer para a igreja de Roma, especialmente os judeus cristãos daquela cidade, a função da fé e das obras no contexto da nova aliança. A questão era a salvação e como um pecador é considerado justo e santo diante do Senhor. A fim de ajudar aqueles que tinham enfatizado a lei, Paulo colocou a lei em sua devida função e contexto. Embora, em seu ideal, o judaísmo fosse uma religião de graça mesmo nos tempos do Antigo Testamento, o legalismo surgiu e causou muito prejuízo. Como igreja, precisamos ser cuidadosos para que não cometamos o mesmo erro.”1

“6. Leia Romanos 13:11-14. De qual evento Paulo estava falando nessa passagem? Como deveríamos agir na expectativa desse evento?”1

Romanos (13:11-14 ARA)2: “11 E digo isto a vós outros que conheceis o tempo: já é hora de vos despertardes do sono; porque a nossa salvação está, agora, mais perto do que quando no princípio cremos. 12 Vai alta a noite, e vem chegando o dia. Deixemos, pois, as obras das trevas e revistamo-nos das armas da luz. 13 Andemos dignamente, como em pleno dia, não em orgias e bebedices, não em impudicícias e dissoluções, não em contendas e ciúmes; 14 mas revesti-vos do Senhor Jesus Cristo e nada disponhais para a carne no tocante às suas concupiscências.1

“É fascinante que Paulo estivesse falando com os cristãos, dizendo-lhes que despertassem e se preparassem porque em breve Jesus iria voltar. Não importa o fato de que isso tenha sido escrito há quase dois mil anos. Devemos sempre viver com a expectativa da proximidade da vinda de Cristo. Até onde sabemos e até onde vão nossas experiências pessoais, a segunda vinda de Jesus está tão próxima quanto estamos da nossa morte. Se morrermos na próxima semana ou daqui a 40 anos; se dormirmos o sono da morte por apenas quatro dias ou por 400 anos, isso não fará diferença para nós. No segundo seguinte veremos Jesus voltar. Visto que a possibilidade da morte está sempre diante de nós, o tempo é realmente curto, e nossa salvação está mais próxima do que quando, no princípio, cremos.”1

“Embora Paulo não tenha tratado muito da segunda vinda de Jesus no livro de Romanos, ele a abordou com muito mais detalhes nas cartas aos tessalonicenses e aos coríntios. A segunda vinda de Jesus é um tema fundamental na Bíblia, especialmente no Novo Testamento. Sem ela e a esperança que oferece, nossa fé realmente não teria sentido. Afinal, o que significa ‘justificação pela fé’ sem a segunda vinda de Cristo, que nos permitirá desfrutar completamente daquela verdade maravilhosa?”1

“Se você soubesse que Jesus viria no próximo mês, o que mudaria em sua vida? Por quê? Se acredita que precisa mudar essas coisas um mês antes da volta de Jesus, por que não mudar agora? Qual é a diferença?”1

Quinta-feira, 21 de dezembro de 2017. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da escola sabatina. Salvação somente pela fé: o livro de Romanos. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 490, Out. Nov. Dez. 2017. Adulto, Professor.
2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Sofrimento, Jesus e salvação

Lições da Bíblia

“1. Leia as seguintes passagens e escreva o que cada uma revela sobre a salvação:”1

1Pe 1:2 – “eleitos, segundo a presciência de Deus Pai, em santificação do Espírito, para a obediência e a aspersão do sangue de Jesus Cristo, graça e paz vos sejam multiplicadas.2

1Pe 1:8, 9 – “8 a quem, não havendo visto, amais; no qual, não vendo agora, mas crendo, exultais com alegria indizível e cheia de glória, 9 obtendo o fim da vossa fé: a salvação da vossa alma.2

1Pe 1:18, 19 –  “18 sabendo que não foi mediante coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados do vosso fútil procedimento que vossos pais vos legaram,  19 mas pelo precioso sangue, como de cordeiro sem defeito e sem mácula, o sangue de Cristo,2

1Pe 2:22-25 –  “22 o qual não cometeu pecado, nem dolo algum se achou em sua boca;  23 pois ele, quando ultrajado, não revidava com ultraje; quando maltratado, não fazia ameaças, mas entregava-se àquele que julga retamente,  24 carregando ele mesmo em seu corpo, sobre o madeiro, os nossos pecados, para que nós, mortos para os pecados, vivamos para a justiça; por suas chagas, fostes sarados.  25 Porque estáveis desgarrados como ovelhas; agora, porém, vos convertestes ao Pastor e Bispo da vossa alma.2

1Pe 3:18 – “Pois também Cristo morreu, uma única vez, pelos pecados, o justo pelos injustos, para conduzir-vos a Deus; morto, sim, na carne, mas vivificado no espírito,2

“Quando Pedro mencionava a salvação, geralmente apresentava esse tema no contexto do sofrimento de Cristo como Substituto dos pecadores. Por exemplo, em 1 Pedro 2:22-24, ao escrever sobre o sofrimento de Jesus, ele utilizou uma linguagem que refletia Isaías 53:5, 6, 9. ‘Carregando Ele mesmo em Seu corpo, sobre o madeiro, os nossos pecados […] por Suas chagas, fostes sarados’ (1Pe 2:24). Essa passagem revela os conceitos de substituição e sacrifício.”1

“Em muitos dos sacrifícios descritos no Antigo Testamento, os pecadores traziam suas ofertas ao templo e impunham as mãos sobre elas. Esse ato transferia simbolicamente o pecado do pecador para o animal, que então morria em seu lugar (Lv 4:29, 30, 33, 34; 14:10-13). A impureza do pecado acumulada sobre o altar era purificada e removida no Dia da Expiação (Lv 16:16-19).”1

“O sangue do sacrifício desempenhava função muito importante na expiação do pecado. Os cristãos foram remidos pelo precioso sangue de Jesus (1Pe 1:18, 19). Paulo também expressou a mesma ideia de substituição ao dizer que Cristo, que não conheceu o pecado, tornou-Se pecado por nós (2Co 5:21). De acordo com 1 Pedro 3:18, Jesus sofreu pelos pecados, o Justo pelos injustos.”1

“Assim como Paulo (Rm 3:21, 22), Pedro enfatizou a necessidade de fé. Ele declarou: ‘Ao qual, não O havendo visto, amais […] alcançando o fim da vossa fé, a salvação da alma’ (1Pe 1:8, 9, ARC). A salvação não é obtida mediante o comportamento piedoso, mas concedida quando cremos no que Jesus fez por nós e O aceitamos como Salvador pessoal. Nossa garantia se encontra nEle, não em nós mesmos.”1

“Por que Jesus, como nosso Substituto, é nossa grande esperança de salvação? Como essa maravilhosa verdade nos conforta?”1

Domingo, 18 de junho de 2017. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 MCLVER, Robert K. Apascenta as Minhas ovelhas: 1 e 2 Pedro. Lições da escola sabatina. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 488, Abr. Mai. Jun. 2017. Adulto, Professor.
2 BIBLÍA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Principais temas de 1 e 2 Pedro

Lições da Bíblia

Carregando Ele mesmo em Seu corpo, sobre o madeiro, os nossos pecados, para que nós, mortos para os pecados, vivamos para a justiça; por Suas chagas, fostes sarados” (1Pe 2:24).1

“As duas epístolas de Pedro foram escritas para fins práticos. Em 1 Pedro, o grande problema combatido pelo apóstolo foi a perseguição enfrentada pelos cristãos. Já em 2 Pedro, o problema foi os falsos mestres. Pedro escreveu com poder e autoridade, à medida que buscava encorajar seus leitores e adverti-los dos desafios que surgiam diante deles.”1

“Pedro combateu ambos os problemas em termos teológicos. Os sofrimentos causados pela perseguição fizeram com que ele refletisse sobre a agonia e morte de Jesus, que nos trouxeram a salvação. Os falsos mestres enfrentarão a realidade do juízo, que ocorrerá depois da segunda vinda de Cristo à Terra. Esses são alguns dos temas abordados por Pedro em suas duas cartas.”1

“A lição desta última semana analisa com mais detalhes cinco temas sobre os quais Pedro escreveu: os sofrimentos de Jesus que resultaram em nossa salvação; nossa resposta prática ao fato de que Deus julgará nossas ações no juízo final; a esperança que temos da breve volta de Jesus; a ordem na sociedade e na igreja; e a função das Escrituras em orientar nossa vida.”1

Incentive os jovens de sua igreja a dedicar as próximas férias à colportagem evangelística e a estudar em nossos internatos.

Sábado, 17 de junho de 2017. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 MCLVER, Robert K. Apascenta as Minhas ovelhas: 1 e 2 Pedro. Lições da escola sabatina. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 488, Abr. Mai. Jun. 2017. Adulto, Professor.

 

2 BIBLÍA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.