A aliança do Sinai

Lições da Bíblia

“4. Como foi feita a aliança entre Deus e Israel no monte Sinai? Êx 24”1 1 Disse também Deus a Moisés: Sobe ao SENHOR, tu, e Arão, e Nadabe, e Abiú, e setenta dos anciãos de Israel; e adorai de longe. 2 Só Moisés se chegará ao SENHOR; os outros não se chegarão, nem o povo subirá com ele. 3 Veio, pois, Moisés e referiu ao povo todas as palavras do SENHOR e todos os estatutos; então, todo o povo respondeu a uma voz e disse: Tudo o que falou o SENHOR faremos. 4 Moisés escreveu todas as palavras do SENHOR e, tendo-se levantado pela manhã de madrugada, erigiu um altar ao pé do monte e doze colunas, segundo as doze tribos de Israel. 5 E enviou alguns jovens dos filhos de Israel, os quais ofereceram ao SENHOR holocaustos e sacrifícios pacíficos de novilhos. 6 Moisés tomou metade do sangue e o pôs em bacias; e a outra metade aspergiu sobre o altar. 7 E tomou o livro da aliança e o leu ao povo; e eles disseram: Tudo o que falou o SENHOR faremos e obedeceremos. 8 Então, tomou Moisés aquele sangue, e o aspergiu sobre o povo, e disse: Eis aqui o sangue da aliança que o SENHOR fez convosco a respeito de todas estas palavras. 9 E subiram Moisés, e Arão, e Nadabe, e Abiú, e setenta dos anciãos de Israel. 10 E viram o Deus de Israel, sob cujos pés havia uma como pavimentação de pedra de safira, que se parecia com o céu na sua claridade. 11 Ele não estendeu a mão sobre os escolhidos dos filhos de Israel; porém eles viram a Deus, e comeram, e beberam. 12 Então, disse o SENHOR a Moisés: Sobe a mim, ao monte, e fica lá; dar-te-ei tábuas de pedra, e a lei, e os mandamentos que escrevi, para os ensinares. 13 Levantou-se Moisés com Josué, seu servidor; e, subindo Moisés ao monte de Deus, 14 disse aos anciãos: Esperai-nos aqui até que voltemos a vós outros. Eis que Arão e Hur ficam convosco; quem tiver alguma questão se chegará a eles. 15 Tendo Moisés subido, uma nuvem cobriu o monte. 16 E a glória do SENHOR pousou sobre o monte Sinai, e a nuvem o cobriu por seis dias; ao sétimo dia, do meio da nuvem chamou o SENHOR a Moisés. 17 O aspecto da glória do SENHOR era como um fogo consumidor no cimo do monte, aos olhos dos filhos de Israel. 18 E Moisés, entrando pelo meio da nuvem, subiu ao monte; e lá permaneceu quarenta dias e quarenta noites.” (Êxodo 24 ARA)2. “Alguns líderes subiram com Moisés ao monte Sinai e, enquanto ficavam de longe, Moisés foi até onde Deus estava. Depois, voltou e referiu ao povo todas as palavras do Senhor e todos os estatutos; então, todo o povo disse: ‘Tudo o que falou o Senhor faremos’. Moisés escreveu todas as palavras do Senhor e ratificou a aliança, espargindo o sangue dos sacrifícios sobre o santuário, sobre o livro da aliança e sobre o povo.”1

“Moisés e alguns líderes foram para o monte Sinai. Entre esses líderes estavam Arão e seus dois filhos, que representavam os sacerdotes, e os 70 anciãos, líderes e juízes, que representavam a nação. Os homens que acompanharam Moisés tiveram que ficar parados de longe, mas foi permitido que Moisés continuasse subindo até onde Deus havia aparecido.”1

“Mais tarde, Moisés voltou e confirmou a aliança com toda a nação. Ele proclamou o que Deus lhe havia dito, ao que a nação respondeu com as seguintes palavras: ‘Tudo o que falou o Senhor faremos’ (Êx 24:3).”1

“Obviamente, como a história sagrada tem demonstrado e como nossa própria experiência frequentemente prova, uma coisa é afirmar que seremos obedientes, e outra, completamente diferente, é exercer fé e realizar a entrega necessária para nos ligar ao poder divino, o qual nos dará graça para fazer o que dissemos que faríamos.”1

“5. Leia Hebreus 4:2. Qual foi a razão do fracasso de Israel? Como podemos evitar o mesmo erro?”1 Porque também a nós foram anunciadas as boas-novas, como se deu com eles; mas a palavra que ouviram não lhes aproveitou, visto não ter sido acompanhada pela fé naqueles que a ouviram.” (Hebreus 4:2 ARA)2. “As boas-novas (o evangelho) foram pregadas a eles, mas a mensagem de nada lhes valeu, pois não foi acompanhada pela fé naqueles que a ouviram. Evitamos o mesmo erro compreendendo que o ponto central da religião é a fé em Cristo e Sua justiça, que nos levam à obediência à lei.1

“Somente pela fé, e pela firme confiança nas promessas que vêm pela fé, podemos ser obedientes, uma obediência que será expressa pela lealdade à lei de Deus. A obediência à lei não era contrária à aliança eterna no tempo de Moisés, assim como não é hoje. A noção comum e equivocada a respeito da lei e das alianças, que geralmente surge a partir da leitura dos escritos de Paulo, provém da falha em levar em conta o contexto em que ele estava escrevendo, ou seja, o fato de que estava lidando com oponentes judaizantes. Eles desejavam fazer da lei e da obediência a ela o centro da religião. Paulo, ao contrário, desejava tornar Cristo e Sua justiça o elemento central.”1

“Você já disse: ‘Tudo o que o Senhor me disse, eu farei’, e depois falhou em cumprir a promessa? Por que essa triste realidade torna a promessa da graça muito mais preciosa? Que esperança você teria sem essa promessa?”1

Terça-feira, 08 dezembro de 2015. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.

__________________

1 LIÇÕES da escola sabatina. Jeremias. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 482, Out. Nov. Dez. 2015. Adulto, Professor.

2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s