A maldade do ser humano

Lições da Bíblia1

6. Leia Gênesis 4:17-24. Qual foi o legado de Caim, e como seu crime abriu caminho para o aumento da impiedade?

Gênesis 4:17-24 (ARA)2: “17 E coabitou Caim com sua mulher; ela concebeu e deu à luz a Enoque. Caim edificou uma cidade e lhe chamou Enoque, o nome de seu filho. 18 A Enoque nasceu-lhe Irade; Irade gerou a Meujael, Meujael, a Metusael, e Metusael, a Lameque. 19 Lameque tomou para si duas esposas: o nome de uma era Ada, a outra se chamava Zilá. 20 Ada deu à luz a Jabal; este foi o pai dos que habitam em tendas e possuem gado. 21 O nome de seu irmão era Jubal; este foi o pai de todos os que tocam harpa e flauta. 22 Zilá, por sua vez, deu à luz a Tubalcaim, artífice de todo instrumento cortante, de bronze e de ferro; a irmã de Tubalcaim foi Naamá. 23 E disse Lameque às suas esposas: Ada e Zilá, ouvi-me; vós, mulheres de Lameque, escutai o que passo a dizer-vos: Matei um homem porque ele me feriu; e um rapaz porque me pisou.  24 Sete vezes se tomará vingança de Caim, de Lameque, porém, setenta vezes sete.

Lameque, descendente de Caim, referiu-se ao crime do avô no contexto do seu próprio. Essa comparação entre o crime de Caim e o de Lameque é instrutiva. Enquanto o primeiro se calou sobre seu único crime registrado, o segundo parecia se vangloriar do seu, expressando-o em uma canção (Gn 4:23, 24). Enquanto Caim pediu a misericórdia divina, não há registro de Lameque fazendo o mesmo. Enquanto Caim foi vingado sete vezes por Deus, Lameque acreditava que seria vingado setenta e sete vezes (ver Gn 4:24), uma indicação de que ele estava bem ciente de sua culpa.

Além disso, Caim era monogâmico (Gn 4:17). Lameque introduziu a poligamia, pois a Bíblia diz especificamente que ele “tomou para si duas esposas” (Gn 4:19). Essa intensificação e exaltação do mal afetaram as gerações seguintes de caimitas.

O texto bíblico registra um novo evento que se opõe a essa tendência. “Adão tornou a ter relações com sua mulher” (Gn 4:25), e o resultado foi o nascimento de Sete, cujo nome foi dado por Eva para indicar que Deus lhe havia concedido “outro descendente” no lugar de Abel.

A história do nome Sete precede Abel. Ele deriva do verbo hebraico ‘ashit, “porei” (Gn 3:15), que introduz a profecia messiânica. A semente messiânica seria transmitida na linhagem setita. A Bíblia começa o registro da linhagem messiânica com Sete, inclui Enoque e Metusalém e termina com Noé (Gn 5:3, 24, 25; 6:8).

A frase “os filhos de Deus” (Gn 6:2) refere-se à linhagem de Sete, pois foram concebidos para preservar a imagem divina (Gn 5:1, 4). Por outro lado, as “filhas dos homens” (Gn 6:2) parecem ter uma conotação negativa, contrastando a descendência daqueles que são imagem de Deus com aqueles que são feitos à imagem dos homens. E foi sob a influência dessas “filhas dos homens” que os filhos de Deus “tomaram para si mulheres, aquelas que, entre todas, mais lhes agradaram” (Gn 6:2), indicando a direção errada que a humanidade estava tomando.

Gênesis 6:1-5 traz um testemunho poderoso da corrupção do pecado. Por que devemos fazer tudo o que pudermos no poder de Deus para erradicar o pecado de nossa vida?

Quinta-feira, 14 de abril de 2022. Saiba mais, faça gratuitamente um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Gênesis. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 508, abr. maio jun. 2022. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s