Retorno a Jerusalém

Lições da Bíblia

“Tendo fugido de Damasco, Paulo voltou para Jerusalém pela primeira vez desde que havia partido como um perseguidor. Isso aconteceu três anos após sua conversão (Gl 1:18). Não foi um retorno fácil, pois ele enfrentou problemas tanto dentro quanto fora da igreja.”1

“5. Leia Atos 9:26-30. O que aconteceu com Paulo quando ele chegou a Jerusalém?”1

Atos (9:26-30 ARA)2: “26 Tendo chegado a Jerusalém, procurou juntar-se com os discípulos; todos, porém, o temiam, não acreditando que ele fosse discípulo. 27 Mas Barnabé, tomando-o consigo, levou-o aos apóstolos; e contou-lhes como ele vira o Senhor no caminho, e que este lhe falara, e como em Damasco pregara ousadamente em nome de Jesus. 28 Estava com eles em Jerusalém, entrando e saindo, pregando ousadamente em nome do Senhor. 29 Falava e discutia com os helenistas; mas eles procuravam tirar-lhe a vida. 30 Tendo, porém, isto chegado ao conhecimento dos irmãos, levaram-no até Cesaréia e dali o enviaram para Tarso.”.

“Em Jerusalém, Paulo tentou se juntar aos apóstolos. Embora, naquela época, ele já fosse cristão há três anos, a notícia de sua conversão parecia tão inacreditável que os apóstolos, como Ananias antes deles, estavam bastante céticos. Eles temiam que isso fizesse parte de uma conspiração cuidadosamente elaborada. Barnabé, um levita de Chipre (At 4:36, 37), portanto, um judeu helenista, abrandou a resistência dos apóstolos e lhes apresentou Paulo. Eles também devem ter ficado maravilhados com o que Deus fizera a Paulo, uma vez que perceberam que ele era um cristão genuíno.”1

“Essa resistência, no entanto, nunca desapareceria inteiramente – se não por causa das ações passadas de Paulo em perseguir a igreja, então, pelo menos por causa do evangelho que ele pregava. Como no caso de Estêvão, os judeus cristãos da Judeia, incluindo os apóstolos, demoraram muito para compreender o alcance universal da fé cristã – uma fé que não se baseava mais no sistema cerimonial do Antigo Testamento, especialmente no sistema sacrifical, que havia perdido sua validade com a morte de Jesus na cruz. As relações mais próximas de Paulo dentro da igreja na Judeia sempre foram com os cristãos helenistas: além do próprio Barnabé, seu círculo de amigos incluía Filipe, um dos sete (At 21: 8), e Mnasom, também de Chipre (At 21:16). Muitos anos depois, os líderes da igreja de Jerusalém ainda acusariam Paulo de pregar basicamente a mesma doutrina que Estêvão havia pregado anteriormente (At 21:21).”1

“Durante os quinze dias em que ficou em Jerusalém (Gl 1:18), parece que Paulo decidiu compartilhar o evangelho com os mesmos judeus incrédulos que ele havia instigado contra Estêvão algum tempo antes. Assim como ocorrera com Estêvão, no entanto, seus esforços encontraram forte oposição, representando uma ameaça à sua vida. Em uma visão, Jesus lhe disse para deixar Jerusalém para sua própria segurança (At 22:17-21). Com a ajuda dos irmãos, ele foi até o porto da cidade de Cesareia e, de lá, seguiu para sua cidade natal na Cilícia, onde ficou por vários anos antes de iniciar suas viagens missionárias.”1

Quinta-feira, 02 de agosto de 2018. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. O livro de Atos dos Apóstolos. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 493, jul. ago. set. 2018. Adulto, Professor.
2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s