Novos céus e nova Terra

Lições da Bíblia1

Para alguns seguidores da filosofia grega, a ideia de que algo é físico significa que é ruim. Por isso, para eles é inconcebível pensar em um futuro paraíso real com pessoas reais. Nessa linha de pensamento, para ser Céu e ser bom, deve ser um estado puramente espiritual, livre das manchas encontradas neste mundo físico. Se algo é material, afirmam, não pode ser espiritual; e se algo é espiritual, não pode ser material. Por outro lado, a Bíblia fala do Céu em termos concretos, mas sem as limitações impostas pela presença do pecado.

1. Leia Isaías 65:17-25; 66:22, 23; 2 Pedro 3:13 e Apocalipse 21:1-5. Qual é a mensagem desses textos?

Isaías 65:17-25 (ARA)2: “17 Pois eis que eu crio novos céus e nova terra; e não haverá lembrança das coisas passadas, jamais haverá memória delas. 18 Mas vós folgareis e exultareis perpetuamente no que eu crio; porque eis que crio para Jerusalém alegria e para o seu povo, regozijo. 19 E exultarei por causa de Jerusalém e me alegrarei no meu povo, e nunca mais se ouvirá nela nem voz de choro nem de clamor. 20 Não haverá mais nela criança para viver poucos dias, nem velho que não cumpra os seus; porque morrer aos cem anos é morrer ainda jovem, e quem pecar só aos cem anos será amaldiçoado. 21 Eles edificarão casas e nelas habitarão; plantarão vinhas e comerão o seu fruto. 22 Não edificarão para que outros habitem; não plantarão para que outros comam; porque a longevidade do meu povo será como a da árvore, e os meus eleitos desfrutarão de todo as obras das suas próprias mãos. 23 Não trabalharão debalde, nem terão filhos para a calamidade, porque são a posteridade bendita do Senhor, e os seus filhos estarão com eles. 24 E será que, antes que clamem, eu responderei; estando eles ainda falando, eu os ouvirei. 25 O lobo e o cordeiro pastarão juntos, e o leão comerá palha como o boi; pó será a comida da serpente. Não se fará mal nem dano algum em todo o meu santo monte, diz o Senhor.”

Isaías 66:22, 23 (ARA)2: “22 Porque, como os novos céus e a nova terra, que hei de fazer, estarão diante de mim, diz o Senhor, assim há de estar a vossa posteridade e o vosso nome. 23 E será que, de uma Festa da Lua Nova à outra e de um sábado a outro, virá toda a carne a adorar perante mim, diz o Senhor.”

2 Pedro 3:13 (ARA)2: “Nós, porém, segundo a sua promessa, esperamos novos céus e nova terra, nos quais habita justiça.

Apocalipse 21:1-5 (ARA)2: “1 Vi novo céu e nova terra, pois o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe. 2 Vi também a cidade santa, a nova Jerusalém, que descia do céu, da parte de Deus, ataviada como noiva adornada para o seu esposo. 3 Então, ouvi grande voz vinda do trono, dizendo: Eis o tabernáculo de Deus com os homens. Deus habitará com eles. Eles serão povos de Deus, e Deus mesmo estará com eles.E lhes enxugará dos olhos toda lágrima, e a morte já não existirá, já não haverá luto, nem pranto, nem dor, porque as primeiras coisas passaram.E aquele que está assentado no trono disse: Eis que faço novas todas as coisas. E acrescentou: Escreve, porque estas palavras são fiéis e verdadeiras.

O livro de Isaías apresenta vislumbres interessantes de como a Terra teria sido se Israel, como nação, tivesse permanecido fiel à sua aliança com Deus (Is 65:17-25; 66:22, 23; compare com Dt 28:1-14). Toda a natureza, com suas várias expressões de vida, teria crescido cada vez mais em direção ao plano original de Deus, ou seja, antes da entrada do pecado.

No entanto, esse plano não se concretizou como esperado. Então, um novo plano foi estabelecido, dessa vez com a igreja, composta por judeus e gentios de todas as nações (Mt 28:18-20, 1Pe 2:9). As profecias de Isaías, portanto, devem ser relidas a partir da perspectiva da igreja (2Pe 3:13; Ap 21:1-5).

“Na Bíblia, a herança dos salvos é chamada ‘pátria’ (Hb 11:14-16). Ali o Pastor celestial conduz Seu rebanho às fontes de água viva. A árvore da vida produz seu fruto de mês em mês, e as folhas da árvore são para a saúde das nações. Existem rios sempre a fluir, claros como cristal, e, ao lado deles, árvores agitando-se suavemente projetam sua sombra sobre os caminhos preparados para os resgatados do Senhor. Ali as extensas planícies se expandem na direção de lindas colinas, e as montanhas de Deus erguem seus majestosos cumes. Nessas planícies pacíficas, ao lado daquelas correntes cristalinas, o povo de Deus, durante tanto tempo peregrino e errante, encontrará um lar” (Ellen G. White, O Grande Conflito, p. 558).

Escritores seculares, sem a esperança da eternidade, lamentaram a falta de sentido da existência. Embora estejam errados quanto ao futuro, por que é difícil argumentar sobre a falta de sentido da vida sem uma esperança futura? Comente com a classe.

Domingo, 25 de dezembro de 2022. Saiba mais, faça gratuitamente um Curso Bíblico
_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Vida, morte e eternidade. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 510, out. nov. dez. 2022. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s