Descansando com os antepassados

Lições da Bíblia1

5. Leia Gênesis 25:8; 2 Samuel 7:12; 1 Reis 2:10 e 22:40. O que esses textos acrescentam à sua compreensão a respeito da morte?

Gênesis 25:8 (ARA)2: “Expirou Abraão; morreu em ditosa velhice, avançado em anos; e foi reunido ao seu povo.

2 Samuel 7:12 (ARA)2: “Quando teus dias se cumprirem e descansares com teus pais, então, farei levantar depois de ti o teu descendente, que procederá de ti, e estabelecerei o seu reino.”

1 Reis 2:10 (ARA)2: “Davi descansou com seus pais e foi sepultado na Cidade de Davi.

1 Reis 22:40 (ARA)2: “Assim, descansou Acabe com seus pais; e Acazias, seu filho, reinou em seu lugar.”

O AT expressa de diferentes maneiras os conceitos de morte e de sepultamento. Uma é a ideia de ser reunido ao seu próprio povo. Por exemplo, a respeito de Abraão, nos é dito que ele “expirou e morreu após uma longa velhice, e foi reunido ao seu povo” (Gn 25:8). Arão e Moisés também foram reunidos ao seu respectivo povo (Dt 32:50).

6. Reis bons e maus foram para o mesmo lugar ao morrerem. O que isso nos ensina a respeito da natureza da morte? 2Rs 24:6; 2Cr 32:33

2Rs 24:6 (ARA)2: “Descansou Jeoaquim com seus pais; e Joaquim, seu filho, reinou em seu lugar.”

2Cr 32:33 (ARA)2: “Descansou Ezequias com seus pais, e o sepultaram na subida para os sepulcros dos filhos de Davi; e todo o Judá e os habitantes de Jerusalém lhe prestaram honras na sua morte; e Manassés, seu filho, reinou em seu lugar.”

Outra maneira de descrever a morte é afirmar que alguém descansou com os antepassados. Sobre a morte do rei Davi, a Bíblia diz que ele “descansou com os seus antepassados e foi sepultado na cidade de Davi” (1Rs 2:10, NVI). A mesma expressão é usada também a respeito de vários outros reis hebreus, tanto fiéis como infiéis.

Identificamos pelo menos três aspectos significativos sobre descansar com os antepassados. Um é a perspectiva de que mais cedo ou mais tarde chegará o momento em que precisaremos descansar de nossos labores cansativos e sofrimentos. Outro aspecto é a convicção de não sermos os primeiros e únicos a seguir essa trilha indesejável, pois nossos antepassados já nos antecederam. Um terceiro é que, ao sermos sepultados perto deles, não estamos sozinhos, mas permanecemos juntos mesmo durante a inconsciência da morte. Isso pode não fazer muito sentido para algumas culturas individualistas modernas, mas era significativo nos tempos antigos.

Aqueles que morrem em Cristo podem ser sepultados perto de seus entes queridos, mas mesmo assim não há comunicação entre eles. Permanecerão inconscientes até aquele dia glorioso quando serão despertados de seu sono profundo para se juntarem aos que morreram em Cristo.

Como seria se os mortos estivessem conscientes e vissem como está a vida na Terra, especialmente a dos seus queridos, que muitas vezes sofrem após a morte deles? Porque, então, o fato de que os mortos dormem pode ser tão reconfortante para os vivos?

Quinta-feira, 13 de outubro de 2022. Saiba mais, faça gratuitamente um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Vida, morte e eternidade. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 510, out. nov. dez. 2022. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s