O profeta inquieto – Estudo adicional

Lições da Bíblia1

“Na tarefa que lhe fora entregue, Jonas tinha recebido uma pesada responsabilidade; contudo, Aquele que o havia mandado ir estava apto a sustentar Seu servo e garantir seu sucesso. Se o profeta tivesse obedecido sem questionar, ele teria sido poupado de muitas experiências amargas e teria sido generosamente abençoado. Apesar de tudo, na hora do desespero de Jonas, o Senhor não Se afastou dele. Por meio de uma série de provas e estranhas providências, a confiança do profeta em Deus e em Seu infinito poder para salvar devia ser revivida” (Ellen G. White, Profetas e Reis, p. 266). “Milhares podem ser alcançados pelo modo mais simples e modesto. Os mais intelectuais, considerados os homens e mulheres mais prendados do mundo, são muitas vezes refrigerados pelas palavras simples de alguém que ama a Deus e fala desse amor tão naturalmente como os mundanos o fazem das coisas que mais profundamente lhes interessam” (Ellen G. White, Parábolas de Jesus, p. 232).

Perguntas para consideração

1. O profeta de Deus ficou chateado porque o povo a quem o Senhor o tinha enviado aceitou a salvação. Como entender essa atitude de Jonas? Que exemplo poderoso da paciência de Deus com Seu povo, mesmo quando ele age de forma contrária à luz que possui!

2. Deus não deseja salvar somente rebeldes, mas também quer transformar Seus seguidores. Como obter um “novo coração”, mesmo que já conheçamos o Senhor e a verdade? Qual é a diferença entre conhecer a verdade e ser transformado por ela?

3. Qual é a mensagem essencial do livro de Judas e por que ela é relevante para a igreja hoje?

4. A experiência de trabalhar pela salvação de outros também nos faz bem espiritualmente?

5. Não importando as razões de Jonas para não querer ir a Nínive, Deus lhe mostrou que ele estava equivocado. Podemos refletir, em nossa relação com os outros, a atitude de Jonas?

Sexta-feira, 17 de setembro de 2021. Saiba mais, faça gratuitamente um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Descanso em Cristo. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 505, jul. ago. set. 2021. Adulto, Professor. 

Um missionário irado e inquieto

Lições da Bíblia1

5. Qual era o problema de Jonas? O que aprendemos de seu caráter defeituoso? Jn 4:1-11

Jonas 4:1-11 “1 Com isso, desgostou-se Jonas extremamente e ficou irado. 2 E orou ao Senhor e disse: Ah! Senhor! Não foi isso o que eu disse, estando ainda na minha terra? Por isso, me adiantei, fugindo para Társis, pois sabia que és Deus clemente, e misericordioso, e tardio em irar-se, e grande em benignidade, e que te arrependes do mal. 3 Peço-te, pois, ó Senhor, tira-me a vida, porque melhor me é morrer do que viver. 4 E disse o Senhor: É razoável essa tua ira? 5 Então, Jonas saiu da cidade, e assentou-se ao oriente da mesma, e ali fez uma enramada, e repousou debaixo dela, à sombra, até ver o que aconteceria à cidade. 6 Então, fez o Senhor Deus nascer uma planta, que subiu por cima de Jonas, para que fizesse sombra sobre a sua cabeça, a fim de o livrar do seu desconforto. Jonas, pois, se alegrou em extremo por causa da planta.Mas Deus, no dia seguinte, ao subir da alva, enviou um verme, o qual feriu a planta, e esta se secou.Em nascendo o sol, Deus mandou um vento calmoso oriental; o sol bateu na cabeça de Jonas, de maneira que desfalecia, pelo que pediu para si a morte, dizendo: Melhor me é morrer do que viver!Então, perguntou Deus a Jonas: É razoável essa tua ira por causa da planta? Ele respondeu: É razoável a minha ira até à morte. 10 Tornou o Senhor: Tens compaixão da planta que te não custou trabalho, a qual não fizeste crescer, que numa noite nasceu e numa noite pereceu; 11 e não hei de eu ter compaixão da grande cidade de Nínive, em que há mais de cento e vinte mil pessoas, que não sabem discernir entre a mão direita e a mão esquerda, e também muitos animais?

Infelizmente, a história de Jonas não termina no capítulo 3.

O capítulo 4 começa com a ira de Jonas para com Deus porque seu esforço missionário tinha sido muito bem-sucedido. Jonas estava preocupado em parecer tolo. Deus tomou tempo para conversar com Seu profeta, que se comportou como criança, tendo um acesso de ira.

Os fiéis de Deus, mesmo os profetas, têm que amadurecer e vencer algumas coisas.

“Quando Jonas viu o propósito de Deus de poupar a cidade que, apesar de sua impiedade, tinha sido levada a se arrepender, vestida em pano de saco e coberta de cinza, ele devia ter sido o primeiro a se alegrar com a maravilhosa graça de Deus. No entanto, ao contrário disso, permitiu que sua mente se fixasse sobre a possibilidade de ser considerado um falso profeta. Preo-cupado com sua reputação, ele perdeu de vista o valor infinitamente maior dos que viviam naquela cidade infame” (Ellen G. White, Profetas e Reis, p. 271).

A paciência de Deus para com Seu profeta foi surpreendente. Ele estava determinado a usar Jonas, e quando Jonas fugiu, Deus enviou a tempestade e o peixe para trazer o fugitivo de volta. E, novamente, quando Jonas estava sendo teimoso e hostil, Deus buscou persuadi-lo de sua postura ruim, dizendo-lhe: “Você acha que é razoável essa sua raiva?” (Jn 4:4).

6. Leia Lucas 9:51-56. Como esse relato se compara ao que aconteceu na história de Jonas?

Lucas 9:51-56 (ARA)2: “51 E aconteceu que, ao se completarem os dias em que devia ele ser assunto ao céu, manifestou, no semblante, a intrépida resolução de ir para Jerusalém 52 e enviou mensageiros que o antecedessem. Indo eles, entraram numa aldeia de samaritanos para lhe preparar pousada. 53 Mas não o receberam, porque o aspecto dele era de quem, decisivamente, ia para Jerusalém. 54 Vendo isto, os discípulos Tiago e João perguntaram: Senhor, queres que mandemos descer fogo do céu para os consumir? 55 Jesus, porém, voltando-se os repreendeu [e disse: Vós não sabeis de que espírito sois]. 56 [Pois o Filho do Homem não veio para destruir as almas dos homens, mas para salvá-las.] E seguiram para outra aldeia.”

“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o Seu Filho unigênito, para que todo o que Nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (Jo 3:16). Deus disse: “E você não acha que Eu deveria ter muito mais compaixão da grande cidade de Nínive, em que há mais de cento e vinte mil pessoas, que não sabem distinguir entre a mão direita e a mão esquerda, e também muitos animais?” (Jn 4:11). Devemos ser muito gratos, pois, no fim, Deus é o Juiz supremo do coração, da mente e das motivações. Já pensou se nós fôssemos os juízes?

Como aprender a refletir a compaixão e a paciência que Deus tem para com as pessoas?

Quarta-feira, 15 de setembro de 2021. Saiba mais, faça gratuitamente um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Descanso em Cristo. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 505, jul. ago. set. 2021. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

O profeta inquieto

Lições da Bíblia1

Deus disse a Jonas: “E você não acha que Eu deveria ter muito mais compaixão da grande cidade de Nínive, em que há mais de cento e vinte mil pessoas, que não sabem distinguir entre a mão direita e a mão esquerda, e também muitos animais?” (Jn 4:11).

Uma das histórias mais interessantes das Escrituras é a de Jonas. Ali estava ele, um profeta de Deus, chamado pelo Senhor, mas que fugiu do chamado. Então, depois de ser persuadido de maneira dramática a mudar de ideia e obedecer ao Senhor, ele finalmente o fez, mas apenas para queixar-se de que as pessoas a quem havia sido chamado a testemunhar tinham se arrependido e sido poupadas da destruição que, de outra forma, teria ocorrido! Esse é um exemplo de alguém que não tinha descanso, que não estava em paz – a ponto de clamar: “Agora, Senhor, peço que me tires a vida, porque para mim é melhor morrer do que viver” (Jn 4:3).

O próprio Jesus Se referiu à história de Jonas, dizendo: “Ninivitas se levantarão, no Juízo, com esta geração e a condenarão, porque se arrependeram com a pregação de Jonas. E aqui está quem é maior do que Jonas” (Mt 12:41). Com certeza Cristo era maior que Jonas! Se não, Ele não poderia ser nosso Salvador.

Nesta semana, examinaremos a história de Jonas e o que podemos aprender com sua inquietação e falta de paz.

Sábado, 11 de setembro de 2021. Saiba mais, faça gratuitamente um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Descanso em Cristo. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 505, jul. ago. set. 2021. Adulto, Professor. 

As raízes da inquietação – Estudo adicional

Lições da Bíblia1

“Na vida que se centraliza no eu não pode haver crescimento nem frutificação. Se vocês aceitaram a Cristo como Salvador pessoal, devem se esquecer de si mesmos e procurar auxiliar a outros. Falem do amor de Cristo, contem de Sua bondade. Cumpram todo dever que se lhes apresenta. Levem sobre o coração o peso da salvação das pessoas, e tentem salvar os perdidos por todos os meios possíveis. Recebendo o Espírito de Cristo – o espírito do amor abnegado e do sacrifício por outrem – vocês crescerão e produzirão fruto. As graças do Espírito amadurecerão em seu caráter. Sua fé aumentará; suas convicções se aprofundarão, seu amor será mais perfeito. Mais e mais vocês refletirão a semelhança de Cristo em tudo que é puro, nobre e amável” (Ellen G. White, Parábolas de Jesus, p. 67, 68).

Ao lidarmos com problemas entre membros da igreja “tem-se alongado por horas a conversação entre as partes envolvidas, e não somente seu tempo tem sido perdido, mas os servos de Deus são retidos para ouvi-los, quando o coração de ambas as partes não está subjugado pela graça. Se o orgulho e o egoísmo fossem postos de lado, cinco minutos bastariam para remover a maioria das dificuldades” (Ellen G. White, Primeiros Escritos, p. 119).

Perguntas para consideração

1. Como vencer o egoísmo? Qual é a nossa responsabilidade mútua para que isso ocorra?

2. Podemos esperar grandes coisas de Deus sem ser consumidos pela ambição egoísta?

3. Muitos disfarçam a ambição, a hipocrisia, o egoísmo e a inveja. Como as raízes do álamo tremedor, essas características se escondem sob a superfície. De que modo ocorre a transformação do caráter guiada pelo Espírito? Podemos vencer a raiz da inquietação e encontrar o descanso em Jesus?

4. Que proveito a primeira vinda de Cristo teria trazido se não tivéssemos a esperança da Sua segunda vinda, visto que os mortos ressuscitarão somente no dia da volta de Jesus?

Sexta-feira, 16 de julho de 2021. Saiba mais, faça gratuitamente um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Descanso em Cristo. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 505, jul. ago. set. 2021. Adulto, Professor. 

Eliminando a inquietação


Lições da Bíblia1

6. Leia João 14:1-6. Em meio à nossa inquietação, o que fazer para que nosso coração tenha descanso? Como vencer a divisão, egoísmo, ambição, hipocrisia e achar paz?

João 14:1-6 (ARA)2: “1 Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. 2 Na casa de meu Pai há muitas moradas. Se assim não fora, eu vo-lo teria dito. Pois vou preparar-vos lugar. 3 E, quando eu for e vos preparar lugar, voltarei e vos receberei para mim mesmo, para que, onde eu estou, estejais vós também. 4 E vós sabeis o caminho para onde eu vou. 5 Disse-lhe Tomé: Senhor, não sabemos para onde vais; como saber o caminho? 6 Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim.

A vitória sobre a inquietação sempre começa com Jesus. Ele é o caminho, a verdade e a vida. Ele conhece a direção certa quando vagamos sem rumo pelo deserto deste mundo saturado pelos meios de comunicação; como Legislador divino, Ele é a verdade personificada, e Seu Espírito nos guiará em toda a verdade (Jo 16:13). Quando estamos magoados, cansados, esgotados, enfermos e desanimados, Ele é a vida – e não uma vida qualquer. Ele nos prometeu vida em abundância (Jo 10:10). Isso inclui o eterno lar e a vida eterna, mas também envolve uma vida diferente aqui. O Criador pode doar agora em abundância e de maneira ilimitada.

“Que o coração de vocês não fique angustiado”. Essas palavras são um convite a viver na expectativa. Quando nos sentimos tristes, Ele pode nos levantar. Ao lutarmos contra o pecado, Ele é Aquele que não apenas começou, mas concluirá Sua boa obra em nós (Fp 1:6).

Ainda que as coisas fiquem ruins aqui, temos a promessa de Jesus. Ele está preparando um “lugar” para nós. Nesse lugar a dor, inquietação e sofrimento serão banidos para sempre. Essa é a esperança que recebemos em Cristo Jesus, e ela é oferecida a todos nós, independentemente de quem sejamos, da nossa origem e do nosso pecado.

O segredo, porém, é buscar Deus em nossa fraqueza, em nossa dor, em nosso quebrantamento e em nosso estado decaído, sabendo que Ele nos aceita apesar dessas coisas. É disso que se trata a graça. Por isso, devemos crer que a recebemos, se a buscarmos com fé.

7. Leia Jeremias 3:22. O que Deus nos pede que façamos, e o que Ele fará em resposta por nós? Assinale a alternativa correta:

Jeremias 3:22 (ARA): “Voltai, ó filhos rebeldes, eu curarei as vossas rebeliões. Eis-nos aqui, vimos ter contigo; porque tu és o Senhor, nosso Deus.”

A. ( ) Ele pede que o povo volte, e promete curá-lo de suas rebeliões.
B. ( ) Ele pede que o povo fique em Canaã e promete lhe dar a vitória.

Resposta sugestiva: Alternativa A.

“Voltarei e os receberei para Mim mesmo, para que, onde Eu estou, vocês estejam também” (Jo 14:3). Por que as promessas da segunda vinda de Cristo e da ressurreição são tão preciosas, especialmente quando pensamos nos nossos queridos que dormem o sono da morte na sepultura?

Quinta-feira, 15 de julho de 2021. Saiba mais, faça gratuitamente um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Descanso em Cristo. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 505, jul. ago. set. 2021. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

As raízes da inquietação

Lições da Bíblia1

“Onde há inveja e rivalidade, aí há confusão e toda espécie de coisas ruins” (Tg 3:16).

O álamo tremedor é uma bela árvore, podendo atingir cerca de 15 a 30 metros de altura. Ele floresce em climas frios, com verões frescos. Sua madeira é utilizada em móveis e na fabricação de fósforos e papel. Cervídeos e outros animais geralmente se alimentam de álamos tremedores jovens durante invernos rigorosos, pois a casca dessa árvore contém muitos nutrientes. O álamo tremedor precisa de muito sol e cresce durante todo otempo – mesmo no inverno, o que o torna uma importante fonte de alimento para diferentes animais nessa estação.

No entanto, o álamo tremedor é mais famoso por ter um dos maiores sistemas de raízes do mundo vegetal. Suas raízes se espalham por rebentos subterrâneos e formam uma colônia que pode se espalhar de forma relativamente rápida, cobrindo grandes áreas. Um álamo tremedor pode viver até 150 anos, mas o organismo maior abaixo do solo pode viver por milhares de anos.

Nesta semana, estudaremos as raízes da inquietação. Muitas coisas nos impedem de encontrar descanso em Jesus. Algumas são óbvias e não requerem muita atenção. Outras são menos evidentes e, como acontece com o enorme organismo do álamo tremedor, invisível sob o solo, nem sempre temos consciência das atitudes e ações que nos separam do Salvador.

Sábado, 10 de julho de 2021. Saiba mais, faça gratuitamente um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Descanso em Cristo. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 505, jul. ago. set. 2021. Adulto, Professor. 

Inquietos em um deserto

Lições da Bíblia1

Os israelitas ficaram inquietos e infelizes quando partiram do Sinai para Canaã. Mais de um ano havia se passado desde que eles saíram do Egito (Nm 1:1). Estavam prontos para entrar na terra prometida. Foram contados e organizados. Testemunharam demonstrações da graça e sinais da presença de Deus. No entanto, mal partiram do Sinai, estavam reclamando.

1. Leia Números 11:1-15. Do que os israelitas reclamaram?

Números 11:1-15 (ARA)2: “1 Queixou-se o povo de sua sorte aos ouvidos do Senhor; ouvindo-o o Senhor, acendeu-se-lhe a ira, e fogo do Senhor ardeu entre eles e consumiu extremidades do arraial. 2 Então, o povo clamou a Moisés, e, orando este ao Senhor, o fogo se apagou. 3 Pelo que chamou aquele lugar Taberá, porque o fogo do Senhor se acendera entre eles. 4 E o populacho que estava no meio deles veio a ter grande desejo das comidas dos egípcios; pelo que os filhos de Israel tornaram a chorar e também disseram: Quem nos dará carne a comer?Lembramo-nos dos peixes que, no Egito, comíamos de graça; dos pepinos, dos melões, dos alhos silvestres, das cebolas e dos alhos.Agora, porém, seca-se a nossa alma, e nenhuma coisa vemos senão este maná. 7 Era o maná como semente de coentro, e a sua aparência, semelhante à de bdélio. 8 Espalhava-se o povo, e o colhia, e em moinhos o moía ou num gral o pisava, e em panelas o cozia, e dele fazia bolos; o seu sabor era como o de bolos amassados com azeite. 9 Quando, de noite, descia o orvalho sobre o arraial, sobre este também caía o maná. 10 Então, Moisés ouviu chorar o povo por famílias, cada um à porta de sua tenda; e a ira do Senhor grandemente se acendeu, e pareceu mal aos olhos de Moisés. 11 Disse Moisés ao Senhor: Por que fizeste mal a teu servo, e por que não achei favor aos teus olhos, visto que puseste sobre mim a carga de todo este povo? 12 Concebi eu, porventura, todo este povo? Dei-o eu à luz, para que me digas: Leva-o ao teu colo, como a ama leva a criança que mama, à terra que, sob juramento, prometeste a seus pais? 13 Donde teria eu carne para dar a todo este povo? Pois chora diante de mim, dizendo: Dá-nos carne que possamos comer. 14 Eu sozinho não posso levar todo este povo, pois me é pesado demais. 15 Se assim me tratas, mata-me de uma vez, eu te peço, se tenho achado favor aos teus olhos; e não me deixes ver a minha miséria.”

Os israelitas desejavam a carne, pepinos, melões, alhos silvestres, cebolas e alhos do Egito. “Quem nos dará carne para comer? Lembramos dos peixes que comíamos de graça no Egito. Que saudade dos pepinos, dos melões, dos alhos silvestres, das cebolas e dos alhos! Mas agora a nossa alma está seca, e não vemos nada a não ser este maná” (Nm 11:4-6). Eles também devem ter sofrido de memória seletiva severa ao se lembrarem da comida e se esquecerem da escravidão e da incrível miséria (compare com Êx 1).

Eles estavam sendo alimentados pelo maná havia mais de um ano; no entanto, queriam outra coisa. Até Moisés foi afetado. Liderar pessoas inquietas não é fácil. Mas Moisés sabia a quem recorrer. “Por que fizeste mal a Teu servo, e por que não achei favor aos Teus olhos, visto que puseste sobre mim a carga de todo este povo?” (Nm 11:11).

2. Como Deus respondeu às reclamações? Nm 11:16-33

Números 11:16-33 (ARA)2: 16 Disse o Senhor a Moisés: Ajunta-me setenta homens dos anciãos de Israel, que sabes serem anciãos e superintendentes do povo; e os trarás perante a tenda da congregação, para que assistam ali contigo. 17 Então, descerei e ali falarei contigo; tirarei do Espírito que está sobre ti e o porei sobre eles; e contigo levarão a carga do povo, para que não a leves tu somente. 18 Dize ao povo: Santificai-vos para amanhã e comereis carne; porquanto chorastes aos ouvidos do Senhor, dizendo: Quem nos dará carne a comer? Íamos bem no Egito. Pelo que o Senhor vos dará carne, e comereis. 19 Não comereis um dia, nem dois dias, nem cinco, nem dez, nem ainda vinte; 20 mas um mês inteiro, até vos sair pelos narizes, até que vos enfastieis dela, porquanto rejeitastes o Senhor, que está no meio de vós, e chorastes diante dele, dizendo: Por que saímos do Egito? 21 Respondeu Moisés: Seiscentos mil homens de pé é este povo no meio do qual estou; e tu disseste: Dar-lhes-ei carne, e a comerão um mês inteiro. 22 Matar-se-ão para eles rebanhos de ovelhas e de gado que lhes bastem? Ou se ajuntarão para eles todos os peixes do mar que lhes bastem? 23 Porém o Senhor respondeu a Moisés: Ter-se-ia encurtado a mão do Senhor? Agora mesmo, verás se se cumprirá ou não a minha palavra! 24 Saiu, pois, Moisés, e referiu ao povo as palavras do Senhor, e ajuntou setenta homens dos anciãos do povo, e os pôs ao redor da tenda. 25 Então, o Senhor desceu na nuvem e lhe falou; e, tirando do Espírito que estava sobre ele, o pôs sobre aqueles setenta anciãos; quando o Espírito repousou sobre eles, profetizaram; mas, depois, nunca mais. 26 Porém, no arraial, ficaram dois homens; um se chamava Eldade, e o outro, Medade. Repousou sobre eles o Espírito, porquanto estavam entre os inscritos, ainda que não saíram à tenda; e profetizavam no arraial. 27 Então, correu um moço, e o anunciou a Moisés, e disse: Eldade e Medade profetizam no arraial. 28 Josué, filho de Num, servidor de Moisés, um dos seus escolhidos, respondeu e disse: Moisés, meu senhor, proíbe-lho. 29 Porém Moisés lhe disse: Tens tu ciúmes por mim? Tomara todo o povo do Senhor fosse profeta, que o Senhor lhes desse o seu Espírito! 30 Depois, Moisés se recolheu ao arraial, ele e os anciãos de Israel. 31 Então, soprou um vento do Senhor, e trouxe codornizes do mar, e as espalhou pelo arraial quase caminho de um dia, ao seu redor, cerca de dois côvados sobre a terra. 32 Levantou-se o povo todo aquele dia, e a noite, e o outro dia e recolheu as codornizes; o que menos colheu teve dez ômeres; e as estenderam para si ao redor do arraial. 33 Estava ainda a carne entre os seus dentes, antes que fosse mastigada, quando se acendeu a ira do Senhor contra o povo, e o feriu com praga mui grande.”

Deus não é indiferente às nossas inquietações. Ele deu codornizes para saciar a fome do povo. Mas o desejo real de Israel não era de carne. Quando estamos inquietos, o objeto da nossa ira é às vezes apenas o gatilho – não a causa do conflito. Lutamos porque há um problema mais profundo afetando nossos relacionamentos. Israel se rebelou contra a liderança de Deus, algo com que devemos ter cuidado, pois é mais fácil ter essa atitude do que pensamos.

Por que é tão fácil lembrar do passado como algo melhor do que realmente foi?

Domingo, 04 de julho de 2021. Saiba mais, faça gratuitamente um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Descanso em Cristo. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 505, jul. ago. set. 2021. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Inquietos e rebeldes

Lições da Bíblia1

“Estas coisas aconteceram com eles para servir de exemplo e foram escritas como advertência a nós, para quem o fim dos tempos tem chegado” (1Co 10:11).

Ao longo dos séculos, houve relatos de comportamentos estranhos de cães e outros animais domésticos antes de grandes terremotos. Cientistas já determinaram que os animais são capazes de detectar a primeira onda sísmica de um terremoto – a onda de pressão –, que chega antes da onda de tremor secundária. Isso provavelmente explique por que há relatos de animais com reações de confusão ou inquietação pouco antes de o solo começar a tremer. Alguns animais, como os elefantes, percebem ondas sonoras de baixa frequência e vibrações a partir de tremores de pequenas proporções, que o ser humano não consegue detectar.

Poucos minutos antes de o terremoto de magnitude 5,8 atingir a área de Washington, D.C., em 23 de agosto de 2011, alguns animais do zoológico nacional da Smithsonian Institution começaram a se comportar de maneira estranha. Entre eles estavam os lêmures, que começaram a gritar cerca de 15 minutos antes de o chão começar a tremer.

Nesta semana, veremos exemplos de uma estranha inquietação, provocada não por desastres naturais iminentes, como terremotos, mas pela pecaminosidade dos seres humanos que não se apoiaram no que Cristo oferece a todos os que vão a Ele em fé e obediência.

Sábado, 03 de julho de 2021. Saiba mais, faça gratuitamente um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Descanso em Cristo. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 505, jul. ago. set. 2021. Adulto, Professor.