Algo novo

Lições da Bíblia1

7. Davi confessou seu pecado sem tentar desculpá-lo nem encobri-lo. Depois, o que ele pediu a Deus? Sl 51:7-12

Sl 51:7-12 (ARA)2: “7 Purifica-me com hissopo, e ficarei limpo; lava-me, e ficarei mais alvo que a neve. 8 Faze-me ouvir júbilo e alegria, para que exultem os ossos que esmagaste. 9 Esconde o rosto dos meus pecados e apaga todas as minhas iniquidades. 10 Cria em mim, ó Deus, um coração puro e renova dentro de mim um espírito inabalável. 11 Não me repulses da tua presença, nem me retires o teu Santo Espírito. 12 Restitui-me a alegria da tua salvação e sustenta-me com um espírito voluntário.

Ao se referir à purificação com hissopo, Davi utilizou a terminologia conhecida pelos israelitas que visitavam o santuário. Ao se referir aos rituais de purificação descritos na Lei de Moisés (Lv 14:4), ele reconheceu o poder do Sacrifício que viria para tirar os pecados do mundo. Davi também pediu “júbilo” e “alegria”. Diante da enormidade de seu pecado, esse pedido não era um pouco audacioso?

Talvez seja proveitoso observar esta paráfrase: “Diga-me que estou perdoado para que eu possa entrar novamente no santuário, onde possa ouvir o júbilo e a alegria daqueles que Te adoram”.

8. Quando Adão e Eva pecaram, eles se esconderam de Deus (Gn 3:8). Por que o pedido de Davi, mesmo depois de seu pecado, foi tão diferente? Sl 51:11, 12

Sl 51:11, 12 (ARA)2: “11 Não me repulses da tua presença, nem me retires o teu Santo Espírito. 12 Restitui-me a alegria da tua salvação e sustenta-me com um espírito voluntário.”

Davi não desejava perder a consciência de viver na presença de Deus. Ele percebia que sem o Espírito Santo, ele era fraco. Sabia que, com a mesma facilidade com que tinha caído em pecado com Bate-Seba, poderia pecar novamente. Sua autoconfiança foi destruída.

Davi entendia que as vitórias futuras não viriam dele, mas apenas de Deus, à medida que ele dependesse totalmente do Senhor.

A essência da vida cristã vitoriosa não está em nós, mas em Jesus. Ansiamos por Sua presença; desejamos Seu Espírito; queremos a alegria da salvação. Precisamos de renovação, restauração e descanso – um ato divino de recriação. O descanso da criação não está longe do perdão. “Cria em mim, ó Deus, um coração puro e renova dentro de mim um espírito inabalável” (Sl 51:10). Esse verso usa a terminologia da criação. No Antigo Testamento, somente Deus podia “criar” (bara’) – e, uma vez que somos recriados, podemos descansar.

Você já experimentou o júbilo e a alegria da libertação de uma consciência culpada? Algo o está impedindo de viver essa bênção? Como essa história pode ajudá-lo?

Terça-feira, 20 de julho de 2021. Saiba mais, faça gratuitamente um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Descanso em Cristo. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 505, jul. ago. set. 2021. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Obra no coração

Lições da Bíblia1

Quando o reino do sul, Judá, estava próximo do fim e o povo estava sendo levado para o cativeiro babilônico, Deus anunciou por meio de Jeremias a “nova aliança”. É a primeira vez que essa noção aparece na sequência do texto bíblico. No entanto, quando o reino das dez tribos do norte, Israel, estava prestes a ser destruído (cerca de 150 anos antes do tempo de Jeremias), a ideia de outra aliança foi mencionada também, e dessa vez por Oseias (Os 2:18-20).

3. Leia Oseias 2:18-20. Observe a semelhança entre o que o Senhor disse ali a Seu povo e o que Ele disse em Jeremias 31:31-34. Que imagem comum é usada? O que essa imagem revela a respeito do significado e da natureza fundamental da aliança?

Oseias 2:18-20 (ARA)2: “18 Naquele dia, farei a favor dela aliança com as bestas-feras do campo, e com as aves do céu, e com os répteis da terra; e tirarei desta o arco, e a espada, e a guerra e farei o meu povo repousar em segurança. 19 Desposar-te-ei comigo para sempre; desposar-te-ei comigo em justiça, e em juízo, e em benignidade, e em misericórdias; 20 desposar-te-ei comigo em fidelidade, e conhecerás ao Senhor.

Jeremias 31:31-34 (ARA)2: “31 Eis aí vêm dias, diz o Senhor, em que firmarei nova aliança com a casa de Israel e com a casa de Judá. 32 Não conforme a aliança que fiz com seus pais, no dia em que os tomei pela mão, para os tirar da terra do Egito; porquanto eles anularam a minha aliança, não obstante eu os haver desposado, diz o Senhor. 33 Porque esta é a aliança que firmarei com a casa de Israel, depois daqueles dias, diz o Senhor: Na mente, lhes imprimirei as minhas leis, também no coração lhas inscreverei; eu serei o seu Deus, e eles serão o meu povo. 34 Não ensinará jamais cada um ao seu próximo, nem cada um ao seu irmão, dizendo: Conhece ao Senhor, porque todos me conhecerão, desde o menor até ao maior deles, diz o Senhor. Pois perdoarei as suas iniquidades e dos seus pecados jamais me lembrarei.”

Em momentos da história em que os planos de Deus para o povo da aliança foram prejudicados por sua rebelião e descrença, Ele enviou profetas para anunciar que a história de aliança com Seu povo fiel não havia chegado ao fim. Não importava quanto o povo tivesse sido infiel, nem sua apostasia, rebelião e desobediência, o Senhor ainda anunciou Sua vontade de entrar em aliança com todos os que estivessem dispostos a se arrepender, obedecer e reivindicar Suas promessas.

4. Leia Ezequiel 11:19; 18:31; 36:26. Embora esses textos não mencionem especificamente uma nova aliança, quais elementos encontrados neles refletem os princípios de uma nova aliança?

Ezequiel 11:19 (ARA)2: “Dar-lhes-ei um só coração, espírito novo porei dentro deles; tirarei da sua carne o coração de pedra e lhes darei coração de carne;”

Ezequiel 18:31 (ARA)2: “Lançai de vós todas as vossas transgressões com que transgredistes e criai em vós coração novo e espírito novo; pois, por que morreríeis, ó casa de Israel?”

Ezequiel 36:26 (ARA)2: “Dar-vos-ei coração novo e porei dentro de vós espírito novo; tirarei de vós o coração de pedra e vos darei coração de carne.”

O Senhor dará “um coração para que” O “conheçam, para que saibam que” Ele é “o Senhor” (Jr 24:7). Ele tirará “deles o coração de pedra e lhes” dará “coração de carne” (Ez 11:19), e dará “um coração novo e […] um espírito novo” (Ez 36:26). Ele também disse: “Porei dentro de vocês o Meu Espírito” (Ez 36:27). Essa obra de Deus é o fundamento da nova aliança.

Se alguém lhe dissesse: “Quero um novo coração, quero que a lei seja escrita em mim, quero um coração que conheça o Senhor, mas não sei como obtê-lo”, o que você diria a essa pessoa?

Segunda-feira, 31 de maio de 2021. Saiba mais, faça gratuitamente um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. A promessa: a aliança eterna de Deus. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 504, abr. maio. jun. 2021. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.