Horrível coisa

Lições da Bíblia1

O livro de Hebreus, em sua profundidade e sublimidade, em muitos aspectos, surgiu como uma longa exortação aos crentes judeus. E essa exortação foi: Permaneçam fiéis ao Senhor!

Essa fidelidade, é claro, deve originar-se de nosso amor a Deus, por quem Ele é e por Seu caráter e Sua bondade, mais poderosamente expressos na cruz de Cristo. Às vezes, porém, o ser humano precisa ser lembrado das terríveis consequências da infidelidade. Ou seja, precisamos lembrar que, se não aceitarmos o que Jesus fez por nós ao pagar a dívida pelos nossos pecados, teremos que pagá-la nós mesmos, e isso significa “choro e ranger de dentes” (Mt 22:13) seguidos da destruição eterna.

6. Leia Hebreus 10:28-31. O que Paulo disse e como isso se aplica a nós?

Hebreus 10:28-31 (ARA)2: “28 Sem misericórdia morre pelo depoimento de duas ou três testemunhas quem tiver rejeitado a lei de Moisés. 29 De quanto mais severo castigo julgais vós será considerado digno aquele que calcou aos pés o Filho de Deus, e profanou o sangue da aliança com o qual foi santificado, e ultrajou o Espírito da graça? 30 Ora, nós conhecemos aquele que disse: A mim pertence a vingança; eu retribuirei. E outra vez: O Senhor julgará o seu povo. 31 Horrível coisa é cair nas mãos do Deus vivo.”

Para exortar os crentes judeus a continuar fiéis a Deus, Paulo citou uma exortação anterior aos israelitas para que permanecessem fiéis. O texto usado foi o de Deuteronômio 17:6, em que está escrito que alguém considerado digno de morte sofreria essa pena somente depois que pelo menos duas pessoas testemunhassem contra ele.

Paulo fez isso para deixar claro que, se a infidelidade podia levar à morte sob a antiga aliança, “quanto mais severo deve ser o castigo daquele que pisou o Filho de Deus, profanou o sangue da aliança com o qual foi santificado e insultou o Espírito da graça”? (Hb 10:29). Em outras palavras, você tem mais luz e mais verdade do que eles e sabe sobre o sacrifício do Filho de Deus por seus pecados; assim, se você rejeitar isso, sua condenação será maior do que a deles.

Então Paulo voltou a Deuteronômio 32:35 para apoiar seu argumento. Considerando o que eles receberam em Cristo e seu conhecimento da grande provisão feita, o Senhor, que disse: “a Mim pertence a vingança”, Ele mesmo “julgará o Seu povo” (Hb 10:30) por sua apostasia e infidelidade. Afinal, Deus havia julgado seus antepassados, que não tiveram o que esses judeus do NT tinham, a revelação mais completa do amor divino demonstrado na cruz. Assim, basicamente, Paulo estava dizendo: Estejam avisados!

“O Senhor fará justiça ao Seu povo” (Dt 32:36). Qual é a nossa única esperança nesse julgamento (veja Rm 8:1 [“Agora, pois, já nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus.”])?

Quinta-feira, 16 de dezembro de 2021. Saiba mais, faça gratuitamente um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. A verdade presente em Deuteronômio. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 506, out. nov. dez. 2021. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s