Restauração do domínio

Lições da Bíblia

Também disse Deus: Façamos o homem à Nossa imagem, conforme a Nossa semelhança; tenha ele domínio sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus, sobre os animais domésticos, sobre toda a Terra e sobre todos os répteis que rastejam pela terra(Gn 1:26).1

“‘Na queda, nossos primeiros pais perderam mais do que apenas a imagem original de Deus. ‘Quando foi criado, Adão foi colocado no domínio da Terra. Porém, ao ceder à tentação, colocou-se sob o poder de Satanás, e o domínio que havia exercido passou para aquele que o havia vencido. Assim, Satanás se tornou ‘o deus deste mundo’ (2Co 4:4, NTLH). Ele usurpou o domínio da Terra que havia sido confiado originalmente a Adão. Mas Cristo, que por Seu sacrifício pagou a penalidade do pecado, não só redimiria o homem, mas recuperaria o domínio que este havia perdido. Tudo o que tinha sido perdido pelo primeiro Adão seria restaurado pelo segundo’ (Ellen G. White, Signs of the Times, 4 de novembro de 1908).”1

“Embora a ideia de ‘domínio’ tenha conotações negativas hoje, isso não ocorria lá no Éden. O que significava o domínio concedido aos seres humanos? O que a igreja pode fazer para ajudar as pessoas a recuperar um pouco do que foi perdido após a trágica queda de nossos primeiros pais no Éden?”

Introdução ao tema da Lição desta semana, comentários do autor.

 

Inicie uma classe bíblica com os juvenis e jovens de sua comunidade,
com o objetivo de prepará-los para o batismo da primavera, no mês de setembro.

Sábado, 02 de julho de 2016. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
__________________
1 LIÇÕES da escola sabatina. O papel da igreja na comunidade. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 485, Jul. Ago. Set. 2016. Adulto, Professor.

A restauração de todas as coisas – Estudo adicional

Lições da Bíblia

Assista em vídeo a discussão do tema da semana.

 

Estudo adicional

Leia as seguintes passagens sobre a restauração da imagem de Deus: Rm 8:29 [‘Porquanto aos que de antemão conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos.’]2; Cl 1:15 [‘Este é a imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação;’]2; 3:9-11 [‘9 Não mintais uns aos outros, uma vez que vos despistes do velho homem com os seus feitos 10 e vos revestistes do novo homem que se refaz para o pleno conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou; 11 no qual não pode haver grego nem judeu, circuncisão nem incircuncisão, bárbaro, cita, escravo, livre; porém Cristo é tudo em todos.’]2; 2Co 3:18 [‘E todos nós, com o rosto desvendado, contemplando, como por espelho, a glória do Senhor, somos transformados, de glória em glória, na sua própria imagem, como pelo Senhor, o Espírito.’]; 5:17 [‘E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas.’]. Leia, de Ellen G. White, “A Criação”, “A Tentação e a Queda” e o “O Plano da Redenção”, emPatriarcas e Profetas, p. 44-70.

“Fomos chamados por Deus para trabalhar pelo bem dos outros, procurando mostrar-lhes as promessas de esperança e restauração que recebemos em Jesus. Algumas igrejas proporcionam restauração física para as pessoas de sua comunidade com programas e serviços de saúde. Além disso, o sistema de hospitais e clínicas da igreja funciona com o mesmo objetivo. A restauração e o aperfeiçoamento mental podem ocorrer através de aulas que capacitem a comunidade a satisfazer suas necessidades. As igrejas também podem estabelecer ou melhorar escolas locais, dar cursos de capacitação profissional, aulas de alfabetização, reforço escolar, treinamentos, aconselhamento psicológico, etc. Ao continuar sua busca por restauração e vida abundante, muitas pessoas da comunidade perceberão que precisam de restauração espiritual e moral também, embora a princípio não pensassem assim. Na verdade, esse é um aspecto-chave na restauração da imagem de Deus (ver Ef 4:22-24). A igreja está posicionada e preparada de maneira singular para satisfazer essas necessidades espirituais, mais do que qualquer organização secular voltada para a área social ou de saúde.”1

Perguntas para reflexão

“1. Qual é o propósito da restauração física? Afinal de contas, não importa o que façamos para ajudar outros a recuperar a saúde, a menos que o Senhor volte durante o tempo de vida dessas pessoas, a maioria delas sucumbirá à doença e aos efeitos destrutivos da idade. Por que isso é uma prova ainda maior de que a plena restauração só ocorrerá na vinda de Jesus?”1

“2. O que significa começar a ser restaurado à imagem de Deus agora? Por que precisamos ter uma noção clara de Deus para que essa restauração aconteça? Como aprender a não desistir quando não vemos o progresso que gostaríamos de alcançar?”1

Sexta-feira, 01 de julho de 2016. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
__________________
1 LIÇÕES da escola sabatina. O papel da igreja na comunidade. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 485, Jul. Ago. Set. 2016. Adulto, Professor.

2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Restauração em Jesus

Lições da Bíblia

Meus filhos, novamente estou sofrendo dores de parto por sua causa, até que Cristo seja formado em vocês” (Gl 4:19, NVI).

“Fomos originalmente criados como seres perfeitos e completos, num mundo perfeito e completo. Infelizmente, esse paraíso anterior à queda foi perdido por meio do pecado, e o mundo que conhecemos hoje está cheio de morte, violência, sofrimento, medo e ignorância. O plano da salvação foi criado para restaurar a perfeição original do planeta. Cristo veio para recuperar o que foi perdido por meio do pecado.”1

“‘No princípio Deus criou o homem à Sua semelhança. Dotou-o de nobres qualidades. Sua mente era bem equilibrada, e todas as faculdades de seu ser estavam em harmonia. Mas a queda e seus efeitos perverteram esses dons. O pecado desfigurou e quase destruiu a imagem de Deus no homem. Foi para restaurá-la que o plano da salvação foi concebido, e se concedeu ao homem um tempo de graça. Levá-lo novamente à perfeição em que ele foi criado no princípio é o grande objetivo da vida. Esse objetivo constitui a base de todos os outros’ (Ellen G. White, Patriarcas e Profetas, p. 595). Essa restauração só estará completa no novo céu e na nova Terra. No entanto, o processo já começa em nós, agora!”1

“5. Leia Gálatas 4:19. Que importante lição espiritual Paulo enfatizou nesse texto? Que outras preocupações imediatas ele podia ter?”1

meus filhos, por quem, de novo, sofro as dores de parto, até ser Cristo formado em vós;” (Gálatas 4:19 ARA)2.

A restauração espiritual acontece quando Cristo é formado em nosso coração. Para isso, é preciso haver renúncia do egoísmo, do orgulho e do pecado.1

“Em Hebreus 1:3, o próprio Cristo é apresentado como a imagem de Deus, ‘a expressa imagem da Sua pessoa’ (ARC; comparar com Jo 14:9 [‘Disse-lhe Jesus: Filipe, há tanto tempo estou convosco, e não me tens conhecido? Quem me vê a mim vê o Pai; como dizes tu: Mostra-nos o Pai?’]2; 2Co 4:4 [‘nos quais o deus deste século cegou o entendimento dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, o qual é a imagem de Deus.’]2; Cl 1:15 [‘Este é a imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação;’]2). Ele deseja unir-Se conosco para restaurar a imagem de Deus em nós. Se consentirmos, Cristo, a imagem de Deus, pode estar em nós: ‘Cristo em vós, a esperança da glória’ (Cl 1:27).”1

“A experiência final de sermos restaurados à Sua imagem ocorrerá na segunda vinda de Jesus (ver 1Co 15:49 [‘Nós amamos porque ele nos amou primeiro.’]; 1Jo 3:2 [‘Amados, agora, somos filhos de Deus, e ainda não se manifestou o que haveremos de ser. Sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele, porque haveremos de vê-lo como ele é.’]). Contudo, quando Cristo está em nós, e nós em Cristo, o processo de nossa restauração à imagem de Deus já começa antes de chegarmos ao Céu. Quando isso acontece, passamos a nutrir o anseio de levar as pessoas de nossa comunidade Àquele que pode restaurá-las também.”1

“Embora a obra de restauração já comece agora, por que devemos sempre nos lembrar de que ela só será concluída na segunda vinda de Cristo?”1

Quarta-feira, 29 de junho de 2016. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
__________________
1 LIÇÕES da escola sabatina. O papel da igreja na comunidade. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 485, Jul. Ago. Set. 2016. Adulto, Professor.

2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

A restauração de todas as coisas

Lições da Bíblia

Criou Deus, pois, o homem à Sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou(Gn 1:27).1

“Ao observar o mundo e a nós mesmos, percebemos uma realidade. Qual é ela? O fato de que algo está terrivelmente errado!”1

“Chamamos essa realidade de queda, pecado e rebelião. Isso é chamado também de o grande conflito.”1

“Contudo, essa situação não é permanente, não vai durar para sempre. Jesus veio, morreu pelos pecados do mundo e prometeu voltar. Quando Ele retornar, não vai restar nada que pertença a este mundo de pecado. Vai ter início um novo reino. ‘Mas, nos dias destes reis, o Deus do Céu suscitará um reino que não será jamais destruído; este reino não passará a outro povo; esmiuçará e consumirá todos estes reinos, mas ele mesmo subsistirá para sempre’ (Dn 2:44). Que restauração!”1

“Porém, não precisamos esperar até a segunda vinda de Cristo para que a restauração tenha início. Os que estão em Cristo já são novas criaturas (2Co 5:17). Agora mesmo já estamos predestinados para ser conformes à imagem de Jesus (Rm 8:29). Além disso, Ele nos chama e nos capacita, como Sua igreja, para trabalhar em favor da restauração de outros.”1

Aproveite a semana de oração jovem para convidar seus amigos e vizinhos para que participem. Ore suplicando que esses convidados recebam milagres espirituais.

Sábado, 25 de junho de 2016. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico.
__________________
1 LIÇÕES da escola sabatina. O papel da igreja na comunidade. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 485, Jul. Ago. Set. 2016. Adulto, Professor.

Neemias

Lições da Bíblia

“Ahistória de Neemias também ocorreu num tempo em que a nação de Israel já não mais existia como entidade política, mas como remanescente espalhado por terras estrangeiras. Porém Deus, como sempre, seria fiel às Suas promessas da aliança, mesmo que as pessoas tivessem falhado em cumprir sua parte.”1

“5. Leia Neemias 1. Qual é o contexto da oração de Neemias? De que forma ela nos lembra a oração de Daniel 9:4-19? Em ambos os casos, qual é a questão, e como isso se encaixa no grande conflito?”1 “1 As palavras de Neemias, filho de Hacalias. No mês de quisleu, no ano vigésimo, estando eu na cidadela de Susã, 2 veio Hanani, um de meus irmãos, com alguns de Judá; então, lhes perguntei pelos judeus que escaparam e que não foram levados para o exílio e acerca de Jerusalém. 3 Disseram-me: Os restantes, que não foram levados para o exílio e se acham lá na província, estão em grande miséria e desprezo; os muros de Jerusalém estão derribados, e as suas portas, queimadas. 4 Tendo eu ouvido estas palavras, assentei-me, e chorei, e lamentei por alguns dias; e estive jejuando e orando perante o Deus dos céus. 5 E disse: ah! SENHOR, Deus dos céus, Deus grande e temível, que guardas a aliança e a misericórdia para com aqueles que te amam e guardam os teus mandamentos! 6 Estejam, pois, atentos os teus ouvidos, e os teus olhos, abertos, para acudires à oração do teu servo, que hoje faço à tua presença, dia e noite, pelos filhos de Israel, teus servos; e faço confissão pelos pecados dos filhos de Israel, os quais temos cometido contra ti; pois eu e a casa de meu pai temos pecado. 7 Temos procedido de todo corruptamente contra ti, não temos guardado os mandamentos, nem os estatutos, nem os juízos que ordenaste a Moisés, teu servo. 8 Lembra-te da palavra que ordenaste a Moisés, teu servo, dizendo: Se transgredirdes, eu vos espalharei por entre os povos; 9 mas, se vos converterdes a mim, e guardardes os meus mandamentos, e os cumprirdes, então, ainda que os vossos rejeitados estejam pelas extremidades do céu, de lá os ajuntarei e os trarei para o lugar que tenho escolhido para ali fazer habitar o meu nome. 10 Estes ainda são teus servos e o teu povo que resgataste com teu grande poder e com tua mão poderosa. 11 Ah! Senhor, estejam, pois, atentos os teus ouvidos à oração do teu servo e à dos teus servos que se agradam de temer o teu nome; concede que seja bem sucedido hoje o teu servo e dá-lhe mercê perante este homem. Nesse tempo eu era copeiro do rei.” (Neemias 1 ARA)2. “4 Orei ao SENHOR, meu Deus, confessei e disse: ah! Senhor! Deus grande e temível, que guardas a aliança e a misericórdia para com os que te amam e guardam os teus mandamentos; 5 temos pecado e cometido iniqüidades, procedemos perversamente e fomos rebeldes, apartando-nos dos teus mandamentos e dos teus juízos; 6 e não demos ouvidos aos teus servos, os profetas, que em teu nome falaram aos nossos reis, nossos príncipes e nossos pais, como também a todo o povo da terra. 7 A ti, ó Senhor, pertence a justiça, mas a nós, o corar de vergonha, como hoje se vê; aos homens de Judá, os moradores de Jerusalém, todo o Israel, quer os de perto, quer os de longe, em todas as terras por onde os tens lançado, por causa das suas transgressões que cometeram contra ti. 8 Ó SENHOR, a nós pertence o corar de vergonha, aos nossos reis, aos nossos príncipes e aos nossos pais, porque temos pecado contra ti. 9 Ao Senhor, nosso Deus, pertence a misericórdia e o perdão, pois nos temos rebelado contra ele 10 e não obedecemos à voz do SENHOR, nosso Deus, para andarmos nas suas leis, que nos deu por intermédio de seus servos, os profetas. 11 Sim, todo o Israel transgrediu a tua lei, desviando-se, para não obedecer à tua voz; por isso, a maldição e as imprecações que estão escritas na Lei de Moisés, servo de Deus, se derramaram sobre nós, porque temos pecado contra ti. 12 Ele confirmou a sua palavra, que falou contra nós e contra os nossos juízes que nos julgavam, e fez vir sobre nós grande mal, porquanto nunca, debaixo de todo o céu, aconteceu o que se deu em Jerusalém. 13 Como está escrito na Lei de Moisés, todo este mal nos sobreveio; apesar disso, não temos implorado o favor do SENHOR, nosso Deus, para nos convertermos das nossas iniqüidades e nos aplicarmos à tua verdade. 14 Por isso, o SENHOR cuidou em trazer sobre nós o mal e o fez vir sobre nós; pois justo é o SENHOR, nosso Deus, em todas as suas obras que faz, pois não obedecemos à sua voz. 15 Na verdade, ó Senhor, nosso Deus, que tiraste o teu povo da terra do Egito com mão poderosa, e a ti mesmo adquiriste renome, como hoje se vê, temos pecado e procedido perversamente. 16 Ó Senhor, segundo todas as tuas justiças, aparte-se a tua ira e o teu furor da tua cidade de Jerusalém, do teu santo monte, porquanto, por causa dos nossos pecados e por causa das iniqüidades de nossos pais, se tornaram Jerusalém e o teu povo opróbrio para todos os que estão em redor de nós. 17 Agora, pois, ó Deus nosso, ouve a oração do teu servo e as suas súplicas e sobre o teu santuário assolado faze resplandecer o rosto, por amor do Senhor. 18 Inclina, ó Deus meu, os ouvidos e ouve; abre os olhos e olha para a nossa desolação e para a cidade que é chamada pelo teu nome, porque não lançamos as nossas súplicas perante a tua face fiados em nossas justiças, mas em tuas muitas misericórdias. 19 Ó Senhor, ouve; ó Senhor, perdoa; ó Senhor, atende-nos e age; não te retardes, por amor de ti mesmo, ó Deus meu; porque a tua cidade e o teu povo são chamados pelo teu nome. (Daniel 9:4-19 ARA)2. “Neemias orou pedindo perdão pelos pecados do povo exilado. Da mesma forma, Daniel orou suplicando perdão para a nação rebelde. Israel havia se afastado de Deus, mas o Senhor estava pronto a perdoar.1

“Pela graça do rei, foi dada a Neemias permissão para retornar e reconstruir Jerusalém. Quando retornou, Neemias passou os primeiros dias simplesmente observando. Ele tentou examinar a cidade à noite, mas as pilhas de entulho eram tão grandes que ele não conseguiu ir muito longe (Ne 2:14). Então, ele foi para o lado de fora dos muros, com o fim de examiná-los a partir dali (Ne 2:15).”1

“6. Leia Neemias 2:16-18. Como Neemias convenceu os líderes a começar a trabalhar em algo que eles haviam considerado impossível? O que esse líder poderia ensinar à nossa igreja hoje?”1 “16 Não sabiam os magistrados aonde eu fora nem o que fazia, pois até aqui não havia eu declarado coisa alguma, nem aos judeus, nem aos sacerdotes, nem aos nobres, nem aos magistrados, nem aos mais que faziam a obra. 17 Então, lhes disse: Estais vendo a miséria em que estamos, Jerusalém assolada, e as suas portas, queimadas; vinde, pois, reedifiquemos os muros de Jerusalém e deixemos de ser opróbrio. 18 E lhes declarei como a boa mão do meu Deus estivera comigo e também as palavras que o rei me falara. Então, disseram: Disponhamo-nos e edifiquemos. E fortaleceram as mãos para a boa obra.” (Neemias 2:6-18 ARA)2. “Ele mostrou como a mão de Deus o havia guiado até ali. Por mais que nossa esperança esteja em ruínas, o Senhor pode reconstruí-la.1

“Embora Neemias, a princípio, não tivesse dito aos líderes por que tinha vindo, algumas pessoas não estavam felizes e fizeram tudo o que podiam para impedir que fosse realizada qualquer obra para melhorar Jerusalém (Ne 2:10, 19, 20). Quando começou a obra de reparo dos muros (Ne 3), esses oficiais estrangeiros ‘[arderam] em ira, e se [indignaram] muito’ (Ne 4:1), além de zombar desses esforços (v. 2, 3). Quando viram que o povo de Deus estava levando a sério o trabalho (v. 6), ficaram irados e planejaram um ataque (v. 7, 8).”1

“Teria sido muito fácil os israelitas recuarem; contudo, apesar de todo tipo de maquinação contra seu trabalho, eles persistiram. Confiando em Deus, Neemias cuidou da reconstrução do muro e deixou as ameaças dos inimigos nas mãos dEle (Ne 6:14, 15).”1

“Todos enfrentamos obstáculos. Como saber quando recuar e quando continuar?”1

Quinta-feira, 28 e janeiro de 2016. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio  da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se pref//8ça um Curso Bíblico.

__________________

1 LIÇÕES da escola sabatina. Rebelião e redenção. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 484, Jan. Fev. Mar. 2016. Adulto, Professor.

2 BIBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Promessa de restauração

Lições da Bíblia.

“3. Leia Oseias 2. Qual é a mensagem principal de Deus para Seu povo nesse texto? Como o evangelho é revelado nesse capítulo?” “Chamai a vosso irmão Meu-Povo e a vossa irmã, Favor. Repreendei vossa mãe, repreendei-a, porque ela não é minha mulher, e eu não sou seu marido, para que ela afaste as suas prostituições de sua presença e os seus adultérios de entre os seus seios; para que eu não a deixe despida, e a ponha como no dia em que nasceu, e a torne semelhante a um deserto, e a faça como terra seca, e a mate à sede, e não me compadeça de seus filhos, porque são filhos de prostituições. Pois sua mãe se prostituiu; aquela que os concebeu houve-se torpemente, porque diz: Irei atrás de meus amantes, que me dão o meu pão e a minha água, a minha lã e o meu linho, o meu óleo e as minhas bebidas. Portanto, eis que cercarei o seu caminho com espinhos; e levantarei um muro contra ela, para que ela não ache as suas veredas. Ela irá em seguimento de seus amantes, porém não os alcançará; buscá-los-á, sem, contudo, os achar; então, dirá: Irei e tornarei para o meu primeiro marido, porque melhor me ia então do que agora. Ela, pois, não soube que eu é que lhe dei o trigo, e o vinho, e o óleo, e lhe multipliquei a prata e o ouro, que eles usaram para Baal. Portanto, tornar-me-ei, e reterei, a seu tempo, o meu trigo e o meu vinho, e arrebatarei a minha lã e o meu linho, que lhe deviam cobrir a nudez. Agora, descobrirei as suas vergonhas aos olhos dos seus amantes, e ninguém a livrará da minha mão. Farei cessar todo o seu gozo, as suas Festas de Lua Nova, os seus sábados e todas as suas solenidades. Devastarei a sua vide e a sua figueira, de que ela diz: Esta é a paga que me deram os meus amantes; eu, pois, farei delas um bosque, e as bestas-feras do campo as devorarão. Castigá-la-ei pelos dias dos baalins, nos quais lhes queimou incenso, e se adornou com as suas arrecadas e com as suas jóias, e andou atrás de seus amantes, mas de mim se esqueceu, diz o SENHOR. Portanto, eis que eu a atrairei, e a levarei para o deserto, e lhe falarei ao coração. E lhe darei, dali, as suas vinhas e o vale de Acor por porta de esperança; será ela obsequiosa como nos dias da sua mocidade e como no dia em que subiu da terra do Egito. Naquele dia, diz o SENHOR, ela me chamará: Meu marido e já não me chamará: Meu Baal. Da sua boca tirarei os nomes dos baalins, e não mais se lembrará desses nomes. Naquele dia, farei a favor dela aliança com as bestas-feras do campo, e com as aves do céu, e com os répteis da terra; e tirarei desta o arco, e a espada, e a guerra e farei o meu povo repousar em segurança. Desposar-te-ei comigo para sempre; desposar-te-ei comigo em justiça, e em juízo, e em benignidade, e em misericórdias; desposar-te-ei comigo em fidelidade, e conhecerás ao SENHOR. Naquele dia, eu serei obsequioso, diz o SENHOR, obsequioso aos céus, e estes, à terra; a terra, obsequiosa ao trigo, e ao vinho, e ao óleo; e estes, a Jezreel. Semearei Israel para mim na terra e compadecer-me-ei da Desfavorecida; e a Não-Meu-Povo direi: Tu és o meu povo! Ele dirá: Tu és o meu Deus! (Oséias 2:1-23 RA). ”Deus desejava restaurar a felicidade de Seu povo infiel e levá-lo à reconciliação com seu Criador.”

“A mensagem de Oseias apresenta a profunda verdade do constante amor de Deus por um povo indigno. O capítulo 2 contém um longo discurso do Senhor sobre a apostasia de Israel, que é então comparada com esse amor infalível. Após a punição, o marido guiará a esposa em uma viagem ao deserto, onde eles se casarão novamente.”

“Assim, o capítulo termina com a descrição de um tempo futuro, depois do juízo, quando Deus atrairá Israel para amá-Lo como antes (Os 2:12-15). Os animais selvagens não mais devorarão as vinhas e figueiras da esposa, mas se tornarão parceiros na nova aliança (Os 2:18). Além disso, cada filho receberá um novo nome, revelando novamente a vontade divina de curar e perdoar as transgressões passadas de Seu povo.”

“4. Deus oferece gratuitamente o perdão dos pecados. Qual é o custo do perdão para Deus? Qual foi o custo pessoal dessa lição para Oseias?” “Disse-me o SENHOR: Vai outra vez, ama uma mulher, amada de seu amigo e adúltera, como o SENHOR ama os filhos de Israel, embora eles olhem para outros deuses e amem bolos de passas. Comprei-a, pois, para mim por quinze peças de prata e um ômer e meio de cevada;” (Oséias 3:1-2 RA). “Para Deus, o perdão custou a morte de Seu Filho; para Oseias, custou a vergonha diante da sociedade e um preço pago ao amante da mulher adúltera.”

“Crescendo como homem em Israel, Oseias estava destinado a desfrutar de uma condição privilegiada naquela sociedade patriarcal. Mas esse privilégio vinha com uma grande responsabilidade. No antigo Israel, o homem tinha que fazer um tremendo esforço para perdoar e receber de volta a esposa infiel, além da aceitação dos filhos gerados por outro homem. Ficar com a esposa, esses filhos e, assim, sofrer a rejeição social deve ter sido uma das mais difíceis experiências da vida.”

“Oseias, porém, ‘comprou-a’ de volta. Deus, em certo sentido, fez a mesma coisa pela humanidade, mas o custo foi a morte de Jesus na cruz. Somente olhando para a cruz podemos obter um quadro muito mais claro do preço que Deus pagou para nos resgatar da ruína que o pecado causou.”

Terça-feira, 02 de abril de 2013. Saiba mais, ouça o Comentário em áudio da Lição da Escola Sabatina (LES) ou se preferir faça um Curso Bíblico. Este conteúdo é uma adaptação da LES publicado simultaneamente no Blogspot e WordPress. Para impressão acesse arquivo em PDF

A restauração do relacionamento com Deus

Lições da Bíblia.

“’Antes que o pecado entrasse no mundo, Adão vivia em plena comunhão com seu Criador’ (Ellen G. White, O Grande Conflito, p. 7). No entanto, depois da queda esse relacionamento íntimo foi radicalmente alterado, em muitos aspectos.”

“9. Leia Gênesis 3:24, Êxodo 33:20 e Deuteronômio 5:24-26. Qual foi o efeito do pecado sobre o relacionamento estreito que havia entre a humanidade e Deus?” E, expulso o homem, colocou querubins ao oriente do jardim do Éden e o refulgir de uma espada que se revolvia, para guardar o caminho da árvore da vida.” (Gênesis 3:24 RA); “E acrescentou: Não me poderás ver a face, porquanto homem nenhum verá a minha face e viverá.” (Êxodo 33:20 RA) “e dissestes: Eis aqui o SENHOR, nosso Deus, nos fez ver a sua glória e a sua grandeza, e ouvimos a sua voz do meio do fogo; hoje, vimos que Deus fala com o homem, e este permanece vivo. Agora, pois, por que morreríamos? Pois este grande fogo nos consumiria; se ainda mais ouvíssemos a voz do SENHOR, nosso Deus, morreríamos. Porque quem há, de toda carne, que tenha ouvido a voz do Deus vivo falar do meio do fogo, como nós ouvimos, e permanecido vivo?” (Deuteronômio 5:24-26 RA). “O homem foi expulso do Jardim do Éden e perdeu a comunicação face a face com Deus. O ser humano ficou com medo da presença gloriosa de Deus.”

O pecado havia rompido o relacionamento entre Deus e a humanidade. O Senhor afastou o casal de Sua presença para sua própria proteção. Os seres humanos não mais podiam ver a face de Deus e viver.

“O Senhor, porém, por Sua iniciativa, apresentou o plano da salvação, por meio do qual o relacionamento quebrado poderia ser restaurado, mesmo a um custo terrível para Si mesmo.”

“10. Leia João 14:1-3 e Apocalipse 22:3-5. Que promessa Jesus estendeu a Seus discípulos antes de ser crucificado e qual será o resultado?” “Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas. Se assim não fora, eu vo-lo teria dito. Pois vou preparar-vos lugar. E, quando eu for e vos preparar lugar, voltarei e vos receberei para mim mesmo, para que, onde eu estou, estejais vós também.” (João 14:1-3 RA); Nunca mais haverá qualquer maldição. Nela, estará o trono de Deus e do Cordeiro. Os seus servos o servirão, contemplarão a sua face, e na sua fronte está o nome dele. Então, já não haverá noite, nem precisam eles de luz de candeia, nem da luz do sol, porque o Senhor Deus brilhará sobre eles, e reinarão pelos séculos dos séculos.” (Apocalipse 22:3-5 RA). “Jesus foi preparar um lugar e voltará para nos levar para a casa de Seu Pai a fim de que estejamos para sempre com Ele. Nesse lugar não mais haverá maldição. Ali veremos o Senhor face a face e reinaremos com Ele.”

“Deus e a humanidade precisam ser reconciliados e estar mais uma vez face a face. A Terra ficará sem maldição nenhuma e tudo o que foi perdido será restaurado. Os remidos receberão um novo ambiente, nova vida, novo domínio, nova paz com o restante da criação e novo relacionamento com Deus. O propósito original por trás da criação da humanidade será então cumprido. Deus, a humanidade e a criação estarão em harmonia. Essa harmonia durará para sempre.”

“Mesmo agora, antes da recriação do céu e da Terra, como podemos aprender a desfrutar comunhão íntima com Deus? Quais escolhas que fazemos afetam nosso relacionamento com Deus, seja de maneira positiva ou negativa?”

Saiba mais, estude a Lição da Escola Sabatina (LES) – quinta-feira 28 de março de 2013. Escolha o formato para o estudo: Texto, Comentário em áudio ou se preferir faça um Curso Bíblico. Este conteúdo é uma adaptação da LES e é publicado simultaneamente em: Blogspot, WordPress. Para impressão acesse arquivo em PDF