Horas tranquilas com a Palavra de Deus

Lições da Bíblia

“A vida tende a ser agitada e repleta de tensão e estresse. É preciso trabalhar duramente para garantir a sobrevivência e colocar comida na mesa. Outras vezes, mesmo quando as nossas necessidades básicas são supridas, vivemos no corre-corre porque queremos cada vez mais. Desejamos as coisas que julgamos que nos farão felizes e satisfeitos. Mas, como Salomão nos adverte no livro de Eclesiastes, isso nem sempre acontece.”1

“Seja qual for a razão, podemos estar muito ocupados e, portanto, é muito fácil, em meio à agitação, não dar lugar a Deus. Não é que não creiamos, mas apenas não passamos tempo de qualidade lendo, orando e ­aproximando-nos do Senhor, em cuja mão está nossa vida (Dn 5:23). Podemos estar muito distraídos com outras coisas para passar um tempo de qualidade com Deus. Todos precisamos de momentos em que deliberadamente desaceleramos para encontrar nosso Salvador, Jesus. Como o Espírito Santo pode falar conosco se não paramos para ouvi-Lo? A hora especial tranquila com Deus, na leitura de Sua Palavra e na comunicação da oração, é a fonte da nossa vida espiritual.”1

“4. Leia o Salmo 37:7; 46:10; 62:1, 2, 5. O que esses textos nos ensinam sobre as horas tranquilas com Deus? Por que elas são tão importantes?”1

Salmo 37:7 (ARA)2: “Descansa no Senhor e espera nele, não te irrites por causa do homem que prospera em seu caminho, por causa do que leva a cabo os seus maus desígnios.”

Salmo 46:10 (ARA)2: “Aquietai-vos e sabei que eu sou Deus; sou exaltado entre as nações, sou exaltado na terra.”

Salmo 62:1, 2, 5 (ARA)2: “1 Somente em Deus, ó minha alma, espera silenciosa; dele vem a minha salvação.  2 Só ele é a minha rocha, e a minha salvação, e o meu alto refúgio; não serei muito abalado. 5 Somente em Deus, ó minha alma, espera silenciosa, porque dele vem a minha esperança.”

“Se amamos alguém, certamente gostamos de passar tempo a sós com essa pessoa amada. Devemos escolher um lugar em que possamos ler e refletir sobre a Palavra de Deus sem interrupções. Em nossa vida frenética, isso só terá sucesso se reservarmos deliberadamente um tempo específico para esse encontro. Muitas vezes, o começo do dia é melhor para esses minutos de quietude e reflexão. Esses momentos, antes do início da jornada de trabalho, podem se tornar uma bênção para todo o restante do dia, pois os pensamentos valiosos que recebemos nos acompanharão por muitas horas. Mas sejamos criativos para encontrar o tempo de qualidade que é necessário para estarmos com Deus, sem interrupção.”1

“Permanecer conectados com o Deus vivo da Bíblia por meio da oração impacta nossa vida como nada mais pode fazer. Por fim, isso contribui para que nos tornemos mais semelhantes a Jesus.”1

“Você é intencional em buscar um tempo a sós com o Senhor? Como são esses momentos e como estes o ajudam a conhecer melhor a realidade divina e o amor de Deus?”1

Sempre que possível, leve a Bíblia para as suas atividades e medite em suas palavras ao longo do dia.

Terça-feira, 24 de junho de 2020. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Com interpretar as Escrituras Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 500, abr. mai. jun. 2020. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Jesus versus as Escrituras?

Lições da Bíblia

“3. Que mensagem poderosa Jesus nos apresentou em João 5:45-47 sobre Sua relação com a Bíblia? Assinale a alternativa correta:”1

João 5:45-47 (ARA)2: “45 Não penseis que eu vos acusarei perante o Pai; quem vos acusa é Moisés, em quem tendes firmado a vossa confiança. 46 Porque, se, de fato, crêsseis em Moisés, também creríeis em mim; porquanto ele escreveu a meu respeito. 47 Se, porém, não credes nos seus escritos, como crereis nas minhas palavras?

A.( ) É impossível harmonizar o Messias com as Escrituras.
B.( ) Jesus e os escritos de Moisés estão intimamente relacionados.

Resposta sugestiva: Alternativa B.

“Algumas pessoas afirmam que, ao falar, Jesus colocava Suas palavras em claro contraste com as palavras das Escrituras, como as encontramos no Antigo Testamento. Essas pessoas declaram que as palavras de Cristo estão até mesmo acima das palavras da Bíblia.”1

“No Novo Testamento, Jesus disse: ‘Ouvistes que foi dito […] Eu, porém, vos digo…’ (Mt 5:43, 44; compare com Mt 5:21, 22, 27, 28, 33, 34, 38, 39 [‘21 Ouvistes que foi dito aos antigos: Não matarás; e: Quem matar estará sujeito a julgamento. 22 Eu, porém, vos digo que todo aquele que [sem motivo] se irar contra seu irmão estará sujeito a julgamento; e quem proferir um insulto a seu irmão estará sujeito a julgamento do tribunal; e quem lhe chamar: Tolo, estará sujeito ao inferno de fogo. […] 27 Ouvistes que foi dito: Não adulterarás. 28 Eu, porém, vos digo: qualquer que olhar para uma mulher com intenção impura, no coração, já adulterou com ela. […] 33 Também ouvistes que foi dito aos antigos: Não jurarás falso, mas cumprirás rigorosamente para com o Senhor os teus juramentos. 34 Eu, porém, vos digo: de modo algum jureis; nem pelo céu, por ser o trono de Deus; […] 38 Ouvistes que foi dito: Olho por olho, dente por dente. 39 Eu, porém, vos digo: não resistais ao perverso; mas, a qualquer que te ferir na face direita, volta-lhe também a outra;’]). Quando disse essas famosas palavras no Sermão da Montanha, Ele não tentou abandonar nem abolir o Antigo Testamento, como alguns afirmam. Em vez disso, Ele respondeu a várias interpretações das Escrituras e às tradições orais usadas por alguns estudiosos de Sua época para justificar comportamentos em relação a outras pessoas, como odiar os inimigos (Mt 5:43), entre outras coisas que Deus não tolerava nem nunca ordenou.”1

“Jesus não aboliu o Antigo Testamento nem diminuiu sua autoridade em nenhum grau. O oposto é verdadeiro. O Antigo Testamento, de fato, prova quem Ele é. Cristo intensificou o significado das declarações das Escrituras, mostrando-nos as intenções originais de Deus.”1

“Usar a autoridade de Jesus para desqualificar a Bíblia ou denegrir partes da Palavra como se não fossem inspiradas talvez seja uma das mais sutis, e ainda mais perigosas, críticas às Escrituras, visto que ela é feita exatamente no nome de Jesus. Cristo reconheceu a grande autoridade das Escrituras, que, em Seus dias, consistiam apenas no Antigo Testamento. Que outras evidências necessitamos de como também devemos considerar o Antigo Testamento?”1

“Longe de enfraquecer a autoridade das Escrituras, Jesus constantemente as defendeu como um guia confiável e fidedigno. Ele afirmou claramente no mesmo Sermão da Montanha: ‘Não penseis que vim revogar a Lei ou os Profetas; não vim para revogar, vim para cumprir’ (Mt 5:17). Em seguida, Ele disse que todo ‘aquele, pois, que violar um destes mandamentos, posto que dos menores, e assim ensinar aos homens, será considerado mínimo no reino dos Céus’ (Mt 5:19).”1

“Quais doutrinas importantes estão fundamentadas no Antigo Testamento? Por exemplo, a criação (Gn 1 e 2) e a queda (Gn 3). Quais outras verdades cristãs cruciais encontradas no Antigo Testamento são posteriormente ampliadas no Novo Testamento?”1

Terça-feira, 23 de junho de 2020. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Com interpretar as Escrituras Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 500, abr. mai. jun. 2020. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Aprendendo de Jesus

Lições da Bíblia

“Não há exemplo melhor e mais inspirador a seguir do que Jesus. Ele estava familiarizado com as Escrituras e disposto a obedecer à Palavra escrita de Deus e a cumpri-la.”1

“2. Leia Lucas 4:4, 8, 10-12. Como Jesus usou as Escrituras para combater as tentações de Satanás? Por que as Escrituras devem ser centrais à nossa fé, especialmente em tempos de tentação?”1

Lucas 4:4, 8, 10-12 (ARA)2: “4 Mas Jesus lhe respondeu: Está escrito: Não só de pão viverá o homem. […] 8 Mas Jesus lhe respondeu: Está escrito: […] 10 porque está escrito: Aos seus anjos ordenará a teu respeito que te guardem; 11 e: Eles te susterão nas suas mãos, para não tropeçares nalguma pedra. 12 Respondeu-lhe Jesus: Dito está: Não tentarás o Senhor, teu Deus.”

“Jesus conhecia bem as Escrituras. Ele estava tão intimamente familiarizado com a Palavra de Deus que poderia citá-la de memória. Essa intimidade com a Palavra escrita era resultado de precioso tempo de qualidade com o Senhor no estudo das Escrituras.”1

“Se Ele não conhecesse as palavras exatas das Escrituras e o contexto em que elas aparecem, poderia facilmente ter sido enganado pelo diabo, que citou as Escrituras e as usou para seus propósitos enganadores. Portanto, apenas ser capaz de citar a Bíblia, como o diabo fez, não é suficiente. Além de um texto específico, é preciso saber o que outras passagens das Escrituras têm a dizer sobre um assunto e conhecer seu significado correto. Somente essa familiaridade com a Palavra do Senhor nos ajudará, como ocorreu com Jesus, a não ser enganados pelo adversário de Deus, mas resistir aos ataques de Satanás. Por diversas vezes, vemos Jesus abrindo a mente de Seus seguidores para que compreendessem as Escrituras, dirigindo a atenção deles ao que ‘está escrito’ (Lc 24:45, 46; Mt 11:10; Jo 6:45; etc.). Ele compreendia que os que liam as Escrituras podiam chegar a um entendimento correto de seu significado: ‘Que está escrito na Lei? Como interpretas?’ (Lc 10:26). Para Jesus, o que está escrito na Palavra de Deus é a norma pela qual devemos viver.”1

“Em João 7:38, Jesus, o Verbo de Deus encarnado, encaminhou Seus seguidores às palavras das Escrituras. Unicamente por meio da Bíblia sabemos que Jesus é o Messias prometido. As Escrituras testificam Dele (Jo 5:39). O próprio Jesus estava disposto a cumprir a Bíblia, a Palavra escrita de Deus. Se Ele estava disposto a fazer isso, nós deveríamos fazer algo diferente?”1

“Qual tem sido sua experiência com o uso do Escrituras em sua batalha contra a tentação? Isto é, quando tentado, você começa a ler a Bíblia ou a citar as Escrituras? Qual tem sido o resultado dessa experiência e o que você tem aprendido com ela?”1

Vá para as suas atividades de hoje com a clara convicção de que você é um representante de Cristo na Terra.

Segunda-feira, 22 de junho de 2020. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Com interpretar as Escrituras Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 500, abr. mai. jun. 2020. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

A Palavra viva de Deus e o Espírito Santo

Lições da Bíblia

“É muito importante estudar a Palavra de Deus com atenção e com o método apropriado. Porém, igualmente importante, talvez até mais, é colocarmos em prática o que aprendemos. O objetivo supremo de nosso estudo da Bíblia não é adquirir um conhecimento superior, por mais maravilhoso que isso seja. Não se trata do nosso domínio profundo da Palavra de Deus, mas do controle da Palavra de Deus sobre nós, mudando nossa vida e nossa maneira de pensar. Isso é o que realmente importa. Estar disposto a viver a verdade aprendida significa estar disposto a se submeter a essa verdade bíblica. Essa escolha às vezes envolve uma luta intensa, pois estamos travando uma batalha a respeito de quem terá a supremacia em nosso pensamento e em nossa vida. E, no fim, há apenas dois lados para escolher.”1

“1. Leia Filipenses 2:12-16. Como devemos viver? Assinale a alternativa correta:”1

Filipenses 2:12-16 (ARA)2: “12 Assim, pois, amados meus, como sempre obedecestes, não só na minha presença, porém, muito mais agora, na minha ausência, desenvolvei a vossa salvação com temor e tremor; 13 porque Deus é quem efetua em vós tanto o querer como o realizar, segundo a sua boa vontade. 14 Fazei tudo sem murmurações nem contendas, 15 para que vos torneis irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis no meio de uma geração pervertida e corrupta, na qual resplandeceis como luzeiros no mundo, 16 preservando a palavra da vida, para que, no Dia de Cristo, eu me glorie de que não corri em vão, nem me esforcei inutilmente.”

A.( ) De modo irrepreensível, obedecendo e preservando a Palavra de Deus.
B.( ) De acordo com nossas convicções e gostos pessoais.

Resposta sugestiva: Alternativa A.

“Evidentemente, Deus atua em nós, mas Ele o faz mediante o Espírito Santo, o único que nos dá a sabedoria para compreender as Sagradas Escrituras. Além disso, como seres humanos pecaminosos, muitas vezes nos opomos à verdade de Deus e, se deixados por nossa conta, não obedeceríamos à Palavra do Senhor (Rm 1:25; Ef 4:17, 18). Sem o Espírito Santo, não há afeição pela mensagem de Deus. Não há esperança, confiança nem amor em resposta à verdade. Por meio do Espírito Santo, Deus realmente ‘efetua em [nós] tanto o querer como o realizar’ (Fp 2:13).”1

“O Espírito Santo é um professor que deseja nos conduzir a uma compreensão mais profunda das Escrituras e a uma alegre apreciação da Palavra de Deus. Ele traz as verdades da Palavra à nossa atenção e nos dá novas percepções sobre elas, para que nossa vida seja caracterizada pela fidelidade e obediência amorosa à vontade de Deus. ‘Ninguém é capaz de explicar as Escrituras sem o auxílio do Espírito Santo. Mas quando tomamos a Palavra de Deus com o coração humilde e dócil, os anjos de Deus estarão ao nosso lado para impressionar-nos com as evidências da verdade’ (Ellen G. White, Mensagens Escolhidas, v. 1, p. 411). Assim, as coisas espirituais são interpretadas espiritualmente (1Co 2:13, 14) e somos capazes de obedecer alegremente às Escrituras ‘todas as manhãs’ (Is 50:4, 5 [‘4 O Senhor Deus me deu língua de eruditos, para que eu saiba dizer boa palavra ao cansado. Ele me desperta todas as manhãs, desperta-me o ouvido para que eu ouça como os eruditos. 5 O Senhor Deus me abriu os ouvidos, e eu não fui rebelde, não me retraí.’]).”1

Domingo, 21 de junho de 2020. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Com interpretar as Escrituras Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 500, abr. mai. jun. 2020. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Vivendo pela Palavra de Deus

Lições da Bíblia

“Tornai-vos, pois, praticantes da Palavra e não somente ouvintes, enganando-vos a vós mesmos” (Tg 1:22).

“O melhor método de estudo da Bíblia será inútil se não estivermos determinados a viver de acordo com o que aprendemos das Escrituras. O que é verdadeiro para a educação em geral também é correto no que diz respeito especificamente ao estudo da Bíblia: aprendemos melhor não apenas lendo ou ouvindo, mas praticando o que sabemos. Essa obediência abre um tesouro pleno das bênçãos divinas, que de outra maneira não receberíamos, e nos conduz numa forma empolgante e transformadora de ampliar nossa compreensão e conhecimento. Se não estivermos dispostos a cumprir a Palavra de Deus nem a praticar o que estudamos, não nos desenvolveremos. E nosso testemunho será enfraquecido porque nossa vida não está em harmonia com nossas palavras.”1

“Crescemos em graça e sabedoria por meio de exemplos inspiradores que nos ilustram o que significa viver pela Palavra de Deus. Não há exemplo melhor nem força motivacional mais poderosa do que Jesus Cristo. Ele nos deu um padrão a seguir. Ele viveu em plena harmonia com a vontade de Deus.”1

“Nesta semana, examinaremos o que significa viver pela Palavra do Senhor e sob sua autoridade divina.”1

Sábado, 20 de junho de 2020. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Com interpretar as Escrituras Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 500, abr. mai. jun. 2020. Adulto, Professor. 

Lidando com passagens bíblicas difíceis – Estudo adicional

Lições da Bíblia

Texto de Ellen G. White: Caminho a Cristo, p. 105-113 (“A Certeza da Vitória”); seção 8 do documento “Métodos de Estudo da Bíblia”, que pode ser encontrado em http://www.centrowhite.org.br/metodos-de-estudo-da-biblia.

“Na Bíblia, há muitos mistérios que o ser humano finito julga difíceis de compreender e que são muito profundos para explicarmos plenamente. Por isso, precisamos de humildade e disposição para aprender das Escrituras em espírito de oração. A fidelidade às Escrituras permite ao texto bíblico, mesmo que seu significado vá contra nossa natureza, dizer o que realmente diz. A fidelidade às Escrituras respeitará o texto em vez de alterá-lo, como alguns fazem, ou evitar seu verdadeiro significado.”1

“Quando a Palavra de Deus é aberta sem reverência e oração, quando os pensamentos e as afeições não estão centralizados em Deus nem em harmonia com Sua vontade, a mente fica obscurecida pelas dúvidas. O próprio estudo da Bíblia fortalece o ceticismo. O inimigo apodera-se dos pensamentos e sugere interpretações incorretas. Sempre que os homens não buscam, por palavras e atos, estar em harmonia com Deus, por mais preparados que sejam, estão sujeitos a errar em sua compreensão das Escrituras. Não é seguro confiar em suas explicações. Os que abrem as Escrituras para encontrar discrepâncias não têm conhecimento espiritual. Com visão distorcida, verão muitas razões para dúvida e descrença em coisas que são realmente claras e simples” (Ellen G. White, Caminho a Cristo, p. 111).1

Perguntas para consideração

“1. Por que as atitudes em relação à Bíblia são tão essenciais para uma compreensão adequada das Escrituras? Quais atitudes são cruciais para entendermos a Palavra?”1

“2. Por que não deveríamos nos surpreender ao encontrar na Bíblia assuntos difíceis de explicar e entender? Afinal, quantos temas do mundo natural são difíceis de entender? Até hoje, por exemplo, a água está repleta de mistérios.”1

“3. Como podemos responder à questão de Lucas 23:43, na qual (segundo a maioria das traduções) Jesus teria dito ao ladrão que ele estaria no Céu com o Senhor naquele dia? Quais são as maneiras sinceras de explicar esse texto? Textos como João 20:17 [‘Recomendou-lhe Jesus: Não me detenhas; porque ainda não subi para meu Pai, mas vai ter com os meus irmãos e dize-lhes: Subo para meu Pai e vosso Pai, para meu Deus e vosso Deus.’], Eclesiastes 9:5 [‘Porque os vivos sabem que hão de morrer, mas os mortos não sabem coisa nenhuma, nem tampouco terão eles recompensa, porque a sua memória jaz no esquecimento.’] e 1 Coríntios 15:16-20 [‘16 Porque, se os mortos não ressuscitam, também Cristo não ressuscitou. 17 E, se Cristo não ressuscitou, é vã a vossa fé, e ainda permaneceis nos vossos pecados. 18 E ainda mais: os que dormiram em Cristo pereceram. 19 Se a nossa esperança em Cristo se limita apenas a esta vida, somos os mais infelizes de todos os homens. 20 Mas, de fato, Cristo ressuscitou dentre os mortos, sendo ele as primícias dos que dormem.’] nos ajudam a entender o que está em questão aqui?”1

Sexta-feira, 19 de junho de 2020. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Com interpretar as Escrituras Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 500, abr. mai. jun. 2020. Adulto, Professor. 

Determinação e paciência

Lições da Bíblia

“4. Em Gálatas 6:9, Paulo falou sobre a persistência em fazer o bem aos outros. Essa mesma atitude é necessária para lidar com questões difíceis? Por que a determinação e a paciência são importantes na solução de problemas?”1

Gálatas 6:9 (ARA): “E não nos cansemos de fazer o bem, porque a seu tempo ceifaremos, se não desfalecermos.”

“A verdadeira realização requer sempre tenacidade. Geralmente não damos o devido valor ao que obtemos com demasiada facilidade. As dificuldades na Bíblia nos dão a oportunidade de colocar nosso cérebro para funcionar, e a determinação e persistência com que buscamos uma solução revela quanto aquela questão é importante para nós. É bem gasto todo o tempo que passamos estudando a Bíblia para descobrir mais sobre o seu significado e sua mensagem. Talvez a experiência de pesquisar diligentemente as Escrituras em busca de uma resposta, mesmo que por um longo tempo, seja uma bênção maior do que a própria solução para o problema, se, por fim, a encontrarmos. Afinal, quando encontramos uma solução para um problema inquietante, a Palavra de Deus se torna muito preciosa a nós.”1

“A demora para resolver uma dificuldade não prova que ela não possa ser solucionada. Frequentemente desconsideramos esse fato evidente. Muitos, quando encontram uma dificuldade na Bíblia, pensam um pouco e não conseguem encontrar uma solução. Então concluem que o problema não pode ser resolvido. Alguns questionam a confiabilidade da Bíblia.”1

“Mas não devemos nos esquecer de que pode haver uma solução fácil, mesmo que em nossa limitada sabedoria, ou ignorância, não a percebamos. O que pensaríamos de um iniciante em álgebra que, tendo tentado em vão por meia hora resolver um problema difícil, declara que não há solução possível para o problema, porque ele não a encontrou? A mesma coisa vale para nós no estudo da Bíblia.”1

“Quando algumas dificuldades desafiam até mesmo seus mais fortes esforços para resolvê-las, deixe-as de lado por algum tempo e, enquanto isso, pratique o que Deus lhe mostrou claramente. Algumas percepções espirituais são obtidas somente depois que estamos dispostos a seguir o que Deus já nos disse para fazer. Portanto, seja persistente e paciente em seu estudo da Bíblia. Afinal, a paciência é uma virtude dos cristãos (veja Ap 14:12 [‘Aqui está a perseverança dos santos, os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus.’]).”1

“O que aprendemos com pessoas que estudaram com diligência e paciência passagens desafiadoras da Bíblia? Como incentivar os outros a não desistir da busca da verdade? Por que não precisamos ter medo quando nos deparamos com uma passagem difícil nas Escrituras?”1

Quarta-feira, 17 de junho de 2020. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Com interpretar as Escrituras Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 500, abr. mai. jun. 2020. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Abordagem humilde

Lições da Bíblia

“3. Leia Tiago 4:6-10; 2 Crônicas 7:14; e Sofonias 3:12. Por que a humildade é importante quando tentamos entender passagens difíceis das Escrituras?”1

Tiago 4:6-10 (ARA)2: “6 Antes, ele dá maior graça; pelo que diz: Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes. 7 Sujeitai-vos, portanto, a Deus; mas resisti ao diabo, e ele fugirá de vós. 8 Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós outros. Purificai as mãos, pecadores; e vós que sois de ânimo dobre, limpai o coração. 9 Afligi-vos, lamentai e chorai. Converta-se o vosso riso em pranto, e a vossa alegria, em tristeza. 10 Humilhai-vos na presença do Senhor, e ele vos exaltará.

2 Crônicas 7:14 (ARA)2: “se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e me buscar, e se converter dos seus maus caminhos, então, eu ouvirei dos céus, perdoarei os seus pecados e sararei a sua terra.

Sofonias 3:12 (ARA)2: “Mas deixarei, no meio de ti, um povo modesto e humilde, que confia em o nome do Senhor.

“Muitas pessoas chegaram à maravilhosa compreensão e humilhante percepção de que são dependentes de algo e de alguém além de si mesmas. Elas percebem que não são o padrão de todas as coisas. Essas pessoas valorizam mais a verdade do que a necessidade do ego de estar certas e estão cientes de que a verdade não é criada por elas mesmas, mas é aquilo que as confronta. Talvez a maior verdade compreendida por essas pessoas seja quanto elas realmente sabem pouco da verdade. Como Paulo descreveu, tais indivíduos sabem que veem ‘como em espelho, obscuramente’ (1Co 13:12).”1

“Os benefícios dessa humildade de pensamento são múltiplos: o hábito da investigação humilde é a base de todo crescimento no conhecimento, pois gera uma liberdade que naturalmente produz um espírito ensinável. Isso não significa que as pessoas humildes frequentemente estejam necessariamente equivocadas, nem que elas sempre mudem de ideia e nunca tenham uma convicção firme. Significa apenas que são submissas à verdade bíblica. Elas estão cientes das limitações de seu conhecimento e, portanto, são capazes de expandi-lo e de aumentar sua compreensão da Palavra de Deus de uma forma que a pessoa intelectual, arrogante e orgulhosa não fará.”1

“Todos os que forem à Palavra de Deus em busca de orientação, com mente humilde e inquiridora, determinados a conhecer os conceitos da salvação, compreenderão o que dizem as Escrituras. Mas os que trazem para a investigação da Palavra um espírito que ela não aprova, levarão da busca um espírito que ela não transmitiu. O Senhor não falará a uma mente indiferente. Ele não desperdiça Sua instrução com quem é voluntariamente irreverente ou impuro. Mas o tentador educa toda mente que se entrega às suas sugestões e está disposta a tornar sem nenhum efeito a santa Lei de Deus.

“Precisamos humilhar nosso coração e, com sinceridade e reverência, buscar a Palavra da vida; pois apenas a mente humilde e contrita pode ver a luz” (Ellen G. White, The Advent Review and Sabbath Herald, 22 de agosto de 1907).1

“Como equilibrar corretamente a humildade e a certeza? Por exemplo, como você responderia à acusação: ‘Como os adventistas do sétimo dia podem ter tanta certeza de que estão certos sobre o sábado e que a maioria das pessoas está errada’?”1

Compartilhe um livro ou um vídeo missionário com alguém hoje.

Terça-feira, 16 de junho de 2020. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Com interpretar as Escrituras Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 500, abr. mai. jun. 2020. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.