Nossa natureza pecaminosa e caída

Lições da Bíblia

“4. Leia João 9:39-41; 12:42, 43. O que impediu que essas pessoas aceitassem a verdade da mensagem bíblica? Que advertência é apresentada nesses incidentes?”1

João 9:39-41 (ARA)2: “39 Prosseguiu Jesus: Eu vim a este mundo para juízo, a fim de que os que não veem vejam, e os que veem se tornem cegos. 40 Alguns dentre os fariseus que estavam perto dele perguntaram-lhe: Acaso, também nós somos cegos? 41 Respondeu-lhes Jesus: Se fôsseis cegos, não teríeis pecado algum; mas, porque agora dizeis: Nós vemos, subsiste o vosso pecado.”

João 12:42, 43 (ARA)2: “42 Contudo, muitos dentre as próprias autoridades creram nele, mas, por causa dos fariseus, não o confessavam, para não serem expulsos da sinagoga; 43 porque amaram mais a glória dos homens do que a glória de Deus.

“É fácil olhar com desprezo para os líderes que rejeitaram Jesus, apesar de evidências tão poderosas. No entanto, precisamos ter cuidado para não nutrir uma atitude semelhante no que diz respeito à Palavra de Cristo.”1

“É evidente que o pecado mudou radicalmente e rompeu nosso relacionamento com Deus. O pecado afeta toda a nossa existência. Ele também afeta nossa capacidade de interpretar as Escrituras. Não apenas nossos processos de raciocínio são facilmente empregados para fins pecaminosos, mas nossa mente e pensamentos se corromperam pelo pecado e, portanto, fecharam-se à verdade de Deus. As seguintes características dessa corrupção podem ser detectadas em nosso pensamento: orgulho, engano próprio, dúvida, afastamento e desobediência.”1

“Uma pessoa orgulhosa se exalta acima de Deus e de Sua Palavra. Isso ocorre porque o orgulho leva o intérprete a enfatizar excessivamente a razão humana como o árbitro final da verdade, mesmo as verdades encontradas na Bíblia. Essa atitude rebaixa a autoridade divina das Escrituras.”1

“Algumas pessoas tendem a ouvir somente as ideias que lhe são atrativas, mesmo que elas estejam em contradição com a vontade revelada de Deus. O Senhor nos alertou sobre o perigo do engano próprio (Ap 3:17). O pecado também alimenta a dúvida, na qual vacilamos e somos inclinados a não acreditar na Palavra de Deus. Quando começamos a duvidar, a interpretação do texto bíblico jamais leva à certeza. Em vez disso, aquele que duvida rapidamente se eleva a uma posição em que julga o que é e o que não é aceitável na Bíblia, um terreno muito perigoso.”1

“Em vez disso, devemos abordar a Bíblia com fé e submissão, e não com uma atitude de crítica e dúvida. O orgulho, o engano próprio e a dúvida levam a uma atitude de afastamento em relação a Deus e à Bíblia, que certamente levará à desobediência, isto é, à indisposição de obedecer à vontade revelada de Deus.”1

Você já lutou contra a convicção de algo que leu na Bíblia, isto é, ela mostrou claramente o que fazer, mas você queria fazer outra coisa? O que ocorreu e o que você aprendeu nesse caso?

Quarta-feira, 06 de maio de 2020. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Com interpretar as Escrituras Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 500, abr. mai. jun. 2020. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s