A cura de Naamã

Lições da Bíblia

“5. Leia 2 Reis 5:11-14. O que esse relato nos ensina sobre Naamã e algumas das lições que ele tinha que aprender? O que podemos extrair dele para nossa vida?”1 “11 Naamã, porém, muito se indignou e se foi, dizendo: Pensava eu que ele sairia a ter comigo, pôr-se-ia de pé, invocaria o nome do SENHOR, seu Deus, moveria a mão sobre o lugar da lepra e restauraria o leproso. 12 Não são, porventura, Abana e Farfar, rios de Damasco, melhores do que todas as águas de Israel? Não poderia eu lavar-me neles e ficar limpo? E voltou-se e se foi com indignação. 13 Então, se chegaram a ele os seus oficiais e lhe disseram: Meu pai, se te houvesse dito o profeta alguma coisa difícil, acaso, não a farias? Quanto mais, já que apenas te disse: Lava-te e ficarás limpo. 14 Então, desceu e mergulhou no Jordão sete vezes, consoante a palavra do homem de Deus; e a sua carne se tornou como a carne de uma criança, e ficou limpo.” (2 Reis 5:11-14 ARA)2. “Naamã ficou indignado porque, em vez de recebê-lo pessoalmente, Eliseu apenas mandou um servo dizer-lhe que se lavasse no Jordão. Ele tinha que aprender a renunciar ao orgulho e se submeter a Deus em fé e obediência.1

“Se o profeta Eliseu tivesse ido pessoalmente encontrar seu eminente visitante Naamã e se tivesse empregado gestos de exorcismo, acompanhados de fórmulas mágicas e outros rituais tão comuns nas religiões pagãs, talvez Naamã não tivesse hesitado. Mas dois aspectos de sua recepção o insultaram. O profeta não só não saiu pessoalmente da casa para encontrar Naamã, mas também lhe disse que o lugar em que ocorreria a cura de sua lepra seria o rio Jordão.”1

“Do ponto de vista da diplomacia, Naamã estava certo. Eliseu devia ter saído de casa para cumprimentá-lo. Além disso, os rios de Damasco eram, sem dúvida, melhores, já que suas águas eram mais claras do que as do lamacento Jordão. Contudo, por meio de Eliseu, Deus enviou Naamã ao Jordão, um rio de Israel. Todo o processo de cura tinha o objetivo de demonstrar, primeiramente, que havia um profeta do verdadeiro Deus em Israel e, depois, que Ele recompensava a obediência acompanhada de fé.”1

“A comitiva de Naamã o convenceu a se submeter a seu novo e divino ‘comandante’ e a, pelo menos, fazer uma tentativa. O argumento deles, de que se a cura sugerida tivesse sido complicada ele a teria enfrentado, o convenceu. Deve ter sido difícil para Naamã engolir seu orgulho para dar ouvidos a uma menina escrava, a um profeta estrangeiro que mostrou pouca deferência para com ele e, finalmente, a seus próprios servos. Mas ele estava desesperado em busca de cura.”1

“‘Então, desceu e mergulhou no Jordão sete vezes, consoante a palavra do homem de Deus; e a sua carne se tornou como a carne de uma criança, e ficou limpo’ (2Rs 5:14). A exigência inicial para a cura de Naamã era fé e obediência. Assim que ele venceu seu orgulho e obedeceu à vontade expressa de Deus, banhando-se sete vezes no lamacento Jordão, foi curado.”1

“Leia Romanos 6:4-11. A história de Naamã reflete alguns dos princípios ensinados nesses versos. Você já experimentou a realidade de uma nova vida em Cristo? Como isso ocorreu?”1

Quarta-feira, 15 de julho de 2015 . Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.

__________________

1 LIÇÕES da escola sabatina. Missionários. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 481, Jul. Ago. Set. 2015. Adulto, Professor.

2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s