A luta

Lições da Bíblia1

Quando os crentes confessaram sua fé em Cristo e se uniram à igreja, estabeleceram uma marca divisória que os distinguia do restante da sociedade. Infelizmente, isso se tornou uma fonte de conflito, porque implicitamente emitia um julgamento negativo sobre sua comunidade e seus valores.

2. Leia Hebreus 10:32-34 e 13:3. Qual foi a experiência dos leitores da carta de Hebreus após sua experiência de conversão?

Hebreus 10:32-34 (ARA)2: “32 Lembrai-vos, porém, dos dias anteriores, em que, depois de iluminados, sustentastes grande luta e sofrimentos; 33 ora expostos como em espetáculo, tanto de opróbrio quanto de tribulações, ora tornando-vos coparticipantes com aqueles que desse modo foram tratados. 34 Porque não somente vos compadecestes dos encarcerados, como também aceitastes com alegria o espólio dos vossos bens, tendo ciência de possuirdes vós mesmos patrimônio superior e durável.”

Hebreus 13:3 (ARA)2: “Lembrai-vos dos encarcerados, como se presos com eles; dos que sofrem maus tratos, como se, com efeito, vós mesmos em pessoa fôsseis os maltratados.”

É muito provável que os leitores de Hebreus tenham sofrido ataques verbais e físicos nas mãos de turbas incitadas por oponentes (At 16:19-22; 17:1-9). Foram presos e é possível que também tenham sido espancados, pois os oficiais tinham poder de autorizar punições e encarceramento, muitas vezes sem seguir as normas judiciais adequadas, enquanto reuniam evidências (At 16:22, 23).

3. Leia Hebreus 11:24-26 e 1 Pedro 4:14, 16. Como as experiências de Moisés e dos leitores de 1 Pedro ajudam a entender por que os cristãos eram perseguidos?

Hebreus 11:24-26 (ARA)2: “24 Pela fé, Moisés, quando já homem feito, recusou ser chamado filho da filha de Faraó, 25 preferindo ser maltratado junto com o povo de Deus a usufruir prazeres transitórios do pecado; 26 porquanto considerou o opróbrio de Cristo por maiores riquezas do que os tesouros do Egito, porque contemplava o galardão.”

1 Pedro 4:14, 16 (ARA)2: “14 Se, pelo nome de Cristo, sois injuriados, bem-aventurados sois, porque sobre vós repousa o Espírito da glória e de Deus. […] 16 mas, se sofrer como cristão, não se envergonhe disso; antes, glorifique a Deus com esse nome.

“Ser desprezado por causa de Cristo” significava identificar-se com Cristo e suportar a vergonha e o abuso que essa associação implicava. A animosidade pública contra os cristãos era resultado de seus compromissos religiosos distintos. Pessoas podem ficar ofendidas por práticas religiosas que não entendem ou por aqueles cujo estilo de vida e moral podem fazer outros se sentirem culpados ou envergonhados. Em meados do primeiro século d.C., Tácito considerou os cristãos culpados de “ódio contra a humanidade” (Alfred J. Church e William J. Brodribb, trad., The Complete Works of Tacitus [Nova York: The Modern Library, 1942], Annals 15.44.1). Não importa qual tenha sido a razão para essa falsa acusação, muitos dos primeiros cristãos, como aqueles a quem Paulo escreveu a carta aos hebreus, sofriam por sua fé.

Todos sofrem. No entanto, o que significa sofrer por causa de Cristo? Quanto do nosso sofrimento é por causa de Cristo e quanto é causado pelas nossas próprias escolhas?

Segunda-feira, 27 de dezembro de 2021. Saiba mais, faça gratuitamente um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Hebreus mensagem para os últimos dias. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 507, jan. fev. mar. 2022. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s