Esperança além desta vida

Lições da Bíblia1

Heródoto, historiador grego (485-425 a.C.), escreveu sobre uma tribo em que, quando alguém nascia, começava um período de luto, pois eles previam o sofrimento que a criança enfrentaria na fase adulta. Parece um ritual estranho, mas há lógica nele.

Milênios depois, no início do século 20, um anúncio nos Estados Unidos dizia: “Para que viver, se você pode ser enterrado por dez dólares?”

A vida pode ser difícil, mesmo que acreditemos em Deus e na eternidade. Imagine, porém, quão difícil é para os que não têm esperança de nada além desta curta e conturbada existência. Muito se fala sobre a falta de sentido da existência, uma vez que não apenas morremos, mas temos a percepção de que vamos morrer. Essa percepção torna a vida aparentemente insignificante e vazia. Um pensador se referiu aos seres humanos como nada além de “pedaços de carne estragada em ossos em desintegração”. Bastante macabro, porém, é difícil argumentar contra a lógica.

Em contraste com isso, temos a promessa da vida eterna. Essa esperança está em Jesus e no que Sua morte e ressurreição oferecem. Caso contrário, o que nos resta?

1. Leia 1 Coríntios 15:12-19. Segundo Paulo, qual é a relação entre a ressurreição de Cristo e a esperança de nossa própria ressurreição?

1 Coríntios 15:12-19 (ARA)2: “12 Ora, se é corrente pregar-se que Cristo ressuscitou dentre os mortos, como, pois, afirmam alguns dentre vós que não há ressurreição de mortos? 13 E, se não há ressurreição de mortos, então, Cristo não ressuscitou. 14 E, se Cristo não ressuscitou, é vã a nossa pregação, e vã, a vossa fé; 15 e somos tidos por falsas testemunhas de Deus, porque temos asseverado contra Deus que ele ressuscitou a Cristo, ao qual ele não ressuscitou, se é certo que os mortos não ressuscitam. 16 Porque, se os mortos não ressuscitam, também Cristo não ressuscitou. 17 E, se Cristo não ressuscitou, é vã a vossa fé, e ainda permaneceis nos vossos pecados. 18 E ainda mais: os que dormiram em Cristo pereceram. 19 Se a nossa esperança em Cristo se limita apenas a esta vida, somos os mais infelizes de todos os homens.

Paulo foi claro: nossa ressurreição está ligada à ressurreição de Cristo. E, se os mortos não ressuscitam, significa que Cristo não ressuscitou, e se Cristo não ressuscitou, o que ocorre? “É vã a fé que vocês têm, e vocês ainda permanecem nos seus pecados”. Em outras palavras, quando morremos, permanecemos mortos para sempre, e, portanto, tudo isso é sem sentido. Paulo afirmou em 1 Coríntios 15:32 “Se os mortos não ressuscitam, comamos e bebamos, porque amanhã morreremos”.

““Os dias da nossa vida sobem a setenta anos ou, em havendo vigor, a oitenta” (Sl 90:10). Se tudo der certo, se não fumarmos nem comermos muitos hambúrgueres, podemos viver alguns anos a mais. No entanto, se nossa existência como protoplasma à base de carbono é tudo o que existe, estamos em uma situação bem difícil. Não é de admirar que Ellen G. White tenha escrito: “O Céu vale tudo para nós, e se o perdermos, tudo perderemos” (Filhos e Filhas de Deus [MM 1956/2005], p. 349).”

Nossa esperança é preciosa. Por que devemos preservá-la, pela graça de Deus?

Domingo, 13 de novembro de 2022. Saiba mais, faça gratuitamente um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Vida, morte e eternidade. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 510, out. nov. dez. 2022. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s