Cura no sábado

Lições da Bíblia

“É muito interessante fazer uma leitura completa dos evangelhos para ver todas as vezes em que os escritores registraram incidentes ocorridos no sábado entre Jesus e os líderes religiosos. Se o sábado estava prestes a ser abolido, por qual motivo os escritores dos quatro evangelhos incluíram relatos, numerosos em alguns casos, da luta que Jesus travou com os líderes a respeito da guarda desse dia? Essa ideia se torna ainda mais evidente quando nos lembramos de que os evangelhos foram escritos muitos anos após o ministério de Jesus. Embora os estudiosos estejam divididos quanto às datas exatas, a maioria deles os coloca pelo menos 20 a 30 anos após a morte de Jesus. Assim, naquela altura, se o sábado já havia sido substituído pelo domingo, certamente não há qualquer alusão a essa mudança em nenhum dos relatos inspirados sobre a vida de Jesus. Portanto, temos fortes evidências de que o sábado não foi abolido, mudado nem substituído, por meio de qualquer exemplo ou ordem de Jesus registrada nos quatro evangelhos. Ao contrário, se olharmos para as ordens e o exemplo de Jesus, os evangelhos nos mostram que o sábado continua sendo válido.”1

“4. Leia Mateus 12:9-14. Qual é a questão envolvida nesse texto, e por que esse seria outro motivo para divergência?”1

“9 Tendo Jesus partido dali, entrou na sinagoga deles. 10 Achava-se ali um homem que tinha uma das mãos ressequida; e eles, então, com o intuito de acusá-lo, perguntaram a Jesus: É lícito curar no sábado? 11 Ao que lhes respondeu: Qual dentre vós será o homem que, tendo uma ovelha, e, num sábado, esta cair numa cova, não fará todo o esforço, tirando-a dali? 12 Ora, quanto mais vale um homem que uma ovelha? Logo, é lícito, nos sábados, fazer o bem. 13 Então, disse ao homem: Estende a mão. Estendeu-a, e ela ficou sã como a outra. 14 Retirando-se, porém, os fariseus, conspiravam contra ele, sobre como lhe tirariam a vida.” (Mateus 12:9-14 ARA)2.

Os fariseus não aceitavam que um ser humano fosse curado no sábado. Jesus curou o homem para mostrar que o propósito do sábado é aliviar o sofrimento humano.1

“‘Em outro sábado, ao entrar Jesus na sinagoga, viu ali um homem cuja mão era mirrada. Os fariseus O observavam, ansiosos para ver o que Ele faria. Bem sabia o Salvador que, curando no sábado, seria considerado transgressor, mas não hesitou em derrubar o muro das exigências tradicionais que obstruíam o sábado. […] Era uma máxima entre os judeus que deixar de fazer o bem, havendo oportunidade para isso, era fazer o mal; negligenciar salvar a vida, era matar. Assim, Jesus os atacou com suas próprias armas’ (Ellen G. White, O Desejado de Todas as Nações, p. 286).”1

“Novamente, como no incidente anterior, Jesus procurou indicar o propósito mais elevado da lei e da vida de fé. Essas pessoas prefeririam deixar aquele homem em sua dor e sofrimento, a transgredir suas próprias regras de origem humana a respeito do sábado, o qual havia sido tão pervertido que, embora eles tirassem um boi de uma cova nesse dia, se recusavam a aliviar o sofrimento de um ser humano.”1

“Precisamos ter muito cuidado para garantir que nossa maneira de praticar a fé não esteja atrapalhando o modo pelo qual Deus nos chamou a viver essa fé!”1

Quarta-feira, 04 de maio de 2016. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.

__________________

1 LIÇÕES da escola sabatina. O Evangelho de Mateus. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 485, Abr. Mai. Jun. 2016. Adulto, Professor.

2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s