O sinal de um filho (Is 7:14)

Lições da Bíblia1

Isaías 7:14 (ARA): Portanto, o Senhor mesmo vos dará um sinal: eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho e lhe chamará Emanuel.

A oferta de um sinal, “embaixo, nas profundezas, ou em cima, nas alturas” (Is 7:11) não persuadiu Acaz. Por isso, quando Deus declarou que Ele mesmo apresentaria um sinal (Is 7:14), nossa expectativa é que esse sinal tivesse dimensões impressionantes (Is 55:9; 1Co 2:9).

Surpresa! O sinal era um filho. Mas como poderia o fato de uma jovem ter um filho e chamá-lo de “Emanuel” ser um sinal de proporções bíblicas?

7. Quem é a mulher e seu filho?

Há muitas interpretações para essa pergunta, porém, a que mais se aproxima da realidade é que o filho é Jesus Cristo, o Deus Encarnado, e a Sua mãe, Maria.

O Antigo Testamento (AT) não mostra o cumprimento desse sinal, como indicam sinais dados a outras pessoas, como Gideão (Jz 6:36-40). Aqui estão algumas interpretações possíveis, com base no AT:

1. Como a palavra “jovem” (NTLH) se refere a uma mulher em idade de se casar, muitos pressupõem que ela fosse casada e vivesse em Jerusalém, talvez a esposa de Isaías. O capítulo 8:3 registra o nascimento de um filho do profeta com uma “profetisa” (sua esposa, cujas mensagens proféticas tratavam, pelo menos, de seus filhos; compare com Isaías 7:3; 8:18). No entanto, esse filho foi chamado de “Maer-Salal-Hás-Baz” (Is 8:1-4; ARC), não Emanuel. Os sinais dos dois meninos são semelhantes, pois, antes de chegarem à fase em que poderiam escolher o bem ou o mal, a Síria e Israel seriam devastados (Is 7:16; 8:4).

2. Alguns sugerem que Emanuel seja Ezequias, filho de Acaz, que o sucedeu no trono. Mas em nenhuma parte o nome Emanuel se aplica a Ezequias.

3. Emanuel, comumente traduzido como “Deus conosco”, refere-se à presença de Deus. Ele poderia ser o Filho especial profetizado em Isaías 9 e 11. Se esse for o caso, Sua sublime descrição como divino (Is 9:6) e “raiz de ­Jessé” (Is 11:10) supera tudo o que for atribuído até mesmo ao bom rei Ezequias.

4. Um parto de uma mulher em idade de se casar traria um filho ilegítimo, fruto da promiscuidade (Dt 22:20, 21). Por que Deus Se referiria a tal filho como sinal para inspirar fé?

Jesus é identificado como Emanuel (Mt 1:21-23), nascido miraculosamente de uma virgem solteira, mas comprometida. Ele é o Filho divino (Is 9:6; Mt 3:17), o “rebento” e a “raiz” de Jessé (Is 11:1, 10; Ap 22:16). Talvez um ­“Emanuel” anterior, cujo desenvolvimento provasse a Acaz a pontualidade da profecia, servisse como precursor de Cristo. “Vindo, porém, a plenitude do tempo, Deus enviou Seu Filho, nascido de mulher” (Gl 4:4), para nos dar Sua presença.

A vinda de Cristo à humanidade nos conforta neste mundo frio, temível e indiferente?

Quarta-feira, 13 de janeiro de 2021. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Isaías: Consolo para o povo de Deus. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 503, jan. fev. mar. 2021. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s