O sábado antes do Sinai

Lições da Bíblia1

“Ele respondeu: – Isto é o que disse o Senhor: ‘Amanhã é repouso, o santo sábado dedicado ao Senhor. O que vocês quiserem assar no forno, assem, e o que quiserem cozinhar em água, cozinhem; e tudo o que sobrar separem, guardando para a manhã seguinte’” (Êx 16:23).

Examine Êxodo 16, a história do maná concedido a Israel no deserto, antes do Sinai. Observe o que esse relato revela:

1. Apenas uma porção regular de maná podia ser usada a cada dia, mas no sexto dia uma porção dobrada devia ser colhida.

2. O maná não era dado no sábado.

3. A porção extra necessária para o sábado era guardada sem estragar do sexto para o sétimo dia, enquanto o maná não se conservava nos outros dias.

3. O que essa história revela sobre a santidade do sábado antes da promulgação da lei no Sinai? Êxodo 16:23-28

Êxodo 16:23-28 (ARA)2: “23 Respondeu-lhes ele: Isto é o que disse o Senhor: Amanhã é repouso, o santo sábado do Senhor; o que quiserdes cozer no forno, cozei-o, e o que quiserdes cozer em água, cozei-o em água; e tudo o que sobrar separai, guardando para a manhã seguinte. 24 E guardaram-no até pela manhã seguinte, como Moisés ordenara; e não cheirou mal, nem deu bichos. 25 Então, disse Moisés: Comei-o hoje, porquanto o sábado é do Senhor; hoje, não o achareis no campo. 26 Seis dias o colhereis, mas o sétimo dia é o sábado; nele, não haverá. 27 Ao sétimo dia, saíram alguns do povo para o colher, porém não o acharam. 28 Então, disse o Senhor a Moisés: Até quando recusareis guardar os meus mandamentos e as minhas leis?”

“Na verdade, o fato de que o sábado era considerado o sétimo dia, a declaração de que o Senhor havia dado o sábado aos israelitas, e o registro de que o povo, por ordem de Deus, havia descansado no sétimo dia – tudo apontava inequivocamente para a instituição original do sábado [na criação]” (G. F. Waterman, The Zondervan Pictorial Encyclopedia of the Bible, v. 5, p. 184).

Há muito mais sobre o sábado em Êxodo 16 do que se vê à primeira vista. Esse trecho nos ensina:

1. Qual é o dia de preparação para o sábado.

2. Qual dia da semana é o sábado.

3. De onde veio o sábado.

4. Que tipo de dia deveria ser o sábado.

5. Seria o sábado um dia de jejum?

6. O sábado como prova de lealdade a Deus.

Como sua compreensão do sábado se compara com o ensino de Êxodo 16?

Segunda-feira, 24 de maio de 2021. Saiba mais, faça gratuitamente um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. A promessa: a aliança eterna de Deus. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 504, abr. maio. jun. 2021. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Maná suficiente

Lições da Bíblia

“Após gerações de escravidão e a degradação social que essa condição infligiu a Seu povo oprimido, Deus buscou elevar os recém-libertados israelitas, apontando-lhes um estilo de vida melhor e dando-lhes leis para a melhor organização de sua nova sociedade. Porém, uma das primeiras partes desse processo veio na forma de uma lição prática e instrutiva.”1

“Continuando durante todos os 40 anos de peregrinação do povo pelo deserto, esse ritmo de vida, evidência visível da provisão de Deus e do exercício de altruísmo, devia ter se tornado parte da cultura da sociedade israelita. Essa lição ocorreu na forma do maná, uma comida que aparecia no chão todas as manhãs ao redor do acampamento dos israelitas.”1

“1. Leia Êxodo 16:16-18. Em sua opinião, qual é a importância da medida específica para cada pessoa, enfatizada nesses versos?”1

Êxodo (16:16-18 ARA)2: “16 Eis o que o SENHOR vos ordenou: Colhei disso cada um segundo o que pode comer, um gômer por cabeça, segundo o número de vossas pessoas; cada um tomará para os que se acharem na sua tenda. 17 Assim o fizeram os filhos de Israel; e colheram, uns, mais, outros, menos. 18 Porém, medindo-o com o gômer, não sobejava ao que colhera muito, nem faltava ao que colhera pouco, pois colheram cada um quanto podia comer.”

“Em 2 Coríntios 8:10-15, Paulo fez referência a essa história como um exemplo de como os cristãos devem doar: ‘Neste tempo presente, a vossa abundância supra a falta dos outros, para que também a sua abundância supra a vossa falta, e haja igualdade’ (v. 14, ARC).”1

“A lição para os israelitas (e para nós) é esta: Deus concede o suficiente para Seu povo e para Suas criaturas. Se pegarmos apenas aquilo de que necessitamos e estivermos preparados para compartilhar o excedente com os outros, Deus cuidará de nós e nos proporcionará todas as coisas. Pegar apenas o maná suficiente para o dia exigia do povo a confiança de que haveria mais no dia seguinte. Pessoas oprimidas, como os escravos israelitas, tendem a se concentrar em sua sobrevivência; porém, Deus desejava mostrar a eles uma vida de confiança, generosidade e solidariedade.”1

“Mas havia outra dimensão notável nessa prática. Todas as sextas­feiras surgia no chão uma porção dupla de maná e, nesse dia – e somente nesse dia – as pessoas deviam recolher o maná extra, em preparação para o sábado. A provisão especial para o sábado se tornou um meio adicional para que o povo aprendesse a confiar no Senhor em todas as suas necessidades. Essa porção extra de maná, um ato de graça da parte de Deus, permitiu-lhes desfrutar ainda mais plenamente do descanso que Deus lhes prometeu no sábado.”1

“O que podemos fazer às sextas-feiras para aproveitar melhor o que Deus nos oferece no sábado?”1

Domingo, 14 de julho de 2019. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. “Mesus pequeninos irmãos”: servindo aos necessitados. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 496, jul. ago. set. 2019. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.