O casamento hoje

Lições da Bíblia

“Diante do problema dos casamentos mistos, a postura de Esdras e Neemias mostra que Deus leva o casamento a sério, e nós devemos considerá-lo com seriedade também. Em espírito de oração, precisamos considerar um possível cônjuge e incluir o Senhor na tomada de decisão. Devemos decidir ser fiéis aos princípios divinos que nos protegem de tristezas e dificuldades.”1

“6. Como Paulo lidava com o problema do cristão que tinha um cônjuge incrédulo? Leia 1Coríntios 7:10-17. Como devemos abordar o jugo desigual?”1

1Coríntios (7:10-17 ARA)2: “10 Ora, aos casados, ordeno, não eu, mas o Senhor, que a mulher não se separe do marido 11  (se, porém, ela vier a separar-se, que não se case ou que se reconcilie com seu marido); e que o marido não se aparte de sua mulher. 12 Aos mais digo eu, não o Senhor: se algum irmão tem mulher incrédula, e esta consente em morar com ele, não a abandone; 13 e a mulher que tem marido incrédulo, e este consente em viver com ela, não deixe o marido. 14 Porque o marido incrédulo é santificado no convívio da esposa, e a esposa incrédula é santificada no convívio do marido crente. Doutra sorte, os vossos filhos seriam impuros; porém, agora, são santos. 15 Mas, se o descrente quiser apartar-se, que se aparte; em tais casos, não fica sujeito à servidão nem o irmão, nem a irmã; Deus vos tem chamado à paz. 16 Pois, como sabes, ó mulher, se salvarás teu marido? Ou, como sabes, ó marido, se salvarás tua mulher? 17 Ande cada um segundo o Senhor lhe tem distribuído, cada um conforme Deus o tem chamado. É assim que ordeno em todas as igrejas.”

“Como não há na Bíblia uma ordem elaborada sobre o que fazer com os casamentos inter-religiosos, é imprudente e contrário à intenção do texto e de seus princípios insistir na ideia de que se separar do cônjuge incrédulo é a abordagem correta e que, com base no relato de Esdras, a separação deve ser recomendada. A situação em Esdras e Neemias foi um evento único e estava de acordo com a vontade do Senhor (Ed 10:11), pois o futuro e a adoração de toda a comunidade estavam em risco. Eles estavam perdendo sua identidade como adoradores do Deus vivo.”1

“No povoado hebreu de Elefantina, no Egito (na época de Esdras e Neemias), os líderes permitiram casamentos mistos e logo desenvolveram uma religião mista com Yahweh e sua consorte pagã, a falsa deusa Anate. Além disso, a linhagem messiânica estava em perigo. No entanto, o evento do tempo de Esdras não deve ser tomado como uma prescrição para o rompimento de casamentos e famílias sempre que um cristão estiver casado com um incrédulo. Em vez disso, o relato demonstra o alto valor que Deus dá a um casamento contraído sob jugo igual. Satanás se alegra quando alguém se casa com uma pessoa que não incentiva a devoção a Deus porque ele sabe que se ambos os cônjuges tiverem a mesma convicção terão mais força para cumprir a missão do que se apenas um for fiel.”1

“Embora a Bíblia desaconselhe casamentos sob jugo desigual (2Co 6:14 [‘Não vos ponhais em jugo desigual com os incrédulos; porquanto que sociedade pode haver entre a justiça e a iniquidade? Ou que comunhão, da luz com as trevas?’]), há também passagens com ampla graça para os que fizeram escolhas diferentes. O Senhor dá poder aos que estão casados com incrédulos a fim de que sejam fiéis a Deus e ao cônjuge. Ele não nos abandona quando fazemos escolhas contrárias à Sua vontade e nos concede ajuda se a buscamos. Isso não significa que devamos fazer o que quisermos esperando que Deus nos abençoe, mas indica que, quando nos achegamos a Ele com uma necessidade, em atitude humilde, Ele sempre nos ouve. Sem a graça divina, não haveria esperança para nenhum de nós, pois somos todos pecadores.”1

Quinta-feira, 19 de dezembro de 2019. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Esdras e Neemias. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 498, out. nov. dez. 2019. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s