Engrandecerei o seu nome

Lições da Bíblia1

“Farei de você uma grande nação, e o abençoarei, e engrandecerei o seu nome. Seja uma bênção!”(Gn 12:2).

7. Deus prometeu engrandecer o nome de Abrão (Gn 12:2), ou seja, torná-lo famoso. Por que o Senhor desejaria fazer isso por um pecador, não importando quanto ele fosse obediente e fiel? Quem merece um “grande” nome? (Rm 4:1-5; Tg 2:21-24). Deus concedeu grandeza a Abrão para seu benefício ou isso representava algo mais?

Romanos 4:1-5 (ARA): “1 Que, pois, diremos ter alcançado Abraão, nosso pai segundo a carne? 2 Porque, se Abraão foi justificado por obras, tem de que se gloriar, porém não diante de Deus. 3 Pois que diz a Escritura? Abraão creu em Deus, e isso lhe foi imputado para justiça. 4 Ora, ao que trabalha, o salário não é considerado como favor, e sim como dívida. 5 Mas, ao que não trabalha, porém crê naquele que justifica o ímpio, a sua fé lhe é atribuída como justiça.

Tiago 2:21-24 (ARA): 21 Não foi por obras que Abraão, o nosso pai, foi justificado, quando ofereceu sobre o altar o próprio filho, Isaque? 22 Vês como a fé operava juntamente com as suas obras; com efeito, foi pelas obras que a fé se consumou, 23 e se cumpriu a Escritura, a qual diz: Ora, Abraão creu em Deus, e isso lhe foi imputado para justiça; e: Foi chamado amigo de Deus. 24 Verificais que uma pessoa é justificada por obras e não por fé somente. 25 De igual modo, não foi também justificada por obras a meretriz Raabe, quando acolheu os emissários e os fez partir por outro caminho? 26 Porque, assim como o corpo sem espírito é morto, assim também a fé sem obras é morta.”

8. Qual é a grande diferença entre Gênesis 11:4 e Gênesis 12:2? De que maneira um dos textos representa a “salvação pelas obras” e o outro a “salvação pela fé”?

Gênesis 11:4 (ARA)2: “Disseram: Vinde, edifiquemos para nós uma cidade e uma torre cujo tope chegue até aos céus e tornemos célebre o nosso nome, para que não sejamos espalhados por toda a terra.”

Gênesis 12:2 (ARA)2: “de ti farei uma grande nação, e te abençoarei, e te engrandecerei o nome. Sê tu uma bênção!

Por mais que o plano de salvação tenha por base apenas a obra de Cristo em nosso favor, nós, como recebedores da graça de Deus, estamos envolvidos. Temos uma função a desempenhar; nossa livre escolha ganha destaque. O drama dos séculos, a batalha entre Cristo e Satanás, ainda está ocorrendo em nós e por meio de nós. Tanto a humanidade quanto os anjos estão observando o que tem acontecido conosco no conflito (1Co 4:9). Portanto, quem somos, o que dizemos e o que fazemos, além de ter importância em nossa esfera imediata, tem também implicações que podem, de certo modo, reverberar por todo o Universo. Pelas nossas palavras, ações e até mesmo atitudes trazemos glória ao Senhor, que fez tanto por nós, ou envergonhamos o Seu nome. Portanto, quando o Senhor disse a Abraão que Ele engrandeceria o nome do patriarca, Ele certamente não estava falando sobre isso da mesma forma que o mundo fala sobre alguém que tem um grande nome. O que torna um nome “grande” aos olhos de Deus é o caráter, a fé, a obediência, a humildade e o amor pelos outros, características que, embora sejam respeitadas no mundo, geralmente não são os fatores que o mundo consideraria para engrandecer o nome de alguém.

Observe homens e mulheres que têm “grandes” nomes no mundo, sejam atores, políticos, artistas, ricos, etc. Por que essas pessoas se tornaram famosas? Compare isso com a grandeza de Abraão. O que isso nos revela sobre o quanto o conceito de grandeza do mundo é pervertido? Como essa atitude mundana também afeta nossa visão de grandeza?

Quinta-feira, 29 de abril de 2021. Saiba mais, faça gratuitamente um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. A promessa: a aliança eterna de Deus. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 504, abr. maio. jun. 2021. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

De Abrão a Abraão (Gn 17:4, 5)

Lições da Bíblia1

Embora os nomes de Deus apresentassem significado espiritual e teológico, isso não era uma exclusividade de Deus. Os nomes das pessoas no antigo Oriente Próximo não eram apenas formas de identificação sem sentido, como costumam ser para nós. Dar o nome de Maria ou Suzana a uma menina não faz muita diferença hoje. Contudo, para os semitas antigos, os nomes eram carregados de significado espiritual. Todos os nomes semíticos de pessoas tinham significado e geralmente consistiam numa frase ou sentença curta que compreendia um desejo ou uma expressão de gratidão por parte dos pais. Por exemplo, Daniel significa “Deus é juiz”; Joel significa “Javé é Deus” e Natã significa “Dom de Deus”.

Devido ao significado atribuído aos nomes, estes costumavam ser alterados para refletir uma mudança radical na vida e nas circunstâncias da pessoa que levava o nome.

2. Procure os seguintes textos. Quais situações eles abordam e por que os nomes foram alterados nessas situações?

Gn 32:28 (ARA)2: “Então, disse: Já não te chamarás Jacó, e sim Israel, pois como príncipe lutaste com Deus e com os homens e prevaleceste.”

Gn 41:45 (ARA)2: “E a José chamou Faraó de Zafenate-Paneia e lhe deu por mulher a Asenate, filha de Potífera, sacerdote de Om; e percorreu José toda a terra do Egito.”

Dn 1:7 (ARA)2: “O chefe dos eunucos lhes pôs outros nomes, a saber: a Daniel, o de Beltessazar; a Hananias, o de Sadraque; a Misael, o de Mesaque; e a Azarias, o de Abede-Nego.

No entanto, em certo sentido, não é tão difícil, mesmo para as mentes modernas, entender a importância de como uma pessoa é chamada. Existem efeitos sutis e, às vezes, não tão sutis. Se alguém é constantemente chamado de “estúpido” ou “feio” e se essas são as denominações usadas o tempo todo por muitas pessoas – mais cedo ou mais tarde esses nomes podem ter um impacto na maneira como a pessoa se vê. Da mesma forma, ao dar às pessoas certos nomes ou ao mudar seus nomes, parece possível influenciar sua maneira de se enxergarem e, assim, influenciar seu modo de agir.

Com isso em mente, não é tão difícil entender por que Deus desejava mudar o nome “Abrão” para “Abraão”. Abrão significa “Pai excelso”; Deus o mudou para Abraão, que significa “Pai de uma multidão”. Se observarmos a promessa da aliança na qual Deus disse: “Farei com que você seja extraordinariamente fecundo. De você farei surgir nações, e reis procederão de você” (Gn 17:6), a mudança de nome faz mais sentido. Talvez essa tenha sido a maneira de Deus ajudar Abraão a confiar na promessa da aliança, que estava sendo feita a um homem de 99 anos, casado com uma idosa que, até então, tinha sido estéril. Em resumo, Deus fez isso para aumentar a fé de Abraão em Suas promessas para ele.

Terça-feira, 20 de abril de 2021. Saiba mais, faça gratuitamente um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. A promessa: a aliança eterna de Deus. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 504, abr. maio. jun. 2021. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

O que há em um nome?

Lições da Bíblia.

“Os nomes eram muito importantes no mundo bíblico. Um nome revelava herança e crenças culturais da pessoa ou apontavam para os desejos dos pais a respeito do filho. Frequentemente, a mudança de circunstâncias da vida ou de convicções era indicada pela mudança do nome.”

Vejamos alguns exemplos: “Abrão já não será o teu nome, e sim Abraão; porque por pai de numerosas nações te constituí.” (Gên. 17:5). “Perguntou-lhe, pois: Como te chamas? Ele respondeu: Jacó. Então, disse: Já não te chamarás Jacó, e sim Israel, pois como príncipe lutaste com Deus e com os homens e prevaleceste.” (Gên. 32:27-28). “O chefe dos eunucos lhes pôs outros nomes, a saber: a Daniel, o de Beltessazar; a Hananias, o de Sadraque; a Misael, o de Mesaque; e a Azarias, o de Abede-Nego.” (Dan. 1:7).

“Depois da noite em que Jacó lutou com o visitante celestial, ele experimentou uma das mudanças de nome talvez de mais longo alcance em toda a história sagrada. Deixando de ser um “enganador” (Jacó), ele se tornou ‘que Deus Se esforce por ele’ (Israel), e todos os seus descendentes se tornaram conhecidos como “israelitas”, ou filhos de Israel.”

“No caso de Daniel, a mudança de nome teve um propósito diferente. O rei Nabucodonosor queria que os jovens exilados soubessem que estavam sob controle. De alguma forma, ele também queria lhes fazer uma lavagem cerebral. O nome de Daniel foi mudado de ‘Deus é meu juiz” para “proteger a vida do príncipe’ (Beltessazar) na tentativa do rei pagão para minar a submissão de Daniel ao seu Deus.”

“O nome do marido de Bate-Seba não é único na história bíblica. Durante o tempo do rei Ezequias, um profeta de nome Urias comunicou o juízo de Deus contra Jerusalém (Jr 26:20-23). Curiosamente, o nome de Urias é hebraico e pode ser traduzido como ‘minha luz é o Senhor’ ou ‘chama do Senhor’. Apesar de provavelmente ter sido um heteu de nascença, por escolha, própria, ele pertencia ao Deus de Israel. A origem étnica de Urias destaca o fato de que Deus não leva em conta os aspectos exteriores, mas conhece o coração. O fato de ter membros da família em posições de destaque na igreja ou grandes antepassados religiosos não nos dá uma posição privilegiada diante de Deus. Nem nossa história familiar nem mesmo nossa passada história pessoal afeta nossa aceitação diante de Deus.”

“Morrendo por toda a humanidade, Cristo derrubou todas as barreiras entre todos os povos (Gl 3:28). A cruz prova que todos somos iguais diante de Deus; a morte de Cristo foi para todo ser humano, pois todo ser humano é de valor infinito aos Seus olhos. Evidentemente, às vezes, Deus deu tarefas especiais a diferentes grupos, mas isso não significa que alguns sejam mais valiosos para Deus do que outros. A cruz prova que essa posição é errada.”

Saiba mais, estude a Lição da Escola Sabatina – quarta-feira, 03 de novembro de 2010. Escolha o formato para o estudo: Texto, Comentário em áudio ou se preferir faça um Curso Bíblico.

Este conteúdo é publicado simultaneamente em: Blogspot, WordPress. Para impressão acesse arquivo em PDF