Mais do que espinhos e cardos

Lições da Bíblia

“Como todos sabemos, e alguns sabem muito bem, a vida é dura. No Éden, logo após a queda, quando o Senhor mostrou aos nossos primeiros pais alguns resultados da transgressão, foram dados alguns indícios de como a vida seria difícil (veja Gn 3:16-24 [‘16 E à mulher disse: Multiplicarei sobremodo os sofrimentos da tua gravidez; em meio de dores darás à luz filhos; o teu desejo será para o teu marido, e ele te governará. 17 E a Adão disse: Visto que atendeste a voz de tua mulher e comeste da árvore que eu te ordenara não comesses, maldita é a terra por tua causa; em fadigas obterás dela o sustento durante os dias de tua vida. 18 Ela produzirá também cardos e abrolhos, e tu comerás a erva do campo. 19 No suor do rosto comerás o teu pão, até que tornes à terra, pois dela foste formado; porque tu és pó e ao pó tornarás. 20 E deu o homem o nome de Eva a sua mulher, por ser a mãe de todos os seres humanos. 21 Fez o SENHOR Deus vestimenta de peles para Adão e sua mulher e os vestiu. 22 Então, disse o SENHOR Deus: Eis que o homem se tornou como um de nós, conhecedor do bem e do mal; assim, que não estenda a mão, e tome também da árvore da vida, e coma, e viva eternamente. 23 O SENHOR Deus, por isso, o lançou fora do jardim do Éden, a fim de lavrar a terra de que fora tomado. 24 E, expulso o homem, colocou querubins ao oriente do jardim do Éden e o refulgir de uma espada que se revolvia, para guardar o caminho da árvore da vida.’]). No entanto, foram apenas sinais. Afinal de contas, se os únicos desafios que enfrentássemos na vida fossem os espinhos e cardos, a vida seria radicalmente diferente de como é hoje.”1

“Olhamos ao redor, e o que vemos senão sofrimento, doença, pobreza, guerra, crime, depressão, poluição e injustiça? Heródoto, historiador da antiguidade, escreveu sobre uma cultura em que as pessoas lamentavam – sim, queixavam-se quando um bebê nascia, porque conheciam a dor e o sofrimento inevitável que a criança teria que enfrentar se ela atingisse a idade adulta. Parece doentio, mas quem pode refutar tal lógica?”1

“No livro de Jó, porém, há uma mensagem sobre a condição humana. Como vimos, o patriarca poderia ser considerado um símbolo de toda a humanidade, no sentido de que todos nós sofremos, muitas vezes de maneiras que simplesmente não parecem justas nem adequadas em relação aos pecados que tenhamos cometido. Não foi justo para Jó e não é justo para nós.”1

“Contudo, em meio a tudo isso, o livro de Jó nos ensina que Deus está conosco. Ele sabe. Ele afirma que tudo isso não precisa ser em vão.”1

“Escritores seculares e ateus têm dificuldade para aceitar a insignificância de uma vida que sempre termina em morte. Eles lutam e se esforçam para obter respostas, porém, não chegam a lugar algum, pois esta vida não oferece nada. Há uma filosofia ateísta chamada niilismo, que vem de uma palavra latina, nihil, cujo significado é ‘nada’. O niilismo ensina que nosso mundo e nossa vida não significam nada.”1

“O livro de Jó, no entanto, mostra uma realidade transcendente, além do nihil com o qual nossa vida mortal nos intimida. O livro nos mostra Deus e uma esfera de existência da qual podemos obter esperança. Ele nos diz que tudo o que acontece conosco não acontece no ‘vácuo’, mas existe um Deus que sabe tudo o que ocorre e que promete consertar as coisas no final. Sejam quais forem as grandes perguntas que o livro de Jó deixa sem resposta, ele não nos deixa apenas com as cinzas de nossa vida (veja Gn 3:19 [‘No suor do rosto comerás o teu pão, até que tornes à terra, pois dela foste formado; porque tu és pó e ao pó tornarás.’]; Jó 2:8 [‘Jó, sentado em cinza, tomou um caco para com ele raspar-se.’] ). Em vez disso, ele nos dá a grande esperança de algo além do que é apresentado aos nossos sentidos.”1

“Quais textos bíblicos afirmam explicitamente que temos uma grande esperança que transcende tudo o que este mundo oferece? (Veja, por exemplo, Hb 11:10 [‘porque aguardava a cidade que tem fundamentos, da qual Deus é o arquiteto e edificador.’]; Ap 21:2 [‘Vi também a cidade santa, a nova Jerusalém, que descia do céu, da parte de Deus, ataviada como noiva adornada para o seu esposo.’]).”1

Quarta-feira, 28 de dezembro de 2016. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
__________________
1 LIÇÕES da escola sabatina. O livro de Jó. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 486, Out. Nov. Dez. 2016. Adulto, Professor.

2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s