Jesus traz divisão

Lições da Bíblia1

Pouquíssimas pessoas gostam de conflitos. Ansiamos por harmonia e paz. Até ministramos seminários sobre pacificação e resolução de conflitos em nossas igrejas e instituições.

1. Jesus disse que não veio trazer paz, mas espada. O que isso significa, considerando que Jesus é o “Príncipe da Paz” (Is 9:6)? Mt 10:34-39

Mt 10:34-39 (ARA)2: “34 Não penseis que vim trazer paz à terra; não vim trazer paz, mas espada. 35 Pois vim causar divisão entre o homem e seu pai; entre a filha e sua mãe e entre a nora e sua sogra. 36 Assim, os inimigos do homem serão os da sua própria casa. 37 Quem ama seu pai ou sua mãe mais do que a mim não é digno de mim; quem ama seu filho ou sua filha mais do que a mim não é digno de mim; 38 e quem não toma a sua cruz e vem após mim não é digno de mim. 39 Quem acha a sua vida perdê-la-á; quem, todavia, perde a vida por minha causa achá-la-á.”

A declaração de Jesus em Mateus 10:34-39 é chocante. O Salvador, que veio como um Bebê indefeso, não na condição de rei, e que pregava amor ao próximo e aos inimigos, disse a Seus seguidores que Ele traria divisão e conflitos. Seus discípulos e Seu público podem ter se perguntado, como nós também fazemos: “Como assim?”

Mateus 10:35-39 de fato trata de obediência e lealdade. Ao citar Miqueias 7:6, Jesus desafiou Seu público a fazer escolhas para a eternidade. O filho devia amar e honrar seus pais. Essa era uma exigência da lei que Moisés tinha recebido no monte. Era parte do modo de operação exigido por Deus. Contudo, se esse amor superasse o compromisso do ouvinte com Jesus, seria necessária uma decisão difícil. Um pai e uma mãe deviam amar e cuidar de seus filhos. No entanto, se esse amor superasse o compromisso dos pais com Jesus, também exigiria uma decisão difícil. Jesus nos lembra de que as coisas mais importantes devem vir primeiro.

Cristo expressou essa escolha ao formular três frases, e em cada uma utilizou o termo “digno”. A dignidade não se fundamenta em elevados padrões morais nem mesmo em vencer o pecado. A dignidade ou merecimento tem por base nosso relacionamento com Jesus. Somos dignos quando O escolhemos acima de todas as coisas – inclusive mãe, pai ou filhos. Escolhemos o sofrimento da cruz e seguimos Jesus.

“Não tenho maior desejo do que ver nossa juventude imbuída do espírito da religião pura que a levará a tomar a cruz e seguir a Cristo. Prossigam, jovens discípulos de Jesus, controlados pelo princípio, envolvidos nas vestes de pureza e de justiça. Seu Salvador os conduzirá à posição mais bem preparada aos seus talentos e onde possam servir melhor” (Ellen G. White, Testemunhos Para a Igreja, v. 5, p. 87).

Às vezes somos forçados a carregar a cruz que não escolhemos e, outras vezes, voluntariamente carregamos a cruz. Qual é o segredo para carregar a cruz fielmente?

Domingo, 11 de julho de 2021. Saiba mais, faça gratuitamente um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Descanso em Cristo. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 505, jul. ago. set. 2021. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s