Escravos, viúvas, órfãos e estrangeiros

Lições da Bíblia

“3. Leia Êxodo 23:9. Qual é a mensagem de Deus para Israel nesse verso? Assinale ‘V’ para verdadeiro ou ‘F’ para falso:”1

Êxodo (23:9 ARA)2:

“Também não oprimirás o forasteiro; pois vós conheceis o coração do forasteiro, visto que fostes forasteiros na terra do Egito.”

A. (   ) Oprimam o estrangeiro que vive em Israel.

B. (   ) A essência é: ‘Façam aos outros o que vocês desejam que façam a vocês’.

Resposta sugestiva: F; V.

 “Como escravos recém-libertos, os israelitas sabiam o que era ser oprimido, explorado e marginalizado. Enquanto celebravam a liberdade, a preocupação de Deus era de que eles se esquecessem de onde tinham vindo, o que era ser excluído e o que Ele havia feito para salvá-los. Ele instituiu a Páscoa como um evento memorial e uma oportunidade para recontar a história: ‘O Senhor com mão forte nos tirou da casa da servidão’ (Êx 13:14).”1

“4. Leia Êxodo 22:21-23. Quando Deus instruiu o povo quanto ao modo de tratar os menos afortunados em sua nova sociedade, por que foi importante lembrá-los de sua própria história de escravidão?”1

Êxodo (22:21-23 ARA)2:

“21 Não afligirás o forasteiro, nem o oprimirás; pois forasteiros fostes na terra do Egito. 22 A nenhuma viúva nem órfão afligireis. 23 Se de algum modo os afligirdes, e eles clamarem a mim, eu lhes ouvirei o clamor;”

“Os ecos mal haviam desaparecido, após a promulgação dos Dez Mandamentos, quando Moisés foi chamado a passar mais tempo com Deus. Ele então recebeu instruções detalhadas sobre como esses grandiosos mandamentos deviam ser vividos na sociedade israelita. Mesmo antes das instruções para construir o tabernáculo, Deus concedeu, em três capítulos, leis como, por exemplo, o tratamento apropriado dos escravos – leis que estavam em claro contraste com o tratamento que os israelitas haviam recebido. Havia leis que tratavam de crimes violentos, leis relacionadas à propriedade, leis para a vida cotidiana e princípios para estabelecer tribunais que implementassem essas leis e administrassem a justiça (Leia Êxodo 22:21-23).”1

“Entre essas leis, destacava-se a preocupação com os concidadãos nessa nova sociedade, bem como o cuidado com os estrangeiros e os mais vulneráveis. Essas pessoas não deveriam ser exploradas; elas receberam até direitos de acesso ao alimento de maneira a respeitar sua dignidade, como a possibilidade de recolher as sobras das colheitas. Esse tratamento para com os estrangeiros não era comum no mundo antigo. Ainda hoje alguns parecem esquecer os importantes princípios morais encontrados aqui em relação à maneira de tratar os outros.”1

“Alguma lembrança o tornou mais compassivo e preocupado com o sofrimento ou a injustiça que atinge os outros? Qual?”1

Terça-feira, 09 de julho de 2019. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. “Mesus pequeninos irmãos”: servindo aos necessitados. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 496, jul. ago. set. 2019. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

“Ai de ti! Corazim! Ai de ti, Betsaida! Porque, se em Tiro e em Sidom se tivessem operado os milagres que em vós se fizeram, há muito que elas se teriam arrependido […]”. (Mateus 11:21 RA)

Lições da Bíblia.

“2. Leia Mateus 11:20-24; Lucas 4:25-30; 17:11-19; João 10:16. Qual é a mensagem fundamental desses textos? Como podemos aplicá-la à nossa vida? Que princípio neles é revelado, com o qual devemos ter muito cuidado?”1 Passou, então, Jesus a increpar as cidades nas quais ele operara numerosos milagres, pelo fato de não se terem arrependido: Ai de ti, Corazim! Ai de ti, Betsaida! Porque, se em Tiro e em Sidom se tivessem operado os milagres que em vós se fizeram, há muito que elas se teriam arrependido com pano de saco e cinza. E, contudo, vos digo: no Dia do Juízo, haverá menos rigor para Tiro e Sidom do que para vós outras. Tu, Cafarnaum, elevar-te-ás, porventura, até ao céu? Descerás até ao inferno; porque, se em Sodoma se tivessem operado os milagres que em ti se fizeram, teria ela permanecido até ao dia de hoje. Digo-vos, porém, que menos rigor haverá, no Dia do Juízo, para com a terra de Sodoma do que para contigo.” (Mateus 11:20-24 RA)2; “Na verdade vos digo que muitas viúvas havia em Israel no tempo de Elias, quando o céu se fechou por três anos e seis meses, reinando grande fome em toda a terra; e a nenhuma delas foi Elias enviado, senão a uma viúva de Sarepta de Sidom. Havia também muitos leprosos em Israel nos dias do profeta Eliseu, e nenhum deles foi purificado, senão Naamã, o siro. Todos na sinagoga, ouvindo estas coisas, se encheram de ira. E, levantando-se, expulsaram-no da cidade e o levaram até ao cimo do monte sobre o qual estava edificada, para, de lá, o precipitarem abaixo. Jesus, porém, passando por entre eles, retirou-se.” (Lucas 4:25-30 RA)2; “De caminho para Jerusalém, passava Jesus pelo meio de Samaria e da Galiléia. Ao entrar numa aldeia, saíram-lhe ao encontro dez leprosos, que ficaram de longe e lhe gritaram, dizendo: Jesus, Mestre, compadece-te de nós! Ao vê-los, disse-lhes Jesus: Ide e mostrai-vos aos sacerdotes. Aconteceu que, indo eles, foram purificados. Um dos dez, vendo que fora curado, voltou, dando glória a Deus em alta voz, e prostrou-se com o rosto em terra aos pés de Jesus, agradecendo-lhe; e este era samaritano. Então, Jesus lhe perguntou: Não eram dez os que foram curados? Onde estão os nove? Não houve, porventura, quem voltasse para dar glória a Deus, senão este estrangeiro? E disse-lhe: Levanta-te e vai; a tua fé te salvou.” (Lucas 17:11-19 RA)2; Ainda tenho outras ovelhas, não deste aprisco; a mim me convém conduzi-las; elas ouvirão a minha voz; então, haverá um rebanho e um pastor.” (João 10:16 RA). O povo das cidades de Israel foram hostis a mensagem da salvação rejeitando a Jesus, Este comparando as cidades estrangeiras com as israelitas, diante dos milagres que realizou, afirmou que as cidades estrangeiras teriam um juízo mais brando que as cidades israelitas. Jesus afirmou que tem muitas ovelhas fora de seu aprisco que necessitam ser conduzidas ao aprisco verdadeiro.

“Cristo queria que Seu povo despertasse para sua verdadeira vocação e propósito. Ele queria que o povo percebesse que a salvação, mesmo para a nação escolhida, não é algo inato. Ela não é transmitida através de genes ou por direito de nascimento. É algo que você precisa escolher de modo consciente, uma escolha que os não israelitas podiam fazer, e muitos fizeram.”1

Às vezes, técnicos de esportes desafiam seus atletas, comparando-os com atletas de times adversários. ‘Se vocês treinassem de maneira tão fiel, enérgica e intensa como eles fazem, vocês teriam sucesso.’ A motivação óbvia do técnico é inspirar, produzir desejo, e não diminuí-lo. Da mesma forma, Jesus queria que Seu povo compartilhasse a plenitude da salvação, como alguns povos não judeus já estavam fazendo. Sem dúvida, Suas palavras escandalizaram alguns, porque Ele pregou algo que eles não queriam ouvir, por mais que devessem ter conhecido e compreendido essas verdades. Alguns podem, de fato, ter muitas vantagens espirituais que outros não têm, mas os que têm essas vantagens devem entender que tudo que receberam é dom de Deus, para ser usado para Sua glória, e não a deles.”1

“Quais vantagens temos recebido de Deus como igreja? Por que é importante reconhecer essas vantagens e perceber, com humildade, as responsabilidades inerentes a elas?”1

Segunda-feira, 03 de março de 2014. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.

__________________

1 LIÇÕES da escola sabatina. Discipulado. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 475, Jan. Fev. Mar. 2013. Adulto, Professor, p. 122

2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Os profetas predisseram – “Assim diz o Senhor Deus, que ajunta os dispersos de Israel: Ainda outros ajuntarei a ele, além dos que já se lhe ajuntaram.” (Isaías 56:8)

Lições da Bíblia.

“Os antigos profetas predisseram a conversão dos povos não judeus (gentios) para uma fé alicerçada nas Escrituras. Divindades pagãs, culto pagão e estilos de vida destrutivos seriam derrubados pela submissão inflexível e fé em Jeová. Os inimigos de Israel afluiriam a Jerusalém suplicando para ser aceitos, sedentos de conhecimento espiritual. A missão de Israel era transmitir o convite universal de Deus às nações vizinhas. Infelizmente, a paixão missionária de Israel foi prejudicada pelas preocupações terrenas. A grande visão foi sepultada sob a complacência. A vinda de Cristo ressuscitou aquela visão, pelo menos para alguns.”1

“1. Leia Isaías 56:6-8; Miqueias 4:1, 2; Jonas 3:7-10; 4:1. O que esses versos ensinam sobre o alcance universal da missão e sobre quão limitados eram alguns em Israel com relação à compreensão dela?”1 E aos estrangeiros, que se unirem ao Senhor, para o servirem, e para amarem o nome do Senhor, sendo deste modo servos seus, todos os que guardarem o sábado, não o profanando, e os que abraçarem o meu pacto, sim, a esses os levarei ao meu santo monte, e os alegrarei na minha casa de oração; os seus holocaustos e os seus sacrifícios serão aceitos no meu altar; porque a minha casa será chamada casa de oração para todos os povos. Assim diz o Senhor Deus, que ajunta os dispersos de Israel: Ainda outros ajuntarei a ele, além dos que já se lhe ajuntaram.” (Is 56:6-8); “Mas nos últimos dias acontecerá que o monte da casa do Senhor será estabelecido como o mais alto dos montes, e se exalçará sobre os outeiros, e a ele concorrão os povos. E irão muitas nações, e dirão: Vinde, e subamos ao monte do Senhor, e à casa do Deus de Jacó, para que nos ensine os seus caminhos, de sorte que andemos nas suas veredas; porque de Sião sairá a lei, e de Jerusalém a palavra do Senhor.” (Mq 4:1-2); “E fez uma proclamação, e a publicou em Nínive, por decreto do rei e dos seus nobres, dizendo: Não provem coisa alguma nem homens, nem animais, nem bois, nem ovelhas; não comam, nem bebam água; mas sejam cobertos de saco, tanto os homens como os animais, e clamem fortemente a Deus; e convertam-se, cada um do seu mau caminho, e da violência que há nas suas mãos. Quem sabe se se voltará Deus, e se arrependerá, e se apartará do furor da sua ira, de sorte que não pereçamos? Viu Deus o que fizeram, como se converteram do seu mau caminho, e Deus se arrependeu do mal que tinha dito lhes faria, e não o fez.” (Jn 3:7-10); Mas isso desagradou extremamente a Jonas, e ele ficou irado.” (Jn 4:1). A missão de Israel era promover a salvação de todos os povos. Não podemos cometer o mesmo erro de Israel, olhando apenas para si em uma atitude egoísta e exclusivista. Jonas é um exemplo dessa atitude.

“Israel devia ser a luz das nações. Vendo as vantagens maravilhosas que tinham os israelitas, as nações pagãs perguntariam sobre a fé monoteísta dos israelitas, e assim muitas delas seriam convertidas ao Deus verdadeiro. Infelizmente, não foi assim que as coisas aconteceram, porque Israel se tornou tão concentrado em si mesmo que perdeu de vista seu

propósito maior e, muitas vezes, deixou de olhar para o Deus que tanto lhes tinha oferecido.

Os cristãos modernos enfrentam um desafio similar. Será que eles investirão com sacrifício na promoção do evangelho, ou se tornarão centralizados em si mesmos, esquecendo-se do propósito maior? É mais fácil cair nessa armadilha do que podemos imaginar.”

"Em nome do Senhor, levantemos a voz em louvor e ações de graças pelos resultados da obra no exterior. Diz-nos ainda nosso General, que jamais erra: ‘Avancem, alcancem novos territórios. Ergam o estandarte em todas as terras.’ ‘Levantate, resplandece, porque já vem a tua luz, e a glória do Senhor vai nascendo sobre ti’ (Is 60:1) Nosso lema é: Avante, sempre avante. Adiante de nós irão os anjos de Deus para preparar o caminho. A nossa responsabilidade pelas ‘terras de além’ nunca cessará até que a Terra inteira seja iluminada com a glória do Senhor"3

Domingo, 02 de março de 2014. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.

__________________

1 LIÇÕES da escola sabatina. Discipulado. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 475, Jan. Fev. Mar. 2013. Adulto, Professor, p. 121

3 WHITE, Ellen Gould; PAGANI, Cesar Luis. Testemunhos para a igreja. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, 2006. v. 6, p. 28-29

Um estrangeiro em Israel.

Lições da Bíblia.

“Neste capítulo, Urias é chamado de o heteu. Então, quem eram os heteus, ou hititas? Os heteus da Palestina eram um grupo étnico de relação incerta com os estados neo-hititas ao norte. No mundo do Antigo Testamento, cultura, nacionalidade, raça e religião eram muito interconectadas. Por essa razão, o Antigo Testamento critica fortemente e proíbe o casamento entre os israelitas e as nações circundantes. A proibição foi dada em Deuteronômio 7:3 e repetida em cada reavivamento importante de Israel. Uma chave para entender essas proibições contra o casamento misto é a religião. O Antigo Testamento está cheio de exemplos de estrangeiros que aceitaram o Deus de Israel, e a Bíblia considera positivamente sua assimilação a Israel. No caso de Urias, a assimilação ocorreu na forma de casamento bem como de religião.”

Entre os vários exemplos de estrangeiros que foram assimilados em Israel encontramos: “Mas Josué conservou com vida a prostituta Raabe, e a casa de seu pai, e tudo quanto tinha; e habitou no meio de Israel até ao dia de hoje, porquanto escondera os mensageiros que Josué enviara a espiar Jericó.” (Jos. 6:25). “Disse, porém, Rute: Não me instes para que te deixe e me obrigue a não seguir-te; porque, aonde quer que fores, irei eu e, onde quer que pousares, ali pousarei eu; o teu povo é o meu povo, o teu Deus é o meu Deus. (Rute 1:16). “Também em toda província e em toda cidade aonde chegava a palavra do rei e a sua ordem, havia entre os judeus alegria e regozijo, banquetes e festas; e muitos, dos povos da terra, se fizeram judeus, porque o temor dos judeus tinha caído sobre eles.” (Ester 8:17). “Aos estrangeiros que se chegam ao SENHOR, para o servirem e para amarem o nome do SENHOR, sendo deste modo servos seus, sim, todos os que guardam o sábado, não o profanando, e abraçam a minha aliança, também os levarei ao meu santo monte e os alegrarei na minha Casa de Oração; os seus holocaustos e os seus sacrifícios serão aceitos no meu altar, porque a minha casa será chamada Casa de Oração para todos os povos.” (Isa. 56:6-7).

“Rute, a moabita, deixou sua terra, seu povo e sua religião e foi com a sogra para Israel. Suas palavras famosas destacam o conceito importante de adotar não só outro povo mas também outro Deus: ‘Não me instes para que te deixe e me obrigue a não seguir-te; porque, aonde quer que fores, irei eu e, onde quer que pousares, ali pousarei eu; o teu povo é o meu povo, o teu Deus é o meu Deus’ (Rt 1:16). A assimilação incluía não só noras exemplares, mas também prostitutas mentirosas. Lembra-se de Raabe, a prostituta que salvou os dois espias? Aqui está alguém que respondeu muito positivamente à pouca luz que tinha e escolheu crer que o Deus de Israel era poderoso e fiel. Algum dia, depois da queda de Jericó, Raabe se casou com Salmom e, juntamente com Rute, está incluída na genealogia de Jesus Cristo (Js 6:25; Mt 1:5).”

“Urias não foi o único heteu a servir Davi. 1 Samuel 26:6 menciona Aimeleque, o heteu. Porém, Urias se tornou um dos guerreiros de elite de Davi De maneira interessante, se Eliã, pai de Bate-Seba (2Sm 11:3) era o mesmo Eliã, filho de Aitofel, gilonita (2Sm 23:34), então, Urias realmente se casou com uma família muito influente. Seu sogro também teria sido um guerreiro de elite e filho do estimado conselheiro de Davi.”

Saiba mais, estude a Lição da Escola Sabatina – terça-feira, 02 de novembro de 2010. Escolha o formato para o estudo: Texto, Comentário em áudio ou se preferir faça um Curso Bíblico.

Este conteúdo é publicado simultaneamente em: Blogspot, WordPress. Para impressão acesse arquivo em PDF