Recebendo as palavras do reino

Lições da Bíblia

“O topo de um monte não foi o único lugar em que Jesus pregou. Ele pregou a mesma mensagem do reino por todo o Israel. Mateus 13 registra que Jesus ensinou de um barco, ‘e toda a multidão estava em pé na praia’ (Mt 13:2). Jesus contou parábolas que tinham o objetivo de fazer as pessoas entenderem a importância não só de ouvir, mas de aplicar Sua Palavra.”1

“8. Leia Mateus 13:44-52. Nessas parábolas, o que é especialmente importante para entender como aplicar à nossa vida as verdades reveladas no Sermão do Monte?”1

“44 O reino dos céus é semelhante a um tesouro oculto no campo, o qual certo homem, tendo-o achado, escondeu. E, transbordante de alegria, vai, vende tudo o que tem e compra aquele campo. 45 O reino dos céus é também semelhante a um que negocia e procura boas pérolas; 46 e, tendo achado uma pérola de grande valor, vende tudo o que possui e a compra. 47 O reino dos céus é ainda semelhante a uma rede que, lançada ao mar, recolhe peixes de toda espécie. 48 E, quando já está cheia, os pescadores arrastam-na para a praia e, assentados, escolhem os bons para os cestos e os ruins deitam fora. 49 Assim será na consumação do século: sairão os anjos, e separarão os maus dentre os justos, 50 e os lançarão na fornalha acesa; ali haverá choro e ranger de dentes. 51 Entendestes todas estas coisas? Responderam-lhe: Sim! 52 Então, lhes disse: Por isso, todo escriba versado no reino dos céus é semelhante a um pai de família que tira do seu depósito coisas novas e coisas velhas.” (Mateus 13:44-52 ARA)2.

Para obter o tesouro celestial e todas as suas bênçãos, é preciso investir tudo o que somos e temos. Um dia, na consumação do reino dos Céus, os anjos mostrarão quem fez a escolha certa.1

“Dois pontos se destacam nas duas primeiras histórias. Em ambas há a ideia de separação, de se livrar daquilo que se tem para obter algo novo, seja um tesouro no campo ou uma pérola. Outro ponto crucial é o grande valor que cada um dos homens colocou naquilo que descobriu. Em ambos os casos, eles foram e venderam tudo o que possuíam para obter aquilo. Embora não possamos comprar a salvação (Is 55:1, 2), a lição das parábolas é clara: nada que tenhamos neste reino, neste mundo, vale a perda do reino e do mundo por vir.”1

“Assim, para aplicar à nossa vida o que Deus pede de nós, precisamos fazer a escolha de nos separar de todas as coisas do mundo e da carne, e deixar que o Espírito de Deus nos encha (ver Rm 8:5-10 [‘5 Porque os que se inclinam para a carne cogitam das coisas da carne; mas os que se inclinam para o Espírito, das coisas do Espírito. 6 Porque o pendor da carne dá para a morte, mas o do Espírito, para a vida e paz. 7 Por isso, o pendor da carne é inimizade contra Deus, pois não está sujeito à lei de Deus, nem mesmo pode estar. 8 Portanto, os que estão na carne não podem agradar a Deus. 9 Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se, de fato, o Espírito de Deus habita em vós. E, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele. 10 Se, porém, Cristo está em vós, o corpo, na verdade, está morto por causa do pecado, mas o espírito é vida, por causa da justiça.’]2). Isso pode não ser fácil; exigirá a morte do eu e a disposição de tomar a própria cruz. Mas se conservarmos sempre diante de nós o valor e a importância do que nos é prometido, teremos toda a motivação de que precisamos para fazer as escolhas que devemos fazer.”1

“Leia a última parábola (Mt 13:47-50). Ela também fala sobre uma separação. De que maneira a separação vista nas primeiras duas parábolas nos ajuda a entender o que está acontecendo na terceira parábola?”1

Quinta-feira, 14 de abril de 2016. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.

__________________

1 LIÇÕES da escola sabatina. O Evangelho de Mateus. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 485, Abr. Mai. Jun. 2016. Adulto, Professor.

2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s