O seu escudo

Lições da Bíblia1

“Depois destes acontecimentos, a palavra do Senhor veio a Abrão, numa visão, dizendo: – Não tenha medo, Abrão, Eu sou o seu escudo, e lhe darei uma grande recompensa” (Gn 15:1).

1. Em qual contexto a promessa de Gênesis 15:1-3 foi dada? Por que a primeira coisa que o Senhor disse a Abrão foi: “Não tenha medo”? O que Abrão teria que temer?

Gênesis 15:1-3 (ARA)2: “Depois destes acontecimentos, veio a palavra do Senhor a Abrão, numa visão, e disse: Não temas, Abrão, eu sou o teu escudo, e teu galardão será sobremodo grande. 2 Respondeu Abrão: Senhor Deus, que me haverás de dar, se continuo sem filhos e o herdeiro da minha casa é o damasceno Eliézer? 3 Disse mais Abrão: A mim não me concedeste descendência, e um servo nascido na minha casa será o meu herdeiro.”

A. ( ) Deus quis encorajar Abrão e assegurar que ele teria descendentes.
B. ( ) Deus desejou acalmar Abrão em relação à conquista de outras terras.

Resposta sugestiva: Alternativa A.

É interessante nesse texto o fato de que o Senhor declarou a Abrão: “Eu sou o seu escudo”. O uso do pronome pessoal mostra a natureza pessoal do relacionamento. Deus Se relacionaria com Abrão individualmente, como Ele faz com todos nós.

A denominação de Deus como “escudo” aparece aqui pela primeira vez na Bíblia. Além disso, essa foi a única vez em que Ele a usou para Se revelar, mesmo que outros escritores da Bíblia tenham usado o termo para falar sobre Deus (Dt 33:29; Sl 18:30; Sl 84:11; Sl 144:2).

2. Quando Deus Se refere a Si mesmo como escudo de alguém, o que isso significa? O significado para Abrão é diferente do que isso representa para nós? Podemos reivindicar essa promessa? Isso significa que nenhum dano físico ocorrerá conosco? De que maneira Deus é um escudo? Como você entende essa comparação?

Essa promessa ultrapassa a questão física. Até Abrão sofreu provações físicas. Ele envelheceu e morreu. A promessa, que também é nossa, é de que Deus nos sustentará até o fim e nos dará a recompensa eterna.

“Cristo não tem em nós um interesse casual, mas um interesse mais vigoroso do que o de mãe por seus filhos […]. Nosso Salvador comprou-nos por sofrimento e dor humanos, pelo insulto, difamação, maus-tratos, zombaria, rejeição e morte. Cuida de ti, tremente filho de Deus. Ele te porá a salvo sob Sua proteção […]. A fraqueza inerente à nossa natureza humana não nos impedirá o acesso ao Pai celestial, pois Ele [Cristo] morreu para interceder por nós” (Ellen G. White, Filhos e Filhas de Deus, p. 77 [11 de março]).

Ronaldo havia sido um fiel seguidor do Senhor. Então, de repente, ele morreu. O que aconteceu com a promessa de que Deus é seu escudo? Ou devemos entender a ideia de Deus como nosso escudo de modo diferente? Do que Deus sempre nos protege? (Veja 1Co 10:13 [Não vos sobreveio tentação que não fosse humana; mas Deus é fiel e não permitirá que sejais tentados além das vossas forças; pelo contrário, juntamente com a tentação, vos proverá livramento, de sorte que a possais suportar.]2).

Domingo, 25 de abril de 2021. Saiba mais, faça gratuitamente um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. A promessa: a aliança eterna de Deus. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 504, abr. maio. jun. 2021. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s