Jesus orou por Si mesmo

Jesus orou por Si mesmo

“A oração sacerdotal é dividida em três partes. Primeiramente, Jesus orou por Si (Jo 17:1-5), em seguida por Seus discípulos (Jo 17:6-19) e, por fim, pelos que posteriormente viriam a crer Nele (Jo 17:20-26).”1

“1. Leia João 17:1-5. Qual é a essência de Sua oração, e o que ela significa para nós?”1

João (17:1-5 ARA)2: “1 Tendo Jesus falado estas coisas, levantou os olhos ao céu e disse: Pai, é chegada a hora; glorifica a teu Filho, para que o Filho te glorifique a ti, 2 assim como lhe conferiste autoridade sobre toda a carne, a fim de que ele conceda a vida eterna a todos os que lhe deste. 3 E a vida eterna é esta: que te conheçam a ti, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste. 4 Eu te glorifiquei na terra, consumando a obra que me confiaste para fazer; 5 e, agora, glorifica-me, ó Pai, contigo mesmo, com a glória que eu tive junto de ti, antes que houvesse mundo.

“Primeiramente, Jesus intercedeu por Si mesmo. Em eventos anteriores, no Evangelho de João, Jesus havia indicado que Sua hora ainda não tinha chegado (Jo 2:4; 7:30; 8:20). Mas agora Ele sabia que aquela era a hora de Seu sacrifício. Havia chegado o momento do dramático fim de Sua vida terrestre, e Ele precisava de forças para completar Sua missão. Era hora de orar.”1

“Jesus glorificaria o Pai fazendo Sua vontade, mesmo que isso significasse suportar a cruz. Sua aceitação da cruz não era uma espécie de fatalismo. Em vez disso, era Sua maneira de exercer a autoridade que o Pai Lhe tinha dado. Ele não morreu como mártir, mas voluntariamente glorificou Seu Pai ao cumprir o motivo de Sua encarnação: Sua morte sacrificial na cruz pelos pecados do mundo.”1

“2. De acordo com João 17:3, o que é a vida eterna? O que significa conhecer a Deus? Complete as lacunas:”1

E a vida eterna é esta: que te conheçam a ti, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste.” (Jo 17:3).1

“Em primeiro lugar, Jesus disse que a vida eterna consiste em nosso conhecimento pessoal de Deus. Não é salvação pelas obras nem pelo conhecimento, mas a experiência de conhecer o Senhor por causa do que Cristo fez por nós na cruz. Esse conhecimento é mediado por um relacionamento pessoal com o Pai. Nossa tendência humana é limitar o conhecimento aos fatos e detalhes, mas Jesus buscou algo mais profundo e gratificante: um relacionamento pessoal com Deus. O primeiro advento de Cristo também teve o propósito de guiar a humanidade em sua busca por um conhecimento mais significativo e salvífico de Deus e a unidade de uns com os outros à qual esse conhecimento conduz.”1

“Qual é a diferença entre conhecer sobre Deus e conhecê-Lo pessoalmente? O que ajudou você a conhecer o Senhor?”1

Domingo, 14 de outubro de 2018. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Unidade em Cristo. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 494, out. nov. dez. 2018. Adulto, Professor.
2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s