A carta do apóstolo Paulo

Lições da Bíblia

“O texto de Romanos 16:1 e 2 indica que Paulo provavelmente escreveu essa carta na cidade grega de Cencreia, próxima a Corinto. A menção que Paulo fez de Febe, uma moradora da região de Corinto, estabelece esse lugar como o cenário provável para a carta aos Romanos.”1

“Um dos objetivos ao determinar a cidade de origem das epístolas do Novo Testamento é verificar a data em que elas foram escritas. Visto que Paulo viajava muito, saber qual era sua localização em determinado momento nos dá um indício da data.”1

“Paulo fundou a igreja de Corinto em sua segunda viagem missionária, de 49 a 52 d.C. (At 18:1-18). Em sua terceira viagem, de 53 a 58 d.C., ele visitou a Grécia novamente (At 20:2, 3) e recebeu uma oferta para dar aos santos em Jerusalém, perto do fim da sua viagem (Rm 15:25, 26). Portanto, a Epístola aos Romanos foi escrita provavelmente nos primeiros meses do ano 58 d.C.”1

“1. De acordo com Atos 18:23, quais outras igrejas importantes Paulo visitou em sua terceira viagem missionária? Assinale a alternativa correta:”1

Atos (18:23 ARA): “Havendo passado ali algum tempo, saiu, atravessando sucessivamente a região da Galácia e Frígia, confirmando todos os discípulos.”.

A.( ) Igrejas de Antioquia, Galácia e Frígia.
B.( ) Filadélfia e Laodiceia.

Resposta sugestiva: Alternativa A.

“Ao visitar as igrejas da Galácia, Paulo descobriu que, durante sua ausência, falsos mestres tinham convencido os membros a se submeter à circuncisão e a guardar outros preceitos da lei de Moisés. Temendo que seus adversários chegassem a Roma antes dele, Paulo escreveu a carta aos romanos para evitar que a mesma tragédia acontecesse em Roma. Acredita-se que a Epístola aos Gálatas também foi escrita em Corinto, durante os três meses da permanência de Paulo ali em sua terceira viagem missionária, talvez logo após sua chegada.”1

“‘Em sua epístola aos Romanos, Paulo expôs os grandes princípios do evangelho. Ele afirmava sua posição nas questões que estavam agitando as igrejas judaicas e gentílicas, e mostrava que as esperanças e promessas que haviam pertencido antes aos judeus eram, agora, oferecidas também aos gentios’ (Ellen G. White, Atos dos Apóstolos, p. 373).”1

“Como dissemos, ao estudar qualquer livro da Bíblia, é importante saber por que ele foi escrito; isto é, de qual situação ele estava tratando. Por isso, para nossa compreensão da Epístola aos Romanos, é fundamental entender quais questões estavam inquietando as igrejas judaicas e gentílicas. A lição da próxima semana abordará essas questões.”1

“Quais questões perturbam sua igreja no momento? As ameaças surgem mais de fora ou de dentro? Qual papel você desempenha nessas discussões? Você já parou para questionar seu papel, sua posição e suas atitudes nas lutas que enfrenta? Por que é tão importante esse tipo de autoavaliação?”1

Domingo, 01 de outubro de 2017. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da escola sabatina. Salvação somente pela fé: o livro de Romanos. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 490, Out. Nov. Dez. 2017. Adulto, Professor.
2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

O apóstolo Paulo em Roma

Lições da Bíblia

Primeiramente, dou graças a meu Deus, mediante Jesus Cristo, no tocante a todos vós, porque, em todo o mundo, é proclamada a vossa fé” (Rm 1:8).1

“É importante que o estudante do livro de Romanos compreenda o contexto histórico do livro. Informações sobre as condições da época são sempre fundamentais quando buscamos compreender a Palavra de Deus. Precisamos conhecer e compreender os assuntos que estavam sendo abordados. Paulo estava escrevendo para um grupo específico de cristãos, em um momento específico e por uma razão específica. Conhecer essa razão tanto quanto possível nos beneficiará muito em nosso estudo.”1

“Portanto, voltemos no tempo. Façamos uma viagem à Roma do primeiro século e nos tornemos membros da congregação ali. Então, como membros da igreja do primeiro século, ouçamos Paulo e as palavras que o Espírito Santo lhe deu para comunicar aos cristãos em Roma.”1

“Porém, por mais que as questões imediatas abordadas por Paulo fossem relacionadas àquela localidade, são universais os princípios por trás delas (nesse caso, princípios que ajudam a responder à pergunta: como uma pessoa é salva?). Paulo estava falando a um grupo específico de pessoas. Ele tinha um assunto em mente quando escreveu a carta. Mas, como sabemos, muitos séculos depois, em uma época e contexto totalmente diferentes, suas palavras foram tão relevantes para Martinho Lutero quanto para Paulo quando ele as escreveu. E elas também são relevantes para nós hoje!”1

Sábado, 30 de setembro de 2017. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da escola sabatina. Salvação somente pela fé: o livro de Romanos. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 490, Out. Nov. Dez. 2017. Adulto, Professor.

Um mistério revelado. “[…] que veio endurecimento em parte a Israel, até que haja entrado a plenitude dos gentios.” (Rm 11:25)

Lições da Bíblia.

“Porque não quero, irmãos, que ignoreis este mistério (para que não sejais presumidos em vós mesmos): que veio endurecimento em parte a Israel, até que haja entrado a plenitude dos gentios. E, assim, todo o Israel será salvo, como está escrito: Virá de Sião o Libertador e ele apartará de Jacó as impiedades. Esta é a minha aliança com eles, quando eu tirar os seus pecados.” (Rom. 11:25-27)

“Por séculos, os cristãos têm discutido e debatido estes poucos versos. Mas alguns pontos estão claros. De início, todo o teor aqui é de que Deus tem interesse na salvação dos judeus. O que Paulo está declarando vem em resposta à pergunta suscitada no princípio do capítulo: ‘Terá Deus, porventura, rejeitado o Seu povo?’ Sua resposta, evidentemente, é: Não! e sua explicação é (1) que a cegueira (grego porosis, dureza) é só ‘em parte’ e (2) que é só temporária, ‘até que haja entrado a plenitude dos gentios’.”

“O que significa ‘a plenitude dos gentios’? Muitos veem essa frase como uma forma de expressar o cumprimento da comissão evangélica, em que todo o mundo ouve o evangelho. “A plenitude dos gentios” veio quando o evangelho foi pregado em todos os lugares. A fé demonstrada por Israel, manifestada em Cristo, é universalizada. O evangelho foi pregado a todo o mundo. A vinda de Jesus está próxima. Neste momento, então, muitos judeus começam a vir a Jesus.”

“Outro ponto difícil é o significado de ‘todo o Israel será salvo’ (v. 26). Isso não deve ser interpretado como que por algum decreto divino, todos os judeus terão a salvação no tempo do fim. Em nenhuma parte as Escrituras pregam o universalismo, nem para a humanidade inteira nem para um segmento em particular. Paulo espera salvar ‘alguns deles’ (v. 14). Alguns aceitaram o Messias, alguns O rejeitaram, como sucede com todos os povos.”

“Há uma poderosa obra a ser feita no mundo. O Senhor declarou que os gentios serão recolhidos, e não somente os gentios, mas também os judeus. Há entre os judeus muitos que serão convertidos e por meio de quem veremos a salvação de Deus sair como lâmpada ardente. Há judeus por toda parte, e a eles deve ser levada a luz da verdade presente. Há entre eles muitos que virão para a luz, e que proclamarão a imutabilidade da lei de Deus com admirável poder. O Senhor Deus atuará. Fará coisas maravilhosas em justiça” (Ellen G. White, Evangelismo, p. 578).

Saiba mais, estude a Lição da Escola Sabatina – Quarta-Feira, 08 de setembro de 2011. Escolha o formato para o estudo: Texto, Comentário em áudio ou se preferir faça um Curso Bíblico.

Este conteúdo é publicado simultaneamente em: Blogspot, WordPress.

Para impressão acesse arquivo em formato PDF

O ramo enxertado. “[…] foste enxertado em meio deles e te tornaste participante da raiz e da seiva da oliveira,” (Rm 11:17).

Lições da Bíblia.

“Pergunto, pois: porventura, tropeçaram para que caíssem? De modo nenhum! Mas, pela sua transgressão, veio a salvação aos gentios, para pô-los em ciúmes. Ora, se a transgressão deles redundou em riqueza para o mundo, e o seu abatimento, em riqueza para os gentios, quanto mais a sua plenitude! Dirijo-me a vós outros, que sois gentios! Visto, pois, que eu sou apóstolo dos gentios, glorifico o meu ministério, para ver se, de algum modo, posso incitar à emulação os do meu povo e salvar alguns deles. Porque, se o fato de terem sido eles rejeitados trouxe reconciliação ao mundo, que será o seu restabelecimento, senão vida dentre os mortos?” (Rom. 11:11-15)

“Nestes versos, encontramos duas expressões paralelas: (1) ‘a sua plenitude [dos israelitas]’ (v. 12), e (2) ‘seu restabelecimento [dos israelitas]’ (v. 15). Paulo pressentia que o declínio e a rejeição seriam apenas temporários; seriam seguidos por plenitude e aceitação. Esta é a segunda resposta de Paulo à pergunta suscitada no princípio deste capítulo: ‘Terá Deus… rejeitado o Seu povo?’ O que parece ser uma rejeição, ele diz, é só uma situação temporária.”

“E, se forem santas as primícias da massa, igualmente o será a sua totalidade; se for santa a raiz, também os ramos o serão. Se, porém, alguns dos ramos foram quebrados, e tu, sendo oliveira brava, foste enxertado em meio deles e te tornaste participante da raiz e da seiva da oliveira, não te glories contra os ramos; porém, se te gloriares, sabe que não és tu que sustentas a raiz, mas a raiz, a ti. Dirás, pois: Alguns ramos foram quebrados, para que eu fosse enxertado. Bem! Pela sua incredulidade, foram quebrados; tu, porém, mediante a fé, estás firme. Não te ensoberbeças, mas teme. Porque, se Deus não poupou os ramos naturais, também não te poupará. Considerai, pois, a bondade e a severidade de Deus: para com os que caíram, severidade; mas, para contigo, a bondade de Deus, se nela permaneceres; doutra sorte, também tu serás cortado. Eles também, se não permanecerem na incredulidade, serão enxertados; pois Deus é poderoso para os enxertar de novo. Pois, se foste cortado da que, por natureza, era oliveira brava e, contra a natureza, enxertado em boa oliveira, quanto mais não serão enxertados na sua própria oliveira aqueles que são ramos naturais!” (Rom. 11:16-24)

“Paulo compara o remanescente fiel de Israel a uma oliveira nobre, da qual foram quebrados bruscamente alguns galhos (os descrentes) – uma ilustração que ele usou para provar que ‘Deus não rejeitou o Seu povo’ (v. 2). A raiz e o tronco estão ainda lá.” Nessa árvore, os crentes gentios foram enxertados. Mas eles estão extraindo sua seiva e vitalidade da raiz e do tronco, que representam o Israel que crê.

“O que aconteceu aos que rejeitaram Jesus pode acontecer também aos crentes gentios. A Bíblia não ensina a doutrina de “uma vez salvo, salvo para sempre”. Assim como a salvação é oferecida livremente, pode ser rejeitada livremente.”

Saiba mais, estude a Lição da Escola Sabatina – Terça-feira, 07 de setembro de 2011. Escolha o formato para o estudo: Texto, Comentário em áudio ou se preferir faça um Curso Bíblico.

Este conteúdo é publicado simultaneamente em: Blogspot, WordPress.

Para impressão acesse arquivo em formato PDF

A eleição da graça. “[…] no tempo de hoje, sobrevive um remanescente segundo a eleição da graça.” (Rm 11:5).

Lições da Bíblia.

“Pergunto, pois: terá Deus, porventura, rejeitado o seu povo? De modo nenhum! Porque eu também sou israelita da descendência de Abraão, da tribo de Benjamim. Deus não rejeitou o seu povo, a quem de antemão conheceu. Ou não sabeis o que a Escritura refere a respeito de Elias, como insta perante Deus contra Israel, dizendo: Senhor, mataram os teus profetas, arrasaram os teus altares, e só eu fiquei, e procuram tirar-me a vida. Que lhe disse, porém, a resposta divina? Reservei para mim sete mil homens, que não dobraram os joelhos diante de Baal. Assim, pois, também agora, no tempo de hoje, sobrevive um remanescente segundo a eleição da graça. E, se é pela graça, já não é pelas obras; do contrário, a graça já não é graça. Que diremos, pois? O que Israel busca, isso não conseguiu; mas a eleição o alcançou; e os mais foram endurecidos,” (Rom. 11:1-7).

“’Na primeira parte de sua resposta à pergunta: ‘Terá Deus, porventura, rejeitado o Seu povo?’ Paulo aponta para um remanescente, uma eleição da graça, como prova de que Deus não rejeitou Seu povo. A salvação está aberta a todos os que a aceitarem, tanto judeus como gentios.”

“Nestes versos, Paulo cita o Antigo Testamento, uma autoridade que os judeus aceitavam. As passagens que Paulo cita representam Deus como dando a Israel um espírito de entorpecimento, impedindo-os de ver e ouvir. Deus cega os olhos das pessoas para impedi-las de ver a luz que as levaria à salvação? Nunca! […] Paulo não está falando de salvação individual, pois Deus não rejeita ninguém coletivamente para a salvação. O assunto neste verso, ao contrário, como foi desde o princípio, se refere ao papel que esse povo teve em Sua obra.”

Saiba mais, estude a Lição da Escola Sabatina – Segunda-feira, 06 de setembro de 2011. Escolha o formato para o estudo: Texto, Comentário em áudio ou se preferir faça um Curso Bíblico.

Este conteúdo é publicado simultaneamente em: Blogspot, WordPress.

Para impressão acesse arquivo em formato PDF

O fim da lei. "Porque o fim da lei é Cristo, para justiça de todo aquele que crê." (Rm 10:4).

Lições da Bíblia.

“Irmãos, a boa vontade do meu coração e a minha súplica a Deus a favor deles são para que sejam salvos. Porque lhes dou testemunho de que eles têm zelo por Deus, porém não com entendimento. Porquanto, desconhecendo a justiça de Deus e procurando estabelecer a sua própria, não se sujeitaram à que vem de Deus. Porque o fim da lei é Cristo, para justiça de todo aquele que crê.” (Rom. 10:1-4)

“O legalismo pode vir em muitas formas, algumas mais sutis que outras. Os que olham a si mesmos, a suas boas ações, a sua alimentação, a sua estrita guarda do sábado, a todas as coisas más que não praticam, ou às boas coisas que alcançam – mesmo com as melhores das intenções – estão caindo na armadilha do legalismo. A cada momento de nossa vida, devemos manter diante de nós a santidade de Deus em contraste com nossa pecaminosidade. Esse é o caminho mais seguro para nos proteger do pensamento que leva as pessoas a buscar a “justiça própria”, que é contrária à justiça de Cristo.”

“Romanos 10:4 é um texto importante que capta a essência de toda a mensagem de Paulo aos Romanos. Primeiro, precisamos conhecer o contexto. Muitos judeus estavam “procurando estabelecer a sua própria” justiça (Rm 10:3) e buscando a “justiça decorrente da lei” (Rm 10:5). Mas, com a vinda do Messias, o verdadeiro caminho da justiça foi apresentado. A justiça foi oferecida a todos os que manifestassem fé em Cristo. Era para Ele que apontava o antigo sistema cerimonial.”

Mesmo que se inclua na definição de lei aqui os Dez Mandamentos, isso não significa que os Dez Mandamentos foram abolidos. A lei moral assinala nossos pecados, culpas, negligências e, assim, nos leva a perceber a necessidade de um Salvador, de perdão, de justiça, os quais só podem ser encontrados em Jesus. Nesse sentido, Cristo é o “fim” da lei, no sentido de que a lei nos leva a Ele e Sua justiça. A palavra grega traduzida aqui como fim é teloes, que também pode ser traduzida como objetivo ou propósito. Cristo é o propósito final da lei, no sentido de que a lei deve nos levar a Jesus.”

Saiba mais, estude a Lição da Escola Sabatina – Domingo, 05 de setembro de 2011. Escolha o formato para o estudo: Texto, Comentário em áudio ou se preferir faça um Curso Bíblico.

Este conteúdo é publicado simultaneamente em: Blogspot, WordPress.

Para impressão acesse arquivo em formato PDF

A eleição da graça. “Pergunto, pois: terá Deus, porventura, rejeitado o Seu povo? De modo nenhum! […]" (Romanos 11:1).

Lições da Bíblia.

“Pergunto, pois: terá Deus, porventura, rejeitado o Seu povo? De modo nenhum! Porque eu também sou israelita da descendência de Abraão, da tribo de Benjamim” (Romanos 11:1).

Os capítulos 10 e 11 de Romanos […] "foram e continuam sendo objeto de muita discussão. Mas um ponto está claro neles: o amor de Deus pela humanidade e Seu grande desejo de ver todos salvos. Não existe rejeição coletiva de ninguém para a salvação. Romanos 10 deixa muito claro que ‘não há distinção entre judeu e grego’ (Rm 10:12) – todos são pecadores e todos precisam da graça de Deus, oferecida ao mundo por meio de Jesus Cristo. Essa graça vem a todos – não levando em conta nacionalidade, nascimento, nem as obras da lei, mas unicamente pela fé em Jesus, que morreu como substituto dos pecadores em todos os lugares. As funções podem mudar, mas o plano básico de salvação nunca muda."

“Paulo continua com este tema no capítulo 11. […] é importante entender que quando Paulo fala sobre eleição e chamado, a questão não é a salvação mas o papel no plano de Deus para alcançar o mundo. Nenhum grupo foi rejeitado para a salvação; essa nunca foi a questão. Ao contrário, depois da cruz, e depois da introdução do evangelho aos gentios, particularmente pelos esforços de Paulo, o primeiro movimento de crentes – tanto de judeus como de gentios – ergueu o manto de evangelizar o mundo.”

Saiba mais, estude a Lição da Escola Sabatina – Sábado, 04 de setembro de 2011. Escolha o formato para o estudo: Texto, Comentário em áudio ou se preferir faça um Curso Bíblico.

Este conteúdo é publicado simultaneamente em: Blogspot, WordPress, Livejournal.

Para impressão acesse arquivo em formato PDF