O quadro mais amplo

Lições da Bíblia1

Quando estamos sofrendo, é muito fácil presumir que o que nos acontece seja a única coisa que importa. Mas há um cenário um pouco maior do que apenas “eu” (veja Ap 12:7 [“Houve peleja no céu. Miguel e os seus anjos pelejaram contra o dragão. Também pelejaram o dragão e seus anjos;”]; Rm 8:22 [“Porque sabemos que toda a criação, a um só tempo, geme e suporta angústias até agora.”]).

1. Leia Habacuque 1:1-4. O que Habacuque enfrentou?

Habacuque 1:1-4 (ARA)2: “1 Sentença revelada ao profeta Habacuque. 2 Até quando, Senhor, clamarei eu, e tu não me escutarás? Gritar-te-ei: Violência! E não salvarás? 3 Por que me mostras a iniquidade e me fazes ver a opressão? Pois a destruição e a violência estão diante de mim; há contendas, e o litígio se suscita. 4 Por esta causa, a lei se afrouxa, e a justiça nunca se manifesta, porque o perverso cerca o justo, a justiça é torcida.”

Talvez você esperava que Deus dissesse algo como: “Isso é mesmo terrível, Habacuque; vou ajudá-lo agora mesmo”. Mas a resposta de Deus foi o oposto. Ele disse a Habacuque que a situação iria piorar. Leia Habacuque 1:5-11.

Habacuque 1:5-11 (ARA)2: “5 Vede entre as nações, olhai, maravilhai-vos e desvanecei, porque realizo, em vossos dias, obra tal, que vós não crereis, quando vos for contada. 6 Pois eis que suscito os caldeus, nação amarga e impetuosa, que marcham pela largura da terra, para apoderar-se de moradas que não são suas. 7 Eles são pavorosos e terríveis, e criam eles mesmos o seu direito e a sua dignidade. 8 Os seus cavalos são mais ligeiros do que os leopardos, mais ferozes do que os lobos ao anoitecer são os seus cavaleiros que se espalham por toda parte; sim, os seus cavaleiros chegam de longe, voam como águia que se precipita a devorar. 9 Eles todos vêm para fazer violência; o seu rosto suspira por seguir avante; eles reúnem os cativos como areia. 10 Eles escarnecem dos reis; os príncipes são objeto do seu riso; riem-se de todas as fortalezas, porque, amontoando terra, as tomam. 11 Então, passam como passa o vento e seguem; fazem-se culpados estes cujo poder é o seu deus.”

Israel havia sido levado ao cativeiro pelos assírios, mas Deus prometeu que o pior ainda estava por vir: os babilônios levariam o povo de Judá. Habacuque clamou novamente nos versos 12-17 e então esperou para ver o que Deus diria.

Habacuque 1:12-17 (ARA)2: 12 Não és tu desde a eternidade, ó Senhor, meu Deus, ó meu Santo? Não morreremos. Ó Senhor, para executar juízo, puseste aquele povo; tu, ó Rocha, o fundaste para servir de disciplina. 13 Tu és tão puro de olhos, que não podes ver o mal e a opressão não podes contemplar; por que, pois, toleras os que procedem perfidamente e te calas quando o perverso devora aquele que é mais justo do que ele? 14 Por que fazes os homens como os peixes do mar, como os répteis, que não têm quem os governe? 15 A todos levanta o inimigo com o anzol, pesca-os de arrastão e os ajunta na sua rede varredoura; por isso, ele se alegra e se regozija. 16 Por isso, oferece sacrifício à sua rede e queima incenso à sua varredoura; porque por elas enriqueceu a sua porção, e tem gordura a sua comida. 17 Acaso, continuará, por isso, esvaziando a sua rede e matando sem piedade os povos?”

2.   Como a introdução à promessa de destruição de Babilônia em Habacuque 2:2, 3 traz esperança?

Habacuque 2:2, 3 (ARA)2: “2 O Senhor me respondeu e disse: Escreve a visão, grava-a sobre tábuas, para que a possa ler até quem passa correndo. 3 Porque a visão ainda está para cumprir-se no tempo determinado, mas se apressa para o fim e não falhará; se tardar, espera-o, porque, certamente, virá, não tardará.

Habacuque 2 relata a promessa de Deus de destruir os babilônios, Hebreus 10:37 cita Habacuque 2:3, sugerindo uma aplicação messiânica a essa passagem. Assim como aconteceu com a antiga Babilônia, podemos estar certos também da destruição da “grande Babilônia” (Ap 18:2).

Habacuque estava preso entre o grande mal que o cercava e a promessa de Deus de que o pior estava por vir. E precisamente esse o local em que nos encontramos na história da salvação. Um grande mal está ao nosso redor, mas a Bíblia prediz que algo muito pior está por vir. A chave para a sobrevivência de Habacuque foi que ele pôde ver o cenário completo. Por isso, no capítulo 3, ele fez uma oração incrível de louvor pelo que Deus faria no futuro.

Leia Habacuque 3:16-19, Quais são as razões para a esperança de Habacuque? Qual é a esperança do povo de Deus à medida que aguardamos o desenrolar das últimas cenas proféticas? Como você pode fazer dessa esperança a sua própria?

Habacuque 3:16-19 (ARA)2:  16 Ouvi-o, e o meu íntimo se comoveu, à sua voz, tremeram os meus lábios; entrou a podridão nos meus ossos, e os joelhos me vacilaram, pois, em silêncio, devo esperar o dia da angústia, que virá contra o povo que nos acomete. 17 Ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; o produto da oliveira minta, e os campos não produzam mantimento; as ovelhas sejam arrebatadas do aprisco, e nos currais não haja gado, 18 todavia, eu me alegro no Senhor, exulto no Deus da minha salvação. 19 O Senhor Deus é a minha fortaleza, e faz os meus pés como os da corça, e me faz andar altaneiramente.

Domingo, 07 de agosto de 2022. Saiba mais, faça gratuitamente um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Provados pelo fogo. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 509, jul. ago. set. 2022. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s