A eleição da graça. “[…] no tempo de hoje, sobrevive um remanescente segundo a eleição da graça.” (Rm 11:5).

Lições da Bíblia.

“Pergunto, pois: terá Deus, porventura, rejeitado o seu povo? De modo nenhum! Porque eu também sou israelita da descendência de Abraão, da tribo de Benjamim. Deus não rejeitou o seu povo, a quem de antemão conheceu. Ou não sabeis o que a Escritura refere a respeito de Elias, como insta perante Deus contra Israel, dizendo: Senhor, mataram os teus profetas, arrasaram os teus altares, e só eu fiquei, e procuram tirar-me a vida. Que lhe disse, porém, a resposta divina? Reservei para mim sete mil homens, que não dobraram os joelhos diante de Baal. Assim, pois, também agora, no tempo de hoje, sobrevive um remanescente segundo a eleição da graça. E, se é pela graça, já não é pelas obras; do contrário, a graça já não é graça. Que diremos, pois? O que Israel busca, isso não conseguiu; mas a eleição o alcançou; e os mais foram endurecidos,” (Rom. 11:1-7).

“’Na primeira parte de sua resposta à pergunta: ‘Terá Deus, porventura, rejeitado o Seu povo?’ Paulo aponta para um remanescente, uma eleição da graça, como prova de que Deus não rejeitou Seu povo. A salvação está aberta a todos os que a aceitarem, tanto judeus como gentios.”

“Nestes versos, Paulo cita o Antigo Testamento, uma autoridade que os judeus aceitavam. As passagens que Paulo cita representam Deus como dando a Israel um espírito de entorpecimento, impedindo-os de ver e ouvir. Deus cega os olhos das pessoas para impedi-las de ver a luz que as levaria à salvação? Nunca! […] Paulo não está falando de salvação individual, pois Deus não rejeita ninguém coletivamente para a salvação. O assunto neste verso, ao contrário, como foi desde o princípio, se refere ao papel que esse povo teve em Sua obra.”

Saiba mais, estude a Lição da Escola Sabatina – Segunda-feira, 06 de setembro de 2011. Escolha o formato para o estudo: Texto, Comentário em áudio ou se preferir faça um Curso Bíblico.

Este conteúdo é publicado simultaneamente em: Blogspot, WordPress.

Para impressão acesse arquivo em formato PDF

O fim da lei. "Porque o fim da lei é Cristo, para justiça de todo aquele que crê." (Rm 10:4).

Lições da Bíblia.

“Irmãos, a boa vontade do meu coração e a minha súplica a Deus a favor deles são para que sejam salvos. Porque lhes dou testemunho de que eles têm zelo por Deus, porém não com entendimento. Porquanto, desconhecendo a justiça de Deus e procurando estabelecer a sua própria, não se sujeitaram à que vem de Deus. Porque o fim da lei é Cristo, para justiça de todo aquele que crê.” (Rom. 10:1-4)

“O legalismo pode vir em muitas formas, algumas mais sutis que outras. Os que olham a si mesmos, a suas boas ações, a sua alimentação, a sua estrita guarda do sábado, a todas as coisas más que não praticam, ou às boas coisas que alcançam – mesmo com as melhores das intenções – estão caindo na armadilha do legalismo. A cada momento de nossa vida, devemos manter diante de nós a santidade de Deus em contraste com nossa pecaminosidade. Esse é o caminho mais seguro para nos proteger do pensamento que leva as pessoas a buscar a “justiça própria”, que é contrária à justiça de Cristo.”

“Romanos 10:4 é um texto importante que capta a essência de toda a mensagem de Paulo aos Romanos. Primeiro, precisamos conhecer o contexto. Muitos judeus estavam “procurando estabelecer a sua própria” justiça (Rm 10:3) e buscando a “justiça decorrente da lei” (Rm 10:5). Mas, com a vinda do Messias, o verdadeiro caminho da justiça foi apresentado. A justiça foi oferecida a todos os que manifestassem fé em Cristo. Era para Ele que apontava o antigo sistema cerimonial.”

Mesmo que se inclua na definição de lei aqui os Dez Mandamentos, isso não significa que os Dez Mandamentos foram abolidos. A lei moral assinala nossos pecados, culpas, negligências e, assim, nos leva a perceber a necessidade de um Salvador, de perdão, de justiça, os quais só podem ser encontrados em Jesus. Nesse sentido, Cristo é o “fim” da lei, no sentido de que a lei nos leva a Ele e Sua justiça. A palavra grega traduzida aqui como fim é teloes, que também pode ser traduzida como objetivo ou propósito. Cristo é o propósito final da lei, no sentido de que a lei deve nos levar a Jesus.”

Saiba mais, estude a Lição da Escola Sabatina – Domingo, 05 de setembro de 2011. Escolha o formato para o estudo: Texto, Comentário em áudio ou se preferir faça um Curso Bíblico.

Este conteúdo é publicado simultaneamente em: Blogspot, WordPress.

Para impressão acesse arquivo em formato PDF

A eleição da graça. “Pergunto, pois: terá Deus, porventura, rejeitado o Seu povo? De modo nenhum! […]" (Romanos 11:1).

Lições da Bíblia.

“Pergunto, pois: terá Deus, porventura, rejeitado o Seu povo? De modo nenhum! Porque eu também sou israelita da descendência de Abraão, da tribo de Benjamim” (Romanos 11:1).

Os capítulos 10 e 11 de Romanos […] "foram e continuam sendo objeto de muita discussão. Mas um ponto está claro neles: o amor de Deus pela humanidade e Seu grande desejo de ver todos salvos. Não existe rejeição coletiva de ninguém para a salvação. Romanos 10 deixa muito claro que ‘não há distinção entre judeu e grego’ (Rm 10:12) – todos são pecadores e todos precisam da graça de Deus, oferecida ao mundo por meio de Jesus Cristo. Essa graça vem a todos – não levando em conta nacionalidade, nascimento, nem as obras da lei, mas unicamente pela fé em Jesus, que morreu como substituto dos pecadores em todos os lugares. As funções podem mudar, mas o plano básico de salvação nunca muda."

“Paulo continua com este tema no capítulo 11. […] é importante entender que quando Paulo fala sobre eleição e chamado, a questão não é a salvação mas o papel no plano de Deus para alcançar o mundo. Nenhum grupo foi rejeitado para a salvação; essa nunca foi a questão. Ao contrário, depois da cruz, e depois da introdução do evangelho aos gentios, particularmente pelos esforços de Paulo, o primeiro movimento de crentes – tanto de judeus como de gentios – ergueu o manto de evangelizar o mundo.”

Saiba mais, estude a Lição da Escola Sabatina – Sábado, 04 de setembro de 2011. Escolha o formato para o estudo: Texto, Comentário em áudio ou se preferir faça um Curso Bíblico.

Este conteúdo é publicado simultaneamente em: Blogspot, WordPress, Livejournal.

Para impressão acesse arquivo em formato PDF

Deus em busca do homem. “Mas Deus prova o seu próprio amor para conosco pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores.” (Rom. 5:8).

Lições da Bíblia.

“Porque Cristo, quando nós ainda éramos fracos, morreu a seu tempo pelos ímpios. Dificilmente, alguém morreria por um justo; pois poderá ser que pelo bom alguém se anime a morrer. Mas Deus prova o seu próprio amor para conosco pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores.” (Rom. 5:6-8).

“Quando Adão e Eva transgrediram vergonhosamente e de maneira indesculpável o mandamento divino, Deus deu os primeiros passos em direção à reconciliação. Desde então, Deus tomou a iniciativa para prover um meio de salvação e convidar homens e mulheres para aceitá-la.” “vindo, porém, a plenitude do tempo, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a lei,” (Gál. 4:4).

Logo, muito mais agora, sendo justificados pelo seu sangue, seremos por ele salvos da ira. (Rom. 5:9)

“Alguns têm dificuldades com a ideia de que um Deus amoroso Se ire. Mas é justamente por causa de Seu amor que existe essa ira. Como poderia Deus, que ama o mundo, não ter ira contra o pecado? Se Ele fosse indiferente para conosco, não Se importaria com o que acontece aqui. Olhe a seu redor e veja o que o pecado fez à Sua criação. Como poderia Deus não Se encolerizar contra tanto mal e devastação?”

“Porque, se nós, quando inimigos, fomos reconciliados com Deus mediante a morte do seu Filho, muito mais, estando já reconciliados, seremos salvos pela sua vida; e não apenas isto, mas também nos gloriamos em Deus por nosso Senhor Jesus Cristo, por intermédio de quem recebemos, agora, a reconciliação.” (Rom. 5:10-11).

Saiba mais, estude a Lição da Escola Sabatina – Segunda-feira, 02 de agosto de 2011. Escolha o formato para o estudo: Texto, Comentário em áudio ou se preferir faça um Curso Bíblico.

Este conteúdo é publicado simultaneamente em: Blogspot, WordPress, Livejournal.

Para impressão acesse arquivo em formato PDF

A fé cristã firmemente estabelecida.

Lições da Bíblia

“Ver a fé cristã firmemente estabelecida no grande centro do mundo conhecido, era uma de suas mais caras esperanças e acalentados planos. Uma igreja já havia sido estabelecida em Roma, e o apóstolo desejava conseguir a cooperação dos crentes dali na obra a ser promovida na Itália e em outros países. A fim de preparar o caminho para os seus trabalhos entre esses irmãos, muitos dos quais lhe eram por enquanto estranhos, enviou-lhes uma carta, anunciando seu intento de visitar Roma e sua esperança de plantar o estandarte da cruz na Espanha.

Em sua epístola aos romanos, Paulo expôs os grandes princípios do evangelho. Ele afirmava a sua posição nas questões que estavam agitando as igrejas judaicas e gentílicas, e mostrava que as esperanças e promessas que haviam pertencido outrora aos judeus especialmente, eram agora oferecidas também aos gentios.

Com grande clareza e poder o apóstolo apresentava a doutrina da justificação pela fé em Cristo. Ele esperava que outras igrejas também pudessem ser ajudadas pela instrução enviada aos cristãos de Roma; mas quão pouco podia ele prever o vasto alcance da influência de suas palavras! Através dos séculos a grande verdade da justificação pela fé tem permanecido como poderoso farol a guiar os pecadores arrependidos ao caminho da vida. Foi esta luz que dissipou as trevas que envolviam a mente de Lutero e revelou-lhe o poder do sangue de Cristo para purificar do pecado. A mesma luz tem guiado à verdadeira fonte de perdão e de paz, milhares de almas sobrecarregadas de pecado. Cada cristão tem motivos para agradecer a Deus pela epístola aos romanos.

Nesta carta Paulo deu livre expressão a suas preocupações em favor dos judeus. Desde sua conversão suspirava ele por ajudar seus irmãos de raça a alcançar uma clara compreensão da mensagem do evangelho. "O bom desejo do meu coração e a oração a Deus por Israel", declarou, ‘é para sua salvação.’ Rom. 10:1.” (Ellen G. White, Atos dos Apóstolos, p. 373-374).

Saiba mais, estude a Lição da Escola Sabatina – Sexta-feira, 02 de julho de 2010. Escolha o formato para o estudo: Texto, Comentário em áudio ou se preferir faça um Curso Bíblico.

Este conteúdo é publicado simultaneamente em: Blogspot, WordPress, Livejournal.

Para impressão acesse arquivo em formato PDF

Reputação mundial. “[…] porque em todo o mundo está sendo anunciada a fé que vocês têm” (Rm 1:8, NVI).

Lições da Bíblia

Antes de tudo, sou grato a meu Deus, mediante Jesus Cristo, por todos vocês, porque em todo o mundo está sendo anunciada a fé que vocês têm” (Rm 1:8, NVI).

E certo estou, meus irmãos, sim, eu mesmo, a vosso respeito, de que estais possuídos de bondade, cheios de todo o conhecimento, aptos para vos admoestardes uns aos outros. (Rm 15:14).

“É surpreendente que, poucas décadas depois do Pentecostes, uma congregação que aparentemente não havia recebido nenhuma visita apostólica fosse tão extensamente conhecida. ‘Apesar da oposição, vinte anos depois da crucifixão de Cristo, havia uma igreja viva e fiel em Roma. Essa igreja era forte e zelosa, e o Senhor operou isso’ (Comentários de Ellen G. White, The SDA Bible Commentary, v. 6, p. 1.067).”

Romanos 15:14 faz referência a “[…] três ingredientes essenciais de uma igreja plena de fé, zelosa e fiel: (1) os membros são “possuídos de bondade”; (2) são “cheios de todo o conhecimento” (estão preparados para dizer não às heresias e aos dissidentes); e (3) são aptos para a admoestação mútua (claro, movidos pelo primeiro item, a “bondade”). Essa modalidade de admoestação é muito útil para o crescimento espiritual.” “Assim, aquela congregação não apenas possuía fé autêntica e admirável, mas se encontrava em constante progresso. É uma tremenda ironia da história que, mais tarde, aquela metrópole viesse a comportar a sede da apostasia cristã. O inimigo é astuto, e aos crentes cumpre uma vigilância incansável, inflexível, mesmo obstinada! (RAMOS, josé Carlos, Comentários da lição da escola sabatina).

Saiba mais, estude a Lição da Escola Sabatina – Quinta-feira, 01 de julho de 2010. Escolha o formato para o estudo: Texto, Comentário em áudio ou se preferir faça um Curso Bíblico.

Este conteúdo é publicado simultaneamente em: Blogspot, WordPress, Livejournal.

Para impressão acesse arquivo em formato PDF

Romanos: Toque pessoal. “esforçando-me, deste modo, por pregar o evangelho […]” (Rm. 15:20)

Lições da Bíblia

Ao comunicar sua decisão de visitar a igreja em Roma, Paulo apresenta algumas razões que o levou a demorar a fazê-la.

esforçando-me, deste modo, por pregar o evangelho, não onde Cristo já fora anunciado, para não edificar sobre fundamento alheio; antes, como está escrito: Hão de vê-lo aqueles que não tiveram notícia dele, e compreendê-lo os que nada tinham ouvido a seu respeito. Essa foi a razão por que também, muitas vezes, me senti impedido de visitar-vos. Mas, agora, não tendo já campo de atividade nestas regiões e desejando há muito visitar-vos,” (Rm: 15:20-23).

“O grande missionário aos gentios sentia-se constantemente impelido a levar o evangelho a áreas ainda não atingidas, deixando que outros trabalhassem em áreas em que o evangelho já havia sido estabelecido. Nos dias em que o cristianismo era jovem, e havia poucos obreiros, teria sido um desperdício do valioso potencial missionário que Paulo trabalhasse em áreas já penetradas.”

Ao decidir ir a Roma, Paulo tinha outros propósitos além de visitar a igreja. Iria a Roma quando fosse evangelizar a Espanha e para tanto pretendia utilizar o apoio dos crentes da igreja em Roma.

“espero fazer isso agora. Gostaria de vê-los quando fizer a minha viagem para a Espanha. Gostaria também que vocês me ajudassem a ir até lá, depois de eu ter o prazer de estar com vocês por algum tempo.” (Rm. 15:24 Nova Tradução na Linguagem de hoje).

Ao comunicar sua decisão de visitar os judeus em Roma, Paulo salienta a relação entre judeus e gentios.

“Mas, agora, estou de partida para Jerusalém, a serviço dos santos. Porque aprouve à Macedônia e à Acaia levantar uma coleta em benefício dos pobres dentre os santos que vivem em Jerusalém. Isto lhes pareceu bem, e mesmo lhes são devedores; porque, se os gentios têm sido participantes dos valores espirituais dos judeus, devem também servi-los com bens materiais.” (Rm. 15:20-27).

Saiba mais, estude a Lição da Escola Sabatina – Segunda-feira, 28 de junho de 2010. Escolha o formato para o estudo: Texto, Comentário em áudio ou se preferir faça um Curso Bíblico.

Este conteúdo é publicado simultaneamente em: Blogspot, WordPress, Livejournal.

Para impressão acesse arquivo em formato PDF