Os princípios fundamentais da aliança – Estudo adicional

Lições da Bíblia1

Textos de Ellen G. White: Patriarcas e Profetas, p. 132-138 (“Abraão em Canaã”); Profetas e Reis, p. 569-571 (“Oposição fracassada”).

“O jugo que liga ao serviço é a lei de Deus. A grande lei de amor revelada no Éden, proclamada no Sinai e, na nova aliança, escrita no coração,  é o que liga o obreiro humano à vontade de Deus. Se fôssemos entregues às nossas próprias tendências, para ir exatamente aonde nos levasse nossa vontade, cairíamos nas fileiras de Satanás e nos tornaríamos possuidores de seus atributos. Portanto, Deus nos restringe à Sua vontade, que é elevada, digna e enobrecedora. Deseja que empreendamos de forma paciente e sábia os deveres do serviço. Esse jugo do serviço foi levado pelo próprio Cristo na humanidade. Ele declarou: “Agrada-Me fazer a Tua vontade, ó Deus Meu; a Tua lei está dentro do Meu coração” (Sl 40:8; Ellen G. White, O Desejado de Todas as Nações, p. 329, 330).

Perguntas para consideração

1. A aliança de Deus com Noé, Abraão, Moisés e conosco foi uma continuação de Sua aliança com Adão, ou foi algo novo? (Compare os seguintes textos: Gn 3:15; 22:18; Gl 3:8, 16).

Gênesis 3:15 (ARA)2: “Porei inimizade entre ti e a mulher, entre a tua descendência e o seu descendente. Este te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar.”

Gênesis 22:18 (ARA)2: “Então, disse o Senhor Deus: Eis que o homem se tornou como um de nós, conhecedor do bem e do mal; assim, que não estenda a mão, e tome também da árvore da vida, e coma, e viva eternamente.”

Gálatas 3:8, 16 (ARA)2: “Ora, tendo a Escritura previsto que Deus justificaria pela fé os gentios, preanunciou o evangelho a Abraão: Em ti, serão abençoados todos os povos […] Ora, as promessas foram feitas a Abraão e ao seu descendente. Não diz: E aos descendentes, como se falando de muitos, porém como de um só: E ao teu descendente, que é Cristo.”

2. Por que o aspecto pessoal e relacional da aliança é importante? É possível fazer um acordo com feitos legais, uma “aliança”, sem interação pessoal. Mas não era esse tipo de acordo que o Senhor estava buscando em Sua aliança com o povo. Por quê? Discuta.

3. O casamento é semelhante à aliança? Essa analogia é insuficiente para descrever a aliança?

Resumo: O pecado rompeu o relacionamento do Criador com a família humana. Então, Deus buscou restabelecer esse vínculo amoroso por meio de uma aliança. Essa aliança significa tanto um relacionamento de compromisso entre Deus e nós (como um laço matrimonial) quanto um acordo para nos salvar e nos trazer à harmonia com o Criador. Deus, motivado por Seu grande amor por nós, é o iniciador do relacionamento de aliança. Mediante promessas e atos graciosos, Ele nos convida a entrar em união com Ele.

Sexta-feira, 09 de abril de 2021. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. A promessa: a aliança eterna de Deus. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 504, abr. maio. jun. 2021. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s