O Espírito da verdade

Lições da Bíblia1

Você já orou assim: “Por favor, Deus, faze-me bom!”, mas pouco pareceu mudar? Como é possível nossa vida ainda permanecer a mesma se oramos para que o grande poder divino transformador opere em nós? Sabemos que Deus nos oferece recursos sobrenaturais ilimitados. Desejamos tirar proveito de tudo isso; contudo, pode ser que nossa vida não mude de uma forma que corresponda ao que o Senhor oferece.

Por quê? Embora o Espírito tenha poder ilimitado para nos transformar, é possível, por escolha própria, restringir o que Deus pode fazer.

1. Leia João 16:5-15. Jesus chama o Espírito Santo de “Espírito da verdade” (Jo 16:13). O que isso sugere que o Espírito faz por nós?

João 16:5-15 (ARA)2: “5 Mas, agora, vou para junto daquele que me enviou, e nenhum de vós me pergunta: Para onde vais? 6 Pelo contrário, porque vos tenho dito estas coisas, a tristeza encheu o vosso coração. 7 Mas eu vos digo a verdade: convém-vos que eu vá, porque, se eu não for, o Consolador não virá para vós outros; se, porém, eu for, eu vo-lo enviarei. Quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo: do pecado, porque não creem em mim; 10 da justiça, porque vou para o Pai, e não me vereis mais; 11 do juízo, porque o príncipe deste mundo já está julgado. 12 Tenho ainda muito que vos dizer, mas vós não o podeis suportar agora; 13 quando vier, porém, o Espírito da verdade, ele vos guiará a toda a verdade; porque não falará por si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido e vos anunciará as coisas que hão de vir. 14 Ele me glorificará, porque há de receber do que é meu e vo-lo há de anunciar. 15 Tudo quanto o Pai tem é meu; por isso é que vos disse que há de receber do que é meu e vo-lo há de anunciar.”

Embora o Espírito Santo possa nos trazer a verdade sobre nossa pecaminosidade, Ele não pode nos obrigar a nos arrependermos. Também pode nos mostrar a grande verdade sobre Deus, mas não pode nos forçar a crer Nele nem a Lhe obedecer. Se fizesse isso, mesmo que da maneira mais leve, perderíamos nosso livre-arbítrio, e Satanás O acusaria de manipular nossa mente e nosso coração e, portanto, trapacear no grande conflito. Quando a controvérsia começou no Céu, nosso Pai não obrigou Satanás nem qualquer anjo a acreditar que Ele era bom e justo, nem obrigou os anjos a se arrependerem. No Jardim do Éden, quando novamente havia muita coisa em jogo, o Criador foi claro sobre a árvore no meio do jardim, mas não impediu que Adão e Eva exercessem seu livre-arbítrio para desobedecer. Deus não agirá de forma diferente conosco. Assim sendo, o Espírito apresenta a verdade sobre Deus e o pecado e diz: “Tendo em vista o que lhe mostrei, o que você fará?”

O mesmo se dá quando estamos no crisol. Em alguns casos, sofremos precisamente porque não obedecemos ou não nos arrependemos dos pecados. Para que nosso Pai atue em tais casos, devemos escolher de forma consciente abrir as portas do arrependimento e da obediência para que o poder divino nos transforme.

Quais convicções o “Espírito da verdade” lhe trouxe recentemente? Você tem ouvido Sua voz? E, o mais importante, que escolhas tem feito com seu livre-arbítrio?

Domingo, 31 de julho de 2022. Saiba mais, faça gratuitamente um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Provados pelo fogo. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 509, jul. ago. set. 2022. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s