O sinal da aliança abraâmica

Lições da Bíblia1

3. Leia Gênesis 17:1-19 e Romanos 4:11. Qual é o significado espiritual e profético do rito da circuncisão?

Gênesis 17:1-19 (ARA)2: “1 Quando atingiu Abrão a idade de noventa e nove anos, apareceu-lhe o Senhor e disse-lhe: Eu sou o Deus Todo-Poderoso; anda na minha presença e sê perfeito. Farei uma aliança entre mim e ti e te multiplicarei extraordinariamente. 3 Prostrou-se Abrão, rosto em terra, e Deus lhe falou: 4 Quanto a mim, será contigo a minha aliança; serás pai de numerosas nações. 5 Abrão já não será o teu nome, e sim Abraão; porque por pai de numerosas nações te constituí. 6 Far-te-ei fecundo extraordinariamente, de ti farei nações, e reis procederão de ti. 7 Estabelecerei a minha aliança entre mim e ti e a tua descendência no decurso das suas gerações, aliança perpétua, para ser o teu Deus e da tua descendência. 8 Dar-te-ei e à tua descendência a terra das tuas peregrinações, toda a terra de Canaã, em possessão perpétua, e serei o seu Deus. 9 Disse mais Deus a Abraão: Guardarás a minha aliança, tu e a tua descendência no decurso das suas gerações. 10 Esta é a minha aliança, que guardareis entre mim e vós e a tua descendência: todo macho entre vós será circuncidado. 11 Circuncidareis a carne do vosso prepúcio; será isso por sinal de aliança entre mim e vós. 12 O que tem oito dias será circuncidado entre vós, todo macho nas vossas gerações, tanto o escravo nascido em casa como o comprado a qualquer estrangeiro, que não for da tua estirpe. 13 Com efeito, será circuncidado o nascido em tua casa e o comprado por teu dinheiro; a minha aliança estará na vossa carne e será aliança perpétua. 14 O incircunciso, que não for circuncidado na carne do prepúcio, essa vida será eliminada do seu povo; quebrou a minha aliança. 15 Disse também Deus a Abraão: A Sarai, tua mulher, já não lhe chamarás Sarai, porém Sara. 16 Abençoá-la-ei e dela te darei um filho; sim, eu a abençoarei, e ela se tornará nações; reis de povos procederão dela. 17 Então, se prostrou Abraão, rosto em terra, e se riu, e disse consigo: A um homem de cem anos há de nascer um filho? Dará à luz Sara com seus noventa anos? 18 Disse Abraão a Deus: Tomara que viva Ismael diante de ti. 19 Deus lhe respondeu: De fato, Sara, tua mulher, te dará um filho, e lhe chamarás Isaque; estabelecerei com ele a minha aliança, aliança perpétua para a sua descendência.”

Romanos 4:11 (ARA)2: “E recebeu o sinal da circuncisão como selo da justiça da fé que teve quando ainda incircunciso; para vir a ser o pai de todos os que creem, embora não circuncidados, a fim de que lhes fosse imputada a justiça,”

A falta de fé de Abrão, como visto na história anterior (Gn 16), quebrou o fluxo da jornada espiritual do patriarca com Deus. Nesse tempo, o Senhor ficou em silêncio. Pela primeira vez então, Deus falou novamente com Abrão. Ele Se reconectou a Abrão e o trouxe de volta ao ponto em que fez uma aliança com ele (Gn 15:18).

Deus lhe deu o sinal dessa aliança. O significado da circuncisão tem sido discutido há muito tempo pelos estudiosos. Visto que o rito da circuncisão envolvia o derramamento de sangue (ver Êx 4:25), poderia ser entendido no contexto do sacrifício, indicando que a justiça foi imputada a ele (compare com Rm 4:11).

Também chama a atenção o fato de que essa aliança, representada pela circuncisão, seja descrita em termos que apontam para a primeira profecia messiânica (compare Gn 17:7 [“Estabelecerei a minha aliança entre mim e ti e a tua descendência no decurso das suas gerações, aliança perpétua, para ser o teu Deus e da tua descendência.”] com Gn 3:15 [“Porei inimizade entre ti e a mulher, entre a tua descendência e o seu descendente. Este te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar.”]). O paralelo entre os dois textos sugere que a promessa de Deus a Abrão diz respeito a mais do que apenas o nascimento físico de um povo; contém a promessa espiritual de salvação para todos os povos da Terra. E a promessa da “aliança eterna” (Gn 17:7) refere-se à obra da semente messiânica, o sacrifício de Cristo que garante a vida eterna a todos os que a reivindicam mediante a fé e tudo o que a fé envolve (compare com Rm 6:23; Tt 1:2).

Curiosamente, essa promessa de um futuro eterno se relaciona à mudança do nome de Abrão e Sarai, os quais se referiam apenas ao seu status de então: Abrão significa “pai exaltado”, e Sarai significa “minha princesa” (a princesa de Abrão). A mudança de seus nomes para “Abraão” e “Sara”, respectivamente, referia-se ao futuro: Abraão significa “pai de muitas nações” e Sara significa “a princesa” (de todos). Paralelamente, mas não sem ironia, o nome de Isaque (“ele rirá”) é uma lembrança da atitude de Abraão (a primeira risada registrada nas Escrituras, Gn 17:17); uma risada de ceticismo ou, talvez, de admiração. Embora acreditasse no que o Senhor claramente havia prometido a ele, Abraão ainda lutava para ter fé e confiança.

Como continuar acreditando em algo, mesmo quando, às vezes, lutamos contra essa crença, como fez Abraão? Por que é importante não desistir, apesar dos momentos de dúvida?

Terça-feira, 10 de maio de 2022. Saiba mais, faça gratuitamente um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Gênesis. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 508, abr. maio jun. 2022. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s