A aliança e o evangelho

Lições da Bíblia1

Na Bíblia, a aliança e o evangelho aparecem juntos. Embora a ideia de aliança existisse antes da nação de Israel (por exemplo, a aliança com Noé) e a promessa da aliança tenha sido feita antes do surgimento dessa nação, o pacto foi expresso de forma notável por meio da interação de Deus com Seu povo, começando com os patriarcas.

Desde o início, a verdade central da aliança foi o evangelho: a salvação somente pela graça mediante a fé.

1. Leia Gênesis 12:1-3; 15:5-18; Romanos 4:1-5. Qual foi a promessa da aliança feita a Abrão (depois chamado Abraão)? Como o evangelho é revelado nela?

Gênesis 12:1-3 (ARA)2: “1 Ora, disse o Senhor a Abrão: Sai da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai e vai para a terra que te mostrarei;de ti farei uma grande nação, e te abençoarei, e te engrandecerei o nome. Sê tu uma bênção! Abençoarei os que te abençoarem e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; em ti serão benditas todas as famílias da terra.

Gênesis 15:5-18 (ARA)2: “5 Então, conduziu-o até fora e disse: Olha para os céus e conta as estrelas, se é que o podes. E lhe disse: Será assim a tua posteridade. 6 Ele creu no Senhor, e isso lhe foi imputado para justiça. 7 Disse-lhe mais: Eu sou o Senhor que te tirei de Ur dos caldeus, para dar-te por herança esta terra.Perguntou-lhe Abrão: Senhor Deus, como saberei que hei de possuí-la?Respondeu-lhe: Toma-me uma novilha, uma cabra e um cordeiro, cada qual de três anos, uma rola e um pombinho. 10 Ele, tomando todos estes animais, partiu-os pelo meio e lhes pôs em ordem as metades, umas defronte das outras; e não partiu as aves. 11 Aves de rapina desciam sobre os cadáveres, porém Abrão as enxotava. 12 Ao pôr do sol, caiu profundo sono sobre Abrão, e grande pavor e cerradas trevas o acometeram; 13 então, lhe foi dito: Sabe, com certeza, que a tua posteridade será peregrina em terra alheia, e será reduzida à escravidão, e será afligida por quatrocentos anos. 14 Mas também eu julgarei a gente a que têm de sujeitar-se; e depois sairão com grandes riquezas. 15 E tu irás para os teus pais em paz; serás sepultado em ditosa velhice. 16 Na quarta geração, tornarão para aqui; porque não se encheu ainda a medida da iniquidade dos amorreus. 17 E sucedeu que, posto o sol, houve densas trevas; e eis um fogareiro fumegante e uma tocha de fogo que passou entre aqueles pedaços. 18 Naquele mesmo dia, fez o Senhor aliança com Abrão, dizendo: À tua descendência dei esta terra, desde o rio do Egito até ao grande rio Eufrates:

Romanos 4:1-5 (ARA)2: “1 Que, pois, diremos ter alcançado Abraão, nosso pai segundo a carne? 2 Porque, se Abraão foi justificado por obras, tem de que se gloriar, porém não diante de Deus.Pois que diz a Escritura? Abraão creu em Deus, e isso lhe foi imputado para justiça.Ora, ao que trabalha, o salário não é considerado como favor, e sim como dívida.Mas, ao que não trabalha, porém crê naquele que justifica o ímpio, a sua fé lhe é atribuída como justiça.

Abraão creu em Deus, nas Suas promessas e, por isso, foi justificado diante do Senhor. Porém, isso não foi uma graça barata: Abraão procurou manter sua parte na aliança pela obediência, como visto em Gênesis 22, no Monte Moriá, embora “a sua fé lhe é atribuída como justiça” (Rm 4:5). Por essa razão, séculos depois, Paulo usou Abraão como exemplo do que é viver pelas promessas da aliança de Deus ao povo.

Esse tema ecoa por toda a Bíblia. Paulo citou em Gálatas 3:6 a passagem sobre a fé que Abraão teve e que lhe foi atribuída “para justiça” (Gn 15:6) e que remete à primeira promessa feita ao patriarca sobre todas as nações serem abençoadas nele (Gl 3:8, 9). As promessas da aliança são feitas a todos, judeus e gentios, “os que têm fé” (Gl 3:7) e, assim, são justificados pela fé sem as obras da lei – por mais que sejam obrigados, por causa da aliança, a obedecer à lei.

Mesmo quando Jeremias falou sobre a nova aliança, ele o fez no contexto da lei: “Porque esta é a aliança que farei com a casa de Israel, depois daqueles dias, diz o Senhor: Na mente lhes imprimirei as Minhas leis, também no seu coração as inscreverei; Eu serei o Deus deles, e eles serão o Meu povo” (Jr 31:33), refletindo uma linguagem que remonta ao livro de Levítico: “Andarei entre vocês e serei o seu Deus, e vocês serão o Meu povo” (Lv 26:12).

Como a ideia de lei e evangelho juntos se ajusta perfeitamente às três mensagens angélicas de Apocalipse 14, a mensagem de advertência final de Deus ao mundo?

Domingo, 10 de outubro de 2021. Saiba mais, faça gratuitamente um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. A verdade presente em Deuteronômio. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 506, out. nov. dez. 2021. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s