Eu o ressuscitarei

Lições da Bíblia1

Em um de Seus milagres, Jesus alimentou cinco mil pessoas com apenas uma pequena quantidade de pães e peixes (Jo 6:1-14). Percebendo que a multidão pretendia proclamá-Lo Rei (Jo 6:15), navegou com Seus discípulos para o outro lado do mar da Galileia. Mas, no dia seguinte, a multidão O seguiu até lá, onde proferiu Seu poderoso sermão sobre o Pão da Vida, com ênfase especial no dom da vida eterna (Jo 6:22-59).

3. Leia João 6:26-51. Como Jesus associou a dádiva da vida eterna com a ressurreição final dos justos?

João 6:26-51 (ARA)2: “26 Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo: vós me procurais, não porque vistes sinais, mas porque comestes dos pães e vos fartastes. 27 Trabalhai, não pela comida que perece, mas pela que subsiste para a vida eterna, a qual o Filho do Homem vos dará; porque Deus, o Pai, o confirmou com o seu selo. 28 Dirigiram-se, pois, a ele, perguntando: Que faremos para realizar as obras de Deus? 29 Respondeu-lhes Jesus: A obra de Deus é esta: que creiais naquele que por ele foi enviado. 30 Então, lhe disseram eles: Que sinal fazes para que o vejamos e creiamos em ti? Quais são os teus feitos? 31 Nossos pais comeram o maná no deserto, como está escrito: 32 Replicou-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo: não foi Moisés quem vos deu o pão do céu; o verdadeiro pão do céu é meu Pai quem vos dá. 33 Porque o pão de Deus é o que desce do céu e dá vida ao mundo. 34 Então, lhe disseram: Senhor, dá-nos sempre desse pão. 35 Declarou-lhes, pois, Jesus: Eu sou o pão da vida; o que vem a mim jamais terá fome; e o que crê em mim jamais terá sede. 36 Porém eu já vos disse que, embora me tenhais visto, não credes. 37 Todo aquele que o Pai me dá, esse virá a mim; e o que vem a mim, de modo nenhum o lançarei fora. 38 Porque eu desci do céu, não para fazer a minha própria vontade, e sim a vontade daquele que me enviou. 39 E a vontade de quem me enviou é esta: que nenhum eu perca de todos os que me deu; pelo contrário, eu o ressuscitarei no último dia. 40 De fato, a vontade de meu Pai é que todo homem que vir o Filho e nele crer tenha a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia. 41 Murmuravam, pois, dele os judeus, porque dissera: Eu sou o pão que desceu do céu. 42 E diziam: Não é este Jesus, o filho de José? Acaso, não lhe conhecemos o pai e a mãe? Como, pois, agora diz: Desci do céu? 43 Respondeu-lhes Jesus: Não murmureis entre vós. 44 Ninguém pode vir a mim se o Pai, que me enviou, não o trouxer; e eu o ressuscitarei no último dia. 45 Está escrito nos profetas: Portanto, todo aquele que da parte do Pai tem ouvido e aprendido, esse vem a mim. 46 Não que alguém tenha visto o Pai, salvo aquele que vem de Deus; este o tem visto. 47 Em verdade, em verdade vos digo: quem crê em mim tem a vida eterna. 48 Eu sou o pão da vida. 49 Vossos pais comeram o maná no deserto e morreram. 50 Este é o pão que desce do céu, para que todo o que dele comer não pereça. 51 Eu sou o pão vivo que desceu do céu; se alguém dele comer, viverá eternamente; e o pão que eu darei pela vida do mundo é a minha carne.

Em Seu sermão, Jesus destacou três conceitos básicos em relação à vida eterna. Primeiro, Ele Se identificou como “o pão que desce do Céu e dá vida ao mundo” (Jo 6:33, 58). Ao declarar “Eu sou [gr. eg? eimi] o pão da vida” (Jo 6:35, 48), Jesus Se apresentou como o grande “EU SOU” do AT (Êx 3:14). Em segundo lugar, Jesus explicou que a vida eterna pode ser assegurada Nele: “quem vem a Mim” e “quem crê em Mim” terá essa bênção (Jo 6:35). E, finalmente, vinculou o dom da imortalidade com a ressurreição final, assegurando três vezes: “E Eu o ressuscitarei no último dia” (Jo 6:40, 44, 54).

Jesus também fez esta promessa incrível: “Em verdade, em verdade lhes digo: quem crê em Mim tem a vida eterna” (Jo 6:47). Assim, o dom da vida eterna já é uma realidade presente. Contudo, isso não significa que o crente nunca morrerá, pois a própria expressão “ressuscitarei” (Jo 6:40) pressupõe voltar à vida.

O quadro é claro. Sem Cristo, não há vida eterna. Mas, mesmo depois de aceitar a Cristo e ter a certeza da vida eterna, continuamos, por ora, sendo mortais e, portanto, sujeitos à morte natural. Na Sua segunda vinda, Jesus ressuscitará os mortos que creram Nele e, naquele momento, dará a eles o dom da imortalidade. O dom é garantido, não por causa de uma suposta imortalidade natural da alma, mas por causa da justiça de Jesus, que vem a nós pela fé Nele.

Jesus disse que, se você crer Nele, tem a vida eterna! Como essa promessa maravilhosa pode ajudá-lo a lidar com a dolorosa realidade de nossa mortalidade presente, embora temporária?

Terça-feira, 15 de novembro de 2022. Saiba mais, faça gratuitamente um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Vida, morte e eternidade. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 510, out. nov. dez. 2022. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s