O “exemplo” de descanso

Lições da Bíblia1

Além dos exemplos que vimos, a ideia de tipos e símbolos também pode ser aplicada ao conceito bíblico de descanso. Vamos observá-la no livro de Hebreus, no Novo Testamento.

3. Leia Hebreus 4:1-11. A que se refere a promessa remanescente de entrar em Seu descanso? A experiência de Israel no Êxodo e as peregrinações no deserto apresentam uma percepção adicional sobre a ideia de entrar no descanso de Deus?

Hebreus 4:1-11 (ARA)2: “1 Temamos, portanto, que, sendo-nos deixada a promessa de entrar no descanso de Deus, suceda parecer que algum de vós tenha falhado. 2 Porque também a nós foram anunciadas as boas-novas, como se deu com eles; mas a palavra que ouviram não lhes aproveitou, visto não ter sido acompanhada pela fé naqueles que a ouviram. 3 Nós, porém, que cremos, entramos no descanso, conforme Deus tem dito: Assim, jurei na minha ira: Não entrarão no meu descanso. Embora, certamente, as obras estivessem concluídas desde a fundação do mundo. 4 Porque, em certo lugar, assim disse, no tocante ao sétimo dia: E descansou Deus, no sétimo dia, de todas as obras que fizera. 5 E novamente, no mesmo lugar: Não entrarão no meu descanso. 6 Visto, portanto, que resta entrarem alguns nele e que, por causa da desobediência, não entraram aqueles aos quais anteriormente foram anunciadas as boas-novas, 7 de novo, determina certo dia, Hoje, falando por Davi, muito tempo depois, segundo antes fora declarado: Hoje, se ouvirdes a sua voz, não endureçais o vosso coração. 8 Ora, se Josué lhes houvesse dado descanso, não falaria, posteriormente, a respeito de outro dia. 9 Portanto, resta um repouso para o povo de Deus. 10 Porque aquele que entrou no descanso de Deus, também ele mesmo descansou de suas obras, como Deus das suas. 11 Esforcemo-nos, pois, por entrar naquele descanso, a fim de que ninguém caia, segundo o mesmo exemplo de desobediência.

O tema da perseverança e da fidelidade é importante nesse texto. Embora fale sobre o sétimo dia, o sábado, o foco principal desses versos (e do que vem antes; veja Hb 3:7-19) é o chamado para o povo de Deus perseverar na fé, permanecer fiel ao Senhor e ao evangelho.

Essas passagens lembram o leitor de levar a sério as lições aprendidas com a direção de Deus no passado, “a fim de que ninguém caia, segundo aquele exemplo de desobediência” (Hb 4:11). Devemos dar atenção a essa oportunidade! Israel ouviu o evangelho, mas a palavra não lhes trouxe proveito. Em vez de ter sua fé fortalecida pela confiança e obediência, o povo escolheu a rebelião (Hb 3:7-15) e, portanto, nunca experimentou o descanso que Deus desejava para eles.

Hebreus 4:3 indica a estreita relação entre fé e descanso. Entramos em Seu descanso somente quando confiamos Naquele que prometeu o descanso e que pode cumprir a promessa.

4. Leia Hebreus 4:3. Qual era o principal problema das pessoas as quais o texto se refere? Que lição podemos extrair desse verso para nós, a quem “foram anunciadas as boas-novas, exatamente como aconteceu com eles” (Hb 4:2)?

Hebreus 4:3 (ARA)2: “Nós, porém, que cremos, entramos no descanso, conforme Deus tem dito: Assim, jurei na minha ira: Não entrarão no meu descanso. Embora, certamente, as obras estivessem concluídas desde a fundação do mundo.”

Embora tivessem ouvido as boas-novas, não se uniram à fé. Esse era o principal problema deles. Devemos perseverar em nossa crença.

Os cristãos primitivos tinham aceitado a revelação anterior de Deus (chamada de “Antigo Testamento”) e acreditavam que Jesus era o Cordeiro de Deus, o sacrifício pelos seus pecados. Pela fé no sacrifício, experimentaram a salvação e o descanso que recebemos Nele.

A compreensão do que significa ser salvo pelo sangue de Jesus nos ajuda a entrar no tipo de descanso que temos em Cristo, sabendo que somos salvos pela graça, não pelas obras?

Terça-feira, 07 de setembro de 2021. Saiba mais, faça gratuitamente um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Descanso em Cristo. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 505, jul. ago. set. 2021. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s