Uma testemunha contra ti

Lições da Bíblia

“Quando Moisés ficou sabendo que estava prestes a morrer, ele estava ciente da situação que deixaria para trás. Sabia que, após sua morte, os israelitas entrariam na prometida terra de Canaã e que eles se rebelariam quando alcançassem o destino almejado havia tanto tempo.”1

“2. Leia Deuteronômio 31:14-27. Quais preparativos Moisés fez antes de sua morte? Quais eram suas principais preocupações e como ele lidou com elas?”1

Deuteronômio 31:14-27 (ARA)2: “14 Disse o Senhor a Moisés: Eis que os teus dias são chegados, para que morras; chama Josué, e apresentai-vos na tenda da congregação, para que eu lhe dê ordens. Assim, foram Moisés e Josué e se apresentaram na tenda da congregação. 15 Então, o Senhor apareceu, ali, na coluna de nuvem, a qual se deteve sobre a porta da tenda. 16 Disse o Senhor a Moisés: Eis que estás para dormir com teus pais; e este povo se levantará, e se prostituirá, indo após deuses estranhos na terra para cujo meio vai, e me deixará, e anulará a aliança que fiz com ele. 17 Nesse dia, a minha ira se acenderá contra ele; desampará-lo-ei e dele esconderei o rosto, para que seja devorado; e tantos males e angústias o alcançarão, que dirá naquele dia: Não nos alcançaram estes males por não estar o nosso Deus no meio de nós? 18 Esconderei, pois, certamente, o rosto naquele dia, por todo o mal que tiverem feito, por se haverem tornado a outros deuses. 19 Escrevei para vós outros este cântico e ensinai-o aos filhos de Israel; ponde-o na sua boca, para que este cântico me seja por testemunha contra os filhos de Israel. 20 Quando eu tiver introduzido o meu povo na terra que mana leite e mel, a qual, sob juramento, prometi a seus pais, e, tendo ele comido, e se fartado, e engordado, e houver tornado a outros deuses, e os houver servido, e me irritado, e anulado a minha aliança; 21 e, quando o tiverem alcançado muitos males e angústias, então, este cântico responderá contra ele por testemunha, pois a sua descendência, sempre, o trará na boca; porquanto conheço os desígnios que, hoje, estão formulando, antes que o introduza na terra que, sob juramento, prometi. 22 Assim, Moisés, naquele mesmo dia, escreveu este cântico e o ensinou aos filhos de Israel. 23 Ordenou o Senhor a Josué, filho de Num, e disse: Sê forte e corajosof, porque tu introduzirás os filhos de Israel na terra que, sob juramento, lhes prometi; e eu serei contigo. 24 Tendo Moisés acabado de escrever, integralmente, as palavras desta lei num livro, 25 deu ordem aos levitas que levavam a arca da Aliança do Senhor, dizendo: 26 Tomai este Livro da Lei e ponde-o ao lado da arca da Aliança do Senhor, vosso Deus, para que ali esteja por testemunha contra ti. 27 Porque conheço a tua rebeldia e a tua dura cerviz. Pois, se, vivendo eu, ainda hoje, convosco, sois rebeldes contra o Senhor, quanto mais depois da minha morte?

“O tom de Moisés nesse texto parece o de um professor se preparando para ser substituído. Ele sabia que seus alunos haviam se comportado mal em sua presença na sala de aula; e não estava iludido a ponto de pensar que eles não se rebelariam na sua ausência. Moisés instruiu os levitas que carregavam a arca da aliança a colocarem o livro da lei ao lado da arca para que fosse uma ‘testemunha’. Ele não estava simplesmente entregando um plano de aula para seu substituto, mas transmitindo um testemunho. Moisés falou do livro da lei como se fosse um ser vivo com poder para reprovar o coração dos homens.”1

“3. Pense na lei como uma ‘testemunha contra’ eles. Como entendemos essa ideia no Novo Testamento? (Veja Rm 3:19-23). Ou seja, como a lei indica nossa necessidade de graça?”1

Rm 3:19-23 (ARA)2: “19 Ora, sabemos que tudo o que a lei diz, aos que vivem na lei o diz para que se cale toda boca, e todo o mundo seja culpável perante Deus, 20 visto que ninguém será justificadoh diante dele por obras da lei, em razão de que pela lei vem o pleno conhecimento do pecado. 21 Mas agora, sem lei, se manifestou a justiça de Deus testemunhada pela lei e pelos profetas; 22 justiça de Deus mediante a fé em Jesus Cristo, para todos [e sobre todos] os que creem; porque não há distinção, 23 pois todos pecaram e carecem da glória de Deus,”

“Em Deuteronômio 31, Deus instruiu Moisés a escrever um cântico que o Senhor lhe havia ensinado. Moisés devia ensinar o cântico aos israelitas para que, conforme declarado no verso 19, ‘este cântico’ fosse ‘testemunha’ para Deus ‘contra os filhos de Israel’. Novamente, vemos as ordens de Deus personificadas. Um cântico, ao ser entoado, é mais facilmente compartilhado e difundido. E, sendo ele uma testemunha, tem a capacidade de fazer com que as pessoas avaliem a si mesmas e vejam o que ele revela sobre elas.”1

“Quando buscamos obedecer à lei com a ajuda de Deus, ela funciona como ‘testemunha contra’ nós? O que essa testemunha ensina sobre nossa necessidade do evangelho?”1

Segunda-feira, 12 de outubro de 2020. Saiba mais, faça um Curso Bíblico

_______________
1 LIÇÃO da Escola Sabatina. Educação e redenção. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, n. 502, out. nov. dez. 2020. Adulto, Professor. 
2 BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s