Julgue com justiça

Lições da Bíblia1

Como crentes, fomos chamados a refletir o caráter de Deus. Paulo escreveu: “Meus filhos, por quem, de novo, estou sofrendo as dores de parto, até que Cristo seja formado em vocês” (Gl 4:19). Fomos feitos “à imagem de Deus” (Gn 1:27), a qual foi desfigurada pelo pecado. Quando Moisés falou sobre o poder e a majestade divinos, disse que Deus não aceitava suborno e que Se importava com os fracos e marginalizados; portanto, devemos fazer o mesmo.

6. Leia os seguintes textos. Qual é o tema comum entre eles?

Dt 1:16 (ARA)2: “Nesse mesmo tempo, ordenei a vossos juízes, dizendo: ouvi a causa entre vossos irmãos e julgai justamente entre o homem e seu irmão ou o estrangeiro que está com ele.”

Dt 16:19 (ARA)2: “Não torcerás a justiça, não farás acepção de pessoas, nem tomarás suborno; porquanto o suborno cega os olhos dos sábios e subverte a causa dos justos.”

Dt 24:17 (ARA)2: “Não perverterás o direito do estrangeiro e do órfão; nem tomarás em penhor a roupa da viúva.”

Dt 27:19 (ARA)2: “Maldito aquele que perverter o direito do estrangeiro, do órfão e da viúva. E todo o povo dirá: Amém!”

É notório que, na maioria dos tribunais humanos, os fracos, pobres e rejeitados não têm a mesma “justiça” que aqueles com dinheiro, poder e conexões. Não importa o país, a época, a cultura, nem quão elevados sejam os princípios de justiça e equidade consagrados nas constituições, leis ou o que quer que seja; a realidade permanece: pobres, fracos e rejeitados quase nunca obtêm a justiça a que outros têm acesso.

Essa injustiça não devia ser cometida em Israel, entre o povo de Deus, que devia representá-Lo perante o mundo. O Senhor queria que no antigo Israel houvesse justiça igualmente para todos perante a lei.

Mas isso vai além da mera jurisprudência. “Sejam santos, porque Eu, o Senhor, o Deus de vocês, Sou santo” (Lv 19:2). Sim, eles sabiam quem era o verdadeiro Deus, tinham as formas  corretas de adoração e traziam as ofertas devidas. Tudo bem. Porém, de que adiantava tudo isso se eles maltratavam os fracos e pobres? Observamos nos escritos dos profetas que o Senhor repetidamente luta contra os opressores dos pobres e necessitados em Israel. Como pode alguém ser “santo” e maltratar os outros ao mesmo tempo? Isso não é possível, ainda que a pessoa cumpra de forma estrita os rituais religiosos devidos.

Leia:

Am 2:6 (ARA)2: “Assim diz o Senhor: Por três transgressões de Israel e por quatro, não sustarei o castigo, porque os juízes vendem o justo por dinheiro e condenam o necessitado por causa de um par de sandálias.”

Am 4:1 (ARA)2: “Ouvi esta palavra, vacas de Basã, que estais no monte de Samaria, oprimis os pobres, esmagais os necessitados e dizeis a vosso marido: Dá cá, e bebamos.”

Am 5:11 (ARA)2: “Portanto, visto que pisais o pobre e dele exigis tributo de trigo, não habitareis nas casas de pedras lavradas que tendes edificado; nem bebereis do vinho das vides desejáveis que tendes plantado.”

Is 3:14, 15 (ARA)2: “14 O Senhor entra em juízo contra os anciãos do seu povo e contra os seus príncipes. Vós sois os que consumistes esta vinha; o que roubastes do pobre está em vossa casa. 15 Que há convosco que esmagais o meu povo e moeis a face dos pobres? —diz o Senhor, o Senhor dos Exércitos.”

Is 10:1, 2 (ARA)2: “1 Ai dos que decretam leis injustas, dos que escrevem leis de opressão, 2 para negarem justiça aos pobres, para arrebatarem o direito aos aflitos do meu povo, a fim de despojarem as viúvas e roubarem os órfãos!”

Jr 2:34 (ARA)2: “Nas orlas dos teus vestidos se achou também o sangue de pobres e inocentes, não surpreendidos no ato de roubar. Apesar de todas estas coisas,”

De que o Senhor advertiu o antigo Israel? O que essas palavras significam para nós?

Quarta-feira, 27 de outubro de 2021. Saiba mais, faça gratuitamente um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. A verdade presente em Deuteronômio. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 506, out. nov. dez. 2021. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s